Gripe A

19 jun09:07

Dados atualizados apontam 28 mortes por Gripe A em Santa Catarina

Guilherme Lira | guilherme.lira@diario.com.br

Chega a 28 o número de mortes por Gripe A em Santa Catarina. A informação foi confirmada na noite desta segunda-feira pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive).

>> Confira as notícias sobre Gripe A

No sábado, a Dive havia retirado as informações do site da diretoria, com a promessa de criar um novo modelo de divulgação dos dados. A novidade é que as informação de casos e óbitos são passadas separadamente em duas tabelas que traz o nome de todos os municípios que tiveram ocorrência.

As duas últimas mortes foram registradas no sábado. Uma mulher de 46 anos morreu em Blumenau e uma pessoa, que não teve informações divulgadas, morreu em Florianópolis. Foi o primeiro morador da Capital, vítima da doença.

Blumenau é o município com o maior número de mortes, quatro no total. Tubarão teve duas mortes. Os outros óbitos foram registrados em 22 municípios diferentes.

Confira os municípios que registraram mortes por Gripe A

Antônio Carlos – 1

Aurora – 1

Benedito Novo – 1

Biguaçu – 1

Blumenau – 4

Bom Jesus – 1

Brusque – 1

Capivari de Baixo – 1

Florianópolis – 1

Itaiópolis – 1

Itajaí – 1

Itapema – 1

Ituporanga – 1

Lages – 1

Navegantes – 1

Nova Trento – 1

Pomerode – 1

Rio do Campo – 1

Tijucas – 1

Três Barras – 1

Treviso – 1

Tubarão 2

Videira – 1

Vitor Meireles – 1


Ainda de acordo com os dados da da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), atualizados no dia 17 de junho, Santa Catarina já registrou 309 casos confirmados laboratorialmente de Gripe A.

Novamente Blumenau aparece como o município com o maior número de casos: 38. Fraiburgo aparece em segundo, com 22 e Itajaí em terceiro, com 19. Florianópolis registrou nove casos até agora.


Confira os municípios que registraram casos de Gripe A

Água Doce – 1

Antônio Carlos – 1

Apiúna – 1

Aurora – 1

Balneário Camboriú – 5

Balneário Piçarras – 1

Benedito Novo – 1

Biguaçu – 4

Blumenau – 38

Bom Jesus – 1

Bombinhas – 1

Braço do Norte – 1

Brusque – 14

Camboriú – 2

Campos Novos – 1

Canoinhas – 1

Capão Alto – 1

Capivari de Baixo – 2

Chapecó – 4

Cocal do Sul – 1

Correia Pinto – 1

Criciúma – 10

Florianópolis – 9

Fraiburgo – 22

Gaspar – 1

Governador Celso Ramos – 1

Ibirama – 2

Içara – 1

Indaial – 8

Iomerê – 1

Itaiópolis – 1

Itajaí – 19

Itapema – 9

Ituporanga – 3

Jaguaruna – 2

Jaraguá do Sul – 1

Joaçaba – 1

Joinville – 7

Lages – 5

Laguna – 5

Laurentino – 2

Lontras – 1

Monte Carlo – 1

Navegantes – 4

Nova Trento – 1

Otacílio Costa – 2

Palhoça – 3

Palmeira – 1

Paulo Lopes – 2

Penha – 2

Pomerode – 5

Porto Belo – 1

Rio do Campo – 1

Rio do Oeste – 1

Rio do Sul – 6

Rio dos Cedros – 1

Rodeio – 2

Sangão – 2

Santo Amaro da Imperatriz – 1

São Bento do Sul – 1

São Francisco do Sul – 1

São José – 14

São Ludgero – 1

Seara – 4

Siderópolis – 2

Sombrio – 1

Taió – 2

Tijucas – 5

Timbó – 11

Três Barras – 4

Treviso – 1

Tubarão – 12

Turvo – 1

Videira – 16

Vitor Meireles – 1

Xanxerê – 1


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
14 jun15:33

Primeira morte por Gripe A é confirmada no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Edilson Dariz, 41 anos, vereador (PMDB) de Bom Jesus foi a primeira vítima de Gripe A no Oeste Catarinense. Ele estava internado desde o dia 7 de junho na UTI do Hospital São Paulo em Xanxerê. A morte foi confirmada no início da tarde desta quinta-feira pela secretária municipal de saúde Iara Callfass. Familiares do vereador estão em observação.

De acordo com a técnica em enfermagem da Vigilância Epidemiológica de Xanxerê, Lucimar Deitos, Edilson deu entrada no hospital com febre acima de 38 graus, fortes dores musculares e com dificuldade respiratória.

- O exame confirmando a contaminação, feito pelo Lacen de Florianópolis, chegou no final da tarde do dia 11 – disse a enfermeira.

Ela disse ainda que a esposa, a mãe de Edilson e a irmã, que mora em Xanxerê e também teve contato com ele durante a internação, foram medicadas com Tamiflu e estão sendo monitoradas.

Edilson, que cumpria o terceiro mandato, iria concorrer à reeleição.

O velório do vereador será na Igreja de Bom Jesus e o enterro está programado para esta sexta-feira no cemitério da Linha Formigas, interior de Bom Jesus.

>> O perfil das vítimas da gripe A em Santa Catarina

Esta é a primeira morte por Gripe A na região Oeste. Em Xanxerê outro caso foi confirmado. Uma adolescente de 21 anos foi medicada e liberada. Porém, ela e a família são monitoradas pela Vigilância Epidemiológica.

Ainda na região três pessoas estão em observação em Concórdia e outras três em Chapecó.

Com este caso sobe para 22 o número de óbitos em função da Gripe A em Santa Catarina.


Comente aqui
14 jun14:11

Primeira morte por Gripe A no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A secretária municipal de saúde de Xanxerê, Iara Callfass, confirmou no começo da tarde a morte de um homem de 41 anos por Gripe A. Ele estava internado desde o dia 7 de junho na UTI do Hospital São Paulo.

O exame confirmando a contaminação, feito pelo Laboratório Central – Lacen de Florianópolis chegou na cidade na segunda-feira, dia 11.

Outras dois casos foram confirmados na cidade. Uma pessoa segue internada e outra já foi liberada.


1 comentário
12 jun14:54

Confirmada a 16ª morte do ano causada por Gripe A em Santa Catarina

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

Foi confirmada nesta terça-feira a 16ª morte do ano causada pelo vírus H1N1, causador da Gripe A, no Estado. A informação é da Diretoria Estadual de Vigilância Epidemiológica (Dive) de SC. A vítima fatal foi uma mulher de 43 anos, que morreu no dia 10 quando estava sendo transferida de Pomerode para Blumenau.

A notificação foi confirmada depois que o Laboratório Central (Lacen) emitiu o resultado do exame clínico. Há outras 67 casos suspeitos sendo analisados.

Os dados contabilizados da Dive mostram que há um novo crescimento no total de mortes assim como a quantidade de casos notificados no Estado. No ano passado, foram confirmadas cinco contaminações, mas não houve nenhuma morte.

O maior número foi em 2009, quando ocorreu a pandemia mundial da infecção. Naquele ano, SC registrou 3.029 contaminações, sendo 144 mortes.

Para a gerente de Vigilância e Imunização Luciana Amorim, uma das possibilidades para a nova alta nos registros seja o relaxamento no comportamento das pessoas.

— A etiqueta da Gripe A está sendo esquecida pelas pessoas. Além disso, nem todos se imunizaram durante o prazo — lembra ela.

Neste ano, foram distribuídas 876 doses que imunizaram 92,56% da população, segundo os dados divulgados pelo Ministério da Saúde.


Oito casos confirmados do Oeste

Segundo o relatório da Dive, atualizado nesta segunda-feira, foram confirmados no Oeste, oito casos de Gripe A. Três deles são de Seara.

A primeira paciente diagnosticada com a doença foi uma mulher de 39 anos no início de maio. Dias depois, o filho dela de 15 anos também estava com Gripe A. O terceiro caso foi uma jovem de 20 anos. Os três já estão em casa e passam bem.

Na cidade outros quatro pacientes estão internados no Hospital São Roque com suspeita da doença. O município com 17 mil habitantes tem o maior índice de casos de gripe na região.

Os outros casos confirmados foram em três em Chapecó e dois em Xanxerê.



Evite a gripe

- Ao tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com lenço descartável

- Mantenha os ambientes ventilados

- Não compartilhe alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal

- Lave as mãos frequentemente com água e sabão, especialmente depois de tossir ou espirrar

- Evite aglomerações, ambientes fechados e contato com pessoas doentes

- Adote hábitos saudáveis com uma alimentação balanceada e líquidos

- Não use medicamentos sem orientação médica


Comente aqui
01 jun14:44

Passa de 7,5 mil o número de pessoas vacinadas contra a Influenza na Regional de Dionísio Cerqueira

A campanha de vacinação contra a Gripe Influenza já vacinou 7.520 pessoas nos municípios de Anchieta, Guarujá do Sul, Dionísio Cerqueira, Palma Sola, Princesa e São José do Cedro. A meta estipulada pela Secretaria de Estado da Saúde e pelo Ministério da Saúde é vacinar 8.374 pessoas nestes seis municípios.

Conforme a gerente de Saúde da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, Eila Labres, os números apresentados pelas secretarias municipais de saúde são muito bons.

Eila detalha que Palma Sola atingiu 86,1% do público-alvo; São José do Cedro vacinou 94,1%; Princesa 101,4%; Dionísio Cerqueira vacinou 82,5%; em Guarujá do Sul o número de vacinados chega a 94,8% e em Anchieta já foram 91,8% da meta estipulada.

- Com os resultados apresentados até esta quinta-feira, dia 31, a média de pessoas vacinadas nos seis municípios é 89,8%. Ainda restam 854 pessoas para serem imunizadas – disse Eila.


A campanha em SC

Neste ano, além dos idosos com 60 anos e mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, crianças entre seis meses a menores de dois anos e as gestantes, a vacinação foi aplicada para a população prisional. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde a expectativa é imunizar 930.185 pessoas, sendo que a meta estadual é atingir no mínimo 80% da população-alvo nos 295 municípios.


Comente aqui
01 jun13:58

Vacinação em Guarujá do Sul atingiu 93% dos idosos

Secretaria de Saúde de Guarujá do Sul já atingiu 93% da meta de imunização em idosos contra a Gripe A (H1N1). A informação é da responsável pela sala de vacinas no município, Ilse da Rosa. Segundo ela os números atualizados nesta manhã apontam que o município superou bastante a meta estipulada pelo Ministério da Saúde e Secretaria de Estado da Saúde.

Os dados mostram que 93% dos idosos já foram imunizados, assim como 116% das crianças; 130% das gestantes e 100% dos profissionais da saúde.

>> Campanha nacional de vacinação termina nesta sexta-feira

A responsável pela sala de vacinas pontua que esta sexta-feira é o último dia para a vacinação. De acordo com ela, a pasta pretende buscar os idosos que ainda não fizeram a vacina. Ilse da Rosa enfatiza que os profissionais estão satisfeitos com os números, pois houve grande empenho por parte da secretaria de saúde.


Comente aqui
31 mai14:29

Campanha nacional de vacinação termina nesta sexta-feira

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, pediu hoje (31) que os grupos considerados prioritários na vacinação contra a gripe procurem os postos de saúde até amanhã (1º), quando acaba a campanha nacional de imunização contra a doença.

A meta do governo é proteger 24,1 milhões de pessoas com mais de 60 anos, crianças entre 6 meses e 2 anos, gestantes, trabalhadores de saúde e indígenas, totalizando 80% do público-alvo.

— Podemos discutir caso a caso, alguns estados específicos que possam não ter atingido a meta, mas o fundamental é que as pessoas se vacinem até o dia 1º de junho porque, quando se toma a vacina, demora de dez a 15 dias para se estar totalmente protegido contra a gripe. Portanto, se vacinar nesta data permite que você esteja protegido no momento em que o inverno é mais rigoroso e em que a transmissão da gripe aumenta — explicou.

>> Em Abelardo Luz 96,95% da população foi imunizada contra a Gripe

>> Em Xaxim já foram imunizados 3,1 mil pessoas

Após participar de entrevista ao programa Bom Dia, Ministro, produzido pela EBC Serviços em parceria com a Secretaria de Comunicação da Presidência da República, Padilha lembrou que a decisão tomada pelo ministério em 2011 de ampliar os grupos prioritários ajudou a reduzir em 66% os óbitos e em 44% os casos graves de gripe no país.

— É uma vacina que é segura, que protege as pessoas que mais precisam, que são os grupos prioritários, e que ajuda a cortar a cadeia de transmissão para o resto da população — afirmou o ministro.


AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
31 mai11:31

Em Abelardo Luz 96,95% da população foi imunizada contra a Gripe

Abelardo Luz supera a meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Até a tarde desta quarta-feira, dia 30, já haviam sido imunizadas 2.354 pessoas, ou seja, 96,95% do total.

A meta da secretaria municipal de Saúde era atingir 80% de um total de 2.428 pessoas, entre crianças de seis meses a dois anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde e a população indígena. A dose é trivalente e imuniza contra gripes sazonais e a influenza A (H1N1).

>> Em Xaxim já foram imunizados 3,1 mil pessoas

- Nós conseguimos ultrapassar a meta estipulada pelo Ministério da Saúde em quase todos os grupos graças ao empenho de todos profissionais envolvidos com a campanha na cidade – ressaltou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Abelardo Luz, Rosane Ribeiro.

A Campanha de Vacinação contra a Gripe iniciou no dia 5 de maio e encerraria no dia 25, mas foi prorrogada para o dia 1º de junho.

Dados em Abelardo Luz | vacinados

Crianças: 413 | 122%

Trabalhadores Saúde: 175 | 100%

Gestantes: 140| 82%

Indígenas: 105 | 70%

Idosos: 1.521| 94%

Total: 2.354| 96,95%

*Resultado em 30/05/2012


Comente aqui
31 mai10:33

Campanha de Vacinação encerra nesta sexta-feira

Foram dias de muito trabalho nas Unidades de Saúde de Xaxim, especial na Unidade Central e na Unidade de Saúde do Bairro Alvorada. O setor de imunização está trabalhando ainda para vacinar os últimos xaxinenses.

O município de Xaxim já alcançou a meta, ou seja, até a tarde de quarta, dia 30, haviam sido imunizadas 3,1 mil pessoas, 80% de crianças de seis meses a menor de dois anos, 254 trabalhadores que atuam na área da saúde, 251 gestantes e 2800 idosos com idade a cima de 60 anos.

– Como o Ministério da Saúde prorrogou o prazo da Campanha até esta sexta-feira, dia 1º de junho é importante que as pessoas procurem as unidades de saúde – disse a coordenadora da campanha em Xaxim, Elizete Felisbino.

Os postos de saúde Central e do Bairro Alvorada atendem das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h.


Comente aqui
28 mai08:59

Pediatras e obstetras reforçam campanha para vacinação de gestantes e crianças contra a gripe

Quem está no grupo prioritário e ainda não fez a vacina contra a gripe recebeu mais uma chance do Ministério da Saúde, que prorrogou em uma semana o prazo da campanha nacional de vacinação. Até esta sexta-feira, idosos, gestantes e crianças com idade entre seis meses e dois anos podem fazer a vacina em postos de saúde de todo o país.

Presidente do Comitê de Infectologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, o infectologista pediátrico Fabrizio Motta reforça a importância da vacinação infantil contra a gripe. Segundo ele, a criança com gripe tem maiores chances de desenvolver complicações respiratórias, como pneumonia bacteriana e bronquite. Em alguns casos, a gripe pode causar uma enfermidade grave resultando em internação hospitalar ou morte. Diminuindo os casos de gripe, consequentemente, diminuem os casos de pneumonia e também essas complicações.

— Existe uma ficção de que a vacina contra a gripe deixa a pessoa gripada logo depois, mas isso não é verdade, até porque a vacina é fabricada com o vírus morto. Se a criança ficar gripada após a vacinação, é porque ela já estava com a doença em fase de incubação antes de receber a dose — explica o pediatra.


Tire suas dúvidas sobre a vacina contra a gripe

Obstetras e ginecologista também se engajam na campanha pela vacinação de gestantes, que temem que a dose possa prejudicar a gestação. Para desfazer esse mito, o presidente da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul, Flávio Vieira, relembra a epidemia de gripe A em 2009, quando as grávidas formavam o grupo com maior vulnerabilidade.

— Em geral, as mulheres grávidas têm medo de qualquer tipo de vacina, uma vez que algumas de fato não são recomendadas nesse período. No caso da gripe, no entanto, a vacina é altamente desejada para as gestantes em qualquer estágio da gravidez — destaca o médico.

Um estudo publicado semana passada no American Journal of Public Health atestou que a vacinação de mulheres grávidas contra a gripe também ajuda a proteger a saúde dos bebês antes e após o parto. Baseado em dados estatísticos da província canadense de Ontario, o estudo comparou grupos de mulheres grávidas que receberam ou não a vacina contra a gripe H1N1 durante a pandemia de 2009 e 2010, que matou mais de 14 mil pessoas no mundo.

No início do mês, outro grupo de pesquisadores canadenses descobriu que a vacina contra o H1N1 gerou uma série de anticorpos que protegem contra muitos tipos de gripe, incluindo a altamente letal cepa H5N1 da gripe aviária.


BEM-ESTAR



Comente aqui