Ilegais

10 fev15:43

Operação apreende 45 mil maços de cigarros do Paraguai

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Em quatro dias, a Operação a repressão ao comércio ilegal, apreendeu 45.039 maços de cigarros vindos do Paraguai, energéticos provenientes da Argentina e CDs e DVDs piratas. Toda a mercadoria foi encaminhada para o depósito da Receita Federal em Joaçaba.

A operação conjunta da Secretaria da Fazenda Estadual 8ª Regional de Chapecó, Agência de Inteligência da Polícia Militar de Chapecó, Conselho Estadual de Combate a Pirataria – CECOP e Associação Brasileira de Combate ao Contrabando, Falsificação e Pirataria – ABCF/SC foi realizada da segunda-feira, dia 6 até a quinta-feira, dia 9.

Foram visitados 96 estabelecimentos comerciais nos municípios de Chapecó, Descanso, Flor do Sertão, Iraceminha, Maravilha, Modelo, Passos Maia, Ponte Serrada, Serra Alta, Sul Brasil, Vargeão e Xanxerê.

Segundo o diretor ABCF/SC, Carlos Roberto Pereira de Carvalho, entre os estabelecimentos visitados, 67 deles estavam comercializando produtos ilegalmente.

- É importante ressaltar que diante das frequentes operações realizadas na região foi possível perceber que muitos estabelecimentos que vendiam mercadorias ilegais deixaram de comercializá-las evitando multas e processos – destacou Carlos.


Comente aqui
29 set11:27

PRF apreende remédios e mercadorias ilegais

A apreensão foi na madrugada desta quinta-feira no posto da PRF em Maravilha. Em um ônibus de turismo os Policiais Rodoviários Federais encontraram 14 pistolas de plástico com um homem e cerca de 2 mil óculos,360 comprimidos de sibutramina e 400 comprimidos de pramil, provenientes do Paraguai em posse de duas mulheres.

A grande preocupação da PRF é com o uso de armas simulacro em assaltos e com a importação ilegal de remédios. A sibutramina (tarja preta) é um moderador de apetite cuja aquisição exige receita médica e sua importação é proibida pela ANVISA.

O pramil é um remédio para combater a disfunção erétil e este medicamento não tem registro na ANVISA. Sua importação caracteriza crime contra a saúde pública com pena de reclusão de 10 a 15 anos.

Os policiais apreenderam também 184 óculos de sol e 4 relógios oriundos do Paraguai. Os produtos estavam sem pagamento de tributos e estavam sendo transportados pelo condutor de veículo.

As apreensões são fruto da Operação Sentinela, que está sendo realizada em toda a região de fronteira do Brasil. As mercadorias foram encaminhadas para a Receita Federal de Dionísio Cerqueira.



Comente aqui