Ilegal

06 ago11:52

Homem foi preso por porte ilegal de arma de fogo em Chapecó

Na manhã do domingo, dia 5, José Conceição Mota, 33 anos, foi preso pela Polícia Militar de Chapecó por porte ilegal de arma de fogo. Ele, a arma e as munições apreendidas foram encaminhadas para a Delegacia de Polícia. José  foi conduzido para o Presídio Regional de Chapecó.

Segundo informações da PM, José avistou o patrulhamento de rotina do setor leste da Polícia Militar e largou uma sacola nos fundos de uma casa na Rua Uruguai, no Bairro São Pedro. Na sacola os policiais encontraram um revólver calibre 38, municiado com cinco cartuchos, mais 26 munições intactas do mesmo calibre e dois cartuchos de espingarda calibre 28.

José já havia sido preso em 2006 por tráfico de drogas. Com ele os policiais haviam encontrado 41 pedras de crack.


Comente aqui
03 ago14:49

Homem é preso por ilegal de arma de fogo em Chapecó

Cassiano Pinheiro, 28 anos, foi preso em flagrante, pela Divisão de Investigações Criminais (DIC) de Chapecó por porte ilegal de arma de fogo e receptação qualificada. A prisão foi na tarde da quinta-feira, dia 2 de agosto, em Chapecó. Ele está preso no Presídio Regional da cidade.

Com ele foi apreendida o ferrolho e o cano de uma pistola, calibre .40, pertencente à Polícia Civil de Santa Catarina. A arma foi furtada da casa de um policial civil, em fevereiro deste ano.


Comente aqui
06 dez17:20

Fiscalização para coibir comércio ilegal em Chapecó

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) solicitou providências à administração municipal para a atuação de vendedores ambulantes ilegais que ocupam as avenidas do Centro e de alguns bairros de Chapecó.

O secretário de defesa do cidadão, Sérgio Wallner, participou de reunião na CDL onde o presidente da entidade, Gilberto João Badalotti, cobrou uma ação mais efetiva do poder público municipal para coibir o comércio ilegal no município. – Recebemos reclamações de empresários e também de consumidores sobre a crescente presença de vendedores ambulantes. Precisamos tomar uma atitude, pois os lojistas pagam impostos, manutenção das lojas e salários dos empregados, enquanto os ambulantes ilegais não têm essas despesas e prejudicam os estabelecimentos – destacou Badalotti.

A preocupação está voltada principalmente por causa da segurança tanto na compra de produtos com procedência e nota fiscal quanto no número de pessoas circulando no comércio. O dirigente avalia que com o horário especial de Natal, as lojas expandiram o atendimento, o número de consumidores no Centro ampliou e, com isso, é necessário preservar a segurança.

De acordo com Wallner a quantidade de vendedores ambulantes está aumentando porque Chapecó chama atenção desses profissionais, principalmente pelo número populacional e porque é um polo e oferece atrativos diferenciados. – Para romper com essa circulação e com a comercialização de móveis, cofres, redes, cintas, CD’s e chinelos que são vendidos nas calçadas vamos intensificar fiscalização e apreender os materiais de contrabando ou sem procedência – explicou o secretário.

A ação será executada pela Guarda Municipal, fiscais de ambulantes e Agentes Municipais de Trânsito. A patrulha móvel vai atuar diariamente no Centro, na região da Efapi e em alguns bairros, em horários estratégicos para garantir segurança dos consumidores.


Alimentação

Os servidores da Vigilância Sanitária vão percorrer bares do Centro e visitar os vendedores ambulantes de produtos alimentícios regularizados, como por exemplo de cachorro-quente e churros. A intenção é repassar orientações e cuidados de higiene do local e da preparação adequada do alimento para evitar contaminações.

Para os bares a ação será voltada para coibir o abuso da utilização de mesas e cadeiras nas calçadas, comprometendo a mobilidade. “


Estacionamento

Wallner justificou que outra reivindicação dos lojistas, o número de vagas de estacionamento da Zona Nobre, foi readequado. – Atualmente são 3800 lugares, sendo 400 para motocicletas. No mês de novembro Chapecó atingiu a marca da quarta maior frota do estado com 120 mil veículos. A estimativa é de que circule diariamente 35 mil veículos no Centro – complementou Wallner.


Comente aqui
12 out10:29

Homem preso por porte ilegal de armas

A Divisão de Investigação Criminal – DIC de Chapecó, com o apoio do Pelotão de Patrulhamento Tático (PPT) da Polícia Militar, prendeu em flagrante, na segunda-feira, dia 10, Neuri Arruda, 38 anos, por posse ilegal de duas armas de fogo calibre 38, utilizadas horas antes em um roubo a um estabelecimento comercial, em Chapecó. No assalto, foram efetuados disparos de arma de fogo para intimidação das vítimas.

O caso

Após a ocorrência de assalto a um Frigorífico de Chapecó, a Polícia Civil recebeu informação de que um dos autores do assalto seria Juliano Narciso, que estaria em uma residência localizada na Rua Heitor Villa Lobos, no Bairro Esplanada, em Chapecó.

Em seguida, a DIC, com apoio da Polícia Militar, foi até o local, onde localizou Arruda, padrasto do suspeito Narciso. O padrasto estava com dinheiro e um aparelho de TV 42 polegadas recém comprada, situação avaliada pelos policiais como incompatível com a condição financeira dele.

Posteriormente, a equipe policial dirigiu-se até a residência de Arruda, onde encontraram escondidos dois revólveres calibre 38, municiados, mas incompleta, comprovando que os revólveres haviam sido utilizados anteriormente. As armas foram apreendidas e levadas à Delegacia, onde a vítima reconheceu os revólveres como sendo os utilizados no assalto.

Narciso, apontado como principal suspeito do roubo, não foi ainda pego pela polícia, pois, quando ele voltava para a residência, viu a presença dos policiais abordando o padrasto e empreendeu fuga. A motocicleta utilizada no roubo também foi encontrada nas proximidades da residência.

As investigações continuam para localizar Narciso.

Fonte: Polícia Civil Chapecó


Comente aqui