INCC

30 jul09:48

Inflação do aluguel registra alta de 6,67% nos últimos 12 meses

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), muito utilizado para o reajuste dos aluguéis, subiu 1,34% em julho, depois de avançar 0,66% em junho, divulgou nesta segunda-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Nos últimos 12 meses, o IGP-M, registra alta de 6,67% e de 4,57% no ano.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M deste mês. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve alta de 1,81%, após subir 0,74% em junho. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou variação positiva de 0,25%, depois de registrar elevação de 0,17%, no mesmo período. O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,85%, ante 1,31%, na mesma base de comparação.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve alta de 1,81% em julho, após aumento de 0,74% no período anterior. No ano até julho, o IPA acumula alta de 4,85% e em 12 meses, de 6,99%.

Os preços dos produtos agropecuários no atacado aceleraram para 3,91% em julho, depois de registrarem alta de 0,58% em junho. O mesmo ocorreu com os preços de produtos industriais, que passaram de uma alta de 0,79% em junho para 1,05% neste mês.

Os preços dos bens intermediários apresentaram aceleração em julho, para 1,34%, ante alta de 1,20% no mês anterior. Os preços dos bens finais variaram 1,04%, ante 0,19% em junho. Os preços das matérias-primas brutas também avançaram, de 0,76% em junho para 3,31%.

AGÊNCIA ESTADO



Comente aqui
26 jun10:40

Índice da construção civil acelera em junho, diz FGV

O Índice Nacional da Construção Civil – Mercado (INCC-M) apresentou pequena aceleração em junho, na comparação com o resultado de maio, ao passar de 1,30% para 1,31%, no período.

No ano, o índice acumula variação de 4,98% e, nos últimos 12 meses, de 7,03%. O INCC-M foi divulgado nesta terça-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, o INCC-M saiu de 0,35% em maio para 0,30% em junho. O índice correspondente a Materiais e Equipamentos registrou variação de 0,29%, ante 0,35% registrado na leitura anterior. O destaque ficou com dois subgrupos, materiais para estrutura e materiais para acabamento, que desaceleraram, respectivamente, de 0,40% para 0,27% e de 0,37% para 0,25% de maio para junho.

A parcela relativa a Serviços também apresentou desaceleração ao passar de 0,37% em maio para 0,34% em junho. A FGV destaca a variação do subgrupo serviços pessoais, com o índice saindo de 0,73% para 0,49% na mesma base de comparação. Na classe Mão de Obra, o INCC-M acelerou de 2,22% em maio para 2,28% no mês seguinte. Neste grupo, Brasília e São Paulo registraram variações de 3,01% e 4,18%, respectivamente, devido aos reajustes salariais em função da data base. Quatro capitais pesquisadas apresentaram aceleração no INCC-M de junho: Salvador (de 0,08% para 0,34%), Brasília (de 0,15% para 1,68%), Belo Horizonte (de 0,23% para 0,59%) e São Paulo (de 2,17% para 2,23%). Recife (de 0,29% para 0,23%), Rio de Janeiro (de 2,66% para 0,26%) e Porto Alegre (de 0,38% para 0,27%) registraram desaceleração.


AGÊNCIA ESTADO

Comente aqui
28 mai10:19

Índice de Construção Civil sobe 1,30% em maio, diz FGV

O Índice Nacional da Construção Civil – Mercado (INCC-M) subiu 1,30% em maio, variação acima do mês anterior, de 0,83%, segundo divulgou, nesta segunda-feira, a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No ano, o índice acumula variação de 3,63% e em 12 meses, de 7,16%.

No quesito materiais, equipamentos e serviços a variação em maio foi de 0,35%, menor do que a de 0,58% no mês anterior. Dentro desse grupo, o de materiais e equipamentos ficou em 0,35%, ante 0,65% em abril.

Também houve decréscimo em materiais para estrutura (0,68% para 0,40%), materiais para instalação (1,00% para 0,35%), materiais para acabamento (0,48% para 0,37%) e equipamentos para transporte de pessoas (0,40% para 0,04%). Os serviços responderam por 0,37% em maio, na comparação com 0,32% em abril, puxado por serviços pessoais, que passou de 0,38% para 0,73%. Já em mão de obra a taxa foi de 2,22%, ante 1,08% em abril.


AGÊNCIA ESTADO

Comente aqui
17 mai09:58

IGP-10 sobe 1,01% em maio, diz FGV

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10) subiu 1,01% no mês de maio, depois de avançar 0,70% em abril, informou nesta quinta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). O resultado ficou dentro das previsões dos analistas do mercado financeiro, que esperavam uma taxa entre 0,92% e 1,15%.

Em maio, o IPA-10, um dos três indicadores que compõem o IGP-10, registrou variação de 1,21%, após subir 0,76% em abril. Já o IPC-10 avançou 0,51% em maio, ante elevação de 0,53% no mês passado.

O INCC-10, por sua vez, variou 0,86%, em comparação com o aumento de 0,71% em abril. Até maio, o IGP-10 acumula altas de 2,11% no ano e de 3,90% em 12 meses.


AGÊNCIA BRASIL

Comente aqui
10 mai09:22

Inflação do aluguel acelera 0,89% na primeira prévia do mês

A primeira prévia do Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) de maio subiu 0,89% após uma alta de 0,50% em igual prévia do mesmo índice no mês passado. A informação foi divulgada nesta quinta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem a primeira prévia do IGP-M de maio. O índice do atacado, o IPA-M, teve alta de 1,15% na primeira prévia do índice este mês. Por sua vez, o índice do consumidor, IPC-M, apresentou alta de 0,29%. Já o índice da construção civil, INCC-M, teve elevação de 0,61% na primeira prévia deste mês.

O IGP-M é muito usado para reajuste no preço do aluguel. Até a primeira prévia de maio, o índice acumula aumentos de 2,37% no ano, e de 4,12% em 12 meses.


AGÊNCIA ESTADO

Comente aqui
27 abr13:18

Inflação do aluguel acumula alta de 3,65% em 12 meses

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) atingiu 0,85% em abril, depois de ficar em 0,43% em março, divulgou nesta sexta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou dentro das estimativas das 43 instituições do mercado financeiro consultadas.

Até abril, o IGP-M, índice bastante usado para reajuste de contratos de aluguel, acumula alta de 1,47% no ano, e de 3,65% em 12 meses.

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-M de abril. O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve alta de 0,97% no mês, após subir 0,42% em março.

Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) apresentou variação de 0,55% no fechamento de abril, depois de registrar elevação de 0,48% no mês passado.

Por fim, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,83%.

AGÊNCIA BRASIL

Comente aqui