Internacional

22 mai11:15

Douglas Moi conquista segundo lugar na Volta da Guatemala

O ciclista chapecoense Douglas Moi Bueno encerrou em grande estilo sua participação na Volta Internacional da Guatemala, país da América Central. Na última etapa, disputada neste domingo, dia 20, o atleta cruzou a linha de chegada em segundo lugar.

Segundo o atleta a oitava e última etapa foi a mais difícil. Ele lembra que os ciclistas largaram a 200 metros acima do nível do mar e finalizaram o trecho a dois mil metros de altitude, após 50 quilômetros de percurso – destes, 40 Km apenas de subida.

- Além do aclive acentuado eu e os competidores encaramos chuva, neblina e frio – disse.

Apesar das dificuldades, Moi fez um grande prova e por detalhes não venceu.

- Lancei-me em fuga com mais seis ciclistas. Ficamos juntos até o início da subida, quando ataquei. Liderei a prova até faltar 15 Km para a chegada, quando a fadiga começou a me castigar. Neste momento, fui ultrapassado por um ciclista que tinha intimidade com a montanha e terminei em segundo – conta o chapecoense. A prova teve como vencedor o guatemalteco Manuel Rodas.

Moi não conseguiu um resultado expressivo na classificação geral, devido a problemas com a bicicleta em duas importantes etapas. A Volta da Guatemala iniciou no dia 13 de maio, percorreu cerca de mil quilômetros e envolveu mais de 100 ciclistas de sete equipes locais e sete de outros países. A Funvic/Pindamonhangaba, de Douglas Moi, foi a única do Brasil presente no evento, que teve como campeão geral o colombiano Ramiro Rincón.

Esta foi a terceira competição fora do Brasil em que Moi participou nesta temporada. Antes, ele disputou provas na Argentina e no México.


Comente aqui
07 mai10:09

Superliga em Chapecó teve grande público

Este final de semana foi perfeito para a prática do Motocross em Chapecó. Além da presença do sol o público lotou as arquibancadas montadas no Autódromo Internacional para acompanhar a quarta etapa da Superliga Brasil de Motocross.

Cem pilotos, brasileiros e estrangeiros, participaram da competição no sábado, dia 5 e domingo, dia 6. Foram disputadas nos dois dias cinco categorias que variavam pela idade do piloto e potência das motos. A promoção foi da Romagnolli Produção e Eventos com apoio total do Moto Clube Chapecó.

A novidade da etapa chapecoense é que a maioria dos pilotos que estava mandando no campeonato não conseguiu um bom desempenho e o topo do pódio foi visitado pela primeira vez pelos adversários.

Na categoria MX-Pró, com motos até 450Cc, a principal do evento, os pilotos enfrentaram duas baterias de 30 minutos e mais duas voltas. O espanhol Carlos Campano, que está numa equipe de Florianópolis, permanece como o líder absoluto, mas pela primeira vez desde outubro do ano passado perdeu uma prova. Em Chapecó ele foi superado por outro estrangeiro. O inglês Adam Chatfield foi o melhor em Chapecó, como ocorreu no ano passado.

Outro piloto favorito e que não conseguiu vencer foi o chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul/WA transportes/Cetric/Pirelli/Brasil Racing) na categoria 65Cc. Ele fez o melhor tempo e largou muito bem. Abriu vantagem sobre o segundo colocado, mas acabou caindo. Recuperou-se, abriu novamente a vantagem e sofreu uma segunda queda. Desta vez o piloto de 11 anos sentiu dores e quando voltou para a pista estava em sétimo lugar. Mesmo assim fez uma prova de recuperação e chegou em terceiro.

A liderança caiu no colo do pernambucano Leonardo Feitosa, um prêmio para quem fez quase quatro mil quilômetros para estar em Chapecó. A liderança, no entanto, segue ainda maior. Arthur Todeschini tem 22 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Thui depende apenas de seu desempenho para ser campeão da Superliga.

Na prova de sábado a categoria CRF 230 foi vencida pelo paulista Marcos Moraes assumiu. Na MX2 o vitorioso na soma das duas baterias foi o paulista Hector Assunção, que das oito baterias do campeonato venceu duas apenas. Na Júnior, Fábio dos Santos, também de SP, foi o vencedor.

- Sentimos orgulho de termos proporcionado pelo terceiro ano consecutivo esta festa para Chapecó e região – disse o presidente do Moto Clube Cléber Todeschini. A Superliga Motocross ainda terá etapas em Brasília/DF e Penha/SC.


Comente aqui
04 mai12:15

Superliga Brasil de MX em Chapecó

Com três etapas para o fim da Superliga Brasil de Motocross 2012, a briga pelo título das categorias começa ser definida. Em Chapecó, palco da quarta etapa da competição neste fim de semana, dias 5 e 6, os líderes da MX Pró, MX2, Júnior, CRF 230 e 65cc têm nova oportunidade de manter o posto mais alto da classificação geral e de melhorar a vantagem para os demais colocados.

Imbatível até agora no campeonato com seis vitórias em seis baterias realizadas da MX Pró, o ponteiro Carlos Campano (#115) contém a empolgação. Humilde, o espanhol sabe das dificuldades de manter a série.

Carlos Campano.

- Estou me sentindo muito bem com minha moto e equipe. Será complicado continuar com esta sequência de vitórias, pois os brasileiros e o Adam estão atingindo um nível alto. Mas sei das minhas condições e vou focado para a etapa – comenta o espanhol.

Com a perna dolorida após se machucar durante uma corrida, Campano terá de mostrar superação em Chapecó.

- Não sei como me comportarei na pista, se estarei normal ou não. Não pude treinar esta semana, pois precisava me recuperar. Vou com a mesma força de vontade de sempre – completa.

Na MX2, o paulista Dudu Lima (#2) é quem está na frente com 130 pontos, seis a mais que o vice-líder Thales Vilardi (#27). Já em Chapecó desde o início da semana, o primeiro colocado busca se ambientar rapidamente a cidade.

- Estou bastante confiante para a etapa, pois os resultados começaram a aparecer e a equipe tem feito um ótimo trabalho. Gosto da pista de Chapecó. Ontem mesmo fui ao local observá-la. O pessoal da organização já começou a tratá-la e creio que ficará muito boa – conta.

Depois de duas etapas sob altas temperaturas em Salvador/BA e Recife/PE, a Superliga Brasil de Motocross chega ao frio do oeste catarinense. O líder da Júnior, Gustavo Pessoa (#117), espera que o tempo não atrapalhe o seu desempenho. – Procurei fazer bastante trabalho físico nesta semana. Chapecó tem uma pista divertida, mas o problema é quando o frio resolve aparecer. Temos que nos superar e dar o máximo – revela.

A grande esperança do povo chapecoense na etapa realizada na cidade é Arthur Todeschini (#3). O piloto da casa, líder de categoria 65cc com 75 pontos, está bastante motivado.

- Eu gosto de correr em casa porque meus amigos e família sempre comparecem e me motivam ainda mais. Mas ao mesmo tempo, há uma pressão, pois não quero decepcioná-los. Vou tentar vencer a prova para comemorar com o pessoal – destaca Thui.

Na CRF 230, Gabriel Montagner (#303), é quem lidera a categoria com 63 pontos. Porém, o piloto não pode vacilar. Ciente dos bons resultados de seus rivais Ismael Rojas (#127) e Marcos Moraes (#913) nas últimas etapas disputadas, o paulista de Araraquara busca melhorar o desempenho em Santa Catarina.

- Cometi erros bobos nas últimas etapas e os outros pilotos se aproveitaram. Estou mais focado para manter a liderança, pois começa mos a entrar na reta final – relata.



Serviço:

Superliga Brasil de Motocross 2012 – 4ª etapa

Data: 5 e 6 de maio

Local: Autódromo de Chapecó

Entrada gratuita*

*ingressos devem ser trocados dois quilos de alimentos não perecíveis (arroz ou feijão) nos seguintes pontos de troca: Moto Point, Gambatto Motos e VM Motos



Programação


Sábado (5/5)

Treinos Livres

MX Pró: 9h30 às 10h

65cc: 10h05 às 10h25

Júnior: 10h30 às 10h50

MX2: 10h55 às 11h25


Treinos Classificatórios

MX Pró: 12h30 às 13h

65cc: 13h05 às 13h25

CRF 230: 13h30 às 14h

Júnior: 14h40 às 15h

MX2 – Grupo A: 15h05 às 15h35


Provas

65cc: 16h05 (15 minutos + duas voltas)

CRF 230: 16h35 (15 minutos + duas voltas)



Domingo (6/5)


Warm up

Júnior: 8h às 8h10

MX2: 8h20 às 8h30

MX Pró: 8h40 às 8h50


Provas

Júnior: 9h10 (20 minutos + duas voltas)

Cerimônia de abertura: 9h40

1ª bateria MX2: 9h50 (30 minutos + duas voltas)

1ª bateria MX Pró: 10h35 (30 minutos + duas voltas)

2ª bateria MX2: 12h10 (20 minutos +duas voltas)

2ª bateria MX Pró: 13h (20 minutos + duas voltas)


Comente aqui
28 abr10:00

Projeto Farroupilha presente na feira Mãos da Terra

O Projeto Farroupilha: Tradicionalismo a Serviço da Vida, mantido pela Unochapecó, Prefeitura Municipal, Rádio Super Condá e CTGs chapecoenses, é uma das presenças na Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra. Essa feira é uma mostra da cultura de vários povos do mundo inteiro e prossegue até domingo, 29 de abril.

Na feira é possível encontrar peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta, por valores acessíveis. Assim, é uma oportunidade para conhecer diversas culturas, fazer uma viagem pelo mundo, sem sair de Chapecó. O evento é realizado no pavilhão 4 da Efapi, das 14 às 22 horas. Os ingressos custam R$ 5 os maiores de 60 anos e crianças até 12 anos não pagam e o estacionamento é gratuito.

Anexo à Feira Mãos da Terra, um palco recebe diariamente apresentações artísticas culturais de vários Estados do Brasil e de outros países. Dentro da programação, neste sábado, dia 28, às 15h, 40 crianças do Projeto Farroupilha, atendidas pelo CTG Recanto dos Tropeiros, estarão no palco da feira para apresentar danças artísticas da cultura gaúcha.


Calendário de apresentações

28/04, sábado

15h e 18h – Recanto dos Tropeiros – Projeto Farroupilha


29/04, domingo

15h e 18h – Escola de Artes


Comente aqui
27 abr14:02

Superliga Brasil de Motocross em Chapecó

Uma grande estrutura já está sendo montada no Autódromo Internacional de Chapecó onde nos dias 5 e 6 de maio centenas de pilotos brasileiros e estrangeiros irão disputar a quarta etapa da Superliga Brasil de MotoCross. O evento que tem a organização local do Moto Clube Chapecó terá arquibancadas cobertas, descobertas e camarotes para dar todo o conforto aos apaixonados pelo esporte. Segundo o Moto Clube, mais de 10 mil pessoas poderão ficar nos espaços das arquibancadas e outras milhares no camping do autódromo.

A estrutura está sendo montada com 150 metros de arquibancada descoberta, mais 50 metros cobertos para o público e 100 metros de camarotes.

- É estrutura de campeonato mundial que estará à disposição do público e de forma gratuita – disse um dos integrantes do Moto Clube Ademir Todeschini.

As entradas estão sendo trocadas por dois quilos de alimentos não perecíveis, preferencialmente feijão e arroz. A troca poderá ser feitas nas agências de motos VM Motos, Moto Point e Gambatto Motos, em Chapecó, e na Itapiranga Motos, no extremo oeste catarinense.

A Superliga Brasil de MotoCross será disputada pela terceira vez em Chapecó. O município entra no circuito dos grandes eventos nacionais ao sediar as provas que geralmente ocorriam no litoral catarinense ou em outros estados.

Em 2012 a competição já foi disputada em Indaiatuba/SP, Salvador/BA e Recife/PE. Um dos líderes de categoria é o chapecoense Arthur Todeschini de apenas 11 anos que disputa a categoria 65 cilindradas e venceu as três etapas anteriores. Depois de Chapecó haverá mais duas provas, em Brasília/DF e em Penha/SC.


Confira abaixo as exigências de cada categoria:

65cc

Idade: 7 anos a 12 anos Moto: 65cc (2t)


Júnior

Idade: Mulheres de 10 a 17 anos/Homens de 10 a 15 anos.

Moto: acima de 70cc (2t)/75cc (4t) e até 105cc (2t) / 180cc (4t)


CRF 230

Idade: 14 a 55 anos

Moto: até 246cc (4t)


MX2

Idade: 14 a 23 anos

Moto: acima de 100cc (2t)/175cc (4t) até 150cc (2t) / 250cc (4t)


MX Pró

Idade: 16 a 55 anos

Moto: acima de 150cc (2t)/300cc (4t) até 250cc (2t) / 450cc (4t)



Comente aqui
23 abr16:44

Feira Mãos da Terra atrai 15 mil pessoas em Chapecó

Cerca 15 mil pessoas visitaram a Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra nos três primeiros dias do evento. A feira é uma ótima oportunidade para conhecer a cultura de vários povos, a beleza e o encanto do artesanato do mundo inteiro.

De acordo com Marcus Romera, organizador da feira, essa é a segunda edição da feira Mãos da Terra em Chapecó. Segundo ele, na primeira edição, em 2011, cerca de 65 mil pessoas visitaram o espaço. – A expectativa para esse ano é manter ou ultrapassar esse número – comentou.

A exposição que reúne peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta é uma grande oportunidade para conhecer diversas culturas, fazer uma viagem pelo mundo, sem sair de Chapecó. – O público que visitar a feira até o domingo, dia 29, poderá comprar o artesanato produzido em cinco continentes e, ao mesmo tempo, conhecer um pouco da cultura, costumes e hábitos de diferentes povos – disse.

A feira acontece no pavilhão 4 da Efapi, das 14 às 22 horas. Os ingressos custam R$ 5, os maiores de 60 anos e as crianças até 12 anos não pagam. O Estacionamento é gratuito.

Além do artesanato de vários países, a Feira Internacional tem uma completa Praça de Alimentação onde são realizadas apresentações artísticas e culturais.


Programação:

23/04

19h – SAVI – Sociedade Amigos da Viola


24/04

19h – CTG Coxilha do Quero-Quero


25/04

19h – Grupo de Dança Folclórica Colônia Cella


26/04

19h – Escola de Artes de Chapecó – Grupo de Dança Folclórica Bela Vista


28/04

15h e 18h – Recanto dos Tropeiros – Projeto Farroupilha


29/04

15h e 18h – Escola de Artes de Chapecó


Comente aqui
21 abr10:01

Feira Mãos da Terra em Chapecó

Foi aberta nesta sexta-feira em Chapecó a Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra. A mostra é uma ótima oportunidade para conhecer a cultura de vários povos, a beleza e o encanto do artesanato do mundo inteiro. A feira acontece até o dia 29 de abril no pavilhão 4 da Efapi, das 14 às 22 horas. Os ingressos custam R$ 5, os maiores de 60 anos e as crianças até 12 anos não pagam. O Estacionamento é gratuito.

De acordo com Marcus Romera, organizador da feira, a exposição reúne peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta e por valores acessíveis.

- A feira é uma grande oportunidade para conhecer diversas culturas, fazer uma viagem pelo mundo, sem sair de Chapecó – disse.

O público que visitar a feira poderá comprar o artesanato produzido em cinco continentes e, ao mesmo tempo, conhecer um pouco da cultura, costumes e hábitos de diferentes povos.

2ª Mostra do Artesanato Chapecoense

Durante o período da feira, acontece as 2ª Mostra do Artesanato Chapecoense. Nesse espaço ficam em destaque os artesãos e o artesanato produzido em Chapecó. Cerca de 200 artesãos vão expor seus produtos que são produzidos em materiais como tecido, madeira, borracha, cerâmica, crochê, tricô e ainda o artesanato indígena.


Comente aqui
20 abr11:39

Abre nesta sexta em Chapecó a Feira Mãos da Terra

Abre nesta sexta-feira em Chapecó a Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra. Serão 10 dias para dar a volta ao mundo e conhecer a cultura, beleza e o encanto do artesanato do mundo inteiro. A feira será realizada de 20 a 29 de abril no pavilhão 4 da Efapi, em Chapecó. Os ingressos custam R$ 5, maiores de 60 anos e crianças até 12 anos não pagam. O estacionamento é gratuito. A visitação pode ser feita das 14h às 22 horas.

De acordo com Marcus Romera, organizador da feira, estarão em exposição peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta e por valores acessíveis.

- Vale a pena o pessoal conferir a riqueza do artesanato mundial – destaca.

Vão estar em exposição artesanatos de diversos países como África do Sul, Quênia, Índia, Indonésia, Paquistão, Turquia, Perú, Equador, Chile, Uruguai, China, Japão e também de estados como Minas Gerias, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Tocantins e outros.

Além de comprar o artesanato produzido em cinco continentes, o público que visitar a feira poderá conhecer um pouco da cultura, costumes e hábitos de diferentes povos.


2ª Mostra do Artesanato Chapecoense

Nesses 10 dias o público também poderá conhecer o artesanato produzido em Chapecó. Cerca de 200 artesãos vão expor seus produtos produzidos em materiais como tecido, madeira, borracha, cerâmica, crochê, tricô e ainda o artesanato indígena.


Comente aqui
18 abr20:01

Chapecó recebe Feira Mãos da Terra

Você gostaria de dar a volta ao mundo em 10 dias? Então esse é uma ótima oportunidade para você, pois a cultura de todos os povos, a beleza e o encanto do artesanato do mundo inteiro estarão em Chapecó de 20 a 29 de abril na Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra, que acontece no pavilhão 4 da Efapi, das 14 às 22 horas. Os ingressos custam R$ 5, os maiores de 60 anos e as crianças até 12 anos não pagam. O Estacionamento é gratuito.

De acordo com Marcus Romera, organizador da feira, estarão em exposição peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta e por valores acessíveis.

- Vale a pena o pessoal conferir a riqueza do artesanato mundial – destaca. Marcus comenta ainda que estarão em exposição artesanato de diversos países como África do Sul, Quênia, Índia, Indonésia, Paquistão, Turquia, Perú, Equador, Chile, Uruguai, China, Japão e também de estados como Minas Gerias, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Tocantins e outros.

O público que visitar a feira poderá comprar o artesanato produzido em cinco continentes e, ao mesmo tempo, conhecer um pouco da cultura, costumes e hábitos de diferentes povos. A troca de culturas e de conhecimento é um dos destaques da feira.

2ª Mostra do Artesanato Chapecoense

Nesse espaço ficam em destaque os artesãos e o artesanato produzido em Chapecó. Cerca de 200 artesãos vão expor seus produtos produzidos em materiais como tecido, madeira, borracha, cerâmica, crochê, tricô e ainda o artesanato indígena.

De acordo com Leila Didomenico, Gerente de Relações Comunitárias da FASC, a mostra é um espaço para o artesão chapecoense mostrar suas habilidades, seu trabalho, seu produto. Segundo ela, o objetivo maior da feira não é tanto a comercialização dos produtos e sim mostrar para o público os produtos que são produzidos em Chapecó. Leila destaca que a feira serve para comercializar os produtos e principalmente receber encomendas.

- Para a edição desse ano os artesãos vêm cada vez mais qualificados e os produtos artesanais chapecoenses estão melhorando cada vez mais – enfatizou.


Comente aqui
17 abr18:04

Feira Mãos da Terra em Chapecó

A beleza e o encanto do artesanato do mundo inteiro estarão em Chapecó de 20 a 29 de abril na Feira Internacional de Cultura e Artesanato – Mãos da Terra, que acontece no pavilhão 4 da Efapi, das 14 às 22 horas. Os ingressos custam R$ 5, os maiores de 60 anos e as crianças até 12 anos não pagam. O Estacionamento é gratuito.

De acordo com Marcus Romera, organizador da feira, estarão em exposição peças de artesanato dos mais variados estilos dos quatro cantos do planeta e por valores acessíveis.

- Vale a pena o pessoal conferir a riqueza do artesanato mundial – destaca.

Marcus comenta ainda que estarão em exposição artesanato de diversos países como África do Sul, Quênia, Índia, Indonésia, Paquistão, Turquia, Perú, Equador, Chile, Uruguai, China, Japão e também de estados como Minas Gerias, São Paulo, Bahia, Rio Grande do Sul, Distrito Federal, Tocantins e outros.

- A feira é uma grande oportunidade para conhecer diversas culturas, uma viagem pelo mundo, sem sair de Chapecó – enfatizou Marcus. Ele ainda explica que o público que visitar a feira poderá comprar o artesanato produzido em cinco continentes e, ao mesmo tempo, conhecer um pouco da cultura, costumes e hábitos de diferentes povos.

A feira organizada pela M&K Art Promoções e Eventos, com apoio da Administração Municipal de Chapecó, vai apresentar também a 2ª Mostra do Artesanato Chapecoense.

Comente aqui