Internet

27 jul12:13

Polícia Federal e Poder Judiciário no combate aos abusos e crimes eleitorais em Chapecó

Um encontro nesta tarde irá tratar sobre os abusos eleitorais cometidos por meio da internet e também para a apuração de outros crimes que venham a ser praticados durante as eleições 2012.

Participam da reunião na sede da Polícia Federal, em Chapecó, o juiz de direito titular da 94ª Zona Eleitoral, Jefferson Zanini, o juiz titular da 35ª Zona Eleitoral, Rafael Sandi e o delegado da PF Oscar Biffi.

O encontro está marcado para as 13h30.


Comente aqui
25 jun15:35

Saiba como não ser mais uma vítima do cyberbullying

Vítimas de agressões intencionais, feitas de maneira repetitiva em meios eletrônicos como a internet podem se defender desses ataques. Se você acabou de sofrer ou vem sofrendo ofensas que denigrem sua imagem, ou sendo alvo de ameaças à sua integridade física, ações conhecidas como cyberbulling, prepare sua defesa. A dica é seguir os padrões de civilidade e, mais importante, agir de forma correta e dentro da lei.


Nas redes sociais

No Twitter: existe uma assistência ao usuário dentro da central de ajuda na própria rede. Ao entrar, você confere um tutorial contendo opções para denunciar violações, contas hackeadas, spam, abusos e outras vulnerabilidades na segurança.

No Facebook: você pode bloquear, excluir ou denunciar um perfil que seja abusivo. No caso de cyberbullying, além das três ferramentas oferecidas, dependendo da gravidade da situação, o site recomenda não responder, não esconder o fato e documentar e salvar o conteúdo com a ajuda da ferramenta “Amigo de Confiança”.

No YouTube: o serviço de vídeos tem um local para denúncias que possibilita a remoção do conteúdo caso viole as diretrizes de privacidade do site, que podem estar relacionadas com a imagem, voz, nome completo e informações de identificação financeira ou pessoal.


HORA DE SANTA CATARINA



Comente aqui
08 mai16:35

Mulheres tendem a ser as mais viciadas no Facebook

Muito se fala sobre o uso das redes sociais e o limite para que a interação na internet seja saudável. Para medir como anda a relação dos internautas de todo o mundo com o Facebook, pesquisadores da Universidade de Bergen, na Noruega, realizaram realizaram um estudo sobre o assunto e desenvolveram um teste que pode indicar se você se tornou dependente do site criado por Mark Zuckerberg. A pesquisa mostra que os sintomas deste vício são semelhantes aos da dependência em drogas e álcool, e que mulheres e indivíduos inseguros estão no grupo de maior risco.

Estamos lidando com uma subdivisão do vício em internet, conectado às mídias sociais, afirma Cecilie Schou Andreassen, doutora em psicologia. Cecilie está liderando o projeto de pesquisa “Vício em Facebook”, sobre o qual um artigo foi publicado na revista “Psychological Reports”.

- A dependência do Facebook é mais comum entre os mais jovens. Também descobrimos que as pessoas ansiosas e socialmente inseguras usam a rede social mais do que aquelas com essas características menos acentuadas, provavelmente porque as pessoas ansiosas consideram mais fácil se comunicar pela internet – diz Cecilie.

Os indivíduos organizados e mais ambiciosos tendem a correr menos risco de se tornarem viciados. Eles geralmente vão usar a rede social como parte integrante do trabalho e de suas relações profissionais.

- Nossa pesquisa também indica que as mulheres correm maior risco de desenvolver o vício no site, provavelmente devido à natureza social do Facebook – conta a pesquisadora.

Como o Facebook se tornou tão presente quanto a televisão em nossas vidas, está se tornando muito difícil para as pessoas saberem se estão viciadas. Em janeiro de 2011, 423 alunos – 227 mulheres e 196 homens – realizaram o teste. A metodologia da pesquisa pode facilitar estudos sobre tratamento, a avaliação clínica e pode ser usada para estimar a prevalência da dependência no Facebook na população em todo o mundo.


AGÊNCIA O GLOBO



Comente aqui
08 mai14:35

Falar de si mesmo nas redes sociais é tão prazeroso quanto comida e sexo

A pesquisa, conduzida por Diana Tamir e Jason Michel, do Departamento de Psicologia da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, aponta que as pessoas dedicam de 30 a 40% de suas conversas para falar de si mesmas. A porcentagem sobe para 80% quando se trata de conversas nas redes sociais, como Facebook e Twitter.

— Queríamos saber porquê, de maneira constante, as pessoas divulgam informações pessoais em conversas pela internet, com conhecidos ou desconhecidos, com quem quer que as escute — conta Diana Tamir.

Os pesquisadores colocaram à prova teorias recentes de que as pessoas atribuem grande valor às oportunidades de comunicar o que sentem e pensam para outras pessoas, e ao fazer isso, são ativados mecanismos neurais e cognitivos associados à gratificação.

— Falar de si mesmo faz bem. Sabemos que não compartilhar a informação, especialmente emocional, pode ter efeitos negativos para a saúde — afirma a pesquisadora.

Foram feitos cinco estudos, realizados com grupos de 20 até 200 pessoas, onde se concluiu que comunicar sentimentos é tão prazeroso quanto comer ou fazer sexo. Durante os testes, foi oferecido dinheiro para os participantes que optassem responder perguntas relacionadas à outras pessoas, como o presidente Barak Obama. Mesmo assim, as pessoas preferiram falar de si do que ganhar o dinheiro.

A pesquisa, que utilizou ressonância magnética para acompanhar a atividade cerebral enquanto os indivíduos falavam de si, foi realizada com pessoas que moram perto da Universidade de Harvard. O resultado está publicado na edição desta semana da revista da Academia Americana de Ciências (PNAS).


VIDA E SAÚDE


Comente aqui
01 mai15:15

Projeto Cidade Digital em Formosa do Sul

A secretaria de Agricultura de Formosa do Sul está organizando o grupo de agricultores, que irá colaborar com a implantação do projeto Cidade Digital. Este projeto vai levar internet e telefone para todo o território do município.

Várias torres serão instaladas em pontos estratégicos do interior, para garantir a total cobertura do sinal. Para isso, um grupo de agricultores foi até Quilombo e encaminhou a documentação necessária para ceder as pequenas áreas de terá onde serão fixadas as antenas.

Segundo explica o secretário de Agricultura, Rinaldo Segalin, técnicos escolheram as propriedades para distribuição das antenas de acordo com a localização de cada uma.

O projeto Cidade Digital será executado por vários municípios do Consórcio Velho Coronel.


Comente aqui
25 abr17:14

Rompimento de cabo deixa quatro estados com serviços de internet e telefone prejudicados

O rompimento de um cabo de fibra óptica em Campina Grande do Sul (PR), na região metropolitana de Curitiba, foi o responsável pelos problemas de transmissão de três operadoras de telefonia e banda larga em São Paulo, no Paraná, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Técnicos já estão no local promovendo reparos e a previsão é de que os serviços se normalizem por volta das 18h.

Tim, Vivo e GVT estão com o sinal intermitente ou ausente nesta tarde. Usuários têm dificuldades para completar ligações ou para conectar à internet. Por esse motivo, algumas instituições, como os bancos e lotéricas, não estão conseguindo operar, pois estão estão desconectadas da rede.

>> Estados do Sul do país estão sem sinal de internet e telefone de três companhias

De acordo com a assessoria da GVT, três pontos da rede de longa distância que faz a comunicação de dados para várias operadoras de telefonia e banda larga que operam na região foram rompidos.

* Com informações da Rádio CBN

DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
19 abr12:28

Como acompanhar a vida dos filhos sem se intrometer demais

A menina tinha seus 13 anos quando a mãe, sem autorização, se apossou de sua agenda. As páginas do caderno colorido escondiam um diário, com anotações e impressões que a garota fazia do seu dia a dia. Página a página, a mãe descobriu as reclamações da filha sobre a família, os amores de escola e as aventuras ao lado das amigas da oitava série do primeiro grau (era 1997).

Foi lá pelas páginas do mês de agosto que a mãe teve uma surpresa: relatos detalhados sobre o envolvimento do grupinho com os garotos que fumavam maconha na saída da escola. No diário, a menina contava que não quis experimentar a droga, mas que suas três melhores amigas fumavam com certa frequência. Uma delas, contava o diário, estaria namorando o “traficante” do colégio.

A mãe e o pai da garota agendaram uma reunião com os pais das colegas. Uma crise sem precedentes na vida e na amizade das quatro jovens. “Odiei meus pais por isso. Eles me tiraram da escola em que eu estudava desde os 2 anos e me matricularam em uma escola católica. Foi o fim do mundo para mim. Isso me afastou muito da minha mãe. Entendo o instinto de proteção, mas com minha filha farei diferente”, acredita a servidora pública Ana (nome fictício), hoje com 28 anos.

Ana diz que não fuxicaria a agenda da filha. Tentaria construir uma relação aberta, em que houvesse liberdade para que o assunto drogas fosse tratado. Ilusão? Para a psicóloga e pedagoga Elizabeth Monteiro, autora do livro Criando adolescentes em tempos difíceis (Ed. Summus), os pais não podem tudo. Eles precisam saber que são o modelo de identidade dos filhos. Pais abusivos, agressivos e invasivos criam filhos com essas características.

“Mentir ensina a mentir. Enganar ensina a enganar. Desconfiar ensina a não confiar. Os pais precisam ser discretos com relação ao que acontece na vida dos filhos. Pedir licença para adentrar ao quarto deles e tocar em certos assuntos. Remexer em suas coisas sem um motivo muito forte? Jamais. Aliás, isso é uma regra básica de educação e de convivência social”, explica a especialista, que lida com jovens há quase 40 anos. O assunto é polêmico e divide opiniões.


Para estar presente na vida do filhos, sem invasão de privacidade:

- Acompanhe a vida escolar deles.

- Leve-os e busque-os nas festas.

- Receba os amigos deles em casa.

- Mantenha um diálogo franco, no qual eles se sintam ouvidos, mesmo que vocês não concordem.

- Mostre mais atitudes e menos sermão.

- Proponha atividades conjuntas.

- Lembre-se: o poder dos pais sobre os filhos não está na autoridade nem na amizade. Está em uma postura amiga, na qual a firmeza não exclui a delicadeza.


CORREIO BRAZILIENSE


Comente aqui
13 abr15:04

Justiça de Chapecó determina que Google retire blog de denúncias do ar

Nesta quinta-feira, a justiça de Chapecó manteve a decisão da comarca de Xanxerê que determinou que a Google Brasil Internet bloqueie o acesso a um blog de assuntos políticos da região. Caso não cumpra a ordem judicial, a empresa está sujeita a multa diária de R$ 500. Ivo Crescêncio de Borba, autor da ação, acusa a página da internet de trazer denúncias anônimas, sem apuração ou cunho jornalístico.

O Google recorreu da primeira decisão, alegando que a página na internet retrata apenas a vida política da cidade e defendeu ainda a liberdade de expressão. O relator do processo, desembargador substituto Jorge Luis Costa Beber, entendeu que as informações divulgadas no blog ferem o direito individual e violam a honra e a imagem das pessoas e que não se limitam a retratar a vida política do município como alegou o Google. A decisão em Chapecó foi unânime.


DIÁRIO CATARINENSE



1 comentário
17 fev13:52

Chapecó terá 100% do comércio varejista na internet

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) lançaram, nesta semana, o projeto “catálogo eletrônico”, em Chapecó. A proposta está voltada a fazer de Santa Catarina o primeiro Estado do Brasil com todo o comércio varejista 100% online.

Chapecó será a cidade pioneira do país. Nesta entrevista, o presidente da CDL Chapecó, Gilberto João Badalotti, explica os objetivos e os procedimentos para implantação do projeto.


Qual o intuito de criar um catálogo eletrônico do comércio de Chapecó?

Gilberto João Badalotti – A iniciativa tornará as empresas mais competitivas nacionalmente, o que impulsionará o comércio eletrônico e contribuirá para visibilidade das marcas. Os benefícios da comunicação on-line são vários, como o baixo custo operacional, facilidade de uso das ferramentas e, principalmente, aproximação com os clientes.


Como será a implantação do projeto no município?

Badalotti – Alguns estabelecimentos iniciaram a implantação que prevê três etapas: criar catálogo on-line de todas as empresas de Chapecó associadas à CDL; converter o catálogo em loja virtual e integrar o catálogo de cada empresa automaticamente no sistema unificado da entidade que servirá de canal de marketing de referência na internet.


Como os empresários que aderiram ao projeto avaliam a medida?

Badalotti – Os lojistas que aderiram estão satisfeitos e afirmam que a venda no comércio eletrônico depende da competitividade e do investimento em marketing. Também relatam que a maioria das vendas ou acesso aos catálogos on-line acontecem durante a noite e aos fins de semana, nos horários em que as lojas estão fechadas. Isso revela que a internet otimiza os resultados das empresas e evita que o cliente potencial acabe fazendo suas compras em lojas virtuais de outros Estados.


Qual será o papel da CDL Chapecó nesta iniciativa pioneira?

Badalotti – A CDL Chapecó conta com uma equipe de profissionais que visitará as empresas associadas para detalhar o projeto e mostrar os benefícios do ingresso a iniciativa. Na primeira etapa cada empresa criará seu site com apresentação dos principais produtos, que permitirá ao empresário perceber o impacto com a divulgação do que tem para oferecer. Na segunda fase iniciam as transações on-line e, com isso, os dados integrarão o novo portal de serviços da CDL Chapecó. Este portal será referência para a busca de qualquer produto do município.


Como os consumidores se beneficiarão com o catálogo eletrônico?

Badalotti – A população local e regional poderá receber newsletter e informações de produtos conforme o interesse pessoal. Além disso, o cliente poderá selecionar atendimento, e o lojista personalizar a venda oferecendo atendimento a domicílio. A CDL Chapecó estuda a viabilidade de implantação de um cartão multifidelidade que oportunizará acumular pontos/créditos que poderão ser utilizados para pagar as aquisições em lojas conveniadas, após compra pelo comércio eletrônico. A partir dessa proposta serão lançadas campanhas promocionais, a exemplo do Dia das Mães.


Qual o diferencial característico deste projeto em relação ao comércio eletrônico tradicional?

Badalotti – Entre as vantagens do catálogo eletrônico do varejo de Chapecó em relação ao e-commerce tradicional está a ampliação das possibilidades. Neste modelo o consumidor da região poderá satisfazer seu desejo de escolher, analisar e até comprar o produto pela internet, mas com o diferencial de também poder ir até a loja para visualizar, provar, negociar ou somente retirar o produto. Nos casos de problemas com tamanhos ou defeitos, a troca pode ser feita rapidamente, o que não é realidade nas compras em lojas virtuais de outros Estados. Fato que tem se tornado um grande desafio do comércio on-line. Este modelo de compra on-line integrado com a loja física é a grande tendência para o varejo mundial em 2012.

Qual é a empresa responsável pela implantação do projeto?

Badalotti - A empresa responsável pela implementação do projeto é a Isthmus que possui experiência em sistemas de comércio virtual, serviços e manutenção técnica.


Comente aqui
14 fev09:28

Campo ligado na internet

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Graças a um curso de Excel ofertado na internet pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), o tecnólogo em alimentos José Ademir Borges pôde abandonar a calculadora na sua produção de sal temperado. Agora ele faz todos os cálculos de ingredientes e custos de produção no netbook que carrega consigo.

-Antes levava meia hora para fazer um cálculo de custos, agora levo menos de 10 minutos- comemorou. Ele descobriu o curso na internet, no final do ano passado. E concluiu em 30 dias. –O curso é 10, é muito bem explicado- aprovou.

Como em sua propriedade ainda não tem internet, ele fez o curso na sua casa que possui na zona urbana de Chapecó. Mas até metade deste ano pretende instalar internet por celular na propriedade de 54 mil metros quadrados que possui no distrito de Marechal Bormann, no interior de Chapecó. Lá ele passa os finais de semana e montou um barracão para a produção de sal temperado, que iniciou há quatro meses. Ele já tem cinco tipos de sal para churrasco e tempero completo para grelhados. E vai lançar mais sete tipos de tempero e até farofa. A produção que é de duas toneladas por mês, pode chegar a 15 toneladas.

O superintendente do Senar em Santa Catarina, Gilmar Zanluchi, disse que o Ensino à Distância tem crescido devido ao aumento de disponibilidade de sinal de internet no interior. Ele mesmo instalou sinal de rádio na sua propriedade, no interior de Seara, que serve para pesquisa, ver a previsão do tempo e na educação dos filhos.

Zanluchi disse que os produtores precisam ser incluídos na educação à distância para melhorar a administração da propriedade. –Eles podem armazenar dados, calcular custos e ver preços de insumos- explicou.

Por isso o Senar e a Federação da Agricultur do Estado de Santa Catarina estão trabalhando com a secretaria da Agricultura do Estado a expansão do sinal de internet no campo. –A espansão da internet tem que ser como foi a da eletricidade e telefone- comparou. Os produtores interessados devem acessar o site.


Comente aqui