Inverno

25 jun11:43

Fique longe do atchim! Saiba como se proteger das principais doenças de inverno

Com a chegada do inverno e do frio, o drama começa: as vias aérea ficam congestionadas e a tosse e o espirro fogem do nariz sem pedir licença. E não apenas as doenças respiratórias são típicas da estação: otite, gastroenterite e amigdalite também aparecem com frequência.

A regra número 1 para evitar esses males é simples e deve ser levada à risca principalmente em escolas e creches, tanto pelos funcionários quanto pelos alunos: lavar as mãos sempre que possível.

— É interessante ensinar para as próprias crianças que coloquem a mão em frente à boca se forem espirrar ou tossir, que lavem as mãos sempre e que utilizem também o álcool gel — sugere o pediatra Marcelo Pavese Porto.

Além disso, manter uma alimentação saudável é fundamental para prevenir quadros virais e doenças respiratórias, destaca o pediatra Erico José Faustini.


As principais doenças da estação:


Respiratórias

— São as mais comuns, como gripe, asma, sinusite, bronquiolite e pneumonia. As crianças menores são as que mais sofrem, já que o sistema imunológico ainda não está totalmente ativo.

— Nas crianças com menos de um ano, um quadro respiratório prevalente é o de bronquiolite. A infecção dos bronquíolos é transmitida via oral e requer atenção especial dos pais. Chiado no peito, tosse e respirações rápidas são os sintomas mais comuns.


Otite

— Com o aparelho respiratório e o auditivo em formação e ainda interligados, os bebês têm grande propensão a ter otite. Os germes localizados nas fossas nasais se propagam com facilidade até o ouvido e podem causar um quadro de infecção. A criança com dor e diminuição da audição costuma ficar mais irritada e inquieta, recusa alimentação e apresenta febre. Para o tratamento, é receitado antibiótico.


Gastroenterite

— Causada por vírus ou bactérias, a gastroenterite tem como sintomas mais comuns diarreia, náusea e vômito. Pode ocorrer em sequência a um quadro de resfriado. Como perde-se bastante líquido, é importante a hidratação com chás, sucos ou água. Os pais devem redobrar a atenção caso as crianças urinem menos e apresentem olhos fundos, saliva grossa e pele enrugada.


Amigdalite

— O processo de inflamação das amígdalas ocorre em complicação bacteriana ou viral de um resfriado. Começa com tosse e coriza nasal. Caso a criança apresente febre elevada, é importante usar um antitérmico. Outros sintomas são dor na garganta e dificuldade para engolir.

— A transmissão se dá no contato humano. Logo, é importante que os pais evitem que a criança esteja no mesmo ambiente de outras pessoas com quadros virais. O tratamento é feito com antibiótico prescrito por um médico.


HORA DE SANTA CATARINA



Comente aqui
25 jun09:57

Semana começa com tempo estável e temperaturas amenas em SC

As temperaturas baixas na Serra de SC, comuns durante todo o inverno, já começaram a ser registradas. Os termômetros da Epagri/Ciram registraram -0,9ºC no amanhecer desta segunda-feira, a primeira durante a estação mais fria.

Em todo o Estado as temperaturas também foram baixas, de acordo as estações automáticas da Epagri/Ciram. Em Bom Jardim da Serra, a mínima chegou a 0,1ºC.

As cidades do Oeste também tiveram temperaturas muito baixas. Em Caçador chegou a 3,8ºC, 4,9ºC em Rio das Antas e 5,4ºC em Campos Novos.

O amanhecer mais quente do Estado foi Timbé do Sul, no Extremo-Sul, com 14ºC, seguido de Laguna, que teve 13,6ºC.


Temperaturas mínimas de hoje:

-1,4ºC Urupema e Bom Jardim da Serra

0,7ºC São Joaquim

3,4ºC Caçador

4ºC Major Vieira

5,3ºC Lages

9,8ºC Florianópolis

9,3ºC Criciúma

9,2ºC Chapecó

9,8ºC Blumenau

13ºC Joinville

Dados: Ciram/RBS/Aeroporto/Ceops


A explicação da Epagri/Ciram para as baixas temperaturas é a presença de uma massa de ar frio e seco. Em função disso, o calor irradiado pelo sol chega ao solo durante o dia. No entanto, permite que este calor se dissipe durante a noite.

O órgão estatal que monitora as condições climáticas no Estado prevê que esta segunda-feira deve ser de tempo estável e com temperaturas de até 23ºC, semelhante ao que deve ocorrer nos próximos dias.



DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
22 jun09:28

Sol e frio no primeiro fim de semana de inverno

O tempo terá mudanças no primeiro fim de semana de inverno em Santa Catarina. A chuva se afasta em direção ao mar e permite o ingresso de uma massa de ar seco e frio no Estado. Com isso, o sábado e o domingo serão de tempo seco e baixas temperaturas em todas as cidades.

>> Veja mais informações no blog de Leandro Puchalski

A previsão indica frio no amanhecer de sábado. As temperaturas devem ficar perto de 0°C em cidades da Serra e entre 7°C e 9°C nas demais regiões. As áreas com maiores temperaturas pela manhã serão no Litoral, com mínima variando de 12°C a 14°C.

Para o domingo não devem ocorrer grandes mudanças no comportamento do tempo. O amanhecer será frio, um pouco menos do que no sábado, com previsão de temperatura mais agradável à tarde. Em boa parte das cidades catarinenses os termômetros devem atingir os 20°C ao longo do dia.

O sol aparece, mas com maior variação de nuvens, principalmente na noite de domingo e madrugada de segunda-feira. Apenas o Extremo-Oeste poderá ter chuva fraca no final do domingo.


Previsão para esta sexta-feira:

A chuva que cai sobre Santa Catarina desde a noite de quinta-feira deve se afastar da costa. Ao longo da manhã, regiões como Oeste e Serra ainda terão predomínio da instabilidade, com termômetros marcado entre 13°C e 15°C à tarde.

No decorrer do dia a previsão é que o tempo fique seco, mas com muitas nuvens. Nas demais regiões as temperaturas ficam um pouco mais elevadas, mas a sensação será de frio.


Veja algumas temperaturas registradas nesta manhã:

Chapecó – 9,3°C

Lages – 5,2°C

Criciúma – 13,5°C

Joinville – 17,2°C

Florianópolis – 16,4°C


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
21 jun09:39

Incidência de doenças respiratórias aumenta de 30 a 40% nos meses frios

A pneumonia atinge cerca de 2,1 milhões de pessoas, anualmente, no Brasil. De acordo com dados do DATASUS (Banco de dados do Sistema Único de Saúde) a doença é a principal causa de internação hospitalar. Causada principalmente pela bactéria Pneumococo, a pneumonia se caracteriza pela infecção dos alvéolos pulmonares, que se enchem de muco e outros líquidos, o que impede o bom funcionamento dos pulmões.

Para o Dr. Alex Macedo, mestre em pneumologia pela Unifesp, o comportamento das pessoas durante o inverno também colabora para a incidência das doenças respiratórias, inclusive da pneumonia.

— Com o frio, as pessoas tendem a ficar em ambientes fechados, o que favorece a contaminação bacteriana — explica o especialista. Quando as defesas do organismo ficam mais suscetíveis a doenças, as bactérias que causam a pneumonia podem ser aspiradas pelo ar, sendo possível também a contaminação por meio de gotículas de saliva e secreções infectadas.

Os principais sintomas da pneumonia são febre alta, tosse com secreção, dor no tórax, alterações da pressão arterial, mal-estar, falta de ar, respiração ofegante, prostração, suor intenso, calafrio, tremores e falta de apetite. Assim que a doença for diagnosticada, o tratamento deve ser iniciado. Segundo Macedo, 80% dos casos podem ser tratados em casa, enquanto 20% necessitam de internação.


Veja as dicas do especialista para prevenir a pneumonia e outras doenças respiratórias:

Líquidos: o consumo de líquidos é indispensável. É essencial que a pessoa beba bastante água. Quem não ingere líquidos pode ter certeza que terá mais chances de pegar um resfriado ou uma gripe. Não só água, mas também sucos de frutas ricas em vitamina C – laranja, acerola, maracujá, por exemplo – são boas pedidas.

Ventilação: com o frio, as pessoas preferem ficar em lugares fechados e quentes. Isso é prejudicial à saúde, porque sem ventilação, as chances de pegar alguma doença viral ou bacteriana são maiores.

Alimentação: cuidar bem da alimentação, ingerindo muitas frutas, verduras e legumes é essencial para garantir o bom funcionamento do organismo, especialmente dos sistemas de defesa.

Respiração: colocar uma bacia com água no quarto é uma boa dica para os dias mais secos. O procedimento evita irritações nasais e previne problemas respiratórios. Da mesma forma e pode-se usar o umidificador.

Histórico: para aqueles que já têm problemas respiratórios, recomenda-se a continuação do uso dos medicamentos. Além da prevenção em casa, é necessário que haja um acompanhamento médico. Uma coisa importante é nunca fazer a automedicação.

Cigarro: esse é o maior inimigo da saúde respiratória e manter-se longe do fumo é sempre uma ótima opção. Caso a pessoa seja fumante e não consiga deixar o hábito, ao menos diminuir a quantidade de cigarros por dia é importante.


VIDA E SAÚDE




Comente aqui
20 jun09:41

Último dia de outono deve ser de tempo instável em Santa Catarina

O outono se despede de Santa Catarina com tempo instável. A previsão da Epagri/Ciram é que a quarta-feira seja de tempo com menos nebulosidade a partir do Oeste. No Litoral, no entanto, há possibilidade de chuva fraca em boa parte do dia.

>> Veja mais informações no blog de Leandro Puchalski

O meteorologista Leandro Puchalski participa de chat às 9h30min desta quarta-feira para explicar as mudanças no tempo em SC com a chegada do inverno.

As cidades que ficam entre a Grande Florianópolis, o Vale do Itajaí e o Litoral Norte ainda devem registrar chuva fraca devido ao jato subtropical e um sistema de baixa pressão sobre estas regiões.

As temperaturas devem se manter estáveis ao longo do dia. Na Grande Florianópolis, a temperatura máxima deve ser de 18ºC e no Oeste pode chegar a 20ºC. Os ventos sopram de sudeste a leste com velocidades que podem chegar a 40 Km/h.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
19 jun19:13

Consumo de sal aumenta no inverno

A tendência de maior consumo de sal nos dias mais frios, decorrente de refeições mais calóricas e condimentadas, pode afetar a saúde do sistema cardiovascular e, consequentemente, do rim. Embora os rins sejam órgãos fundamentais na eliminação do excesso de sódio ingerido, quando há comprometimento de suas funções a capacidade para filtrar e eliminar o excesso de sal fica limitada.

— No inverno, as pessoas consomem mais alimentos condimentados e calóricos e 75% do sódio que elas ingerem vêm dos alimentos processados e industrializados — afirma Daniel Rinaldi, presidente da SNB ( Sociedade Brasileira de Nefrologia).

O consumo excessivo de sal provoca a hipertensão, identificada como uma das principais desencadeadoras de doença renal crônica. O excesso de sal também aumenta os riscos da formação dos cálculos renais ou pedra nos rins.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o consumo de sal não deve passar de cinco gramas diárias, mas no Brasil a média é de 12 gramas, mais que o dobro da quantidade recomendada. O governo federal assinou um termo de compromisso com as associações que representam os produtores de alimentos processados que estabelece um plano de redução gradual na quantidade de sódio presente nos alimentos industrializados.

— A meta é uma queda anual de 6,9% no consumo médio de sal — conta Rinaldi.


Recomendações da SBN para consumir menos sal:

- Leia o rótulo dos alimentos para verificar a quantidade de sódio. Os fabricantes são obrigados a informar, no rótulo do produto industrializado, o teor de sódio no alimento. Alguns alimentos processados concentram tanto sódio que uma única porção tem quantidade superior à recomendada para ingestão diária.

- Tire o saleiro da mesa. É recomendável salgar os alimentos na panela, durante o preparo, para ter controle da quantidade usada.

- Substitua o sal por condimentos e ervas. Há uma série de alimentos naturais que acentuam os sabores dos alimentos e podem substituir o sal, como salsinha, alecrim, orégano, pimenta-do-reino, louro, hortelã, páprica e outros.


VIDA E SAÚDE


Comente aqui
19 jun14:36

Inverno começa às 20h09min desta quarta-feira no hemisfério sul

A chegada do inverno tem data e hora definidas: no hemisfério sul, a mais gelada das quatro estações começa às 20h09min do dia 20 de junho. Mas em 2011 o inverno começou no dia 21 de junho. O meteorologista da RBS Leandro Puchalski explica o motivo dessa diferença e projeta como será a nova estação.

— A data e horário vem do movimento de translação da Terra em torno do sol. Como o eixo da Terra tem uma inclinação, isso faz com que a orientação dela em relação ao sol tenha uma mudança contínua. Portanto, a altura do sol, ângulo de elevação acima do horizonte, varia no decorrer do ano. Agora no inverno essa altura é menor fazendo com que os raios solares fiquem mais espalhados, chegando até nós com menor energia e radiação solar. Os dias ficam mais curtos. Todas estas mudanças fazem com que as condições do tempo comecem a mudar, trazendo o clima da estação — explicou Puchalski.

Em 2012, o inverno não deve ter atuação de fenômenos como El Niño e La Niña. Significa que transcorrerá dentro do padrão. Com a presença das massas de ar frio de origem polar, os termômetros irão registrar marcas abaixo de 0°C.

— Mas tudo dentro do normal. Claro que teremos os períodos de extremos, principalmente em julho, que é um mês de temperaturas mais baixas para o Sul do país. Com isso teremos as temperaturas negativas e não descartamos a chance de neve. Inclusive estamos esperando que o fenômeno aconteça — explicou o meteorologista Clóvis Corrêa, da Epagri, órgão que monitora o clima em SC.

Sobre as características do inverno, Leandro Puchalski faz um alerta.

— Podemos ter a presença de ciclones extratropicais, próximo ao Litoral, que oferecem perigo às embarcações por causa dos ventos fortes e do mar agitado com ressaca. Além da presença da geada e da neve. Essa não é a previsão propriamente dita, mas algumas características marcantes que sabemos que o inverno de Santa Catarina tem.

Os volumes de chuva irão depender da influência das frentes frias, que podem passar por Santa Catarina com mais ou menos intensidade, conforme a ação dos ventos. Em julho, as regiões da Serra e Meio-Oeste deverão ter os maior volumes. Agosto deve ser o mês mais seco e setembro o mais chuvoso.

— Isso ocorre porque começa neste mês a maior influência de áreas de instabilidade que se formam na Argentina e Paraguai avançando primeiramente para o Oeste. O tipo de nuvem que se forma em uma condição destas é favorável a maiores volumes de chuva — disse Puchalski.

Nesta quarta-feira, às 9h30min, internautas poderão tirar suas dúvidas sobre o inverno em um bate-bato com o meteorologista Leandro Puchalski.

Segundo Puchalski, os primeiros dias ainda devem apresentar pouca mudança, principalmente no que se refere a temperatura.

— O amanhecer de sexta-feira e os do fim de semana deverão ter frio, mas nada muito intenso — adianta ele.


>> Leia mais no Blog do Puchalski


Nesta quarta-feira, as horas que antecedem a chegada do inverno devem ser marcadas pela presença de um centro de baixa pressão no mar deve deixar o dia com muitas nuvens e com possibilidade de chuva, principalmente pela manhã, em todo o Litoral, Vale do Itajaí e em cidades do norte próximas do mar.

Na Serra, também há possibilidade de chuva, mas com menor possibilidade. No Oeste, sobretudo próximo a Argentina, a o dia deve ser de muitas nuvens, alternadas com algumas aberturas de sol e tempo seco na maior parte do dia.



DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
13 jun12:27

Uceff de Chapecó tem inscrições abertas para quatro cursos de graduação

Até o dia 11 de julho a Uceff Faculdades recebe inscrições para o Vestibular Especial de Inverno. São 190 vagas em quatro cursos de graduação ministrados à noite: Administração, Ciências Contábeis, Engenharia de Produção e Redes de Computadores. A prova acontece no dia 14 de julho e será dividida em dois módulos: Redação e prova com 40 questões de Conhecimentos Gerais e Conteúdos Programáticos das disciplinas do Ensino Fundamental e Médio, disponíveis no edital que pode ser acessado pelo site da Uceff. O exame inicia às 14h e segue até 18h, na sede da instituição. A inscrição tem custo de R$ 50 e deve ser feita através do site www.uceff.com.br.

A faculdade oferece salas de aula climatizadas, laboratórios equipados, auditório com capacidade para 200 pessoas, biblioteca com um grande acervo de obras, cantina, estacionamento, além de um corpo docente qualificado.

Segundo o diretor da instituição, Leandro Sorgato, a Uceff tem três sistemas de apoio financeiro aos estudantes que são: o Artigo 170; o ProUni, Programa Universidade para todos e o FIES – Financiamento Estudantil.


Comente aqui
06 jun23:27

Diário Catarinense quer saber o que você preparou para tornar inverno mais aconchegante

Nos próximos dias, o Diário Catarinense deve lançar a nova edição da Revista de Inverno. No encarte, os leitores poderão acompanhar dicas do que fazer em Santa Catarina na estação mais fria do ano.

E você pode ajudar o DC a montar a nova Revista de Inverno dizendo o que pretende fazer para tornar o inverno mais confortável.

Que tal cozinhar com o calorzinho de uma fogão à lenha?

O que você preparou para tornar o inverno mais aconchegante?

Tem um fogão à lenha ou uma lareira? Travesseiros de pena de ganso ou cobertas de lã? Panelas de barro para cozinhar uma comidinha especial? Entre em contato com a gente.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
05 jun14:38

Seletivo de Inverno da Anglo está com inscrições abertas

A Faculdade Anglo-Americano de Chapecó (FAACH) oferece mais uma oportunidade para quem tem interesse em cursar uma boa graduação. Estão abertas na instituição as inscrições para o processo Seletivo de Inverno. As vagas são para os cursos de Sistemas para Internet, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Administração, Ciências Contábeis e Gestão de Recursos Humanos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas através do site até dia 27 de julho. Para participar do processo os estudantes devem escolher o dia, hora e o tema da redação.

Outro diferencial do Seletivo de Inverno são os descontos oferecidos pela Anglo-Americano. De acordo com Coordenadora Geral da FAACH, Karin Schwabe Mesacasa, para os alunos portadores de diploma ou transferência o desconto é de 50%. Além disso, quem efetivar a matricula em 48 horas após a divulgação do resultado terá 40% de desconto e 20% de desconto no primeiro semestre do curso.

Mais informações pelo site www.angloamericano.edu.br ou pelo telefone (49) 3328-7911.


Comente aqui