Investimento

24 ago11:23

HRO vai aumentar em 50% o atendimento

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O edital para a ampliação do Hospital Regional do Oeste (HRO) foi assinado pelo Governador do Estado Raimundo Colombo, na noite da quinta-feira, dia 23 de agosto em Chapecó. A obra que terá investimento previsto de R$ 31,7 milhões do Governo do Estado.

- A empresa responsável deve iniciar as obras em quatro meses e a previsão é que esteja concluída em dois anos – disse o governador.

A nova ala vai contar com nove andares. Com a ampliação o número de leitos vai passar de 319 para 475 tornando-se o maior hospital público do estado.

Serão ampliadas ainda o novo Centro Cirúrgico com 12 novas salas cirúrgicas, nova UTI com 20 leitos para adultos, 10 novos leitos UTI pediátrica e sete novos leitos de UTI Coronária.

Está previsto também um pavimento específico com 42 leitos para Oncologia adulto e Pediátrica, mais um pavimento específico com 53 leitos para Quimioterapia, além de um Heliponto.

- Com a ampliação vamos aumentar em torno de 50% a capacidade de atendimento e teremos condições de atender mais pessoas e oferecer mais serviços – disse o presidente da diretoria executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Severino Teixeira da Silva Filho.

Atualmente o HRO realiza em média 1,2 mil cirurgias e 1,6 mil internações por mês. Entre curativos, consultas e administração de medicamentos são 600 atendimentos por dia.


Comente aqui
18 jun19:06

Aeroporto de Chapecó só depende da Anac

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

As obras de recuperação da pista do aeroporto municipal Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó, devem ser concluídas nesta terça-feira, dia 19 de junho. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, a pista está concluída, restando apenas a pintura do pátio de estacionamento.

Uma comitiva do município estará na sede da Agência Nacional da Aviação Civil (Anac), em Brasília, nesta terça para entregar os relatórios da obra e os testes de resistência do pavimento. A partir disso depende da Anac a liberação dos voos comerciais.

A expectativa é que sejam retomadas as linhas até 5 de julho.

O investimento na recuperação dos dois quilômetros de pista foi R$ 11,6 milhões, sendo R$ 2,6 milhões da Prefeitura e R$ 9 milhões do Estado.


Comente aqui
10 mai09:00

Governo investe no combate à estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A notícia de que o Governo do Estado vai buscar R$ 52 milhões do BNDES para obras de combate à estiagem, aprovadas ontem pela Assembléia Legislativa, repercutiu bem em lideranças do Oeste.

O prefeito de São Carlos, Élio Godoy (PMDB), que é vice-presidente da Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina, defende que esse dinheiro seja aplicado na captação de água de rios maiores, levando até reservatórios no alto dos morros para atender comunidades rurais.

Godoy disse que nesta estiagem o maior problema das prefeituras foi a falta de água no interior. Somente a prefeitura de São Carlos gastou R$ 750 mil em transporte de 6,3 mil cargas de água, com média de 12 mil litros cada. Foram 300 famílias beneficiadas.

Rio Jacutinga em Concórdia.

Como existem atualmente 138 municípios em situação de emergência o dinheiro em média seria de R$ 400 mil a R$ 500 mil por município. Godoy disse que com esse volume de recursos seria possível atender cerca de 200 famílias do interior com rede de água.

Para o coordenador da Federação dos Trabalhadores na Agricultura da Região Sul, Fetraf-Sul, Alexandre Bergamin, o recurso é bom mas deve ser aplicado em políticas estruturantes, para instalação de cisternas em todas as propriedades, preservação de fontes, sistemas de irrigação, pequenas barragens em rios e equipamentos meteorológicos para prever alterações no clima.

Além disso ele afirmou que seria necessária um crédito emergencial para os agricultores, de cerca de R$ 10 mil por família, com subsídio de 50%, para pagar em 10 anos. O motivo são as perdas que chegam a R$ 770 milhões em Santa Catarina.

O secretário de Agricultura João Rodrigues disse que uma das prioridades da pasta será na construção de açudes de cisternas, pois é uma ação que deu bom resultado nessa estiagem. –Vamos investir em armazenagem de água- disse. As famílias que guardaram água da chuva praticamente não tiveram problema de falta de água. Cada cisterna custa cerca de R$ 20 mil a R$ 30 mil. O governo do Estado já paga o valor do juro para famílias que fazem o financiamento para esse fim. Mas, com o recurso do BNDES, essa medida será intensificada.

Outra medida a ser adotada, segundo o secretário, é investimento em redes de água e irrigação. Ele afirmou que a forma de viabilizar a aplicação de recursos e quanto será investido em cada ação ainda vai passar por avaliações dos técnicos da secretaria e outros órgãos do Governo.

A Secretaria de Defesa Civil do Estado também está elaborando um projeto de medidas para amenizar os efeitos da estiagem. Em estiagens anteriores foi relizada uma proposta, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina, que previa 555 ações. No entanto uma verba de R$ 10 milhões liberada em 2009 pelo Governo Federal para esse fim, acabou sendo rateada entre as prefeituras e o projeto foi engavetado. Agora ele está servindo de base para atualização de um novo projeto.

As chuvas do final de abril amenizaram a falta de água no campo tanto para lavouras quanto para o consumo humano e animal. No entanto ela ainda é visível nas hidrelétricas. Em Machadinho á operação foi interrompida no mês passado por falta de água. Em Itá o lago baixou 5,4 metros e o reservatório tem apenas 8% do volum útil para geração. Com isso rios que ficavam represados, como Jacutinga, estão com extensas faixas de terra que antes ficavam debaixo d’água.

-Desde que tem a barragem nunca ficou tão baixo- disse Marcelo Hann, que mora na margem do rio Jacutinga, no interior de Concórdia.


Comente aqui
29 fev16:19

Abelardo Luz investe R$ 2,2 milhões em pavimentação asfáltica

A Prefeitura de Abelardo Luz divulgou a lista com o nome das ruas que serão contempladas com obras de pavimentação asfáltica. São no total 10 ruas que juntas receberão investimentos de R$ 2.219.980,63.

A ação faz parte do Plano de Melhoria das Vias Urbanas e será um dos maiores investimentos em infraestrutura já executados pela prefeitura dentro da cidade. A maior parte dos recursos serão liberados pelo Badesc e outra parcela pela Caixa Econômica Federal, por meio do programa do Governo Federal Protransporte.

As obras de asfaltamento já foram licitadas e devem iniciar ainda neste semestres. O projeto contempla trechos das ruas Frei Bruno, Rigoberto Zandoná, Pedro Ivo Campos, Marechal Candido Rondon, Eldvino Gehlen, Egidio João Guerra, Levi Linhares da Silva, Messias de Souza Machado, São Roque e Avenida Castelo Branco.


Comente aqui
29 fev15:13

Governo investe R$ 2,5 milhões no Hospital de Concórdia

Na manhã desta quarta-feira, 29, o governador Raimundo Colombo, esteve em Concórdia e fez o anúncio de investimentos para saúde e infraestrutura.

Para o hospital São Francisco foram liberados cerca de R$ 2,5 milhões em convênios com a administração da instituição para um novo equipamento de tomografia, no valor de R$ 1,1milhão, e outros equipamentos diversos para viabilizar a realização de mais cirurgias de média e alta complexidade, no valor de R$ 1,4 milhão.

- Saúde é a principal prioridade da população, e precisamos avançar muito ainda na qualidade do nosso atendimento – disse Colombo.

Além da aquisição desses aparelhos de alta tecnologia, o governador também se comprometeu com a compra de outro equipamento para cirurgias cardíacas, em convênio a ser firmado no ano que vem, no valor de R$ 1,1 milhão, continuando o processo de melhorias no hospital São Francisco. – Sozinho, um hospital não sobrevive, precisamos dessas parcerias – disse o diretor da instituição, Édio Rosseti.

Os investimentos fazem parte da iniciativa de tornar um hospital de cada região do Estado em polos de alta tecnologia, para evitar que as pessoas tenham que se deslocar muitos quilômetros para encontrar tratamento em sua especialidade.

Para o secretário da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira, o papel do Estado é auxiliar esses hospitais polos a aumentar suas especialidades oferecidas e a ampliar seu parque tecnológico e seu quadro de profissionais. O secretário destacou também que o objetivo é se tornar uma referência para os estados vizinhos em termos de tecnologia.


Comente aqui
20 fev16:07

Iluminação Pública de Seara recebe melhorias

A Prefeitura Municipal de Seara está ampliando a rede de iluminação pública das ruas que dão acesso à cidade. Desde o mês de dezembro a empresa Zandonai e Zampronio Ltda de Concórdia, vencedora da licitação realiza trabalhos nas ruas do Comércio, Prefeito Theodoro Barbieri e Avenida Paludo. Os investimentos são realizados através dos recursos da COSIP, num total de R$170.306,53.

De acordo com o Diretor da Secretaria da Cidade Fabio Stocco, os trabalhos estão ocorrendo dentro da normalidade e devem ser concluídos até o mês de março. Nas Ruas Prefeito Theodoro Barbieri e Comércio já foram ampliados a rede, já na Avenida Paludo será trocada toda a iluminação.

- Com a instalação da iluminação nestes locais, teremos mais segurança, além de facilitar o tráfego de veículos e pedestres e proporcionar embelezamento da cidade e mais segurança aos moradores e aos usuários destes locais – destaca Stocco.


Comente aqui
25 jan15:46

Investimento de R$ 30 milhões no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A empresa Corci Avioeste vai investir R$ 30 milhões numa nova fábrica que está sendo construída em Cunha Porã. A pedra fundamental da unidade localizada às margens da BR 158, no quilômetro 107, já foi lançada na semana passada. Ela terá 20,5 mil metros quadrados de área construída e investimento de R$ 30 milhões.

De acordo com o diretor da empresa, Rogério Marcos Meine, a ideia é aumentar em seis vezes a produção, que atualmente é feita na unidade de Maravilha. A empresa vai transferir toda a produção para a nova unidade, que deve ser concluída em agosto. O número de empregos vai passar de 150 para 500 diretos e indiretos.

Serão fabricados equipamentos para agricultura, suinocultura, bovinocultura e piscicultura. Meine disse que a empresa tinha propostas até de Goiás mas preferiu manter a fábrica, que tem capital italiano, em Santa Catarina. Para isso foi decisivo a proximidade com o setor produtivo da região e os incentivos da Prefeitura, que doou uma área de 140 mil metros quadrados.


Comente aqui
25 jan10:11

Mais de R$ 60 mil em novas calçadas em São José do Cedro

O investimento de R$ 60 mil será aplicado em trechos de quatro ruas de São José do Cedro. Dentre elas a Rua Jorge Lacerda, Rua João Busato, Avenida Rio Grande do Sul e Rua Padre Aurélio. No total, serão mais de 1500 m² de novas calçadas no Município.

O Prefeito em exercício, Antoninho Malvessi, salienta que a obra tem o objetivo de padronizar os passeios públicos e embelezar São José do Cedro.

- Além das novas calçadas vamos realizar manutenção e conserto em alguns trechos com problemas – destaca Malvessi.

As calçadas refeitas contam com lajotas do tipo tátil direcional, as quais seguem em conformidade com as normas de acessibilidade da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

O trabalho já foi iniciado na cidade.


Comente aqui
17 dez16:12

Investimentos de R$ 1,4 milhões em São Lourenço do Oeste

O Prefeito Tomé assinou em Florianópolis, convênio entre o Município e a Secretaria de Estado da Educação que prevê repasse financeiro no valor de R$ 1,4 milhões.

Os recursos serão aplicados na aquisição de Material Didático Pedagógico (Coleção de Apostilas) no valor de R$1.116.650,54, Equipamentos de Informática para as escolas no valor de R$ 269.272,00, Equipamentos de Informática Cidade Digital no valor de R$ 448.184,46, e Mobiliário para as escolas no valor de R$ 32.890,00.

Com a municipalização do ensino, mais de 1700 alunos serão matriculados na rede municipal e os professores da rede estadual serão cedidos às escolas municipais, gerando a demanda desses materiais.

- Para que seja possível oferecer aos alunos que vão migrar da rede estadual para a rede municipal as mesmas condições oferecidas aos alunos da rede municipal, será necessária a aquisição destes materiais que estarão disponíveis já no inicio do ano letivo de 2012 – disse o prefeito.


Comente aqui
22 nov14:35

Investimento mais de energia para São Miguel do Oeste

A Agência Regional da Celesc iniciou em novembro a construção de um novo alimentador de distribuição para cidade de São Miguel do Oeste. Os serviços tem o investimento de R$ 783 mil do Governo do Estado e garantem energia de qualidade para auxiliar no crescimento e desenvolvimento do município. Segundo o chefe da Agência da Celesc, José Reinaldo Volkweis, o novo alimentador vai aumentar em até 20% a capacidade de energia da cidade.

Volkweis explica que, atualmente, São Miguel do Oeste possui três alimentadores. – Agora, com as obras e o investimento, teremos o fornecimento melhorado e ampliado, desta forma atenderemos a demanda da cidade entre os próximos cinco ou dez anos – disse. A empresa executora é a Eletelsul – Eletricidade e Telecomunicações S.A. e previsão de término é fevereiro de 2012.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan, visitou as obras.Durante o acompanhamento dos serviços, Trevisan lembrou que essa foi uma das prioridades apresentadas na visita do Governador Raimundo Colombo em São Miguel do Oeste, em junho.

- A próxima prioridade será o reforço da rede nas áreas rurais dos municípios da SDR de São Miguel do Oeste. O valor aproximado das obras é de R$ 600 mil – concluiu Trevisan.


Comente aqui