Lages

15 ago10:08

NHT amplia rota no Estado

Pablo Gomes | pablo.gomes@diario.com.br

Em aproximadamente um mês, mais quatro cidades de SC entrarão no mapa da NHT Linhas Aéreas. Florianópolis, Lages, Concórdia e São Miguel do Oeste receberão voos diários da companhia e se juntarão a Chapecó, Joaçaba e Caçador, que já contam com os serviços.

A empresa também está adquirindo novos aviões para oferecer voos, possivelmente diretos, de Lages a São Paulo ainda este ano. Das quatro cidades que passarão a ser atendidas pela NHT,só São Miguel do Oeste é nova para a companhia. Florianópolis e Lages fizeram parte de uma rota que incluía Criciúma, mas que foi cancelada por falta de passageiros. E Concórdia serviu à companhia durante a interdição do aeroporto de Chapecó, liberado há um mês.

Outra cidade que já foi contemplada pela NHT é Navegantes, mas os serviços foram cancelados há mais de cinco anos porque a linha que ligava a Caxias do Sul (RS) e Curitiba também não tinha demanda.

A nova investida da NHT em SC contemplará as quatro novas cidades de uma só vez, com voos saindo de São Miguel do Oeste e fazendo escalas em Concórdia e Lages até chegar a Florianópolis, de onde se poderá fazer conexão. No caso de Lages, que não tem voos regulares de nenhuma companhia há quatro anos, a partir de dezembro a NHT vai oferecer o serviço ligando a cidade a São Paulo. A empresa ainda realiza estudos, mas a meta é oferecer um voo direto.

A última companhia a operar voos de Lages a São Paulo foi a Ocean Air, há mais de uma década. Localizado às margens da BR-282, já no perímetro urbano da cidade, o aeroporto de Lages acabou de passar por uma revitalização completa, com investimentos de R$ 1,5 milhão do governo do Estado na pista e mais R$ 400 mil da prefeitura no terminal.


A empresa

- A NHT foi criada em agosto de 2006, no RS. Em maio deste ano, foi comprada pela catarinense Acauã, de Balneário Camboriú.

- A empresa conta com seis aviões com capacidade para 19 pessoas cada e velocidade média de 300 km/h.

- As operações ocorrem em 15 cidades, sendo três de Santa Catarina (Chapecó, Joaçaba e Caçador), nove do RS, duas do PR e uma de SP.

- Os voos da rota São Miguel do Oeste/Concórdia/Lages/Florianópolis começarão entre o fim de setembro e o início de outubro.

- Já os voos entre Lages e São Paulo serão oferecidos a partir de dezembro.

- Os horários ainda não estão definidos. Mais informações pelo site www.voenht.com.br.


1 comentário
19 jun16:55

NHT estuda nova rota em Santa Catarina

[Atualizado 09h35 - 20/06/12]

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A possibilidade da criação de uma nova rota aérea em Santa Catarina foi discutida na manhã desta terça-feira na sede da NHT Linhas Aéreas em Porto Alegre. O voo, com destino à Florianópolis, sairia de São Miguel do Oeste e faria escalas nos aeroportos de Concórdia e Lages. Participaram do encontro o diretor do Grupo Acauã, Jorge Barouki e representantes de Concórdia e São Miguel do Oeste

Segundo o diretor de planejamento da empresa, Jeffrey Kerr, a reunião foi produtiva e o grupo estuda a possibilidade de disponibilizar o voo ainda neste ano.

O aeroporto Pedra Ferro, de Concórdia, está preparado para receber o voo pois, desde o fechamento do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, a NHT voltou a operar um voo de Concórdia para Curitiba. O voo chega às 13h20 e decola às 13h40, de segunda à sexta-feira.

Porém os aeroportos Hélio Wassun de São Miguel e Federal de Lages precisam cumprir algumas adequações exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

– Precisamos agora que sejam regularizados esses pontos – disse o diretor.

Horários e periodicidade de voos ainda não foram definidos. – Vamos ter mais reuniões com os representantes dos municípios para definir esses pontos – comentou Jeffrey.

Para o secretário de desenvolvimento econômico de São Miguel do Oeste, Paulo Cuccarollo, esse que pode ser o primeiro voo comercial da cidade, será um avanço para São Miguel e para os 30 municípios da região do Extremo-Oeste.

- Antes não tínhamos a demanda, mas hoje percebemos que já se faz necessário – disse.

Participaram ainda da reunião o presidente da CDL de São Miguel do Oeste, José Carlos Gerhardt, o presidente da Associação Comercial e Industrial de São Miguel do Oeste (Acismo), Irton Lamb, o prefeito de Concórdia, João Girardi e o assessor de comunicação de Concórdia, Antonio Benini.

A empresa gaúcha NHT foi comprada pelo grupo catarinense. O negócio ainda depende da aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O pedido foi protocolado no dia 18 de maio.


Voo em Xanxerê

O diretor de planejamento disse ainda que a empresa estuda a criação de um voo na cidade de Xanxerê, ainda neste ano.


Comente aqui
17 mai14:36

Social: Representante da CDL de Lages visitaram a CDL Chapecó

Para trocar experiências e estreitar parcerias a Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL) recepcionou, na terça-feira, dia 15, integrantes da diretoria da CDL Lages. Na reunião, foi abordada proposta inédita que será lançada nos próximos meses com o objetivo de fortalecer os associados da entidade e reduzir custos aos lojistas.

Participaram pela CDL Chapecó, o presidente Gilberto João Badalotti, o vice-presidente José Carlos Benini e o diretor executivo Valdemir Manoel da Silva. Pela CDL Lages estiveram presentes o presidente Nilton Rogério Alves, o diretor executivo Jhonathan Roberto da Silva e o gerente comercial André Chimihoski da Fonseca.

No evento, Badalotti entregou uma réplica do monumento “O Desbravador” aos dirigentes lojistas da região serrana catarinense.

Na foto: André Chimihoski da Fonseca, José Carlos Benini, Nilton Rogério Alves, Gilberto João Badalotti, Jhonathan Roberto da Silva e Valdemir Manoel da Silva


Comente aqui
19 abr10:23

Obras na BR 282 em Lages e Xanxerê seguem a passos lentos

Pablo Gomes e Darci Debona | pablo.gomes@diario.com.br darci.debona@diario.com.br

Ainda que estejam em andamento contínuo desde que iniciaram, há pouco mais de um ano, as obras da BR-282 no perímetro urbano de Lages, na Serra Catarinense, vão atrasar.

Em Xanxerê, as obras de duplicação na mesma rodovia, que estão paralisadas há sete meses, devem ser retomadas até o final do mês. Na Serra, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) admite que os trabalhos não ficarão prontos até dezembro, que era o prazo inicial, e só devem ser concluídos entre junho e julho de 2013.

O supervisor do Dnit em Lages, engenheiro Enio Spieker, diz que 30% das obras já foram executados e mais 20% estão em execução. O atraso de meio ano ocorreu por problemas como o excesso de chuvas em 2011, a necessidade de retirada de uma rede de alta-tensão da Celesc na rótula com a Avenida Duque de Caxias e a descoberta de redes clandestinas de esgoto em alguns pontos das obras.

Outros entrave foi a demora na contratação da empresa responsável por fazer o levantamento de preços dos cerca de cem imóveis que serão atingidos e precisarão ser indenizados. As obras integram a segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) do governo federal. O projeto inicial foi elaborado pela prefeitura e cedido ao Dnit, que fez as adequações necessárias e o colocou em prática.

O custo total das obras teve um teto estipulado em R$ 62 milhões, mas não deverá chegar a R$ 58 milhões entre execução, supervisão e desapropriações. O projeto prevê a construção de vias laterais nas duas marginais, entre o aeroporto, no km 215, e a rótula do Bairro São Paulo, no km 221. Prevê, também, a construção de cinco viadutos, todos com passagens para pedestres.

Dois já estão prontos e foram feitos sobre a estrada de ferro ao lado da empresa Klabin Papéis, no km 217,1; um será feito sobre o Rio Ponte Grande, no km 217,6; um no cruzamento com a Avenida Luiz de Camões (Hospital Infantil Seara do Bem), no km 218,3; e outro no entroncamento com a Avenida Duque de Caxias, no km 218,9. Não estão incluídas no projeto, mas serão solicitadas pelo Dnit três passarelas para pedestres ao longo do trecho: uma no Bairro Vila Mariza, no km 216; uma entre os Bairros Gethal e Santa Maria, perto do cruzamento com a Rua Campos Sales, no km 217,8; e outra no acesso ao Bairro Frei Rogério, no km 219,2.

As três passarelas deverão custar algo em torno de R$ 2 milhões e serão feitas quando todas as outras obras estiveram prontas. O objetivo das obras é desafogar o trânsito na BR-282 – que recebe, em média, 10 mil veículos por dia, chegando a dobrar no verão e em alguns feriados -, distribuir o tráfego local, facilitar o acesso dos moradores às suas casas e garantir segurança aos pedestres que cruzam a rodovia.


Xanxerê: nada anda há sete meses na duplicação

As obras de duplicação da BR-282 na travessia urbana de Xanxerê, paralisadas há sete meses, devem ser retomadas até o final do mês. Este é o prazo que o Dnit determinou para que a empresa CBMEI – Construtora Brasileira e Mineradora Ltda – retome os trabalhos. D e acordo com a assessoria do órgão, a não retomada pode implicar advertência, multa e até suspensão do contrato.

As obras no trecho de 14 quilômetros preveem duplicação de 8,1 quilômetros, vias laterais, viaduto, duas passarelas, ciclovia, iluminação e paisagismo. A ordem de serviço foi dada em 24 de julho de 2010, com previsão de conclusão de 720 dias. Os trabalhos ocorreram normalmente até setembro do ano passado, quando a empresa começou a atrasar salários, houve uma greve de 60 funcionários e o Ministério Público do Trabalho ajuizou uma ação contra a empresa.

Na época, a CBMEI reconheceu que a empreiteira passava por dificuldades financeiras, mas que pretendia fazer o acerto e estava no prazo de conclusão da obra. Cerca de 70% da obra foi realizado. Até setembro do ano passado foram investidos R$ 41 milhões, de um total de R$ 58 milhões. Em virtude dos problemas da empreiteira, o Dnit paralisou o contrato em janeiro deste ano. Nesse período, o órgão está revisando o projeto para adequar quantitativos de alguns serviços.

Mesmo com essa revisão, o Dnit informou que a obra pode ser retomada. Além disso, já estão garantidos R$ 20 milhões no orçamento para a conclusão dos serviços. A CBMEI foi procurada por telefone mas não houve retorno da ligação para informar sobre a retomada das obras.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
04 nov18:22

Operação Jogo Duplo prende nove pessoas envolvidas com jogo de azar

Os Grupos de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECOs) da Capital, Joinville, Chapecó, Criciúma e Lages cumpriram, nesta sexta-feira, 4, nove mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão em residências.

A operação “Jogo Duplo” foi conduzida pelo força-tarefa composta pelo Ministério Público de Santa Catarina, Polícia Civil, Polícia Militar e Secretaria da Fazenda. Os mandados foram expedido pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Balneário Camboriú atendendo ao pleito dos Promotores de Justiça daquela cidade.

A Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú, em conjunto com o Gaeco da Capital, vem há nove meses investigando a exploração ilegal de jogo de azar mediante a prática de crimes contra a administração pública, cometidos, segundo a apuração, por organização criminosa que contam com a participação de agentes públicos.

No momento não serão repassadas mais informações para não atrapalhar as investigações.


Fonte: MPSC

Comente aqui