Leiteiro

10 nov15:08

Mercoláctea terá leilão da raça Holandesa e de gado geral

A quarta edição da Mercoláctea – feira que reúne a cadeia produtiva do setor do leite, em Chapecó, reserva grandes inovações para o este fim de semana, como o I Leilão de Elite com gado leiteiro da raça holandesa e o leilão de gado geral. A Mercoláctea é promovida pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc).

- Esperamos no final de semana um grande público para a visitação da feira e participação nos leilões, também em função da época de plantio esses dias são mais propícios para produtores e agricultores – explica o coordenador geral da Mercoláctea 2012, Auro Pinto.

O leilão de elite é organizado pela empresa paulistana WVMais Leilões e ocorrerá neste sábado à tarde, no Parque de Exposições da Efapi, paralelamente à feira. O plantel disponibilizado pertence à Fazenda Rialex, de Chapecó, e é formado por 190 animais – 100 fêmeas em lactação, 50 novilhas e 40 bezerras. A Rialex produz há 52 anos, utilizando o método de inseminação artificial desde o período de fundação da cabanha. A produção média do plantel é de 30 litros por animal/dia, mas há animais com produção diária de mais de 50 litros de leite.

- O leilão representa um momento único no Estado, em que são colocados à disposição do produtor, sem qualquer reserva, animais com um patrimônio genético fantástico, possibilitando o incremento de todo o plantel catarinense – explica o proprietário do plantel, Ricardo Lunardi.

A raça holandesa é considerada a mais produtiva e de maior trabalho de melhoramento genético entre todas as raças bovinas do mundo.

- Para o produtor é uma grande oportunidade de adquirir animais com ótima genética e sanidade. O plantel leiloado é um dos melhores da região -avalia o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Chapecó e vice-presidente regional da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Américo do Nascimento.

As condições de pagamento do leilão serão diferenciadas. O comprador poderá parcelar o valor em 24 parcelas, sem juros, com frete gratuito para carga cheia à distância de até 500 km, ou para meia carga à distância de até 250 km. O valor dos animais será baseado na tabela comercial utilizada na região. O leilão será transmitido ao vivo no Novo Canal, freqüência 1100 Mhz.

O cadastro para participação no leilão poderá ser efetuado no site www.wvleiloes.com.br ou durante o evento.

Neste domingo, às 14 horas, haverá um leilão de gado geral com mais de 400 animais. Serão comercializadas raças de corte, reprodutores e vacas de descarte, selecionados dos melhores criadores da região. A empresa leiloeira é a ZT Leilões, de Chapecó. O gado bovino de corte a venda é composto por novilhos precoces, provenientes de cruzamento industrial.

O valor do quilo vivo do animal deve variar, entre fêmeas e machos, de R$ 3,30 até R$ 4. O frete será de responsabilidade do comprador e o pagamento poderá ser feito em até 30 dias após o leilão.


Comente aqui
09 nov15:16

Feira mostra crescimento do setor leiteiro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A produção de leite em Santa Catarina cresceu 13% ao ano nos últimos cinco anos, segundo dados do IBGE. Isso é mais que o dobro da média nacional, que é de 5,5 % ao ano. Tal desempenho fez surgir a Mercoláctea, feira voltada a toda a cadeia de lácteos, que está em sua quarta edição. A feira abriu na quinta-feira, dia 8, e encerra no sábado, dia 10, no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó.

Nancy Leonhardt disse que a família tinha aviários de peru que só davam prejuízo.

O clima favorável e a possibilidade de uma renda mensal para os produtores estimularam a atividade na região. Isso atraiu indústrias e fomentou ainda mais a expansão. Paralelamente houve investimento na melhora genética dos rebanhos, que antes tinham vacas que produziam pouco mais de 10 litros por dia, e agora se aproximam de 30 litros por dia.

Um exemplo de melhoramento genético é a cabanha Clenan, de Chapecó. Nancy Leonhardt disse que a família tinha aviários de peru que só davam prejuízo. Em 2004 ela e a mãe, Clédia Nieland, resolveram apostar no gado de leite. Nancy ficou 1,5 ano no estado de Iowa, nos Estados Unidos, aprendendo sobre seleção genética. Depois ficou mais 1,5 ano em Quebec, no Canadá.

Com o que a experiência que trouxe do exterior, ela começou a melhorar o manejo e a fazer o melhoramento genético do plantel, através da inseminação. O plantel que produzia 18 a 20 litros por cabeça já está em 23 a 25 litros/dia e, no plantel de elite, já chegam a 35 litros por dia.

A evolução dos animais foi tanta que, em 2010, a cabanha ganhou os prêmios de melhor criador, melhor expositor e melhor vaca da raça holandesa no estado. No ano passado, novo troféu, de melhor vaca. E, neste ano, está concorrendo novamente.

A cabanha tem 150 vacas em lactação e produz quatro mil litros de leite por dia. A meta é chegar em sete mil litros/dia.

Cerca de 80 mil famílias trabalham com a produção leiteira no Estado, segundo o presidente da Cidasc, Enori Barbieri. E em muitas delas é a principal renda. É o caso da família Girardi, em Chapecó. Eles tem 20 vacas em lactação, o que garante uma produção de 12 mil litros por mês e uma renda familiar de R$ 9,6 mil. Graças a ela Eduardo Girardi está conseguindo fazer uma faculdade de Medicina Veterinária, na Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), em Xanxerê.


Produção de leite (bilhões de litros)

Santa Catarina

2007: 1,86

2008: 2,12

2009: 2,21

2010: 2,38

2011: 2,53


Brasil

2007: 26,1

2008: 27,5

2009: 29

2010: 30,7

2011: 32



Maiores Produtores (bilhões de litros)

MG: 8,76

RS: 3,88

PR: 3,62

GO: 3,48

SC: 2,53

Fonte: IBGE

OBS: O Oeste é responsável por 70% da produção de leite de SC


Dados da Mercoláctea

Período: 8 a 10 de novembro

Local: Parque de Exposições Tancredo Neves, no bairro Efapi, em Chapecó

Abertura dos portões: das 9 horas às 20 horas

Espositores: 120

Previsão de faturamento: R$ 85 milhões

Previsão de visitantes: 15 mil

Promoção: Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina.

Ingresso: gratuito e pode ser ffeito no site da Mercoláctea.

Outras informações pelo email info@mercolactea.com.br ou pelo telefone 49-3322-2292.



Comente aqui
07 fev10:59

Técnica garante melhorias na alimentação do gado leiteiro em Formosa do Sul

A secretaria de Agricultura de Formosa do Sul acompanhou, na semana passada, a produção de feno na propriedade de Valdecir Cella, interior do município. Esta prática ainda não é comum na região, mas pode se tornar em breve por se tratar de uma forma eficiente de garantir a alimentação de qualidade ao rebanho.

Segundo o secretário de Agricultura, Rinaldo Segalin, o feno é produzido com gramíneas aproveitada ou cultivada na propriedade. Este alimento é rico em nutrientes e é especial para o gado em crescimento. O objetivo do município é incentivar a produção de feno.

A secretaria disponibiliza orientação técnica pra esta prática nas propriedades. Segalin comenta que a produção de feno custa menos que a da silagem. Cada propriedade pode fazer, ao ano, de quatro a seis colheitas de pastagens para produção de feno.


Comente aqui
14 nov17:37

Julgamento leiteiro na Expo São Miguel 2011

Os setores de pecuária e ovinocultura estiveram presentes na Expo São Miguel 2011, com a exposição de animais, venda e compra e também julgamento de vacas leiteiras. A Secretaria Municipal de Agricultura de São Miguel do Oeste organiza a atividade, que contou com a exposição de mais de 250 animais de altíssima qualidade genética e registrados, vindos de toda a região Extremo-oeste.

Conforme explica o diretor do departamento de Agricultura, Adair José Cunico, o julgamento de vacas leiteiras contou com mais de 150 animais participando em quatro categorias: até 10 meses, de 11 a 16 meses, novilhas cobertas e vacas. A premiação foi entregue às três primeiras colocadas de cada categoria. O julgamento aconteceu no sábado, dia 12, a partir das 14h, no pavilhão de remate de gado.

A atividade contou com a presença do prefeito Nelson Foss da Silva, do deputado estadual Dirceu Dresch, do secretário municipal de Agricultura, Atílio Stolarski, do presidente Núcleo de Ovinocultores, Paulo Siebel, do presidente Núcleo de Criadores de Gado de Leite, Lenoir Spironello e do representante da ABS PECPLAN, Vanderlei Sturmer.


Vencedores:


Raça Jersei

até 10 meses

Primeiro lugar: Cabanha Pinhal

Segundo lugar: Alves e Souza

Terceiro Lugar: Cabanha Pinhal


11 a 16 meses

Primeiro lugar: Cabanha Pinhal

Segundo lugar: Alves e Souza

Terceiro Lugar: Cabanha Princesa


Novilha Coberta

Primeiro lugar: Alves e Souza

Segundo lugar: Cabanha Pinhal

Terceiro Lugar: Cabanha Sturmer


Vaca

Primeiro lugar: Alves e Souza

Segundo lugar: Cabanha Sturmer

Terceiro Lugar: Cabanha Pinhal


Raça Holandesa

Até 10 meses

Primeiro lugar: Cabanha Nonemacher

Segundo lugar: Cabanha Mezalira

Terceiro Lugar: Cabanha Spirolnelo


11 a 16 meses

Primeiro lugar: Cabanha Nonemacher

Segundo lugar: Alves e Souza

Terceiro Lugar: Cabanha Familia Honr


Novilha Coberta

Primeiro lugar: Cabanha Nonemacher

Segundo lugar: Cabanha Wehebrink

Terceiro Lugar: Alves e Souza


Vaca

Primeiro lugar: Cabanha Nonemacher

Segundo lugar: Edson Griep

Terceiro Lugar: Alves e Souza



Comente aqui
13 out14:30

Gado leiteiro é atração

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O bom momento do setor leiteiro, que deve crescer entre 12 a 14% neste ano no Oeste, está à mostra na Exposição Feira Agropecuária, Comercial e Industrial de Chapecó (Efapi). Na quarta-feira terminaram de chegar os 440 bovinos, sendo 362 das raças Jersey e Holandês e o restante das raças de corte Charolês, Tabapuã, Angus e Nelore.

A produtora Clédia Nyland trouxe 16 vacas para a exposição. No ano passado ela foi considera a melhor criadora e melhor expositora de Santa Catarina entre todas as feiras realizadas e, neste ano, novamente quer fazer bonito.

A conquista foi fruto da melhora no manejo e genética adquiridos após a filha, Nancy Cristine Leonardi, ter feito estágios nos Estados Unidos e Canadá. Com isso a produção média, que há 10 anos era de 15 litros por vaca, agora está em 27 litros.

O presidente do Núcleo dos Criadores de Bovinos da Região de Chapecó e membro da comissão agropecuária da Efapi, Enedi Zanchet, disse que a melhora na genética e o conseqüente aumento da produtividade foram alguns fatores que transformaram a região numa das principais bacias leiteiras do país.

Zanchet disse que, na década de 80, quando começou a trabalhar para a Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), a região produzia em torno de 30 mil litros por dia. Atualmente são cerca de 1,8 milhão de litros/dia. Isso fruto de investimentos na região. No final do mês passado a Piracanjuba inaugurou uma planta para 450 mil litros/dia em Maravilha. A Aurora também ampliou a unidade de Pinhalzinho. Outras empresas, como Batávia, Bom Gosto, Nestlé e Tirol, também recolhem leite na região.

Zanchet disse que houve a concentração da suinocultura e avicultura, além da substituição do fumo, levou muitas famílias a adotar a produção de leite, que atinge 70 mil famílias no Estado. O modelo fundiário da região, com mão de obra familiar, favoreceu a expansão.

A produção média de Santa Catarina, que era de 1,2 mil litros por vaca/ano na década de 80, saltou para 3,8 mil litros vaca/ano. Na Efapi de 1988, a recordista da raça holandesa produzia 50 litros num dia. Na edição anterior, atingiu 82 litros, um crescimento superior a 30%. O torneio leiteiro da Efapi começou ontem. Amanhã e sábado serão os julgamentos.

O presidente da Comissão Central Organizadora, Márcio Sander, destacou que houve um investimento de R$ 1,4 milhão em três novos pavilhões agropecuários, para dar conta do crescimento do setor. Atualmente a Efapi é a segunda maior feira do país na raça holandesa, com 194 animais. Perde apenas para Castro, no Paraná. A Efapi vai até domingo, no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó.



Comente aqui