Livre

22 jun09:33

Encerram nesta sexta as inscrições para o Festival Canto Livre 2012 de Concórdia

Restam poucas vagas para as inscrições do Festival da Canção Municipal e Intermunicipal “Canto Livre” Concórdia 78 anos, cujas inscrições, gratuitas, encerram nesta sexta-feira, dia 22 de junho de 2012.

Segundo Kellen Cristina Casado, integrante da comissão organizadora do Festival, os interessados em preencher as vagas nas categorias: Infanto Juvenil Municipal; Adulto Municipal Sertanejo; Adulto Intermunicipal Popular; Adulto Intermunicipal Sertanejo e categoria Composições Inéditas Municipal e Intermunicipal Livre, podem se dirigir a Fundação Municipal de Cultura de Concórdia, setor Ofícinas Artísticas.

O Festival será realizado nos dias 23, 24, 25 de julho de 2012, no Centro de Eventos Concórdia, nesta edição com premiação de mais de R$ 20 mil aos candidatos vencedores.

Maiores informações podem ser obtidas na Fundação Municipal de Cultura de Concórdia, que fica na Rua Abramo Eberle, 322 – Centro. Telefone: 49.3442.3930 ou pelo email: cantolivre@concordia.sc.gov.br.


Comente aqui
24 mai07:54

Festival Canto Livre 2012 será lançado nesta quinta-feira em Concórdia

A Fundação Municipal de Cultura de Concórdia realiza nesta quinta-feira, dia 24 de maio, às 20h, no Teatro Municipal Maria Luiza de Matos, o lançamento do Festival da Canção Municipal e Intermunicipal “Canto Livre” 2012 – Concórdia 78 Anos. Também fará o lançamento do CD, contendo 12 músicas classificadas na edição do Canto Livre 2011, categoria Composições Inéditas Municipal e Intermunicipal.

O CD inclui as gravações de “Canta Concórdia”, de Fernando Gustavo Schneider e Jean Pierre Schneider; “Cigana do Engenho”, de Júlio Gomes; “Coração de Pedra”, de Miguel Rodrigues dos Santos, “Aprendendo a Viver”, de Carlos Andre Azevedo Lima; “É Assim que Vai Ser”, de Everson Gilmar Durgante; “Fala Que Me Ama”, de Osmar Lopes e Drusilo Antonio Dalmagro; “Longe do Mar”, de Nicolas Dread; “Mãe”, de Thiago Rodonski e Eduardo Muller; “Sou de Santa Catarina”, de Eduardo Agostinho Comassetto e Angelo Luis Comassetto; “Caminhos”, de Valdecir Adilson Lopes; “Ontem, Hoje Amanhã”, de Marcelo Tiago Ribeiro e “Um Sonho”, de Daniel dos Santos Brittes.

Incluído na programação oficial do aniversário de 78 anos do Município de Concórdia, o Festival da Canção Municipal e Intermunicipal “Canto Livre” 2012 será realizado de 23 a 26 de julho, no Centro de Eventos. Participam candidatos nas modalidades: infanto-juvenil municipal livre; adulto composições inéditas municipal e intermunicipal livre; adulto municipal popular; adulto municipal sertanejo; adulto intermunicipal popular e adulto intermunicipal sertanejo.

O Festival premiará com troféus, medalhas e R$20 mil em premiação em dinheiro, distribuídos aos três primeiros colocados em cada categoria. As inscrições são gratuitas e iniciam no dia 28 de maio. No lançamento do Festival e do CD, dia 24 de maio, será feita a entrega de 12 Cd´s para cada compositor classificado na categoria composições inéditas.


Comente aqui
26 mar14:56

Feira Livre é inaugurada no bairro Santo Antônio

O novo espaço destinado a Feira Livre de Produtos Coloniais e Agroecológicos do bairro Santo Antônio foi inaugurado em Chapecó. O local, construído anexo ao campo de futebol da comunidade, foi edificado em alvenaria, com bancas individuais, facilitando o processo de comercialização entre agricultores e a população. O investimento da Prefeitura foi de R$ 87.493,87.

Com a nova estrutura, o município contará com cerca de 130 bancas, distribuídas em 10 pontos, sendo dois no centro e os demais distribuídos pelos bairros. Atualmente, as Feiras oferecem espaço para mais de 140 famílias que realizam suas vendas diretas, chegando a 300 famílias quando somados os agricultores que fazem vendas sazonais ou através de suas organizações.

- Os pontos de feira, permitem ainda a socialização dos agricultores entre si e com as comunidades locais, através das conversas informais entre amigos e das histórias de vida dos próprios feirantes, valores fundamentais quando se consideram os aspectos do desenvolvimento de uma sociedade – disse o prefeito José Caramori.


Comente aqui
19 jan14:58

Secretaria de saúde inaugura academia em São Miguel do Oeste

Foi inaugurada nesta manhã mais uma Academia ao Ar Livre, desta vez no Bairro Andreatta. A obra será mais um ambiente para a atividade física, em especial aos participantes dos grupos do projeto Vida Ativa que é desenvolvido nos bairros do município.

Segundo a secretária de saúde, Beatriz Soares, as Academias ao Ar Livre vem para somar ao trabalho já desenvolvido pelas professoras do Vida Ativa nos grupos que funcionam nos bairros Santa Rita, São Jorge, São Gotardo, Andreatta, São Sebastião, Estrela, Agostini, Salete, São Luiz e centro, atendendo cerca de 500 pessoas da melhor idade.

- A intenção é instalar 11 academias no município, incluindo a praça central e demais bairros, para incrementar atividades do projeto Vida Ativa. Além dos benefícios para a saúde, as pessoas tem apresentado uma melhora significativa nos exames de rotina que são realizados.– disse.


Comente aqui
11 jan18:53

Governo reforça prevenção a doenças animais para manter selo de excelência de Estado livre de febre aftosa sem vacinação

O Governo do Estado liberou, na terça-feira, dia 10, R$ 300 mil para ampliar a fiscalização nas fronteiras que impedem a entrada do vírus da febre aftosa em Santa Catarina. Durante todo o ano de 2011, o Governo, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), intensificou os cuidados, aumentando os recursos anuais da empresa, de R$ 20 milhões em 2010, para R$ 39 milhões em 2011.

- A Cidasc é uma empresa de fiscalização de sanidade animal e vegetal e, conforme exigência do governador Raimundo Colombo, estamos trabalhando intensamente no serviço de inspeção de carne suína – destacou o presidente do Cidasc, Enori Barbieri.

Até 2000, foram feitos trabalho intensos de vacinação que erradicaram o vírus de febre aftosa em todo o Estado. Desde então, a região está livre do vírus, sem necessidade de vacinação. Em 2007, Santa Catarina foi o único estado do Brasil a obter a certificação internacional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação. De acordo com o secretário da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, Santa Catarina está tomando todas as medidas preventivas para manter o reconhecimento da OIE. – Com isso, será possível conquistar mercados importantes e exigentes como EUA e União Europeia. O Japão e a Coreia do Sul também estão prestes a importar carne catarinense, o que vai criar mais empregos e desenvolvimento econômico para Estado – afirma o secretário João Rodrigues.

As medidas de prevenção contra a febre aftosa colaboraram com a abertura do mercado americano, um dos mais exigentes quanto à procedência da entrada de carnes suínas. Santa Catarina é o único Estado autorizado para a habilitação de matadouros – frigoríficos para exportação de carne suína “in natura” para os Estados Unidos. Conforme o presidente do Cidasc, o Governo priorizou a defesa sanitária animal em Santa Catarina pela importância econômica que o setor de agronegócio representa para o Estado.

Além das 67 barreiras sanitárias fixas do Cidasc nas fronteiras do Rio Grande do Sul, Paraná e Argentina, existem 20 sedes do Cidasc com barreiras volantes que circulam com veículos fiscalizando o trânsito de animais que possam trazer risco de febre aftosa para o Estado. O Governo está ampliando a fiscalização com reforço de policiais militares em todas as barreiras, além do apoio do Exército brasileiro nas regiões de fronteiras com a Argentina e nas divisas com o Paraná. – As ações da defesa Sanitária animal em Santa Catarina desenvolvidas pelo Governo, por meio da Cidasc e Ministério da Agricultura em parceria com agroindústrias e produtores, mostraram-se muito eficazes no controle de doenças que resultaram na condição de excelência sanitária em nossos rebanhos – afirma o secretário da Agricultura, João Rodrigues.


Entenda a doença

A febre aftosa é uma doença viral que atinge bovinos, suínos, ovinos, caprinos e bubalinos, e se caracteriza por febre alta, salivação acentuada e formação de vesículas (aftas) na língua, na boca e nos cascos.

A aftosa causa prejuízos não somente pela mortalidade, mas também pela perda de peso dos animais e pelo aborto nas fêmeas prenhas. O vírus pode ser transmitido pelo contado direto entre os animais e indireto por meio de superfícies contaminadas pelo vírus. Não há risco de contaminação humana.

O vírus da aftosa se instala na língua e circula por toda a corrente sangüínea, contaminando a carne e os ossos do animal. O tempo de sobrevivência do vírus no corpo varia de poucos dias a três anos, quando instalado nos ossos, e, entre outros fatores, também depende das condições ambientais. A febre aftosa enquanto doença viral não tem tratamento curativo, mas pode ser prevenida por meio da vacinação.


Fonte: Secretaria de Estado de Comunicação


Comente aqui