Meio-Oeste

30 ago11:06

Mulher é presa após matar o marido queimado em Ipira

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Uma mulher de 31 anos foi presa após matar o marido na noite desta quarta-feira em Ipira, no Meio-Oeste catarinense. Segundo a polícia, ela teria ateado fogo no companheiro enquanto ele dormia. A vítima, de 35 anos, morreu carbonizada. A casa onde o casal vivia também foi destruída pelas chamas.

A mulher contou à polícia que sofria com as ameaças do marido. Segundo o responsável pela delegacia de Ipira, ela já tinha registrado boletim de ocorrência contra a vítima. O casal tinha três filhos, mas nenhum deles estava em casa quando o crime aconteceu. A mulher deve ser encaminhada ainda nesta quinta-feira ao Presídio Regional de Joaçaba.

Comente aqui
28 ago14:34

Equipe de Xadrez chapecoense foi destaque no Meio Oeste

A cidade de Lacerdópolis, no meio oeste catarinense, realizou mais uma etapa do circuito de xadrez rápido que leva o nome do município. O evento reuniu 258 atletas de 14 municípios, que disputaram os prêmios em 6 rodadas. A liderança, após três etapas, é do chapecoense Derlei Florianovitz.

Na competição, na categoria absoluto, onde todos os enxadristas jogam com adversários de idades diferentes, os enxadristas das equipes de Chapecó voltaram com 13 medalhas. Foi o último treinamento usado pelos municípios participantes visando os Joguinhos Abertos de SC.

No torneio absoluto 34 jogadores de 8 municípios participaram das disputas e os integrantes da equipe Unochapecó nos JUCs, Flávio Coroleski e William Naissinger, além de Kleber Zimmermann, colocaram-se da 3º à 5ª colocação geral. No mesmo torneio, Jean Steffens Trindade(sub 18 anos), Cíntia Lemes(feminino), Carlos Fontana e Reeges Rocha(Veteranos) obtiveram medalhas.

Mas a equipe chapecoense também garantiu medalhas com atletas em outras categorias. Os enxadristas que disputam a Olimpíada Escolar de SC (Olesc) representando Chapecó apareceram como medalhistas no meio oeste. Guimel e Penélope Franceschi, Amanda Munzi e Gustavo Zanetini, todos no torneio até 16 anos, além de Vinicius Azambuja e Danton Parizoto no torneio até 10 anos.


Comente aqui
01 ago12:09

Gaeco de Chapecó investiga fraudes em licitações no Oeste e Meio-Oeste

Um empresário foi preso preventivamente na manhã desta quarta-feira em Chapecó durante a operação “Licitação Mapeada”. Nove mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Chapecó integrado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), pelas Polícia Civil e Militar e Secretaria de Estado da Fazenda.

A operação investiga, há seis meses, um esquema de empresas que fraudavam o caráter competitivo de licitações em órgãos públicos municipais nas regiões Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina.

De acordo com o MP foram identificadas pelo menos 55 licitações fraudulentas, envolvendo 27 municípios das regiões Oeste e Meio-Oeste, totalizando aproximadamente R$ 1.400.000,00 em contratos públicos. O prejuízo aos cofres públicos e à sociedade, ainda a ser quantificado, decorre da ausência de uma efetiva concorrência, o que poderia ensejar o pagamento de preços superiores aos de mercado.

A empresa investigada e sua colaboradora de existência fictícia também participou de licitações em vários municípios no Rio Grande do Sul. Já a empresa fabricante de produtos de informática, que dava suporte à fraude, mantinha o esquema de `mapeamento da licitação´ em várias regiões do país.

A operação também investiga sonegação fiscal em razão do enquadramento indevido da empresa de fachada no “Simples”, regime atinente a pequenas e médias empresas. Como a empresa foi constituída apenas para simular falsas concorrências, a sua movimentação financeira deveria ser tributada tal como a empresa principal, e lançados todos os impostos devidos.

Participaram da operação 22 policiais militares e civis, cinco Promotores de Justiça de Chapecó e região e quatro auditores da Receita Estadual. A ação contou ainda com o apoio dos Gaecos de Florianópolis e Lages.

* com informações do MPSC.

1 comentário
27 jul08:54

Caminhoneiros fecham a BR-282 em Catanduvas

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Cerca de 100 caminhoneiros trancaram a BR-282 durante duas horas na noite desta quinta-feira em Catanduvas, no Meio-Oeste catarinense. O tráfego foi liberado por causa da neblina e do perigo de acidentes. Mas, a rodovia será trancada novamente a partir das 7h desta sexta-feira.

A paralisação deve marcar as reivindicações da categoria, que pede a revisão das normas e regras estabelecidas pela Agência Nacional doe Transporte Terrestre (ANTT), que incluem o cumprimento de intervalo de 30 minutos a cada quatro horas ao volante, incluindo punições para quem desobedecer a ordem.

Os caminhoneiros devem permanecer no trevo de acesso a Catanduvas por tempo indeterminado, até que as negociações com a ANTT avancem. Somente carros e motos serão autorizados a trafegar pelo local, através de uma estrada paralela à BR-282.

O bloqueio está sendo organizado pelos próprios motoristas uma vez que o Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos (Sindicam) do Estado não aderiu à mobilização incentivada pelo Movimento União Brasil Caminhoneiro (MBCU), que começou ainda na quarta-feira mas teve baixa adesão nas estradas catarinenses.

O Sindicam está orientando as transportadoras a segurarem seus caminhões, já que não há previsão de liberação do tráfego na rodovia, que é uma das principais do Estado e o maior corredor de ligação entre o Oeste e o Litoral.

Entre os argumentos da categoria, também estão a falta de pontos seguros para descanso nas estradas, o que facilitaria o roubo de cargas e a violência contra os motoristas. Os caminhoneiros alegam que precisariam gastar para fazer as paradas exigidas pela ANTT, já que a maioria dos locais é privada, incluindo postos de gasolina que cobram pelos serviços.

Comente aqui
19 jul11:09

Incêndio em aviário mata 13 mil frangos no Meio-Oeste de Santa Catarina

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Um incêndio destruiu parte de um aviário na madrugada desta quinta-feira em Catanduvas, no Meio-Oeste catarinense. Mais de 13 mil filhotes morreram.

Parte dos frangos estava queimada e outra parcela pode ter morrido por conta do frio, já que o sistema de aquecimento de local foi prejudicado pelo fogo.

As chamas queimaram cerca de 500 metros do aviário. A suspeita é que um vazamento de gás nos equipamentos para aquecer as aves possa ter provocado o incêndio. Nenhuma pessoa ficou ferida.

O Corpo de Bombeiros usou cerca de 5 mil litros de água para controlar o incêndio. Uma perícia que será realizada ainda nesta quinta-feira poderá apontar as causas do acidente.

DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
07 jul10:20

Um passeio pelo Meio-Oeste catarinense

Sâmia Frantz | samia.frantz@horasc.com.br

Galos de madeira que se erguem do alto dos casarões de Treze Tílias. Animais exóticos em Piratuba. E o locomóvel fabricado em 1900 que ainda funciona em Água Doce. Para reparar em detalhes assim, só mesmo vencendo a preguiça: em cada um desses lugares do Meio-Oeste, circule a pé. A maioria dos municípios é pequenino, com poucos habitantes. E estão cheios de surpresas agradáveis.

Só com uma caminhada dá para flagrar conversas em alemão (típico de Treze Tílias) ou cruzar com pessoas usando roupão de banho pelas ruas (supercomum em Piratuba). Há também Porto União e suas mais de cem cachoeiras e corredeiras, e Itá, com as impressionantes torres submersas da igreja como resquício da cidade velha inundada em 1996.

Viajar pela região é, também, embarcar em uma viagem pela história. Literalmente. Este ano, a Guerra do Contestado – o conflito armado mais sangrento do país – completa cem anos. Por isso, não estranhe se você encontrar aulas de história ao ar livre. Aproveite.


Treze Tílias

Em Treze Tílias há uma fábrica de cerveja. E outra de vinho. Há também duas fábricas de chocolate. E uma de sorvete. E, claro, também há a famosa fábrica de leite, Tirol. Juntas, elas tornam a pequena Treze Tílias quase autossustentável: muito do que a cidade consome e oferece aos turistas sai de lá mesmo. A maioria está aberta à visitação.

Há uma única coisa que não vem de Treze Tílias e, mesmo assim, faz muito sucesso por lá: a edelweiss. Dizem que, depois de colhida, a flor típica da Áustria e dos gelados Alpes europeus dura mais de cem anos. Lenda? Os nativos juram que não. Neta do fundador da cidade, a escultora Mariana Thaler, 59 anos, guarda até hoje uma edelweiss que a mãe recebeu de presente do pai em 1933, na Áustria, assim que ele partiu para o Brasil com a família.

- A lenda funcionou. Quatro anos depois, ela veio atrás dele para se casar. A flor ainda existe, intacta, há quase 80 anos. Agora é uma relíquia de família.

A edelweiss é também o principal símbolo de Treze Tílias. Ninguém sai de lá sem levar uma: a flor é vendida à exaustão pelas lojinhas locais, in natura, em colares, bijuterias e broches. Mas Treze Tílias tem mais.

É também a cidade das coleções. Tem os mais de 5,2 mil canecos de chope de Leonardo Boesing, à mostra no seu restaurante, o Bier Haus. E tem também os 3.755 mil chaveiros, as 850 canetas e as 141 garrafinhas em miniatura de Valter Felder, expostas no Parque Lindendorf, que ele mantém com a família.

Aliás, Treze Tílias também é a cidade dos parques. O Lindendorf é um dos mais visitados. Lá existe outra Treze Tílias, em miniatura. A minicidade, feita pelo próprio Valter, traz réplicas de 48 construções originais. No mais, o local oferece comida, música e dança bem típicas da Áustria, além de trilhas e um lago com carpas alaranjadas. Outro parque é o dos Sonhos, onde há um labirinto verde e onde está a fábrica de sorvetes. Há ainda o Parque do Imigrante, com capela, via-sacra e lago com pedalinho.

Treze Tílias também é a cidade das esculturas: são 21 profissionais que transformam toras de madeira em objetos de decoração ou de arte sacra. Os ateliês, espalhados por tudo, merecem visita.



Água Doce

Em Água Doce, que sedia o maior parque eólico do Estado, há outro local que também se tornou atração imperdível: a vinícola Villaggio Grando, integrante da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis). O portal de entrada fica às margens da SC-451, mas para chegar à fábrica trafega-se por alguns quilômetros de estrada de chão cercada por grandes parreirais de uva.

A vinícola tem 13 anos e uma história curiosa para contar. Antes, o proprietário Maurício Grando nem sonhava em fabricar vinhos: tinha uma das maiores madeireiras da região. Um dia, um cliente francês visitou o estabelecimento e ficou admirado ao ver o quanto a área era propícia para a produção. Na mesma época, um amigo colocava à venda as terras onde, mais tarde, se instalaria a Villaggio. Maurício fechou a madeireira e apostou todas as fichas na vinícola. Deu certo.

A empresa comercializa hoje nove tipos de bebidas: três vinhos brancos, três vinhos tintos e três espumantes — agora exportados também aos Estados Unidos, México e Porto Rico. Em breve, mais uma novidade: o vinho Malbec. No espaço para degustação, a vista para o lago e o pôr do sol enchem os olhos. No terreno de 2 mil hectares ainda há duas cachoeiras.


Piratuba

Já brincou bastante nas piscinas de águas termais de Piratuba e agora procura outro programa? As opções são poucas, mas existem, sim. Há mirantes, cachoeiras e parques para visitar – o Três Pinheiros tem passeio de pôneis, mais de cem espécies de animais exóticos e ornamentais, degustação de cachaça produzida lá mesmo. Há ainda a Usina Hidrelétrica de Machadinho, com seis comportas que proporcionam uma queda d’água de 90 metros de altura.

Os hotéis locais também oferecem boas alternativas, como noites de bailes e café coloniais aos sábados. O Thermas de Piratuba Park Hotel disponibiliza o Espaço Wellness, com massagens, banhos de ofurô e spa de pés e mãos. O Hotel Fazenda do Engenho tem passeios a cavalo, de charrete, trenzinho, cabo de aço e trilhas, que ficam abertos ao público em geral aos domingos.

E, claro, não deixe de reservar um dia para a maria-fumaça mais famosa do Estado. Construída na Bélgica em 1906, a locomotiva a vapor continua em funcionamento com passeios de cerca de quatro horas que atravessam os limites do Estado e seguem até a cidade gaúcha de Marcelino Ramos.

Como não poderia deixar de ser, o famoso Parque Termal de Piratuba – que marcou a cidade no mapa do turismo nacional – também merece uma boa visita. As águas são aquecidas a 38ºC, vindas de uma fonte natural a 30 metros de profundidade. O complexo tem mais de 20 piscinas variadas: rasas, fundas, semi-olímpicas, cobertas e ao ar livre.



Mais informações:

Secretaria do Turismo de Treze Tílias: (49) 3537-0997

Site: rotadaamizade.com.br



Vale do Contestado

Viagem: de Treze Tílias a Piratuba, passando por Água Doce.

Total: 116 quilômetros.

Tempo ideal: mínimo de três dias.



Algumas atrações em Treze Tílias:

Vinícola Franz: fundada em 2007, produz vinhos e espumantes de qualidade, sucos e geleia de frutas.

Laticínios Tirol: a famosa fábrica de leite da cidade é aberta para visitação. Agendamento: diretoria@tirol.com.br

Castelinho (Museu Andreas Thaler): ex-residência do fundador da cidade, abriga o museu da Imigração Austríaca

Adega Tirolesa: produção de destilados típicos, chocolates e o famoso licor de Flor de Tília, além de souvenirs.

Consulado honorário da Áustria: ajuda a obter cidadania austríaca. Vale pelo belo visual.



Mais passeios

Cem um trenzinho improvisado com faróis de Fusca, volante de Jipe, acelerador de trator e assentos de caminhão. Por uma hora, o professor aposentado Luís Boff faz piadas e leva os turistas aonde quiserem. Também na cidade, sacoleje pela zona rural em quadriciclos do Treze Tílias Park Hotel. Em Piratura, jardineiras da Rota do Engenho passeiam pelos pontos turísticos da região.



Exposição

Contestado – nos trilhos da história, sobre os cem anos do conflito, fica até 26/8 em Videira. Depois, segue para Salto Veloso e Caçador. Entrada franca.

Comente aqui
19 jun10:37

Prefeitura de Xaxim busca transparência sobre as denúncias de fraude no concurso

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br | Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um concurso público realizado em abril pela prefeitura de Herval d’Oeste, no Meio-Oeste catarinense, está entre os 17 processos com suspeita de fraude realizados pela SC Treinamentos e Concursos Ltda, de Xaxim. Diante dos indícios, o Ministério Público (MP) vai recomendar investigação de todos eles.

A suspeita já havia sido levantada no município e a suspensão do concurso chegou a ser sugerida pelos vereadores à prefeitura. O pedido não foi acatado e nove candidatos aprovados haviam sido chamados para os cargos até ontem.

Uma das situações que mais chamou a atenção dos legisladores, que já abriram uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o caso, é que a candidata aprovada em primeiro lugar no cargo de professor de educação infantil é a atual secretária de Educação do município.

Uma nota de empenho de uma diária em nome da secretária, anexada à CPI, mostra que ela esteve em Xaxim no dia 22 de fevereiro para tratar de assuntos relacionados ao concurso público. O que causou desconfianças ao Legislativo é o fato de que ela não integrava a comissão designada para organizar as provas.

De acordo com os levantamentos feitos pela CPI até agora, outro fato estranho é a aprovação da mulher do prefeito de Herval d’Oeste para o mesmo cargo, só que em quarto lugar.

O presidente da CPI, o vereador Junior Arenhart, explica que a participação das duas no concurso não é ilegal, mas seria imoral diante da relação direta que ambas têm com a prefeitura.

- Estamos procurando as evidências de irregularidades e, na próxima semana, serão tomados depoimentos dos candidatos, da empresa que realizou as provas, da prefeitura e de outras testemunhas – explica.

A CPI foi aberta há cerca de 20 dias depois que pelo menos 50 candidatos que prestaram as provas procuraram a Câmara de Vereadores para denunciar supostas irregularidades. O caso também foi encaminhado ao MP do município.

Na tarde de ontem, o presidente da Comissão do Concurso Público, Paulo Berté, disse que as convocações estão ocorrendo normalmente, já que não há nenhum indício de fraude comprovado.

Investigação também em Macieira

O MP de Caçador, também no Meio-Oeste do Estado, reuniu indícios e instaurou uma ação civil pública de improbidade administrativa contra o prefeito do município vizinho de Macieira, Emerson Zanella.

O processo está ligado a supostas irregularidades que teriam ocorrido em um concurso público em 2010, que oferecia 33 vagas e mais nove cargos de reserva, com salários que chegavam a R$ 8 mil.

Na época, as provas também foram realizadas pela SC Treinamentos e Concursos Ltda. Entre as suspeitas, está uma suposta fraude na licitação para beneficiar a empresa de Xaxim. Também há indícios de que alguns candidatos já tinham conhecimento, no momento da realização das provas, do gabarito oficial. O MP ainda aguarda parecer final da Justiça sobre o caso.


>> MP gaúcho faz busca e apreensão em empresa de São Miguel do Oeste

>> Xaxim teve concursos públicos fraudados

>> Prefeitura de Xaxim anula Concurso Público realizado em maio


Prefeito de Xaxim diz que busca transparência

A assessoria de imprensa da Prefeitura de Xaxim encaminhou ontem uma matéria para os órgãos de comunicação com a posição do prefeito Gilson Vicenzi, sobre as denúncias de fraude no concurso, com o suposto vazamento do gabarito.

Vicenzi coloca que no momento que soube das suspeitas, pediu a anulação do concurso.

-Após ter recebido o parecer do Ministério Público, que recomendou a anulação foi determinado através de decreto a anulação de todo o certame- declarou o prefeito.

Ele afirmou que o município está buscando agir com transparência em todos os processos administrativos e que as solicitações do Ministério Público estão sendo atendidas para facilitar a investigação.

Vicenzi afirmou que um novo concurso deve ser realizado após as eleições, para receber as vagas. O Diário Catarinense conseguiu ontem falar com a assistente social Eliane Regina Evangelista de Marco Perosa, que segundo o Ministério Público é suspeita de ter entregue o gabarito para os candidatos. Inclusive , segundo o promotor Fabiano Baldissarelli, foram apreendidos papéis na bolsa dela que seriam similares aos da cola encontrada com os candidatos.

Ao ser questionada sobre a suspeita ela afirmou apenas: “Não, não sei”. Após nova pergunta, ela desligou o telefone.


Empresa de concursos nega ter vazado gabarito

Uma das sócias da SC Treinamentos Ltda, que está envolvida em suspeitas de fraude nos concursos de Xaxim, Heval do Oeste e Macieira, Sandra Dell’0sbell, disse que a empresa vai investigar internamente sobre as denúncias de vazamento de gabarito. –Nós não passamos gabarito pra ninguém- afirmou.

No entanto ela não respondeu quantos funcionários tinha a empresa. Em relação à terem sido encontrados carimbos de outras empresas em sua casa, uma delas da qual também era sócia, Sandra disse que ele não têm mais validade. –São carimbos antigos de empresas do meu marido- explicou.

Ela afirmou que a empresa deve divulgar uma nota se posicionando em relação às acusações.




Comente aqui
27 mai10:33

Junior Cigano nocauteia Frank Mir e mantém cinturão dos pesos pesados

Na luta principal e mais esperada da noite no UFC 146, disputado em Las Vegas, o catarinense Junior Cigano venceu o norte-americano Frank Mir por nocaute no segundo round. Está foi a primeira vez que o lutador brasileiro colocou seu cinturão dos pesos pesados em disputa. Veja a cobertura completa no Blog No Mundo das Lutas.

Cigano agora acumula 15 êxitos e apenas uma derrota na carreira. Em novembro ele conquistou o título ao nocautear o americano Cain Velasquez no dia 12 de novembro.

Com a derrota, Mir, que também já foi campeão dos pesos pesados no UFC 48 e no UFC 92 acumulou seu sexto revés.

Esta foi a nona luta de Cigano no UFC. No final do combate o brasileiro agradeceu, desabafou e disse que quer ficar com o cinturão por muito tempo:

— É uma sensação maravilhosa. se depender de mim o cinturão vai ficar muito tempo no Brasil.

Comente aqui
30 abr18:17

Agricultor é atacado por três cães no Meio-Oeste de Santa Catarina

Daisy Trombetta | daisy.trombetta@diario.com.br

Três cachorros atacaram um agricultor de 43 anos na comunidade de Caroveira, no interior de Irani, no Meio-Oeste catarinense, na tarde de domingo. Artemio Habas teve ferimentos nas duas pernas, mas passa bem.

O ataque ocorreu por volta das 15h, quando ele foi até a propriedade de um amigo acertar uma dívida. Os animais, de grande porte e mestiços da raça pastor alemão, teriam avançado nas pernas de Artemio quando ele desceu da moto.

A vítima contou que tentou se livrar das mordidas dando chutes nos animais. Mas, desmaiou durante o ataque e foi salvo por um vizinho da propriedade, que afastou os cães e acionou os bombeiros. Por pouco, a veia artéria da perna do agricultor não foi rompida.

— Desci da moto e fui atacado. Não me lembro de muita coisa porque desmaiei. Eu sempre ia à propriedade e os cachorros ficavam soltos, mas nunca tinham reagido com violência — diz.

Conforme o bombeiro Joel de Lima, os cachorros que atacaram Artemio não eram vacinados contra a raiva, que pode ser transmitida aos seres humanos através da mordida. Ele alerta que os donos devem prevenir os animais de doenças e mantê-los presos.

Ele explica que principalmente no interior, quando os moradores têm costume de deixar os cachorros soltos para ajudar na segurança das propriedades, os cuidados devem ser redobrados para evitar acidentes.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
27 abr16:06

Leilão de veículos aprendidos pela Polícia Militar da região Oeste e Meio-Oeste

Será realizado em Chapecó mais um leilão de carros apreendidos. Os interessados em participar do leilão tem até esta sexta-feira, dia 27, para fazer a vistorias dos bens.

O leilão engloba veículos apreendidos em sete postos da Polícia Militar da região Oeste e Meio-Oeste. No total vão ser colocados a venda 534 veículos entre motos, automóveis e caminhões.

Em função da burocracia imposta por lei, alguns destes veículos estão parados nos pátios da Polícia Militar Rodoviária há vários anos.

Veículos que já apresentavam algum problema mecânico, como a morosidade deste processo, acabam sendo inutilizados pela ação do tempo.

Da lista de mais de 500 veículos que irão a leilão, apenas 16 motos e 11 automóveis terão permissão para voltar a rodar. Os demais foram considerados sucatas e não poderão ser reformados.

Nestes casos, os veículos normalmente são adquiridos por donos de empresas que desmancham a sucata e vendem as peças separadamente.

O leilão da quinta-feira, dia 3 de maio, inicia às 9 da manhã e vai ser realizado no Centro de Eventos de Chapecó. Mas só terá direito a lances quem fizer a vistoria nos bens até esta sexta-feira.

O dinheiro arrecado com o leilão é revertido em obras de melhorias nas rodovias do estado.

A lista completa dos veículos a serem leiloados, bem como o pátio em que cada um deles se encontra está disponível no site da Polícia Militar Rodoviária. O número deste edital é 016/2011.


Comente aqui