Melhorias

09 ago12:10

Melhorias são realizadas na Attílio Fontana em Chapecó

A Administração Municipal notificou a empresa responsável pelas obras de melhorias na Avenida Attilio Fontana, na Efapi, por executar serviços de construção de muretas em desacordo com as especificações técnicas previstas no projeto original, conforme apurado por fiscais de obras da Secretaria de Planejamento.

Com o objetivo de melhorar o fluxo de veículos na Efapi, a Administração Municipal deu início a uma série de mudanças no trânsito naquela região da cidade há 30 dias. A principal alteração é o fechamento do canteiro central, com mureta em concreto armado, a partir da esquina com a Servidão Anjo da Guarda – acesso a Unochapecó – até a rótula em frente à Superintendência Oeste, na interseção com a Rua Vitório Cadore. O objetivo é impedir conversão à esquerda nos cruzamentos, principal causa de acidentes naquela via. As obras iniciaram, mas a empresa não seguiu as recomendações técnicas.

Estão sendo investidos R$ 214.425,84 nessa obra e na construção de uma rótula em frente ao Posto Gaúcho. Outra rótula está definida para a esquina com a Servidão Anjo da Guarda, no Posto Milão, mas os serviços serão iniciados apenas quando Av. Ernesto José de Marco (antiga Araras) estiver concluída. Além disso, para forçar a redução de velocidade, serão instalados “almofadões” ao longo da Attílio Fontana.


1 comentário
04 mai15:55

Placas de sinalização são instaladas em São Carlos


Placa no início da Avenida Santa Catarina com a Presidente Kennedy.


Nesta semana, além da pintura de faixas em algumas ruas e a colocação de tachões próximo às lombadas eletrônicas de São Carlos, a Administração Municipal realizou também alterações nas placas de sinalização.

Segundo o prefeito Elio Godoy, os recursos na ordem de R$ 100 mil para este fim, são oriundos de uma emenda parlamentar do ex-deputado federal Cláudio Vignatti.

As placas de sinalização estão sendo instaladas na Avenida Presidente Kennedy, Avenida dos Estados em Balneário Pratas, SC 283 e principais ruas da cidade, contendo informações sobre localização, turismo e serviços úteis.


Comente aqui
30 mar17:19

Escolas de Dionísio Cerqueira recebem melhorias

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira está investindo em melhorias na estrutura das escolas nos municípios de Palma Sola, Princesa, Anchieta, Dionísio Cerqueira, Guarujá do Sul e São José do Cedro. A afirmação é da gerente de Educação, Nilza Suffredini.

Segundo ela, nesta semana foram entregues 14 aparelhos de ar condicionado com capacidade de 30 mil Btus na Escola de Educação Básica Professor Osni Paulino da Silva (POPS) do município de Anchieta. – Os climatizadores de ar foram encaminhados pela Secretaria de Estado da Educação (SED) por meio do projeto Ensino Médio Inovador – disse.

Nilza destaca que agora toda a escola possui ambiente climatizado, o que melhora as condições de trabalho para os professores e de aprendizado para os 774 alunos que lá estudam.

A gerente da SDR Dionísio Cerqueira pontua também que o Governo do Estado investiu nos últimos meses cerca de R$ 900 mil em reformas, ampliações e melhorias em 13 escolas da Regional. Estes trabalhos tem seguido o cronograma e não prejudicam o andamento deste ano letivo.



Comente aqui
22 mar09:50

Aeroporto ficará fechado por 75 dias em Chapecó

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A partir do dia 21 de abril o aeroporto municipal Serafim Enoss Bertaso será fechado por um período de 75 dias, para a reforma da pista. A informação foi repassada ontem pelo procurador geral do município, Thiago Etges, em entrevista coletiva.

Inicialmente o município tinha planejado fazer a obra em três etapas, mantendo o funcionamento parcial e interditando totalmente apenas num período de 15 a 30 dias. No entanto foi avaliado com a empresa vencedora da licitação, a Planaterra, que haveria muito transtorno na montagem e desmontagem dos equipamentos. –Levaria duas horas só para montar os equipamentos- afirmou o engenheiro da Prosul, empresa que realizou o projeto, Gulherme Manenti Peruchi.

Ele destacou que até uma usina de asfalto será montada no aeroporto, para agilizar as obras.

O Plano Operacional de Obra se Serviços foi aprovado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) mas ainda deve passar por algumas adequações, segundo Etges. Desde o dia primeiro de março o aeroporto foi interditado parcialmente, pois a Anac restringiu o uso da pista para aeronaves até 72 lugares, por motivo de deterioração da pista. Antes havia a operação de aeronaves com até 144 lugares.

Etges afirmou que o período de 30 dias para a interdição foi definido para permitir às companhias aéreas adequarem suas operações. Há possibilidade de deslocar os voos para o aeroporto de Passo Fundo, que fica a 200 quilômetros de Chapecó. A Avianca já tinha transferido suas operações para o aeroporto gaúcho. A Gol começou a operar com aviões menores, a Trip manteve os voos já existentes e colocou voos charter e a NHT continuou a operar normalmente. Outra opção seria utilizar outros aeroportos da região, como o de Concórdia, mas para isso seria necessária estrutura de segurança.

De acordo com o administrador do aeroporto, Eglon Buraseska, as empresas vão vender passagens somente com sete dias de antecedência. Ele citou que após a conclusão, a nova pista poderá comportar aeronaves com até 200 passageiros e aviões cargeiros. A Gol sinalizou a operação com o Boeing 737 800 e a Avianca deve operar com o Airbus A 320. O secretário de Defesa do Cidadão, Sérgio Wallner, disse que a nova pista poderia receber até cargueiros. No entanto para ampliar as operações do aeroporto, seria necessário outras melhorias, como mais um caminhão de bombeiros e mais profissionais.

A proposta inicial é retomar a operação nos mesmos moldes de antes da interdição, quando eram realizados oito voos diários e uma movimentação mensal de 23 mil embarques e desembarques.

A reforma da pista vai custar R$ 10,6 milhões, sendo R$ 9 milhões do Governo do Estado e R$ 1,6 milhão da Prefeitura.

Negócios prejudicados e transtornos

O fechamento do aeroporto vai trazer transtornos para os usuários e vai prejudicar negócios e feiras. Já com a interdição parcial muitas pessoas tiveram que enfrentar até 11 horas de ônibus até Florianópolis por falta de vagas. As passagens chegaram a R$ 1,2 mil de Chapecó para a capital catarinesne.

A Chapecoense já teve que fazer viagens de ônibus por falta de avião. O presidente da Aurora Alimentos, Mario Lanznaster, disse que a interdição vai criar problemas para o setor produtivo, já que a região recebe inúmeras missões internacionais. No entanto ele considera que deve haver uma compreensão da sociedade pois essa é uma medida que vai resolver de ver o problema da pista.


COMO VAI FUNCIONAR A REFORMA

A pista do aeroporto de Chapecó tem 2.563 metros de comprimento.

Trecho de 0 a 1,500 metros: Neste local existe hoje uma camada de 11 centímetros de capa asfáltica, mais 32 centímetros de pedra e brita. Será realizada uma fresagem na pista para a retirada de uma camada de quatro centímetros onde o asfalto está trincado. Depois será aplicada uma nova camada de asfalto, variando de 7,5 centímetros a 15 centímetros.

Trecho de 1.500 metros a 2063 metros: Tem atualmente 10,5 centímetros de capa asfáltica, mais 20 centímetros de brita e 35 centímetros de solo compactado. Esse trecho está interditado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Serão removidos o asfalto e o subleito e mais uma camada de terra, totalizando 1,5 metro.

Depois serão colocados 35 centímetros de pedra, 20 centímetros de brita, 7,5 centímetros de asfalto mais simples denominado binder e outra camada de 5 centímetros de asfalto mais resistente.

Trecho de 2.063 a 2.563: Trecho não homologado e que não será necessário ser mexido.


DADOS DA OBRA

Veículos: 25 caminhões, duas fresadeiras, dois vibroacabadores, oito rolos compactadores, uma retroescavadeira, uma valetadeira, quatro escavadeiras, uma carregadeira, uma máquina de pintura, duas motoniveladoras, três tratores agrícolas, três tratores de esteira.

Trabalhadores: 70

Turno de trabalho: 20 horas por dia

Período de execução: de 21 de abril a 5 de julho

Drenagem: 12 mil metros

Retirada de terra: 10 mil metros cúbicos, para as quais serão necessárias mil viagens de caminhão.

Retirada de resíduos de asfalto: 7,6 mil toneladas

Volume de pedra utilizado na obra: 22 mil toneladas

Volume de massa asfáltica: 26 mil toneladas

Será instalada uma usina móvel no aeroporto



1 comentário
06 mar11:20

Estradas de Guatambu recebem melhorias

A Prefeitura de Guatambu está trabalhando na recuperação das estradas municipais. Todas serão cascalhadas no prazo máximo de 90 dias. – Quem passa pelo interior, já pode ver as mudanças que estão sendo realizadas – disse o prefeito Pedro Borsoi.

Ao todo serão investidos nas melhorias, cerca de R$ 700 mil, sendo R$ 500 mil obtidos junto ao Estado e aproximadamente R$ 200 mil de contrapartida do município. – Fizemos um pregão de horas máquina e assim, temos equipamentos suficiente para realizar os trabalhos – afirmou Borsoi.

O Prefeito lembra ainda que as condições das estradas era um problema histórico do município.


Comente aqui
20 fev16:07

Iluminação Pública de Seara recebe melhorias

A Prefeitura Municipal de Seara está ampliando a rede de iluminação pública das ruas que dão acesso à cidade. Desde o mês de dezembro a empresa Zandonai e Zampronio Ltda de Concórdia, vencedora da licitação realiza trabalhos nas ruas do Comércio, Prefeito Theodoro Barbieri e Avenida Paludo. Os investimentos são realizados através dos recursos da COSIP, num total de R$170.306,53.

De acordo com o Diretor da Secretaria da Cidade Fabio Stocco, os trabalhos estão ocorrendo dentro da normalidade e devem ser concluídos até o mês de março. Nas Ruas Prefeito Theodoro Barbieri e Comércio já foram ampliados a rede, já na Avenida Paludo será trocada toda a iluminação.

- Com a instalação da iluminação nestes locais, teremos mais segurança, além de facilitar o tráfego de veículos e pedestres e proporcionar embelezamento da cidade e mais segurança aos moradores e aos usuários destes locais – destaca Stocco.


Comente aqui
08 fev15:47

Sicom de Chapecó pede melhorias na SCT 283

A rodovia SCT 283 está esburacada, sem pintura, sem placas de sinalização e o mato está tomando conta da estrada. Caminhões transitam pelo meio da pista para desviar dos buracos, dificultando a ultrapassagem e colocando em risco a vida das pessoas. O relato é do diretor de Relações Sindicais do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), em Palmitos, Odanor Ernesto Tombini, que transita pelo trecho com frequência e vivencia o estado de abandono da rodovia, que liga, numa extensão de 350 quilômetros, Mondaí e Concórdia.

O pedido para a revitalização da SCT 283 faz parte do movimento coordenado pelo Sicom, juntamente com o Fórum Parlamentar das Rodovias, da Assembleia Legislativa, presidido pela deputada Luciane Carminatti, e inclui a instalação de um novo posto da Polícia Rodoviária Estadual na região. O movimento vai completar um ano em março e nenhuma ação concreta do governo do Estado foi cumprida.

- É uma vergonha, pois existem `panelas` na estrada que podem furar pneus e até danificar as rodas do carro, resultando em acidentes – disse Tombini, indignado com o descaso do governo com a rodovia. Para ele é preciso que o governo coloque a revitalização da SCT 283 como prioridade, já que o tráfego aumentou e o trecho continua péssimo.

Na opinião do diretor de Relações Sindicais do Sicom, em São Carlos, João Inácio Hans, a situação da rodovia está além do limite aceitável, pois não oferece mais condições de trafegabilidade e necessita com urgência de melhorias. – A SCT 283 está “pela hora da morte”, sem sinalização e com a pista estreita, precisando ser ampliada e revitalizada – disse João que transita pela rodovia.

A indignação está, também, na constatação do montante que se paga de imposto sem retorno em obras prioritárias, como é o caso da SCT 283. Hans diz que há anos a rodovia está nesta situação e nada é feito para recuperá-la. – Já podiam ter previsto no orçamento, para que a revitalização aconteça -complementa.


Produção e rota turística

A comissão regional formada no ano passado, como parte do movimento pela revitalização das rodovias estaduais na região e pela instalação de um novo posto da Polícia Rodoviária, continua se mobilizando e aguarda manifestação do governo do Estado para socorrer a região na melhoria rodoviária.

A SCT 283 está entre as rodovias que mais matam em SC, conforme dados da Polícia Militar Rodoviária, pois além de ligar importantes municípios produtores, serve como corredor para rotas turísticas nos municípios lindeiros do Rio Uruguai, e por estar em péssimo estado emperra o desenvolvimento econômico e social da região.

- O Estado não pode nos abandonar dessa forma, precisamos de infraestrutura para sermos competitivos, pois além da rodovia, a energia elétrica e a comunicação estão um caos – completam os diretores do Sicom.


2 comentários
27 jan11:37

Prefeito de São Carlos visita obras no interior

Na tarde da quinta-feira, dia 26, o prefeito de São Carlos, Elio Godoy, visitou obras no interior do município.

Na comunidade de São João, o prefeito acompanhou os trabalhos de calçamento realizados no acesso à escola Mario Xavier dos Santos. Segundo ele, um trecho de aproximadamente 2 mil metros quadrados está recebendo as melhorias.

- Este acesso facilitará o tráfego dos alunos e de ônibus para chegar até a escola -comentou. Ainda em São João, a escola receberá nova pintura nos próximos dias.

Godoy ainda aproveitou para visitar as obras em pontes que estão sendo feitas nas comunidades de Centro e Baixo Aguinhas. Conforme ele, na comunidade de Baixo Aguinhas, dando acesso ao município de Saudades, a ponte já está pronta, faltando apenas os corrimões. Já na comunidade de Centro Aguinhas, a ponte que dá acesso à Linha Alves receberá o concreto nesta semana.

- Temos ainda uma terceira ponte, que já foi licitada e será feita no Bairro Madeireira – complementou, destacando que todas estas obras estão sendo realizadas com recursos próprios do município.


Comente aqui
05 jan09:41

Arena Condá recebe melhorias

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O estádio Arena Condá, que teve uma série de problemas apontados pela Comissão de Vistorias dos Estádios de Santa Catarina na última semana de dezembro, começou a receber melhorias nesta semana. Funcionários da Prefeitura, que é a administradora do estádio, e de empresas terceirizadas começaram a tapar os buracos nas arquibancadas antigas e a retirar os tapumes velhos. Foi colocado um corrimão de acesso no portão de entrada dos visitantes e soldadas as grades da arquibancada que estavam soltas. Essas duas exigências foram feitas pelos Bombeiros, em outra vistoria. Também serão revisadas as instalações hidráulica e elétrica.

O secretário de Esportes do município, Clóvis Marinello, disse que já foi autorizada a compra dos novos tapumes, que devem começar a ser instalados na sexta-feira. Os tapumes servem para isolar um dos lados da torcida adversária da área demolida onde foi construída a nova Ala Sul. Também isolam parte do muro da Ala Leste que desabou e o acesso da Ala Norte, que também é nova.

>> Arena Condá apresenta problemas

Como é um estádio em construção o Condá apresenta vários pontos com restos de construção. Mas o secretário Clóvis Marinello garantiu que a limpeza já iniciou e que tudo vai estar pronto dentro do prazo. A estreia da Chapecoense no estadual é no dia 22 de janeiro, em casa, contra o Avaí. A Comissão de Vistorias vai fazer uma nova vistoria provavelmente na semana anterior à estreia, para verificiar se as melhorias exigidas foram cumpridas.



Comente aqui
03 jan20:29

Arena Condá recebe melhorias

Novas melhorias e reformas estão sendo feitas na Arena condá. As obras iniciaram nesta terça-feira, dia 03. O principal serviço é a reposição de novos tapumes, que separam a parte mais antiga das novas alas da Arena. Alterações com relação aos acessos, principalmente na Ala Norte, também devem ser feitos, já que houve evolução na obra estrutural do setor, que vai receber a Secretaria de Saúde e toda a sua estrutura.

Como a Arena Condá está em obras – a primeira etapa, a Ala Sul, já foi concluída e a segunda etapa está em andamento – a retirada de entulhos do local também será realizada. O Secretário de Serviços Urbanos, Valmor Scolari Jr. destaca também que uma limpeza geral está programada para antes da estreia da Chapecoense no Campeonato Catarinense, dia 22, contra o Avaí. – Ainda nesta sexta-feira, dia 06, devemos iniciar o trabalho de pintura das arquibancadas – disse.

Dentre os serviços programados também será feita à revisão de toda a parte elétrica da Arena, principalmente das saídas de emergências, indicadores e todos os equipamentos necessários para orientação dos torcedores. – O objetivo é garantir a total segurança dos torcedores nos dias de jogos da Chapecoense, já antecipando as próximas vistorias que serão feitas pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros – comenta Scolari.

O gramado da Arena Condá, em parceira com a Associação Chapecoense de Futebol, também está passando por melhoria. O gramado foi recuperado e onde estava mais deteriorado, como nas grandes áreas, foram implantadas novas leivas de grama para tapar os buracos existentes.


Comente aqui