Mercoláctea

10 nov15:08

Mercoláctea terá leilão da raça Holandesa e de gado geral

A quarta edição da Mercoláctea – feira que reúne a cadeia produtiva do setor do leite, em Chapecó, reserva grandes inovações para o este fim de semana, como o I Leilão de Elite com gado leiteiro da raça holandesa e o leilão de gado geral. A Mercoláctea é promovida pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc).

- Esperamos no final de semana um grande público para a visitação da feira e participação nos leilões, também em função da época de plantio esses dias são mais propícios para produtores e agricultores – explica o coordenador geral da Mercoláctea 2012, Auro Pinto.

O leilão de elite é organizado pela empresa paulistana WVMais Leilões e ocorrerá neste sábado à tarde, no Parque de Exposições da Efapi, paralelamente à feira. O plantel disponibilizado pertence à Fazenda Rialex, de Chapecó, e é formado por 190 animais – 100 fêmeas em lactação, 50 novilhas e 40 bezerras. A Rialex produz há 52 anos, utilizando o método de inseminação artificial desde o período de fundação da cabanha. A produção média do plantel é de 30 litros por animal/dia, mas há animais com produção diária de mais de 50 litros de leite.

- O leilão representa um momento único no Estado, em que são colocados à disposição do produtor, sem qualquer reserva, animais com um patrimônio genético fantástico, possibilitando o incremento de todo o plantel catarinense – explica o proprietário do plantel, Ricardo Lunardi.

A raça holandesa é considerada a mais produtiva e de maior trabalho de melhoramento genético entre todas as raças bovinas do mundo.

- Para o produtor é uma grande oportunidade de adquirir animais com ótima genética e sanidade. O plantel leiloado é um dos melhores da região -avalia o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Chapecó e vice-presidente regional da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), Américo do Nascimento.

As condições de pagamento do leilão serão diferenciadas. O comprador poderá parcelar o valor em 24 parcelas, sem juros, com frete gratuito para carga cheia à distância de até 500 km, ou para meia carga à distância de até 250 km. O valor dos animais será baseado na tabela comercial utilizada na região. O leilão será transmitido ao vivo no Novo Canal, freqüência 1100 Mhz.

O cadastro para participação no leilão poderá ser efetuado no site www.wvleiloes.com.br ou durante o evento.

Neste domingo, às 14 horas, haverá um leilão de gado geral com mais de 400 animais. Serão comercializadas raças de corte, reprodutores e vacas de descarte, selecionados dos melhores criadores da região. A empresa leiloeira é a ZT Leilões, de Chapecó. O gado bovino de corte a venda é composto por novilhos precoces, provenientes de cruzamento industrial.

O valor do quilo vivo do animal deve variar, entre fêmeas e machos, de R$ 3,30 até R$ 4. O frete será de responsabilidade do comprador e o pagamento poderá ser feito em até 30 dias após o leilão.


Comente aqui
09 nov15:16

Feira mostra crescimento do setor leiteiro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A produção de leite em Santa Catarina cresceu 13% ao ano nos últimos cinco anos, segundo dados do IBGE. Isso é mais que o dobro da média nacional, que é de 5,5 % ao ano. Tal desempenho fez surgir a Mercoláctea, feira voltada a toda a cadeia de lácteos, que está em sua quarta edição. A feira abriu na quinta-feira, dia 8, e encerra no sábado, dia 10, no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó.

Nancy Leonhardt disse que a família tinha aviários de peru que só davam prejuízo.

O clima favorável e a possibilidade de uma renda mensal para os produtores estimularam a atividade na região. Isso atraiu indústrias e fomentou ainda mais a expansão. Paralelamente houve investimento na melhora genética dos rebanhos, que antes tinham vacas que produziam pouco mais de 10 litros por dia, e agora se aproximam de 30 litros por dia.

Um exemplo de melhoramento genético é a cabanha Clenan, de Chapecó. Nancy Leonhardt disse que a família tinha aviários de peru que só davam prejuízo. Em 2004 ela e a mãe, Clédia Nieland, resolveram apostar no gado de leite. Nancy ficou 1,5 ano no estado de Iowa, nos Estados Unidos, aprendendo sobre seleção genética. Depois ficou mais 1,5 ano em Quebec, no Canadá.

Com o que a experiência que trouxe do exterior, ela começou a melhorar o manejo e a fazer o melhoramento genético do plantel, através da inseminação. O plantel que produzia 18 a 20 litros por cabeça já está em 23 a 25 litros/dia e, no plantel de elite, já chegam a 35 litros por dia.

A evolução dos animais foi tanta que, em 2010, a cabanha ganhou os prêmios de melhor criador, melhor expositor e melhor vaca da raça holandesa no estado. No ano passado, novo troféu, de melhor vaca. E, neste ano, está concorrendo novamente.

A cabanha tem 150 vacas em lactação e produz quatro mil litros de leite por dia. A meta é chegar em sete mil litros/dia.

Cerca de 80 mil famílias trabalham com a produção leiteira no Estado, segundo o presidente da Cidasc, Enori Barbieri. E em muitas delas é a principal renda. É o caso da família Girardi, em Chapecó. Eles tem 20 vacas em lactação, o que garante uma produção de 12 mil litros por mês e uma renda familiar de R$ 9,6 mil. Graças a ela Eduardo Girardi está conseguindo fazer uma faculdade de Medicina Veterinária, na Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc), em Xanxerê.


Produção de leite (bilhões de litros)

Santa Catarina

2007: 1,86

2008: 2,12

2009: 2,21

2010: 2,38

2011: 2,53


Brasil

2007: 26,1

2008: 27,5

2009: 29

2010: 30,7

2011: 32



Maiores Produtores (bilhões de litros)

MG: 8,76

RS: 3,88

PR: 3,62

GO: 3,48

SC: 2,53

Fonte: IBGE

OBS: O Oeste é responsável por 70% da produção de leite de SC


Dados da Mercoláctea

Período: 8 a 10 de novembro

Local: Parque de Exposições Tancredo Neves, no bairro Efapi, em Chapecó

Abertura dos portões: das 9 horas às 20 horas

Espositores: 120

Previsão de faturamento: R$ 85 milhões

Previsão de visitantes: 15 mil

Promoção: Associação Comercial e Industrial de Chapecó, Federação da Agricultura do Estado de Santa Catarina e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina.

Ingresso: gratuito e pode ser ffeito no site da Mercoláctea.

Outras informações pelo email info@mercolactea.com.br ou pelo telefone 49-3322-2292.



Comente aqui
11 set11:48

Mercoláctea 2012 é apresentada em Chapecó

“Sem medo de errar: Santa Catarina tem o melhor leite do Brasil e um dos melhores do mundo”, afirmou o presidente da Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc), Marcos Zordan, durante o café da manhã de apresentação à imprensa da Mercoláctea 2012. A feira, que está na 4a edição, ocorrerá entre os dias 8 e 11 de novembro de 2012, no Parque da Efapi, em Chapecó. Serão mais de 120 expositores, negócios da ordem de 85 milhões de reais e mais de 15 mil visitantes-compradores.

O diretor da empresa Latina, organizadora da feira, Auro Pinto, destacou a importância dos eventos para o desenvolvimento econômico de Chapecó, falou sobre a programação da Mercoláctea 2012 e anunciou, como novidade para esta edição, a presença da Miniusina Via Láctea – uma estação de processamento de leite, produzido pelos animais expostos na feira, que será transformado em queijo e distribuído para degustação dos visitantes.

De acordo com o presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Maurício Zolet, o envolvimento de todos os parceiros demonstra a importância do setor leiteiro para a economia regional. Zolet observa que a entidade busca, permanentemente, a criação da estrutura necessária para a realização dos eventos e a atração de investimentos para todos os setores, inclusive o do leite.

Representando o presidente da Mercoláctea 2012, Odacir Zonta, o vice-presidente para assuntos estratégicos do Agronegócio da Fiesc, Mário Lanznaster, fez um resgate histórico da cadeia produtiva leiteira do oeste catarinense. Citou exemplos de países como a Nova Zelândia e Austrália, que conseguem produzir leite e derivados com baixo custo e destacou a importância do sistema cooperativo para o desenvolvimento da cadeia leiteira.

Paralelo à feira ocorrerá o Seminário Internacional do Leite, organizado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Fórum Catarinense da cadeia leiteira, realizado pela Comissão Parlamentar Permanente do Leite da Câmara dos Deputados. Além disso, haverá Feira de comercialização de animais, produtos e serviços agropecuários; Feira de comercialização de equipamentos, produtos e serviços da indústria Láctea e Showroom de marcas e produtos lácteos.


Comente aqui
10 set19:03

Mercoláctea 2012 tem pré-lançamento em Chapecó

A programação oficial, as metas e objetivos da Mercoláctea 2012 serão apresentados nesta terça-feira, 11 de setembro, durante café da manhã para a imprensa, no Lang Palace Hotel, em Chapecó. A feira programada de 8 a 11 de novembro de 2012, no Parque da Efapi, deve reunir mais de 120 expositores, oportunizar negócios da ordem de R$ 85 milhões e atrair mais de 15 mil visitantes.

A Mercoláctea é promovida pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) e Organização das Cooperativas do Estado de Santa Catarina (Ocesc). Organizada pela empresa Latina, a feira conta com apoio institucional da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos Leiteiros (Abcol), da União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), Ascooper, Fiesc, Ciesc, Sesi, Senai, Iel, Epagri, Cidasc, Sindicato Rural de Chapecó e Chapecó e Região Convention & Visitors Bureau.

Os patrocinadores da Mercoláctea são Banco do Brasil, Denacoop, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Governo Federal, Secretaria do Estado da Agricultura e da Pesca, Governo de Santa Catarina, Sebrae, Coopercentral Aurora, Fecoagro e Sicoob.

Paralelo à feira acontece o Seminário Internacional do Leite, organizado pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Fórum Catarinense da cadeia leiteira, realizado pela Comissão Parlamentar Permanente do Leite da Câmara dos Deputados. Além disso, haverá Feira de comercialização de animais, produtos e serviços agropecuários; Feira de comercialização de equipamentos, produtos e serviços da indústria Láctea e Showroom de marcas e produtos lácteos.

Informações sobre a 4a Mercoláctea podem ser obtidas no site www.mercolactea.com.br, pelo e-mail info@mercolactea.com.br ou pelo telefone (49) 3322 2292.


Comente aqui