Michel Temer

08 out09:36

Presidente em exercício esteve em Chapecó nesta sexta-feira

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O presidente da República em exercício Michel Temer (PMDB) defendeu nesta sexta-feira em Chapecó a realização de um plebiscito para a implantação da reforma política nas eleições de 2014.

Temer pede que, junto ao nome dos candidatos a presidente, governador, senador e deputados, haja um questionamento para a população. Até sugeriu como seria a pergunta: você é a favor da lista fechada, do voto distrital puro, do voto distrital misto ou do majoritário?

Michel Temer reconheceu que está havendo dificuldade em levar adiante a reforma política, mas considera que ela tem que acontecer.

Ele disse que, durante a campanha de 2014, também seria esclarecido sobre as vantagens e desvantagens do voto distrital puro ou do voto distrital misto e da lista fechada.

– Isso elevaria o nível da campanha – afirmou.

Após o resultado da manifestação da vontade popular o Congresso faria uma lei que passaria a valer nas eleições de 2018. Michel Temer reconheceu que está havendo dificuldade em levar adiante a reforma política. Mas considera que ela tem que acontecer.

– A reforma política seria indispensável – declarou.

Durante sua manifestação, funcionários dos Correios, que estão em greve, fizeram um apitaço. O objetivo foi chamar a atenção para a greve da categoria, que pede a elevação do piso de R$ 807 para R$ 1.635. Eles conseguiram se reunir com a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Temer elogiou o governo da presidente Dilma Rousseff, que está na Bulgária. Ele afirmou que não há crise no governo e que o Brasil está preparado para enfrentar também a crise econômica internacional, pois tem reservas de US$ 350 bilhões.

Antes da abertura da Exposição Feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó (Efapi), ele discursou para prefeitos num evento da Federação Catarinense dos Municípios, onde recebeu um estudo da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, sobre a BR 282.

No estudo, a Fiesc pede R$ 320 milhões em obras de melhorias para a rodovia. A entidade apontou que uma pessoa morre a cada três dias na rodovia. O presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó, João Stakonski, e o deputado federal Celso Maldaner (PMDB), que entregaram o documento, pediram a duplicação da estrada. Temer disse que já existem estudos técnicos para as obras e espera até o final do mandato lançar o edital de licitação da duplicação da BR 282.

Temer também defendeu a revisão do pacto federativo, transferindo mais responsabilidade e também mais recursos para os municípios.

O peemedebista foi recepcionado pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira e pelo prefeito de Chapecó José Caramori. O presidente em exercício veio acompanhado pelo catarinense Valdir Raupp, que é senador pelo PMDB do Acre e presidente nacional do partido.


O que é

— Plebiscito: consulta popular para por legislação em prática

— Lista fechada: ordem dos candidatos é indicada pelo partido

— Voto distrital: candidatos seriam eleitos dentro da região

— Voto distrital misto: escolha do distrital somada a majoritário

Comente aqui
07 out14:07

Temer recebe estudo da BR 282

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O presidente em exercício Michel Temer recebeu durante palestra para prefeitos na Efapi, um estudo desenvolvido pela Fiesc para a BR 282. O estudo apontou que entre janeiro de 2007 e julho de 2011 ocorreram 569 mortes nos 665 quilômetros entre Palhoça e Paraíso. Isso representa uma morte a cada três dias. O estudo aponta melhorias nos acessos, recuperação de pavimentação e construção de faixas adicionais num total de R$ 320 milhões de investimentos.


De acordo com o presidente, já existem estudos de viabilidade técnica de duplicação de alguns trechos.

–Quem sabe até o final do governo eu possa lançar a duplicação- afirmou.

Ele também recebeu um convite pra Itaipu Rural Show, que será realizado no início do ano que vem, em Pinhalzinho.

O deputado Celso Maldaner pediu recursos para a construção de um novo pavilhão no Parque de Exposições Tancredo Neves.


Comente aqui
21 ago15:57

Michel Temer presente na abertura da EFAPI 2011

O vice-presidente da República, advogado Michel Temer, estará presente na solenidade de abertura oficial da EFAPI 2011 – Exposição-feira Agropecuária, Industrial e Comercial de Chapecó – no dia 7 de outubro.

Luciano Buligon, presidente da CCO da Efapi, deputado Celso Maldaner e Michel Temer, vice-presidente.

De acordo a MB Comunicação, a informação foi transmitida pelo deputado federal Celso Maldaner ao prefeito José Caramori, ao coordenador geral e secretário do Desenvolvimento Econômico e Turismo Marcio Ernani Sander e ao presidente da Comissão Central Organizadora (CCO) e secretário de articulação institucional, Luciano José Buligon.

A programação oficial ainda não foi definida, mas o vice-presidente chegará em Chapecó por volta das 13 horas, almoçará no parque de exposições com autoridades catarinenses. Ali mesmo, palestrará para os prefeitos reunidos em assembleia da Federação Catarinense de Municípios (Fecam).

Às 15h30, o vice-presidente Michel Temer participará da abertura oficial da Efapi, ao lado de empresários, expositores e autoridades catarinenses. Ele também cumprirá uma agenda de contatos institucionais e todos os atos serão realizados dentro do parque de exposições Tancredo Neves.

EFAPI 2011

Programada para o período de 7 a 16 de outubro, a feira promovida pela Prefeitura Municipal de Chapecó e entidades empresariais, atrairá um público estimado em 520 mil pessoas, terá 650 expositores e oportunizará um volume de negócios da ordem de 125 milhões de reais.

Comente aqui