Monitoramento

17 fev10:23

Câmeras de segurança são instaladas em São Carlos

Três câmeras de monitoramento devem ser instaladas no centro de São Carlos em pontos escolhidos pela própria Polícia Militar. Os equipamentos vão funcionar 24 horas por dia. – Escolhemos como pontos para instalação a rotatória na Praça da Matriz, a saída para Cunhataí e na rotatória do Banco do Brasil – destacou o Sargento Éderson Filimberti.

Segundo o Sargento, duas câmeras devem ser instaladas também em Águas de Chapecó. – Elas devem estar em funcionamento ainda neste final de semana de carnaval – disse Filimberti.

Num primeiro momento o sistema, com câmeras em 360º graus, será utilizado como teste e será controlado pela PM.

- As imagens ficaram armazenadas por cerca de 45 dias. Depois da avaliação da polícia, podem ser descartadas – disse o Sargento.

Segundo o prefeito de São Carlos, Elio Godoy, o sistema foi adquirido com recursos do município. – A iniciativa partiu do executivo também a pedido da vereadora Siumara Balbinot. Vamos fazer um teste com este sistema e ver a avaliação da PM depois. Visamos com esta atitude redobrar os cuidados com a segurança da população -finalizou.


Comente aqui
23 jan09:19

PM de Chapecó começa implantar GPS em viaturas para monitorar frota

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A instalação de um monitor de 50 polegadas na sala do comando da 4ª Região da Polícia Militar em Chapecó, no final do ano passado, gerou polêmica inicial na tropa, onde alguns consideravam que o equipamento deveria ser utilizado na Central de Monitoramento das Câmeras de Vigilância do 2º Batalhão de Polícia Militar.

O comandante, coronel Edivar Bedin, informou que pegou emprestado um monitor que não estava sendo utilizado, enquanto aguarda a chegada de um especificamente para o comando. Ele explicou que o objetivo não é ver novela ou as últimas novidades do Big Brother Brasil.

Comandante Edivar Bedin monitora a frota de viaturas em Chapecó.

A iniciativa faz parte de uma estratégia da Polícia Militar de Santa Catarina que está implantando o monitoramento da frota. Até o final do ano todas as viaturas de segurança pública do Estado vão receber o GPS que permite acompanhá-las. Chapecó é a primeira cidade a testar a inciativa.

— É um Big Brother real — explica o comandante.

Na tela, ele observa a posição dos veículos da PM nos 54 municípios abrangidos pelo comando do Oeste. Em Chapecó, Bedin observa o veículo que está parado no canil, outro que está se deslocando para atender uma ocorrência no Centro, qual está no pátio do batalhão e assim por diante.

Ele consegue ver a velocidade com que o carro se desloca e pode até fazer contato com a guarnição. Pode, inclusive, sabe se a porta do veículo está aberta. Em caso de uma viatura estar em situação de risco, é possível emitir um alarme. Assim, o comando tem condições de deslocar outras viaturas em apoio. No caso de uma ocorrência mais grave, ele visualiza quais as guarnições mais próximas para auxiliar.


Histórico da viatura

Bedin diz que criou até umas “cercas”, que são espaços delimitados em regiões de maior ocorrências, onde os veículos devem estar sempre presentes. Claro que, às vezes, há um veículo no interior de Xavantina que acaba perdendo o sinal de satélite. Mas ele tem a informação da hora que isso aconteceu e que hora retornou.

Também tem o histórico de cada veículo, por onde passou e em que hora ele esteve em determinado lugar. O comandante afirma que isso permite conferir se há reclamação de uma atuação inadequada de um policial. Por outro lado pode provar que a polícia atendeu determinada ocorrência.

É possível, ainda, comprovar a velocidade em que o motorista do veículo está. Bedin conta que até o caso de uso particular de um veículo da PM está sendo apurado graças ao sistema.

O comandante explica que, desde outubro, está sendo implantado um banco de dados com fotos e informações mais completas das ocorrências. Isso permite elaborar gráficos que ficam disponíveis constantemente na tela.

Comente aqui
02 nov12:39

Monitoramento da frota

A 9ª Região de Polícia Militar de São Miguel do Oeste, conta agora com novas tecnologias para oferecer maior segurança à população. Recentemente, foram instalados sistemas de monitoramento da frota de veículos da Polícia Militar (PM), além do Business Intelligence (BI).

De acordo com o secretário Regional, Wilson Trevisan, as novas tecnologias auxiliam na prestação de serviço dos policiais. – Mas não adiantariam se não tivéssemos os recursos humanos trabalhando por trás das tecnologias – disse Trevisan, lembrando dos 24 novos soldados que se formaram na quinta-feira, dia 20 de outubro e já atuam na região.

De acordo com o capitão Marcelo de Wallau da Silva o Sistema Business Intelligence (BI) possibilita um acompanhamento do desempenho dos serviços prestados pelos comandos. O acesso somente está disponível aos comandantes da 9ª Região de Polícia Militar e do 11º Batalhão de Polícia Militar de São Miguel do Oeste. Ele destaca que os dados são atualizados a cada 30 minutos e são abastecidos pelos Policiais Militares.

O sistema permite que sejam gerados gráficos e dados que possibilitam uma análise gerencial dos serviços. O capitão Wallau explica que as análises são feitas em cima do Plano de Comando do Batalhão Regional, que inclui a redução de ocorrências de lesão corporal, redução das tentativas de homicídios, aumento de apreensão de drogas e o combate ao porte ilegal de arma, entre outros.


Monitoramento da frota

O sistema de monitoramento da frota está sendo utilizado desde março na região, o que possibilita saber a localização, posição e velocidade exata de cada veículo. – Isso auxilia, por exemplo, sabermos onde está localizada a viatura mais próxima num caso de atendimento de emergência – esclarece o capitão.

O sistema é online e facilmente acessado de qualquer computador por profissionais que tenham o login e senha. Caso ocorra algum problema em que precise ser bloqueada a viatura, também é possível se efetuar de forma online.

Ao todo, a Polícia Militar conta com uma frota de 80 veículos, todos com os chips instalados e que possibilitam a comunicação via satélite.


1 comentário