Municipal Serafim Enoss Bertaso

09 jul16:29

Aeroporto movimentado em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar após a liberação.

A pista de pouso e decolagem do Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso de Chapecó anda movimentada. Desde a sexta-feira, dia 6 de julho, quando a pista foi liberada pela Agência Nacional de Aviação Civil, já foram registrados 23 pousos e 20 decolagens no local.

Os voos foram de aeronaves particulares, com no máximo até seis passageiros, e aeronaves do Aeroclube de Chapecó.

De acordo com o controle de operação aeronáutica do Aeroporto de Chapecó foram registrados:


Sexta-feira, 06/07

Três pousos e uma decolagem

O Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto, após a reforma da pista e liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O voo chegou às 10h14 da sexta-feira.


Sábado, 07/07

Cinco pousos e três decolagens


Domingo, 08/07

11 pousos e 11 decolagens


Segunda-feira, 09/07

Quatro pousos e cinco decolagens, até às 16h.


Ainda não há previsão para o início das vendas de passagens aéreas para voos comerciais.




Comente aqui
06 jul12:03

Venda de passagens aéreas para voos comerciais pode iniciar em 10 dias

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Após a reabertura do Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso de Chapecó a pergunta que muitas pessoas fazem é quando iniciará a venda de passagens para voos comerciais? A resposta é que no prazo de até 10 dias, elas possam estar à venda. A pista foi aprovada e liberada para pousos e decolagens à 0h desta sexta-feira, dia 6 de julho.

>> Primeiros voos no Aeroporto de Chapecó

A Assessoria da TRIP Linhas Aéreas disse através de email que tem intenção de voltar a operar em Chapecó, mas ainda não tem uma data definida de quando iniciam os voos e a venda de passagens. Já a Assessoria da Gol disse que esperaria uma nota oficial da Anac para definir o reinício das operações. O email informava ainda que poderá ser mantido os quatro voos diários.

A Avianca aguarda uma determinação oficial da Anac para definir como será a reabertura da venda de passagens e horários de voos. E a NHT voltaria a operar na segunda-feira, dia 16 de julho.


2 comentários
06 jul11:04

Primeiros voos no Aeroporto de Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso de Chapecó, após a reforma da pista e liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O voo chegou às 10h14 desta sexta-feira. Na aeronave com capacidade para até 50 passageiros estavam sete pessoas, quatro da tripulação e três passageiros, entre eles, a ministra-chefe, Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais.

A ministra vai participar do ato de assinatura do Termo de Cooperação com 55 municípios dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul participantes do Projeto Alto Uruguai 2 – Cidadania, Energia e Meio Ambiente. O evento é uma parceria da Eletrosul, Eletrobras, MAB, MPA e Universidade Federal da Fronteira Sul.

O Aeroporto ficou fechado por 75 dias. O tráfego aéreo foi liberado nesta sexta-feira, dia 6 de julho, a partir da 0h. Dez minutos depois da abertura um avião particular Baron, para seis passageiros estreou a pista. E nesta manhã, às 9h33 outra aeronave, um Senica, também para seis passageiros aterrissou na nova pista de 2.063 metros.

Segundo o controlador de operação aeronáutica do Aeroporto de Chapecó, Adilson Schroeder, mais dois voos estavam programados para esta manhã, mas devido a presença de nevoeiro não permitiu a aterrissagem

– Um deles foi para Pato Branco/PR e outro nem decolou de Florianópolis – disse o controlador.

Adilson disse ainda que mais voos estão programados para a tarde desta sexta-feira.

- Se vão conseguir pousar ou não vai depender das condições climáticas – completou.



Comente aqui
06 jul10:34

Avião da Força Aérea foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto de Chapecó

[Atualizado às 11h05]

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O Embraer 145 da Força Aérea Brasileira foi a terceira aeronave a pousar no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso de Chapecó, após a reforma da pista e liberação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O voo chegou às 10h14 desta sexta-feira. Na aeronave com capacidade para até 50 passageiros estavam sete pessoas, quatro da tripulação e três passageiros,  entre eles, a ministra-chefe, Ideli Salvatti, da Secretaria de Relações Institucionais.

A ministra vai participar do ato de assinatura do Termo de Cooperação com 55 municípios dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul participantes do Projeto Alto Uruguai 2 – Cidadania, Energia e Meio Ambiente. O evento é uma parceria da Eletrosul, Eletrobras, MAB, MPA e Universidade Federal da Fronteira Sul.

O Aeroporto ficou fechado por 75 dias. O tráfego aéreo foi liberado nesta sexta-feira, dia 6 de julho, a partir das 0h.


Comente aqui
05 jul19:16

Liberados os voos no Aeroporto de Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Após 75 dias sem voos o Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, foi liberado ontem pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). O local será reaberto ao tráfego aéreo nesta sexta-feira, dia 6 de julho, a partir das 0h. A Anac informou ainda que toda a infraestrutura do local estará disponível para as operações aéreas da aviação geral e regular. A partir dessa decisão a venda de passagens pelas companhias aéreas está liberada.

Antes da restrição, a pista tinha PCN 34, que é um grau de resistência do pavimento que permitia o pouso de Boeing 737, com 144 lugares. Com os problemas na pista o PCN foi rebaixado para 16, o que permitia apenas pouso de aeronaves com até 62 passageiros. Com a reforma a pista ficou com 2.063 metros e a Anac aprovou a PCN 45, que permite o pouso e decolagem de aeronaves com até 200 passageiros.

- Neste primeiro momento serão autorizados somente voos com aeronaves de até 62 passageiros, mas em 10 dias devem iniciar a operação de aeronaves com até 200 passageiros – disse o diretor de defesa do cidadão, Sergio Wallner.

A venda das passagens ainda não tem data para começar. Nesta sexta-feira a Administração do Aeroporto esteve reunida em Florianópolis com as empresas Avianca, Gol, NHT, Trip e Azul para definir questões operacionais. Agora cada empresa vai planejar como serão os horários de chegadas e partidas.

O fechamento do aeroporto causou prejuízo estimado de R$ 120 milhões, segundo o presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Maurício Zolet. – Tivemos que transferir a Mercoláctea, que seria realizada maio, para o mês de novembro – disse Zolet.

O movimento em hotéis, restaurantes e agências de viagem caiu de 30 a 50% segundo empresários do setor.


Comente aqui
05 jul13:34

Pista do aeroporto de Chapecó pode ser liberada nas próximas horas

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Marcelo Guaranis, disse à ministra Ideli Salvatti, na manhã desta quinta-feira, que a pista do Aeroporto Serafim Bertaso, de Chapecó, poderá ser reaberta nas próximas horas, sem que seja renovada a interdição feita para reparos no local, que vence à meia-noite.

A informação foi dada a Ideli, que monitora a liberação de pousos e decolagens. A ministra das Relações Institucionais, esperada em um evento da Eletrobras e Eletrosul, que ocorre nesta sexta-feira em Chapecó, disse que tem a expectativa de descer de avião na cidade e não precisar ir a Passo Fundo/RS e ter que viajar outros 200 quilômetros de carro.

>> Vistoria no local foi realizada no dia 2 de julho

Segundo Guaranis, falta apenas uma vistoria no sistema de escoamento da água da chuva da pista do Aeroporto Serafim Bertaso, e que isso deve se dar ainda nesta quinta. Antes, ao lado da ministra da Tereza Campello (Desenvolvimento Social e Combate à Fome), Ideli será recebida em Florianópolis para a assinatura com o governo do Estado de um convênio que unificará as rendas do Bolsa-Família e do programa catarinense Santa Renda – tocado pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social -, que pretende assegurar renda mínima de R$ 70 para pessoas em situação de miséria em Santa Catarina.

Informação publicada no blog o colunista Roberto Azevedo, do Diário Catarinense.


1 comentário