Mutirão

05 mai07:58

Mutirão de vacinação contra a gripe começa neste sábado em SC

Idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a menores de dois anos, grávidas em qualquer período da gestação, indígenas e profissionais de saúde podem procurar os postos de saúde a partir deste sábado para vacinar-se contra a gripe. Em Santa Catarina, a meta é imunizar pelo menos 744 mil da população-alvo nos 293 municípios.

Neste sábado, o dia D da Campanha Nacional de Vacinação, as unidades de saúde funcionarão das 8h às 17h. A vacina trivalente é injetável e protege contra os vírus: A (H3N2), B ( gripe sazonal) e A (H1N1), que ficou conhecido em 2009 como da gripe suína. Em 2009, auge da pandemia da H1N1, 2.080 pessoas morreram no Brasil vítimas do vírus. Em 2010, o número de mortes caiu para 148 e, em 2011, para 53.

Conforme a gerente de vacinação Luciana Amorim, da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), a campanha teve um impacto indireto na diminuição das internações hospitalares, da mortalidade e dos gastos com medicamentos para tratar das infecções secundárias.

— O esforço nas ações de mobilização e o compromisso dos gestores em saúde estão expressos na adesão progressiva da população à campanha, reduzindo assim os problemas com a Influenza e suas complicações.

A novidade neste ano é a vacinação da população prisional. Os presos devem começar a receber a dose depois do dia 25. O Estado ainda está discutindo a logística para que todos os presídios recebam o lote da vacina.


Mito da gripe

Crianças que serão vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com intervalo de 30 dias. Os demais grupos devem tomar dose única. A dose injetável é intramuscular e costuma ser aplicada na coxa, em crianças, e no braço ou nádegas, em adultos.

Um mito que precisa ser derrubado é que a vacina pode provocar gripe. Segundo Luciana, o vírus vem inativado na dose, ou seja, morto.

— O que pode acontecer é que o paciente já está com um gripe incubada ou outro vírus e coincidentemente desenvolve a doença após tomar a dose. Quem está tomando pela primeira vez também pode apresentar um quadro gripal leve, com dores musculares e cansaço, no dia seguinte, pois o corpo está criando anticorpos — esclarece

A trivalente não protege contra resfriados e outras infecções que também ocorrem no inverno e tem sintomas parecidos. A única contraindicação feita pelo Ministério da Saúde é para pessoas com alergias severas a ovo — nestes casos, é recomendada uma consulta médica para orientações.


Metas no Estados

Grande Florianópolis — 144 mil

Joinville — 67 mil

Florianópolis — 64 mil

Blumenau — 42 mil

Criciúma — 25 mil

Chapecó — 24 mil

Campanha nacional

A campanha nacional pretende imunizar 24,1 milhões de pessoas até o dia 25 de maio, o que representa 80% dessa população. Contará com 65 mil postos e 240 mil profissionais de saúde em todo o país.

Em 2011, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 25,1 milhões de pessoas foram vacinadas — 84% do público-alvo definido. No mesmo período, foi registrada uma redução de 64% nas mortes provocados pelo vírus Influenza H1N1.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
23 mar15:35

Mutirão de Combate a Dengue em Chapecó

A Secretaria de Saúde em parceria com alunos de Biologia e Farmácia da Unochapecó, realizam na manhã deste sábado, dia 24 em Chapecó,um Mutirão de Combate a Dengue em diversos locais do município. A ação será concentrada nos bairros Presidente Médice, Maria Goretti, Centro e Jardim Itália.

Serão realizadas visitas domiciliares, orientação, eliminação e tratamento de criadouros. O clima do verão aliando calor e chuva, o acumulo de lixo em terrenos, casas e os entulhos, aliado a falta de cuidados das pessoas tem contribuído para o aparecimento de focos do mosquito Aedes Aegypti no município de Chapecó.


A dengue

De acordo com o Ministério da Saúde, a dengue é uma doença infecciosa febril aguda, transmitido pela picada do mosquito Aedes aegypti. Os sintomas da dengue são febre alta durante vários dias seguidos, muitas vezes acima de 40º; dores de cabeça, nos olhos, músculos e juntas; manchas avermelhadas por todo corpo e, em alguns casos, sangramento da gengiva e do nariz; falta de apetite, ânimo e muita fraqueza. Se a pessoa apresentar algum desses sintomas deve procurar orientação médica.


Números em Chapecó

- Em 2008 foram 175 focos. Em 2009 foram 90. Em 2010 foram 232 e em 2011 foram 155 focos do mosquito.

- 35% das visitas não são concluídas porque as pessoas não estão nas suas residências.

- Em 2012, 60% dos focos estão associados com resíduos, especialmente ao lixo. 37% estão no comércio e 5% em pontos estratégicos.


Diversos programas de combate à dengue são realizados no município pela prefeitura desde 2008:

- Agentes Mirins contra a Dengue – são 215 agentes de 8 a 12 anos de escolas municipais e particulares. São cerca de 40 mil famílias atingidas por essa ação.

- Parcerias com igrejas, escolas, empresas e associações para a conscientização das pessoas.

-  Mutirões e campanhas permanentes.

-  Campanhas publicitárias.

-  Hoje são 45 agentes de combate a endemias e 13 novos agentes foram chamados e estão em processo de contratação.

-  Inauguração do novo Ecoponto no bairro Presidente Médici. Atende 217 empresas ligadas ao ramo de pneus. Em 2011 o espaço recebeu 36 mil pneus.


2 comentários
12 mar14:44

Secretaria da Saúde de Chapecó realizou Mutirão de Saúde

No sábado, dia 10, foi realizado em todos os Centros de Saúde da Família de Chapecó, um Mutirão de Saúde. Durante todo o dia foram realizados exames de Preventivo de Preventivo de Câncer Uterino, Mutirão de Preventivo de Saúde Bucal, e ainda, o Mutirão de Combate a Dengue.

De acordo com a secretária de Saúde de Chapecó, Jeane Carla Morh de Oliveira, durante os mutirões são atendidos cerca de 1500 pessoas. O objetivo dos mutirões realizados nos sábados é atender principalmente as pessoas que trabalham durante a semana e não conseguem realizar os exames nos horários de atendimentos dos Centros de Saúde dos bairros.

- São horários alternativos para que todos os chapecoenses tenham acesso aos serviços de saúde, pois trabalhamos com foco na prevenção das doenças e promoção da saúde – enfatizou.


Dengue

O clima do verão aliando calor e chuva, o acumulo de lixo em terrenos, casas e os entulhos, aliado a falta de cuidados das pessoas tem contribuído para o aparecimento de focos do mosquito Aedes Aegypti no município de Chapecó. No ano de 2011 foram registrados 155 focos do mosquito e em 2012, até o dia 09 de março já foram registrados 130 focos.

Também no sábado, dia 10, iniciou em Chapecó uma Força Tarefa contra a dengue. As Agentes Comunitárias de Saúde, as Agentes de Combate a Endemias e inúmeros outros profissionais da Secretaria de Saúde estarão nas ruas realizando visita, eliminação e tratamento de criadouros e repassando orientação à população.

Junir Lutisnski, biólogo da Secretaria Municipal de Saúde, explica que nas próximas duas semanas, entre os dias 12 e 23 de março, serão intensificados os trabalhos de combate aos focos da dengue em Chapecó. Ele comenta que a Força Tarefa terá como objetivo atender os bairros da região norte da cidade, aonde cresceu assustadoramente o número de focos mosquito. Segundo ele, 49% dos imóveis de Chapecó estão localizados nas áreas em que apresentaram maior número de focos, na região dos bairros São Cristovão, Cristo Rei, Passo dos Fortes, Santa Luzia, Bela Vista e Líder.


Unidades sentinelas contra a dengue

Nos Centros de Saúde da Família dos bairros Vila Real, Bela Vista, Norte e Oeste, estão funcionando as Unidades Sentinelas contra a dengue. Nesses locais, todos os pacientes que apresentarem sintomas de dengue: dor de cabeça, febre, sintomas de gripe, dor nas articulações e dor atrás dos olhos, serão encaminhados para exames.


Comente aqui
08 mar07:47

Mutirão de Saúde em Chapecó

Neste sábado, dia 10, acontece em todos os Centros de Saúde da Família de Chapecó, um Mutirão de Saúde.

Nesse dia serão realizados exames de Preventivo de Câncer Uterino nas mulheres, Mutirão de Preventivo de Saúde Bucal, atividades de diagnóstico precoce de doenças e principalmente as ações de sensibilização contra a dengue.

>> Chapecó implanta unidades sentinelas contra Degue

Comente aqui
08 jan15:27

Prefeitura de Chapecó realiza mutirão

A Administração Municipal, através da Superintendência do Distrito de Marechal Bormann realiza mutirão para minimizar os problemas causados pela estiagem nas propriedades rurais.

De acordo com a superintendente Salete Gava, as 23 comunidades estão sendo atendidas com a abertura de bebedouros para o gado e aguadouros. – Além dos animais, os produtores também estão com dificuldades para adquirir água potável – justifica Salete Gava.

Na manhã do  sábado, dia 07, o prefeito em exercício Américo do Nascimento Junior esteve acompanhando os trabalhos nas comunidades de Linha Almeida e Beira Rio onde viu de perto as dificuldades enfrentadas pelos agricultores. Durante toda a manhã, ele acompanhou os trabalhos desenvolvidos pela subprefeitura.

- A estiagem está castigando nossos agricultores. Por isso fomos vistoriar ‘in loco’ para fazer uma análise da situação – disse Américo.

Américo Junior conversou com moradores e produtores rurais. Garantiu que a Administração dará todo o apoio possível. – Não podemos ficar com os braços cruzados vendo a dificuldades por que passam os produtores rurais. A frente de trabalho organizada pela Superintendência do Bormann não resolverá o problema da estiagem, mas minimizará os prejuízos – concluiu.


Comente aqui
03 dez07:28

“Mutirão de Prevenção à Dengue”

A Secretaria da Saúde, Vigilância em Saúde e Vigilância Ambiental, realizam neste sábado, um Mutirão de combate a dengue. Alunos do curso de enfermagem da Universidade Federal Fronteira Sul – UFFS participação da ação.

Segundo o biólogo da Vigilância Ambiental, vão ser desenvolvidas atividades como visitas domiciliares, orientação, eliminação de criadouros, tratamento e recuperação de imóveis pendentes no Bairro Santa Maria.

A ação inicia as 8h e segue até próximo ao meio-dia.


Comente aqui