Natal

14 nov09:03

Mesas para noite de Natal

reportagem@diario.com.br

Se a ideia é fazer um jantar exclusivo, para poucas pessoas, vale a pena investir numa mesa temática com lugares marcados e serviço à francesa, com refeições empratadas. Nesta sugestão do arquiteto Marco Antonio Medeiros, as referências natalinas estão no verde das topiarias, nos pequenos pinheiros e no vermelho das cerejinhas e bolas, que formam um grande arranjo.

Segundo ele, o capricho está nos acessórios que compõem a mesa posta. O modelo de porta-talheres usado pelo profissional organiza garfo e faca, guardanapo e ainda identifica o lugar de cada convidado.

- As gaiolinhas com velas individuais dão o brilho pontual. As louças, bem como os copos, um deles de bico de jaca, remetem aos usados na casa dos avós – diz.

Antes de pensar no que fazer na recepção, segundo Marco Antonio, é importante saber quem são os convidados. Se a festa for apenas para adultos, a decoração pode ser mais livre. Nessa linha, uma boa dica para recepcionar um número maior de pessoas é montar uma mesa para bufê, que pode ser sobre um balcão ou aparador. Nesta solução criada pelo arquiteto, o Natal aparece num estilo mais sofisticado a partir do tom dourado evidente e da guirlanda na parede.

Nesta mesa, o anfitrião centraliza o serviço, deixando tudo à mão dos convidados. Concentra copos, taças, tem o balde de gelo, pratos, talheres, guardanapos para que as pessoas sirvam-se à vontade. Em ocasiões festivas como essa, a iluminação com velas é sempre bem-vinda e aqui aparece em diferentes opções.

- Se tem uma coisa simples, mas que pode surpreender é o porta-guardanapo. Existem opções bem criativas no mercado. A visita nota como um capricho, um carinho do dono da casa.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
12 nov11:46

Chapecó se prepara para a Magia do Natal

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Os trabalhos estão acelerados na Praça Coronel Bertaso em Chapecó. Tudo para deixar a decoração e a iluminação natalina prontas para a abertura da “Magia do Natal”, marcada para o dia 25 de novembro.

Neste ano a iluminação contará com cerca de 1 milhão de microlâmpadas, e outros materiais como fibras, isopor, fitas e pingentes. De acordo com a coordenadora da decoração natalina, Cássia Lajus, uma equipe de oito pessoas lideram o trabalho em duas oficinas na cidade. Os investimentos chegam a R$ 500 mil.

A decoração deste ano ficará concentrada na principal avenida da cidade. Os postes entre as ruas Uruguai e São Pedro serão ornamentados com pinheiros. Já na rótula entre a Avenida Getúlio Vargas e Marechal Floriano Peixoto um pinheiro iluminado de 11 metros de altura também fará parte da decoração. O Museu Antonio Selistre de Campos, apresentará mais uma vez as “luzes dançantes”.

A temática da decoração explora aspectos das estações do ano. Em 2011, foram as quatro estações. Segundo Cássio neste, serão as “cinco” estações.

- O objetivo é provocar reflexão sobre o desiquilíbrio ambiental, no momento em que fica cada vez mais difícil distinguir quando começa uma estação ou quando termina – disse Cássia.

Além da decoração natalina haverá uma programação artístico-cultural coordenada pelo município e entidades parceiras. O calendário oficial das apresentações na praça será divulgada nos próximos dias.


Comente aqui
26 dez16:30

Comércio com horário diferenciado em Chapecó

As lojas do comércio de Chapecó ampliam, nesta semana, o horário de atendimento até às 19 horas para facilitar as trocas dos presentes de Natal. Esse horário estendido se mantém até sexta-feira, dia 30. No sábado, 31, véspera de ano novo, os estabelecimentos comerciais permanecem abertos até às 17 horas.

De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), Gilberto João Badalotti, as vendas em Chapecó superaram o índice no Estado, com incremento superior a 6%. – Entre os fatores do desaquecimento estão a inflação, elevação dos juros, a crise mundial e o apelo do Governo Federal para que as pessoas poupassem – justificou o dirigente lojista.


Liquidações

A partir desta semana, a CDL Chapecó incentiva os empresários a promoverem as liquidações. – O melhor período é quando iniciam as trocas dos presentes de Natal e as pessoas tem a oportunidade de comprar os produtos que desejam com preços reduzidos – afirma Badalotti.

As lojas desenvolvem as promoções para facilitar a compra de mercadorias dos clientes, bem como para renovar os estoques.


Programação

26 a 30 de dezembro - até às 19 horas

31 de dezembro – até às 17 horas



Comente aqui
26 dez15:34

DCE da Unochapecó promove alegria e esperança no Natal

O Natal Solidário do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unochapecó se transformou em uma rede de cooperação e solidariedade, onde cada um doa um pouco do seu tempo, esforço voluntário, cestas básicas, doces e brinquedos. Isso ocorreu para tornar a vida de outras pessoas mais feliz no dia 25 de dezembro.

Durante um mês o DCE arrecadou alimentos, brinquedos e doces. Representantes do Diretório entregaram alimentos e doces para crianças envolvidas no projeto socioeducativo Chapecó Infância e Juventude, da unidade de atendimento Jardim América, para fazer um Natal mais alegre.

Segundo o presidente do DCE, Fernando Cordeiro, como representação dos estudantes, o Diretório está cumprindo sua responsabilidade social. – Queremos agradecer de coração a todos que colaboraram com a campanha Natal Solidário e de forma honrável sempre cumprindo com a responsabilidade de representação dos estudantes. É de coração e é para coração, é um sentimento especial, não tem como descrever e a resposta para tudo isso ficou estampada no sorriso das crianças – afirma Cordeiro.

A entrega dos donativos ocorre em duas etapas, nos dias 22 e 24 de dezembro, no Bairro Vila Rica, em Chapecó. A iniciativa do Diretório Central dos Estudantes(DCE) teve o apoio da Unochapecó. As arrecadações foram realizadas na Desbravador Software, Vigour Academia, na Unochapecó e na Justiça Federal.


Comente aqui
25 dez14:24

É Natal? Não gosto do Natal. Não chego a odiar, mas não gosto diz o escritor Mário Prata

DONNA DC

É Natal? N ão gosto do Natal. Não chego a odiar, mas não gosto. Nunca gostei. Foi assim que o escritor Mário Prata reagiu ao convite do Donna. Convencido de que a revista tem espaço para múltiplas ideias, aceitou nos mandar um texto. Para quem diz não gostar de Natal, ele demonstra entender muito sobre o tema, ou seria a característica de um bom observador?

Mário Prata diz que não gosta do Natal, mas tem um olhar bem observador sobre a data.

Desde pequeno, no interior, Papai Noel sempre me assustou. Gostava de preparar a árvore com dias de antecedência, apesar de não concordar em colocar algodão para “simbolizar” a neve. Gostava de imaginar os presentes. Não gosto nem de dar e nem de receber presentes em datas certas. O presente é bom quando você não espera.

No aniversário, Natal, Dia da Criança, depois Dia dos Pais, acho um saco de Papai Noel. O presente, conforme a palavra em si se explica, é uma presença. Portanto, não pode ser datada. Não deve ser uma obrigatoriedade.

Além de não gostar de Natal, em alguns aspectos, ele chega a ser irritante. Senão, vejamos:

— Quer coisa mais irritante, durante o mês de dezembro, do que ir a um barzinho ou restaurante, à noite, para tomar um chopinho e ter ao seu lado, aos gritos, berros e urros, uma “festinha da firma”, com risos histéricos, discursos profundos e etílicos do “chefe”, gozações com a “gostosa” da firma e a indefectível troca de “amigos secretos”?

Por que gritam tanto nas “festinhas da firma”? E quando você vai ao banheiro, sempre tem um ou dois funcionários burocraticamente vomitando. Como se vomita no Natal!

— E o “amigo-secreto” então? Já notaram que sempre sai para quem não é nem muito amigo e muito menos muito secreto? E você passa o mês inteiro tendo que imaginar o que vai dar para aquele chato. Se o “amigo secreto” já é uma relação constrangedora na firma, em família, então, nem se fala. Em primeiro lugar, porque dois ou três dias depois do “sorteio”, todo mundo já sabe quem é o amigo de quem. Você já sabe pra quem vai dar e de quem vai receber. Essas informações sempre vazam no seio familiar. Sempre tem uma irmã que sabe de todos, ninguém sabe como. E você, que torceu para não sair aquela prima fofoqueira, pois é justamente com ela que você vai se abraçar logo mais, e dizer todas aquelas frases. Todas são insubstituíveis.

— E as propagandas de Natal? Existe coisa mais horrível que esse bando de gordos com brancas barbas, puxados por veadinhos? A publicidade brasileira é uma das melhores do mundo, perdendo talvez apenas para a inglesa. Mas chega o Natal, baixa o “espírito natalino” nos criadores das agências e dá no que dá. Eles não conseguem (há 2000 anos) fazer um único anúncio sequer decente nessa época. São constrangedores, amadores, dignos de um Papai Noel de mentirinha. Tem uns, mais “criativos”, que até neve têm, debaixo dos 40 graus de dezembro.

— E aqueles Papais Noéis que vão de casa em casa e os pais obrigam as criancinhas a dar beijo naquele sujeito imenso, barba descolada, sapatão de militar, já meio bêbado depois de passar em várias casas de amigos e parentes? As criancinhas esperneiam, não dormem semanas seguidas, sonhando com aquele monstro que o pai fez beijar. Meu Deus, é um outro pai que eu tenho? Devem pensar os pequenininhos da família. E o monstro ainda diz “coisas” para os indefesos, presos nos braços do pai ou da mãe, quiçá da avó: esse ano não vai fazer malcriação, vai comer toda a papinha, não vai mentir nem fazer xixi na cama, viu Rony? Coitados.

— Mas o pior mesmo é a ceia, propriamente dita. Com o passar dos anos, a família vai crescendo e, de repente, são quatro gerações que estão ali, de olho no peru. Umas cinquenta pessoas. E ali dá de tudo. Cunhados que não se falam, a velhinha que não escuta os planos do asilo, o fulano que está falido, coitado; a prima que está dando para um sobrinho, aquele casal que está separado, mas que no Natal baixa o “espírito” e comparecem juntos. Todo mundo sabe que se odeiam. Mas é Natal. E a irmã que não pagou a trombada que ela deu com o carro do tio-avô? Tudo é permitido, afinal é Natal. Nasceu quem mesmo? Jesus, não foi? E, por isso à meia-noite, todos dão as mãos e rezam (des)unidos.

— E existe música mais chata que Jingle Bell?

Talvez eu esteja muito rabugento falando do Natal. Mas para encerrar, conto uma história verdadeira.

O fato se deu na casa do neto de um amigo (céus, meus amigos já têm netos). Garoto de cinco anos. Diz o jovem avô coruja (tem 50, antigamente avô tinha pra mais de 70, não era não?). Bem, diz o avô que o menino, desde o primeiro Natal, ainda no colo, ficava deslumbrado com a árvore que todo ano aparecia na sala. Com quatro e cinco, já ajudava a colocar os badulaques todos.

Pois foi em janeiro que o Joaquim (nome do neto e não do avô) – mais precisamente no dia 6 – reclamou, com aquela autoridade de cinco anos já completos:

— Mas vai desmanchar a árvore de novo? (e quase chorando) Por que que todo ano tem que desmanchar a árvore? Por quê?

Era hora do café da manhã, todo mundo reunido, pai, mãe, irmãos mais velhos, senhores de 10 e 14 anos. Todos se entreolharam.

— É uma tradição, meu filho.

— Tradição? Perguntou o Joaquim, que não tinha a mínima ideia do que fosse uma tradição.

— Tradição.

Não sabia o que era aquela palavra esquisita, mas devia ser coisa muito séria, porque a tal da tradição obrigava todas as casas da rua e da cidade a desarrumarem a árvore de Natal no dia 6 de janeiro.

— Dia dos Reis! Acrescentou a mãe.

Joaquim se calou, mas aprendeu que rei e tradição deveriam ter alguma coisa em comum. De rei, ele só conhecia os reis magos, ou magros, como ele dizia.

Se é coisa de dia de rei, então os reis magros ficaram no presépio.

O pai encarou:

— E posso saber por quê?

E o garoto não pestanejou:

— Tradição.

E a árvore não foi desmontada. E o presépio está lá até hoje. Tá certo que foi incrementado com umas motos, uma perna de Barbie, um Homem Aranha e uma nota de um dólar que ninguém sabe de onde saiu. Fora um relógio de plástico cor de rosa.

E a árvore de Natal, lá em cima, no lugar da tradicional estrela cometa, uma bandeira do Brasil escrito com a letra dele, em forma: R-O-N-A-L-D-O.



Comente aqui
25 dez11:32

Sorteio do Natal Maravilha será no dia 30

Os clientes das empresas participantes da campanha Natal Maravilha 2011 estão concorrendo a cinco prêmios, que vão ser sorteados no dia 30 de dezembro. A promoção é realizada pela Associação Empresarial de Maravilha e pelo Núcleo de Desenvolvimento Comercial com o objetivo de fomentar as vendas do comércio local, atraindo consumidores de toda região.

Em virtude do desfile promovido pela Associação dos Motoristas de Maravilha (Assommar), o sorteio foi adiantado para as 18h30, no auditório da Associação Empresarial, sendo que os cupons podem ser entregues na entidade até esse horário.

Serão sorteados um automóvel Celta LS 0km (1º), uma moto Kasinski Mirage 150 (2º), uma moto Honda CG 125 Fan KS (3º), um televisor H Buster 32 polegadas (4º) e um netbook Megaware (5º). Para os vendedores que fornecerem os cupons dos três primeiros prêmios sorteados serão entregues R$ 400 (1º prêmio), R$ 300 (2º) e R$ 100 (3º).

A entrega dos prêmios será dia 5 de janeiro, às 9h, na Associação Empresarial. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (49) 3664-0414.


Comente aqui
25 dez11:17

Neve artificial na Vila do Natal em Abelardo Luz

Quem visita a Vila do Natal das Águas em Abelardo Luz a cada dia é surpreendido com uma novidade. O sucesso da vez é a Praça da Neve que encanta crianças, jovens e adultos que divertem com os flocos artificiais de neve que surgem do meio das árvores da Avenida Beira Rio.

A Praça da Neve reúne centenas de visitantes todas as noites. O local é um dos cenários mais bonitos da Vila do Natal para registro de fotos com os amigos e famíliares.

O show de neve artificial pode ser visto todas as noites antes dos espetáculos culturais que acontecem no Espaço Cultural, a partir das 20h30. No local o público confere apresentações de corais, dança e teatro.

A Vila do Natal das Águas de Abelardo Luz fica aberta à visitação do público até dia 06 de janeiro. O próximo destaque da programação é o show com Israel Lucero no dia 30 no palco principal.


Comente aqui
25 dez10:47

CDL de Concórdia fez o sorteio de um carro

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Concórdia – CDL sorteou na noite da sexta-feira, durante o Natal Feliz Aliança o último prêmio da Campanha Sábado D 2011. A sortuda foi à jovem, Fernanda Moretto, que comprou na loja Casual Wear. – Nem acreditei quando recebi a ligação dizendo que eu tinha sido a vencedora. Estou muito feliz, esse é o melhor presente de Natal que eu podia ganhar – comenta a ganhadora.

Quatro motos e um carro também foram sorteados durante a promoção. Neste ano 173 lojas participaram e mais de 250 mil cupons foram distribuídos.  - Estamos contentes em proporcionar um momento de alegria como este, para uma consumidora de Concórdia – disse o presidente da CDL, Leocergio Sarturi.

Fernanda tem 22 anos e acabou de fazer carteira de motorista, sem carro a jovem pretende ficar com o veículo. – Não é sempre que a gente ganha um carro novinho. Por isso, vou ficar com esse e aproveitar o que ele tem para me oferecer – comentou.

O carro será entregue nesta segunda-feira, 26, às 11h, na loja Casual Wear. – Vamos entregar o último prêmio deste ano, com a convicção que a campanha realmente foi um sucesso. Mas, para 2012 a equipe da CDL prepara novidades para os clientes de Concórdia e região -  finalizou Sarturi.

Comente aqui
24 dez11:32

Mega-Sena acumulada sorteia prêmio de R$ 7 milhões neste sábado

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 1.348 da Mega-Sena dessa quinta-feira, 22, o segundo sorteio da Mega-Sena de Natal, e o prêmio acumulado para o sorteio do concurso 1.349 deste sábado, 24, é de R$ 7 milhões.

Após o sorteio de hoje, que será realizado às 16 horas, todas as apostas na Mega-Sena serão direcionadas para a Mega da Virada, que será sorteada em 31 de dezembro.


Mega da Virada

Até o momento, a Caixa Econômica Federal registrou uma arrecadação de mais de R$ 143 milhões em apostas, com um total superior a 21 milhões de bilhetes vendidos. O valor do prêmio vai aumentando até o encerramento das apostas da Mega da Virada, podendo até ultrapassar a previsão atual de R$ 170 milhões.


AGÊNCIA ESTADO



Comente aqui
23 dez18:04

Shopping tem horário diferenciado no final de semana do Natal

O horário especial de funcionamento do Shopping Pátio Chapecó, estabelecido para o período natalino, sofre alteração neste final de semana de Natal. A medida objetiva facilitar as compras e o lazer por parte do consumidor de Chapecó e região.

Nesta sexta-feira, 23 de dezembro, as lojas e operações da praça de alimentação e de lazer atendem das 10h às 23h. No sábado, dia 24, véspera de Natal, todas abrirão uma hora antes e fecharão mais cedo, e assim estarão abertas das 9h às 18h. Já no dia de Natal, domingo, as lojas estarão fechadas e na praça de alimentação e lazer a abertura será facultativa.

Na segunda-feira, dia 26, todas as operações abrem mais tarde, com funcionamento das 12h às 22h. De terça-feira até sexta-feira, dia 30, o funcionamento será normal, ou seja, das 10h às 22h, tanto para as lojas como para a alimentação e lazer.

Avaliação da gerência do Shopping Pátio Chapecó indica que tem aumentado sensivelmente o movimento à noite, diante das opções proporcionadas para todos os membros da família. – Especialmente após às 22h, temos notado que o público cresceu nos últimos dias, já que o horário diferenciado permite à frequência ao shopping em período mais longo – informou a gerente geral, Carolina Bonafé. Ela especifica que o horário alternativo surpreendeu pela receptividade, tanto nas lojas como na praça de alimentação.


Horário do shopping

Sexta-feira, 23 de dezembro: 10h às 23h

Sábado, 24 de dezembro: 9h às 18h

Domingo, 25 de dezembro: lojas fechadas – Praça de alimentação e Lazer com abertura facultativa

Segunda, 26 de dezembro: 12h às 22h

De 27 a 30 de dezembro: funcionamento normal


Comente aqui