Obra

03 set12:18

Guindaste gigante chama atenção em Chapecó

Um dos maiores guindastes do Brasil está em Chapecó para a instalação de vigas pré-moldadas na Ponte Taquaruçú.

O gigante de mais de 91 metros de lança foi trazido do Rio de Janeiro especialmente para a obra realizada pela empresa contratada para construção da ponte.

Apenas para a montagem e operação do guindaste serão necessários aproximadamente 10 colaboradores especializados.

- Como a obra é de difícil acesso e por ela ter algumas particularidades, como ser inclinada e em curva este guindaste foi uma alternativa para agilizar a montagem e garantir a segurança na construção da ponte – comentou o Engenheiro Roberto Pires, do Grupo Andreetta.

A previsão de término da obra é para o final de 2012.


Comente aqui
29 ago09:48

Chapecó recebe obra de Victor Meirelles

Como parte das comemorações dos 180 de nascimento de Victor Meirelles, a Fundação Cultural de Chapecó (FCC) e o Museu Victor Meirelles promovem nesta quinta-feira, dia 30 de agosto, às 18 horas, a exposição da obra Estudo de Paisagem, de autoria de Victor Meirelles, pertencente ao acervo do Museu.

Na mesma data, pela manhã, às 10h30, acontece a palestra Victor Meirelles, Vida e Obra, proferida pelo museólogo Rafael Muniz de Moura, integrante da equipe técnica do Museu Victor Meirelles.

O evento é uma das atividades que o Museu Victor Meirelles preparou para este mês de agosto, em homenagem ao pintor catarinense.

A exposição da obra Estudo de Paisagem fica na FCC até 28 de setembro e é uma oportunidade para a comunidade de Chapecó conhecer mais de perto a obra do artista catarinense.



Programação

Dia 30 de agosto de 2012

10h30 – Palestra sobre a vida e obra de Victor Meirelles de Lima (1832-1903), com Rafael Muniz de Moura (Museu Victor Meirelles/IBRAM/MinC) – Sala Cyro Sosnoski – Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes


18h – 21h – Abertura da exposição com a obra “Estudo de Paisagem”, s/data, grafite sobre papel, 31,8 x 48,2 cm do artista Victor Meirelles de Lima.

Local: Galeria Municipal de Arte do Centro de Cultura e Eventos – Rua Assis Brasil, 20D, Centro, Chapecó/SC




Visitação pode ser realizada de segunda a sexta-feira, das 13h às 19h, até o dia 28 de setembro.

Informações: (49) 3319-1010


Comente aqui
23 mai07:59

Aeroporto de Chapecó está com 65% da obra concluída

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A recuperação na pista do aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó, está 65% concluída. O cálculo é do engenheiro responsável pela obra, Jairo Lammel, que é funcionário da Planaterra, empresa vencedora da licitação.

As máquinas foram para a pista há cerca de um mês, após a suspensão dos voos, ocorrida no dia 21 de abril. Mas desde primeiro de março o aeroporto já operava com restrições a aeronaves com menos de 62 lugares, devido a rachaduras na pista.

Em cerca de 500 metros da pista foi necessário retirar todo o asfalto e também a base de terra, pois havia material orgânico que acabou contribuindo para o defeito na pista. De acordo com o engenheiro, foi retirado o material até 80 centímetros de profundidade. Depois houve a recomposição com terra, pedra e asfalto. Ele afirmou que a base, terraplanagem e fresagem estão concluídas.

Falta 15% da drenagem e metade da pavimentação, que tem uma média de 15 centímetros de altura. Serão aplicadas 30 toneladas de massa asfáltica, nos dois quilômetros de pista com largura de 40 metros.

Ontem mesmo já começaram os testes do atrito da parte da pista que já está concluída. A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) fará o teste do pavimento, que é medido pela unidade PCN. Antes da interdição o PCN do aeroporto era 34, o que permite o pouso de aeronaves com 144 lugares. Com a obra o PCN deve ser elevado para 54, permitindo aeronaves com até 200 passageiros.

Cerca de 10 dias antes de vencer o prazo, quando deve estar na fase de pintura e balizamento da pista, a Planaterra pretende encaminhar os relatórios para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), para liberação da pista.

O prefeito José Cláudio Caramori afirmou que a obra está dentro do prazo previsto, que é de 75 dias para conclusão. A temperatura amena e a pouca chuva tem contribuído com os trabalhos. Antes do fechamento o aeroporto de Chapecó tinha oito voos diários e movimentava 23 mil pessoas por mês. Alguns voos foram suspensos e outros remanejados para Passo Fundo e Concórdia. Entidades empresariais informam que a paralisação prejudica negócios e o faturamento de hotéis e restaurantes.



Comente aqui
18 jan09:57

Ceim em Pinhalzinho deve ser inaugurado em fevereiro

Devem ser concluídas até o início do mês de fevereiro as obras do Centro de Educação Infantil do Bairro Bela Visita em Pinhalzinho. As obras iniciaram em janeiro de 2011.

A obra de 1.211m2, com capacidade para atender 240 crianças esta sendo construída com recursos do Governo Federal através do FNDE, com contra partida da Prefeitura municipal.

Segundo o prefeito de Pinhalzinho, Fabiano da Luz, o projeto estava orçado em R$ 1.311.367,30, mas com o processo licitatório transparente, foi possível economizar R$ 224.584,98, o que totaliza 17,8% de economia para os cofres públicos.

A data para a inauguração do Centro de Educação Infantil do Bairro bela Visita, deve ser definida nos próximos dias.


Comente aqui
10 jan16:16

Obra de reforma em Unidade Escolar é fiscalizada em Xavantina

O secretário Regional de Seara, Edemilson Canale, acompanhado pelo diretor-geral da SDR, Ademar Petry e o gerente de Infraestrutura, Elias Tumelero, visitaram na tarde desta segunda-feira, dia 09, as obras de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica Professor Luiz Sanches Bezerra da Trindade, localizada em Xavantina.

De acordo com o engenheiro e gerente da pasta, Elias Tumelero, tudo transcorre dentro da normalidade. – A um cronograma a ser seguido. A parte da reforma está praticamente concluída e agora inicia-se a parte de ampliação – explica.

O valor total da obra é de R$ 127.434,19. O prazo para execução dos serviços é de 60 dias.


Comente aqui
03 jan09:24

Obra de novo presídio está atrasada em Chapecó

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Enquanto o atual Presídio Regional de Chapecó, localizado no bairro Santa Maria, passou por um princípio de rebelião na virada do ano, o novo prédio está com as obras atrasadas em nove meses.

O diretor do Departamento de Administração Prisional do Estado, Leandro Antonio Soares Lima, esteve ontem em Chapecó avaliando o estrago nas celas. Quatro celas ficaram inutilizadas, pois os presos quebraram as portas, e duas foram danificadas. Lima negou que tivesse ocorrido queima de colchões, conforme relatório da Polícia Militar. E tentou amenizar o ocorrido. No entanto foram chamados reforços de agentes e policiais de Xanxerê e Concórdia. Além disso houve uso de armamento não letal e bombas de efeito moral para controlar os distúrbios. Vizinhos disse que nunca ouviram tantos gritos.


Diretor do DEAP, Leandro Lima, vistoriou os danos causados nas celas pelo princípio de rebelião.


Foram transferidos 33 presos para presídios e penitenciárias da região. O local estava com 375 detentos, para uma capacidade de 150. Lima reconheceu que a situação da unidade de Chapecó é grave, mas ressaltou que há outros presídios em situação problemática no Estado. Disse que Santa Catarina tem uma população carcerária de 17 mil pessoas e há um déficit de quase sete mil vagas. A intenção do Estado é disponibilizar 1,5 mil novas vagas em 2012. Nos próximos 15 dias serão entregues a Penitenciária de Itajaí, com 365 vagas, e duas unidades de regime semiaberto, uma em Joinville, com 180 vagas, outra em Itajaí, com 120 vagas. Também em janeiro será inaugurada uma unidade prisional para 25 pessoas em São José do Cedro.

Chapecó deverá ter um aumento na segurança máxima da Penitenciária Agrícola, até o final do ano.

Além disso o diretor disse que vai buscar medidas mais enérgicas para a conclusão do novo presídio regional, que está sendo construído na área da penitenciária, e que deveria ter sido concluído em março do ano passado. Ele cogita até ação judicial. –É uma irresponsabilidade da empresa pois poderia ter ocorrido algo grave no presídio de Chapecó- argumentou.

No entanto o engenheiro da Construtora Oliveira responsável pela obra, Edson Markus, disse que o trabalho só não foi concluído porque o repasse mensal do Estado oscila entre R$ 300 mil e R$ 500 mil, insuficiente para acelerar os trabalhos. –O repasse está em dia mas nós produzimos conforme vamos ganhar- disse o engenheiro. Da obra de R$ 8 milhões, que terá 352 vagas, já foi concluído cerca de 80%. O engenheiro estima que a obra será entregue somente na metade do ano.



Comente aqui
21 ago15:21

Chapecó terá primeiro elevado

A obra vai ligar o Contorno Viário Oeste à Avenida Leopoldo Sander, deixando livre o trânsito entre as avenidas São Pedro e Attílio Fontana

O anúncio da construção do primeiro elevado de Chapecó foi realizado pelo prefeito José Caramori, durante a entrega do Troféu ‘O Desbravador’, na última quinta-feira (18). Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, o elevado vai ligar o Contorno Viário Oeste à Avenida Leopoldo Sander, deixando livre o trânsito entre as avenidas São Pedro e Attílio Fontana, que liga o Centro ao Bairro Efapi. Uma passarela também será construída no local para garantir segurança aos pedestres que precisam atravessar a via. O valor máximo orçado para a obra é de R$ 10.278.000,28, com recursos próprios do município.

No ato, Caramori assinou o edital n° 316/2011 para abertura de licitação, na modalidade de concorrência internacional, destinada a contratação de empresa de engenharia para a execução dos serviços necessários à realização das obras de terraplenagem, pavimentação asfáltica, drenagem, obras de arte corrente, obras de arte especial, de proteção ambiental e complementares, sinalização, iluminação e obras de contenção na interseção das vias. As propostas devem ser entregues no setor de Compras da Prefeitura de Chapecó, na Avenida Getúlio Vargas, até às 9h do dia 08 de novembro de 2011.

Contorno Viário Oeste

Obra orçada em R$ 11.383.549,25 milhões terá 7,8 Km de extensão, ligando a SC 480, na saída para o Rio Grande do Sul, até a Avenida Leopoldo Sander e saída para a BR 282. A nova via vai desafogar o trânsito na região central da cidade, desviando os veículos pesados para o Contorno.

Comente aqui