Oeste

23 jul08:53

Semana começa com possibilidade de chuva e temperaturas altas em SC

A semana começa com tempo instável em todas as regiões de Santa Catarina. Durante a manhã, nevoeiros ocorrem em todo o Estado e a alta nas temperaturas faz o fenômeno se dissipar. Ao longo do dia, o sol deve aparecer entre nuvens, mas a chuva isolada voltará a ser registrada ao longo do dia.

>>  Confira mais detalhes no blog do meteorologista Leandro Puchalski

De acordo com a previsão da Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, a circulação marítima favorece a possibilidade de chuva durante a manhã e a noite desta segunda-feira, principalmente entre o Vale do Itajaí e o Litoral Norte.

Assim como a instabilidade, a segunda-feira deve ser de temperaturas altas e que podem chegar a 23ºC na Grande Florianópolis e a 25ºC no Oeste e Extremo-Oeste do Estado. A mínima ao longo do dia deve ser de 8ºC na Serra.

Os ventos sopram de sudeste a nordeste e noroeste, com intensidade fraca a moderada e podem chegar a 60 Km/h no Litoral Sul e até 50 Km/h nas demais regiões.

Para a terça-feira, a previsão é que aumente a quantidade de nuvens, assim como a possibilidade de chuva acompanhada com trovoadas em todas as regiões, em função da passagem de uma frente fria por SC.

A chuva deve ser mais forte no Oeste e nas regiões mais próximas da divisa com RS. As rajadas de vento devem ficar entre 50 Km/h e 80 Km/h em todo o Estado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
20 jul09:10

Sexta-feira é de sol em Santa Catarina

A sexta-feira será tempo estável com predominância de sol. O frio continua, mas a temperatura aumenta durante o dia. Na Serra catarinense, o dia começou com gelados -4C. A mínima foi registrada em Urupema.

>> Confira mais detalhes no Blog do meteorologista Leandro Puchalski

De acordo com meteorologista Leandro Puchalski, a diminuição da temperatura foi provocada pela massa de ar frio que chegou depois da chuva do início da semana.

De acordo com Puchalski, a previsão é que a massa de ar seco e frio que está sobre Santa Catarina ainda influencie o tempo nos dois próximos dias. O sol vai aparecer entre algumas nuvens em todas as regiões. Sábado à noite e o domingo haverá maior maior nebulosidade, mas ainda assim o sol aparece.

O frio segue durante a noite e amanhecer no fim de semana. A temperatura deve variar entre 20ºC em SC. No Litoral, Vale do Itajaí e Norte ficam entre 23ºC a 25ºC em algumas cidades.

As menores temperaturas desta sexta-feira em Santa Catarina:

Bom Jardim da Serra -3,8ºC

Major Vieira -0,7ºC

Itaiópolis -0,3C

Major Vieira 0,2C

Papanduva, Monte Castelo e Tres Barras 0,3C

Lages e Irineópolis 0,8ºC

Porto União 0,9ºC

Criciúma 4,4ºC

Blumenau 6ºC

Joinville 7ºC

Florianópolis 7,8ºC

Chapecó 9ºC



DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
19 jul10:11

Avicultores reclamam de falta de pagamento e ração

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O alto preço dos insumos como soja e milho estão afetando também a avicultura. Tanto que avicultores integrados da Diplomata estão reclamando do atraso no pagamento e na entrega de ração.

Três mil dos 25 mil frangos da avicultora Franciane Zimmermann morreram, pelo menos dois terços deles em função da falta de ração.

– Eles começaram a se comer – disse.

Mil foram sacrificados e outros morreram debilitados pela falta de comida. Além disso ela está com o pagamento atraso.

Avicultor Mario Nerling, de Xaxim, está sem receber os dois últimos lotes.

O avicultor Mario Nerling, de Xaxim, está com dois lotes, um que entregou em abril e outro em junho, sem receber, o que totaliza R$ 11 mil.

– Estou devendo R$ 1,5 mil no mercado, R$ 1 mil para os vizinhos e R$ 1,5 mil para o banco- explicou.

Além disso ele tem mais R$ 12 mil para pagar até o final do ano, de investimentos no aviário.

Nerling disse que além de não receber chegou a ficar quatro dias sem ração.

– Dava só água – disse.

O problema é que a falta de ração prejudicou o desenvolvimento dos frangos e também o resultado. Aves que deveriam estar com 1,2 quilos em 26 dias estão com 500 a 800 gramas.

O avicultor disse que já passou por uma crise com a Chapecó Alimentos, há nove anos, que acabou indo a falência. Por isso os produtores estão se organizando para o governo federal tome alguma medida de socorro ao setor.

O Sindicato dos Produtores Rurais de Xaxim convocou uma reunião com prefeitos de 47 municípios de Santa Catarina e Paraná, para esta quinta-feira, às 14 horas, na sede do Sindicato. O objetivo é discutir a crise.

A crise já está refletindo no comércio de Xaxim. De acordo com o presidente da Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Xaxim, Aldicir Alessi, disse que as vendas nos setores ligados à agropecuária caíram 30%. A Diplomata abate 220 mil frangos por dia na unidade de Xaxim, de 250 integrados. Além disso emprega diretamente duas mil pessoas.

A empresa reconheceu dificuldades financeiras por meio de sua assessoria de imprensa. O motivo seria a suspensão de alguns contratos de exportação. A empresa informou ainda que o fornecimento de ração estava sendo normalizado.


Comente aqui
18 jul10:17

Massa de ar frio e seco empurra a instabilidade e deixa o céu limpo em SC

Guilherme Lira | guilherme.lira@diario.com.br

A chuva que atinge Santa Catarina desde o fim da tarde de segunda-feira e se mantém em parte desta quarta é resultado da atuação de uma área de baixa pressão. Desde esta manhã, porém, uma massa de ar frio e seco vindo do Rio Grande do Sul avança sobre o Estado, empurrando a instabilidade para o oceano. Desta forma, o tempo começa a melhorar do Sul para Norte.

>>  Confira mais detalhes no Blog do meteorologista Leandro Puchalski

De acordo com a Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas em SC, a ação dessa massa de ar frio e seco deve manter o tempo estável em todo o Estado até o início da próxima semana.

Com isso, as temperaturas devem cair de forma gradativa em todas as regiões. Na Serra, por exemplo, a mínima pode chegar a 3ºC nesta quarta, 0ºC na quinta e -1ºC na sexta-feira. No sábado, a temperatura deve voltar a subir, mas não muito, chegando a 4ºC.

A chuva que caiu entre segunda e terça-feira foi mais intensa na região do Alto Vale do Itajaí. Rio do Campo, por exemplo, registrou em 24 horas, 57,4mm de chuva. O período em que choveu mais foi por volta do meio-dia de terça-feira, chegando a 5mm. Petrolândia, no Alto Vale, registrou 16,39mm. A média para o mês de julho naquela região varia entre 115mm e 120mm.

No Planalto Norte, Papanduva e Três Barras registraram 26.99mm e 29mm. Lebon Regis e Tangará, no Meio-Oeste, tiveram uma volume de 22,39mm e 21,6mm. Itapoá, no Litoral Norte, apresentou 38,99mm e Bom Retiro, no Planalto Serrano, 24.99mm.

Todas as outras regiões, segundo a Epagri/Ciram, tiveram volumes que variaram entre 7mm e 15mm. O órgão informou, ainda, que estes volumes estão normais para o período e não representam risco de enchentes e, aos poucos, os ventos devem diminuir, melhorando, inclusive, as condições do mar.

Essa chuva, porém, compromete a visibilidade e pode criar lâminas d’água nas pistas, exigindo mais atenção dos motoristas nas estradas, evitando a aquaplanagem e acidentes mais graves.


DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
17 jul09:36

Tempo instável em Santa Catarina deve permanecer até a próxima quarta-feira

A instabilidade em Santa Catarina, que começou ainda na segunda-feira em grande parte das regiões, deve permanecer até a próxima quarta-feira, quando um vórtice que está sobre o Estado começará a se deslocar rumo ao oceano.

>> Confira mais detalhes no Blog do meteorologista Leandro Puchalski

Ao longo desta terça-feira, as temperaturas continuarão baixas em todas as regiões, com a máxima prevista de 17ºC na Grande Florianópolis e Litoral Norte. Na Serra e Meio-Oeste há uma pequena possibilidade de neve nas áreas mais altas, segundo a Epagri/Ciram.

Os ventos sopram de sudeste a sul, com intensidade fraca a moderada e algumas rajadas fortes, principalmente no Litoral Norte. A velocidade pode chegar a 60 Km/h durante o dia.

DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
13 jul08:59

Mínimas chegam a -3,3ºC na Serra; é a menor temperatura desde o início do inverno

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

A massa de ar frio sobre Santa Catarina fez as temperaturas despencarem em Santa Catarina na madrugada desta sexta-feira. A temperatura chegou a -3,3ºC no Morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra. De acordo com a Epagri/Ciram, é a mais deste inverno.

A madrugada também foi de frio intenso em outras cidades catarinenses. Entre 5h e 6h, Caçador registrou -1,2ºC, São Joaquim chegou a -1ºC e em Painel os termômetros maracaram a -0,8ºC.

Em Florianópolis, a mínima foi de 5,6ºC neste mesmo intervalo de tempo. A temperatura máxima ao amanhecer em Santa Catarina foi de 12ºC, registrada em Criciúma.

>>  Confira mais detalhes no Blog do meteorologista Leandro Puchalski

Apesar de ser a temperatura mais baixa do inverno neste ano, os -3,3ºC registrados no alto do Morro da Igreja ainda não são a menor temperatura registrada em SC desde janeiro. Este título pertence ao dia 8 de junho, quando os termômetros chegaram a -9,2ºC, também em Bom Jardim da Serra.

Para esta sexta, a previsão é que a temperatura continue muito baixa. As máximas não devem passar de 17ºC no Litoral Norte e na Grande Florianópolis. Na Serra, onde são registradas as temperaturas mais baixas, os termômetros não devem ultrapassar os 10ºC.

A explicação para as baixas temperaturas é que a presença da massa de ar frio impede a formação de uma camada de nuvens, o que manteria o calor próximo do solo. Mesmo com sol ao longo da sexta-feira, a influência dos raios solares se dissipa pela falta desta camada.

Nesta sexta os ventos, que sopram do oeste a sudoeste, podem chegar a 60 Km/h na Serra e no Litoral Sul do Estado. Nas demais regiões, a velocidade pode variar entre 40 Km/h e 50 km/h.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
12 jul09:39

Ar polar derruba as temperaturas na Serra e agita o mar

Aline Rebequi | aline.rebequi@diario.com.br

Um dia de muito frio, de vento e de cuidados em alto mar. Assim deve ser a quinta-feira se as previsões meteorológicas se confirmarem. O dia amanhece com possibilidade de neve na Serra, se os flocos não caírem, outros fenômenos podem aparecer como a chuva congelada (gotas d’águas resfriadas que chegam até o solo em pequenas bolas de gelo parecido com granizo) e o sincelo (nevoeiro forte que devido ao frio pode congelar ao tocar a superfície). No Litoral, não faz tanto frio, mas o mar estará agitado.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

O que muda o cenário em Santa Catarina é a entrada de uma forte massa de ar polar que vem chegando aos poucos desde quarta-feira e nesta quinta deve derrubar as temperaturas. Na Serra a mínima prevista é de 0ºC, mas nos pontos mais altos a sensação térmica será de -7ºC. Segundo o meteorologista Leandro Puchalski, o frio vem acompanhado de uma chuva fraca em todo o Estado. E é justamente essa combinação que pode gerar, neve, chuva congelada ou sincelo, uma paisagem bonita e gelada.

Quem está no Litoral não verá neve, mas as atenções se voltam para o mar. O predomínio do vento sul com rajadas de 50 a 70km/h causará uma forte agitação marítima com picos de onda de 2,5 a 3,5 metros, deixando a navegação de pequena e médias embarcações em estado de atenção. As temperaturas mínimas tanto na Capital, como no Litoral Norte, ficarão entre 10ºC e 13ºC.

Entre sexta-feira e sábado, o tempo melhora com presença de sol entre nuvens, mas o frio persiste com previsão de geada nas madrugadas e manhã do Oeste a Serra. A tendência é que até a última semana de julho as entradas de massas de ar seco e frio possam manter os dias com presença de sol e temperaturas baixas. Até lá, não há previsão de chuva significativa no Estado.


Confira as temperaturas nesta quinta-feira

Extremo-oeste: 13ºC/5ºC

Oeste: 12ºC/5ºC

Meio-oeste: 11ºC/2ºC

Planalto Norte: 15ºC/2ºC

Grande Florianópolis: 19ºC/13ºC

Litoral Sul: 15ºC/4ºC

Serra: 10ºC/1ºC

Vale do Itajaí: 18ºC/10ºC

Litoral Norte: 20ºC/10ºC


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
10 jul09:44

Frente fria avança e provoca chuva fraca em todas as regiões de Santa Catarina

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

O avanço de uma frente fria sobre Santa Catarina nesta terça-feira causará instabilidade em todas as regiões e deve provocar temporais ao longo do dia, segundo a previsão da Epagri/Ciram.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

Além de deixar o dia com mais nuvens, a frente fria desestabiliza as baixas temperaturas. A máxima pode chegar a 25ºC na Grande Florianópolis e no Litoral Norte do Estado.

Os ventos podem ficar mais fortes e chegar a 65 Km/h entre o Oeste e a região Serrana do Estado. Nas demais partes do Estado, deve variar entre 45 Km/h e 55 Km/h.

A previsão da Epagri/Ciram é que a frente fria avance e o tempo volte a se estabilizar na quarta-feira com a chegada de uma nova massa de ar frio e seco. Só aí o sol deve voltar a aparecer na Grande Florianópolis, mas ainda com condições de chuva nas demais regiões.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
09 jul09:37

Após registro de neve no fim de semana, temperatura chega a 0,7ºC na Serra de SC

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

A presença de uma massa de ar frio e seco sobre o Sul do Brasil faz com que a semana comece com aspectos típicos de inverno em Santa Catarina. Em Bom Jardim da Serra, chegou a fazer 0,7ºC no amanhecer desta segunda-feira. A previsão é de que as temperaturas não passem de 13ºC na Serra e 20ºC no Litoral Norte.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

Segundo medições das estações meteorólogicas automáticas da Epagri/Ciram, as temperaturas mais baixa registradas no amanhecer desta segunda foram:

Tangará: 2,8ºC

Painel: 3,2ºC

Xanxerê: 4,9ºC

Novo Horizonte, Chapecó e Turvo: 5ºC

Criciúma: 5,8ºC

Lebon Régis: 6,5ºC

Blumenau e Florianópolis: 11ºC

Joinville 12ºC

Durante a madrugada, chegou a ser registrado 1,6ºC no Morro da Igreja, em Urubici. Em outras cidades da região, as mínimas foram semelhantes durante a noite. Em Bom Jardim da Serra foi registrado 2,9ºC. Em São Joaquim, 3,3ºC. Em Florianópolis, por volta de 2h, a estação automática da Epagri/Ciram registrou 13ºC.

A previsão da Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, indica que ventos ficarão entre 15 Km/h e 30 Km/h em todas as regiões, exceto na Serra, onde podem chegar a 50 Km/h.

As temperaturas devem se manter baixas em todas as regiões de Santa Catarina até a próxima sexta-feira, e o tempo seguirá firme, com exceção da próxima terça-feira, quando há previsão de chuva fraca.

No fim de semana, houve registro de neve na Serra de SC, apesar de ser em pouca quantidade e com pequena duração.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
09 jul09:25

Geração de bioenergia ganha novo investimento

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um projeto para transformar dejeto suíno em energia, iniciado em 2009, terá mais R$ 11,5 milhões para quase dobrar o número de biodigestores instalados e ampliar a geração de energia formada no esterco.

A primeira etapa do Projeto Alto Uruguai instalou biodigestores em 35 propriedades, que resultam em tratamento de mais de 147 mil litros de dejetos por dia, produção de 90 mil litros de fertilizante por mês e economia na emissão de mais de 1,6 milhão de metros cúbicos de gás metano na atmosfera por ano.

Vito Sausen economiza R$ 200 por mês com o uso do gás do biodigestor.

Para a segunda etapa, 55 municípios do Oeste Catarinense e Norte do Rio Grande do Sul devem ser contemplados em até quatro anos.

A comunidade de Santa Fé Baixa, em Itapiranga, recebeu 10 biodigestores da primeira etapa, e o resultado ecológico nas propriedades é visível. Ao mesmo tempo que dá um destino econômico aos dejetos, evita que sejam despejados na natureza.

O produtor Vito Sausen, que instalou um biodigestor na propriedade, calcula que economiza R$ 200 por mês somente com o gás que aproveita do biodigestor.

— Antes tinha um cheiro forte em toda a nossa comunidade e agora não tem mais — afirmou Sausen. Ele tem 320 suínos, que produzem 660 litros de dejetos por dia. Sausen aguarda agora a canalização do gás das 10 propriedades e a construção da central de geração de energia.

Sausen aguarda agora a canalização do gás das 10 propriedades e a construção da central hidrelétrica.

Com isso será possível gerar energia suficiente para atender às famílias envolvidas e ainda gerar um excedente, que poderá ser comercializado, criando uma nova fonte de renda para as famílias rurais.

Comente aqui