Oeste

09 abr09:55

Semana começa com muitas nuvens sobre Santa Catarina

A semana começa com tempo encoberto em todas as regiões de Santa Catarina. De acordo com a Epagri, órgão que monitora as condições climáticas, a presença de um jato subtropical e uma área alongada de baixa pressão, também devem provocar chuvas ao longo desta segunda-feira, principalmente entre a Grande Florianópolis e o Sul do Estado.

>> Mais detalhes no Blog do Puchalski

No Vale do Itajaí e Litoral Norte, a temperatura pode chegar a 28ºC. Na Grande Florianópolis, a previsão é de que os termômetros cheguem a 27ºC. No Oeste as temperaturas ficam entre 25 a 27ºC.

A Epagri alerta ainda que há risco de temporais com ventanias e até queda de granizo durante a tarde. Os ventos, que sopram de Nordeste a Leste, podem chegar a 60 Km/h.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
08 abr10:39

Domingo de Páscoa deve ser de sol entre nuvens em Santa Catarina

O domingo de Páscoa deve ser nublado em Santa Catarina. De acordo com a Epagri-Ciram, órgão que monitora o clima em Santa Catarina, o sol deve aparecer entre nuvens por todo o Estado. A temperatura irá subir, com termômetros atingindo máximas de 28ºC na Grande Florianópolis, Vale do Itajaí, Sul e Norte do Estado.

Mais detalhes no Blog do Puchalski

Entre a tarde e a noite há chance de chuva isolada com trovoada do Oeste ao Norte do Estado, especialmente nas áreas próximas ao Paraná. Na Grande Florianópolis também pode haver chuva isolada durante a noite.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
05 abr17:50

Vendaval no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Cerca de 200 casas foram destelhadas por um forte vento, que chegou a 86 km/h, ocorreu próximo ao meio dia desta quinta-feira, em Chapecó. De acordo com a Defesa Civil do município, os danos foram parciais, entre 30 a 40% dos telhados. O município forneceu oito mil metros de lona para os moradores. Os bombeiros atenderam 120 ligações e retiraram pelo menos 20 árvores caídas em vias públicas e residências particulares. Uma delas caiu na praça do bairro Presidente Médici. Mas ninguém se feriu em virtude desses danos, segundo os Bombeiros.

Os bairros mais atingidos foram Santo Antônio, Jardim América e Presidente Médici. Alguns vidros do aeroporto municipal e do terminal rodoviário quebraram. Bueiros ficaram entupidos e placas caíram. O banner de um hotel foi parar no meio da Rua Porto Alegre.

Karolay Daiane Machado estava almoçando na casa da mãe dela quando começou o vento forte. Quando voltou para a sua casa, que fica na rua Benjamin Constant, viu que estava sem parte do telhado. A chuva entrou na sala e um dos quartos. –Molhou a cama, a tevê e o sofá- disse. Para proteger o restante da casa da chuva ela conseguiu uma lona com o padrasto. Seu marido, Pedro Ferreira, teve que subir no telhado para arrumar o telhado.

Prática essa que é condenada pelos bombeiros, devido ao risco de queda. Após o vento forte veio a chuva e uma garoa caiu até o final da tarde.

No entanto o volume de chuva foi insuficiente para alterar o quadro de estiagem, segundo o secretário de Defesa Civil, Sérgio Wallner. O município continua fornecendo água para algumas famílias em caminhão-pipa.

Cerca de 30 bombeiros atuaram no auxílio aos moradores. Até quem tava de folga foi chamado. Já a Defesa Civil disponibilizou 50 homens para consertar os estragos do vendaval.


Comente aqui
05 abr14:56

Vendaval atinge mais de 100 casas no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Pelo menos 100 casas foram atingidas por um vendaval ocorrido próximo ao meio-dia de hoje, em Chapecó. Os bombeiros atenderam dezenas de ligações e retiraram pelo menos 20 árvores caídas. Uma delas caiu na praça do bairro Presidente Medici. Ninguém tinha sido ferido até o início da tarde de hoje.

Cerca de 30 bombeiros estão auxiliando moradores com lonas e na retirada de árvores das vias públicas. Até quem tava de folga foi chamado.

Os bairros mais atingidos foram Santo Antônio, Jardim América e Presidente Medici. Karolay Daiane Machado estava almoçando na casa da mãe dela quando começou o vento forte. Quando chegou em casa viu que estava sem parte do telhado, a sala e um dos quartos molhados.

– Molhou a cama, a tevê e o sofá- disse.

Para proteger o restante da casa da chuva ela conseguiu uma lona com o padrasto. Seu marido, Pedro Ferreira, teve que subir no telhado para arrumar o telhado.

Prática essa que é condenada pelos bombeiros, devido ao risco de queda. Após o vento forte veio a chuva e uma garoa continuava a cair na cidade até o meio da tarde.

>> Chuva e ventos fortes em Chapecó


Comente aqui
03 abr10:07

Sol entre nuvens deve permanecer em Santa Catarina nesta terça-feira

A terça-feira deve ser de sol entre nuvens depois de amanhecer com nevoeiros em todas as regiões de Santa Catarina. O dia deve ser de altas temperaturas, chegando a 31ºC no Vale do Itajaí e 29ºC na Grande Florianópolis. No Oeste e Extremo Oeste passam dos 30ºC.

Mais detalhes no Blog do Puchalski

O dia deve permanecer com tempo firme, mas com presença de nuvens, de acordo com a previsão da Epagri, órgão que monitora as condições climáticas.

Os ventos sopram de nordeste e não devem passar de 35 Km/h durante esta terça-feira, deixando o ar um pouco abafado.

A quantidade de nuvens deve aumentar até a próxima quarta-feira, quando há possibilidades de pancadas de chuva isoladas e até trovoadas entre o fim de tarde e o início da noite.


DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
27 mar09:00

Estiagem causa quebra de 30 a 40% na piscicultura

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Até o tradicional peixe da Semana Santa está ameaçado pela estiagem que atinge o Oeste de Santa Catarina. De acordo com o extensionista e pesquisador da Epagri de Chapecó que é responsável pela área de piscicultura, Jorge de Matos Casaca, as perdas oscilam entre 30 e 40% em toda a região. As perdas são maiores nas espécies de carpas.

O Oeste é responsável por 25% da produção estadual de 28,3 mil toneladas. As perdas devem somar entre 2,1 mil e 2,8 mil toneladas. De acordo com Casaca, a falta de chuva diminuiu o nível dos açudes e, pela diminuição do espaço, os peixes não se desenvolveram.

Além da perda de volume cerca de 30% dos 10 mil piscicultores do Oeste nem vão retirar os peixes, para não ficar com o reservatório de água vazio. Com isso vai diminuir a oferta de peixe na Semana Santa.

O engenheiro agrônomo responsável pelos dez pontos de feira dos produtores rurais em Chapecó, Samuel Vasques, disse que a oferta está sendo bem menor. Até agora apenas o ponto da esquina das ruas Uruguai com Nereu Ramos está com disponibilidade, nas quartas-feiras, sextas-feiras e sábados pela manhã. A maioria dos produtores, que iniciava as vendas até um mês antes da Páscoa, agora está guardando a produção somente para Semana Santa. Há casos de produtores que até perderam a produção pois os peixes morreram. O piscicultor Euclides Menegatti ainda está conseguindo atender a feira. Ele estima em 30% a quebra na produção. Ele pretendia vender 15 toneladas e vai conseguir apenas 12 toneladas. – Faltou renovação da água e, com pouco oxigênio, os peixes não se alimentaram direito- explicou Menegatti. O prejuízo é estimado em R$ 18 a 20 mil.

Mesmo assim ele não pretende alterar os preços, que variam de R$ 8,50 para as carpas prateada e húngara e R$ 17 para o filé de tilápia.

O extensionista da Epagri, Jorge Casaca, sugere a adoção de políticas públicas para incentivas a construção de reservatórios, que podem ser utilizados para a piscicultura e ao mesmo tempo guardar água para os períodos de estiagem.

Até o final da tarde desta segunda-feira 112 municípios haviam decretado situação de emergência, devido a estiagem.


Comente aqui
20 mar19:17

Ala Oeste da Arena Condá depende de liberação do MP

A liberação do acesso dos torcedores à Ala Oeste, onde estão as cadeiras e arquibancada coberta, depende de uma reunião marcada para às 10h30 da manhã desta quarta-feira, dia 21, no Fórum de Chapecó.

De acordo com o gerente de futebol da Chapecoense, Carlinhos Almeida, na tarde desta terça-feira foi realizada uma audiência com o promotor Max Zuffo, para tratar da liberação.

O clube contratou uma empresa que instalou 16 apoios metálicos no telhado. O Ministério Público interditou o local na sexta-feira passada. O promotor exige um laudo de engenharia que ateste a segurança do local, já que a estrutura apresenta ferrugem e falta de manutenção. Na reunião deve ser apresentado o laudo de engenharia sobre o reforço na cobertura e, se for suficiente, o local pode ser liberado.

Comente aqui
20 mar09:05

Primeiro dia de outono deve ser ensolarado e quente em Santa Catarina

Depois de um dos verões mais quentes dos últimos anos em Santa Catarina, o outono chegou na madrugada desta terça, oficialmente, às 2h14min. Mas, o primeiro dia da nova estação não será de temperaturas amenas. A previsão indica sol com poucas nuvens em todo o Estado e termômetros na casa dos 30ºC.

O outono deve ser marcado pela entrada das massas de ar frio. Conforme Leandro Puchalski, da Central RBS de Meteorologia, a passagem de frente fria pode trazer chuvas melhor distribuídas, diferente da instabilidade localizada no verão.

Outra característica da estação é o sobe e desce das temperaturas entre a manhã e a tarde. Conforme Puchalski, por ser a transição entre o verão e o inverno, os dias podem começar frios e terminar em tardes quentes.

A influência do fenômeno La Niña, que ajudou a agravar a estiagem na região Oeste, deve chegar ao fim na segunda metade de abril. Com isso, os volumes de chuva podem voltar ao normal no Estado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
17 mar15:46

Chuva na região da estiagem fica até 90% abaixo do esperado para março em SC

Apesar da previsão de chuva no Oeste e Meio-Oeste nos próximos dias, os volumes não serão significativos a ponto de reverter a situação da estiagem em Santa Catarina. Nesta sexta-feira, o número de municípios em situação de emergência chegou a 107, afetando mais de 600 mil pessoas.

Em quinze dias, algumas cidades da região registraram de 70% a 90% de chuva abaixo do previsto para todo o mês. Em São Miguel do Oeste, choveu cerca de 15mm no período. A média histórica em março é de 159,7. Já em Chapecó, onde o esperado era de 177,5, o volume foi de 56,7mm, cerca de 25% do esperado.

Nos próximos dias, o tempo deve permanecer seco, com sol e nuvens especialmente nas regiões mais atingidas pela estiagem. A partir de quinta-feira, uma frente fria deve passar pelo Sul, provocando chuva mal distribuída no Estado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
16 mar16:26

Setor Oeste da Arena Condá está interditado para o jogo de domingo

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O setor Oeste da Arena Condá está interditado para o jogo de domingo, quando a Chapecoense recebe o Marcílio Dias, pelo returno do Campeonato Catarinense. A determinação é do Ministério Público devido a problemas na estrutura metálica da cobertura nas cadeiras. Arquibancada e cabines da imprensa também não poderão ser utilizadas, como havia sido feito no jogo contra o Brusque. Por isso, profissionais da imprensa serão transferidos para um espaço no lado Leste, dentro da área administrativa do Clube.

Apenas as arquibancadas da Ala Norte, Sul e Leste poderão ser usadas pelos torcedores. – Pedimos a compreensão dos torcedores sócios de cadeiras para virem mesmo assim para o estádio – disse Eder Popiolski, diretor da chapecoense.

De acordo com a Prefeitura Municipal, ainda no domingo as obras de recuperação devem iniciar no local. A prefeitura havia anunciado no dia 4 de março um investimento superior a R$ 200 mil na reforma.

2 comentários