Oeste

28 out18:35

HRO completa 25 anos de fundação

O Hospital Regional do Oeste – HRO completa no mês de outubro, 25 anos. Para marcar a data foi realizada nesta sexta-feira, 28, um Culto Ecumênico alusivo aos 25 anos de fundação do HRO. Participaram das atividades a administração, funcionários, voluntários e pacientes do hospital. Durante o culto, a funcionária mais antiga do hospital, Ivone Lorenzi foi homenageada.

De acordo com Severino Teixeira da Silva Filho, presidente da Diretoria E-xecutiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira (AHLVF), entidade beneficente que administra o HRO, o hospital é hoje o maior complexo de saúde de Santa Catarina, pela estrutura e equipe que possui.

Segundo ele, hoje o HRO e a cidade de Chapecó são referências em diver-sas especialidades médicas. Ele enfatiza ainda que atualmente o HRO atende 120 municípios da região oeste catarinense e dos estados do Paraná e Rio Grande do Sul, englobando cerca de 2.000.000 pessoas. Entre janeiro e se-tembro de 2011, foram realizados mais de 100 mil atendimentos no Pronto Socorro do hospital, em média 11.300 pessoas por mês. No mesmo período foram internadas 15.416 e foram realizados mais de 140 mil exames laboratoriais.

O secretário de Saúde de Chapecó, Américo do Nascimento Junior, desta-cou que o HRO é referência em diversas especialidades médicas para Chape-có e diversos municípios da região. Ele comentou que as pessoas que hoje estão na gestão têm o compromisso de manter a estrutura do HRO forte e am-pliá-la cada vez mais. – Temos que manter um serviço e um atendimento de qualidade – disse.


Comente aqui
28 out15:28

Rastreabilidade da carne suína

RBSTV CHAPECÓ

A certificação e validação da carne suína para o mercado externo é uma constante luta e desafio para o Oeste. Agora a região sai na frente e é a primeira a desenvolver um projeto piloto no Brasil, para rastrear a carne suína. O sistema de rastreabilidade é uma ferramenta essencial na busca pela qualidade e competitividade no mercado.

O método de rastreamento da carne suína ainda é novidade no brasil. Por enquanto apenas 54 produtores do Oeste de Santa Catarina estão trabalhando com o novo sistema.

A diferença entre esse novo modelo rastreabilidade e o antigo, é que agora é possível ter acesso a todo histórico do animal, desde o nascimento até a comercialização do animal.

Para isso, além do acompanhamento através das planilhas, os animais recebem um brinco de identificação. Todas as informações obtidas desde o nascimento do leitão vão acompanhá-lo em todo processo. Os dados são coletados em cada propriedade e depois são colocados em um programa de computador pelos técnicos da cooperativa.

No frigorífico, o produto já embalado, pronto para venda, recebe etiquetas usadas para exportação e para o mercado interno. Nelas estão contidos os números que darão acesso ao histórico da carne.

Para o diretor agropecuário da Cooperativa, Marcos Zordan, o processo iniciou em 2006 e só agora em 2011 foi colocado em pratica.

- Esse processo dá segurança tanto para a empresa, mas principalmente para o consumidor que sabe de onde vem o produto que está consumindo – disse Zordan.


Comente aqui
27 out17:36

Acidente em Paial deixa 19 pessoas feridas

O acidente foi na madrugada desta quinta-feira na linha Poço Redondo 17 Km do centro de Paial. Segundo informações da esposa do motorista, Elizete Vortmann, 29 anos, a causa do acidente pode ter sido a quebra de eixo do volante. Uma perícia deve ser realizada.

Com a quebra o motorista do microônibus, Adelar Vortmann, 34 anos, perdeu o controle do veículo que caiu em um barranco de aproximadamente 6 metros. No veículo estavam 18 funcionários de um frigorífico em Chapecó.

O motorista, que fazia o trajeto a um mês, teve ferimentos no rosto. Os demais passageiros também tiveram lesões e foram atendidos no Hospital Regional de Chapecó e liberados.

Uma mulher está internada no Hospital Regional do Oeste, ela teve fratura no braço.

Os Bombeiros de Chapecó foram chamados, mas não precisaram atender a ocorrência porque um veículo da Prefeitura de Paial já havia levado as vítimas para Chapecó.


Comente aqui
27 out16:51

HRO completa 25 anos

O Hospital Regional do Oeste – HRO completa no mês de outubro, 25 anos. Para marcar a data, na sexta-feira, dia 28, às 15h30min, no estacionamento da Administração, acontece um Culto Ecumênico alusivo aos 25 anos de fundação do HRO.

Atualmente o HRO atende 120 municípios da região oeste catarinense e dos estados do Paraná e Rio Grande do Sul, englobando cerca de 2.000.000 pessoas. Entre janeiro e setembro de 2011, foram realizados mais de 100 mil atendimentos no Pronto Socorro do hospital, em média 11.300 pessoas por mês. No mesmo período foram internadas 15.416 e foram realizados mais de 140 mil exames laboratoriais.


História

A construção do Hospital Regional iniciou em fevereiro de 1982. Sua inauguração ocorreu em 30 de outubro de 1986, com funcionamento inicial de 60 leitos. A administração foi transmitida pelo então governador do Estado Esperidião Amin no seu primeiro mandato, ao Padre Niversindo Querubim, representando a Beneficência Camiliana do Sul. Consta nos registros do Hospital que o Prefeito da época era Ledônio Migliorini e o Primeiro Diretor Clínico o médico José Aymone Neto. Assumiu o cargo de Diretor Geral Cleber José do Nascimento, no período de 1986 à 1989, após o cargo foi repassado para Sebastião Neres, até o ano de 1990.

A transferência administrativa para a Sociedade Beneficente Lar da Fra-ternidade (SBLF), ocorreu em 27 de agosto de 1990. A SBLF foi reconhecida como de utilidade pública em 30 de abril de 1993. Conforme os estatutos soci-ais consolidados, a SBLF constitui-se como sociedade civil fundada em 24 de maio de 1971, com prazo de duração indeterminado, visando o benefício da comunidade, através de prática filantrópica, sem fins lucrativos.

Em 12 de outubro de 1997 o Governo do Estado de SC, criou o Conselho de Administração do Hospital Lenoir Vargas Ferreira. Este era presidido pelo Se-cretário Adjunto da Saúde.

O Conselho foi composto pelos seguintes membros: 3 representantes do SES (Secretaria Estadual da Saúde), 3 representantes do Corpo Clínico do Hospital, 3 representantes dos Funcionários e um representante de cada micro-região.

Esse Conselho desenvolveu uma análise do Perfil Técnico Administrativo do Hospital, concluído em novembro de 1997, com o objetivo de adequar de fato o HRO, como referência Regional do Oeste. Uma vez concluídas as análises o Conselho iniciou a transição da Sociedade Beneficente Lar da Fraternidade para o Consórcio Regional de Municípios.

O Consórcio Regional de Saúde do Hospital Lenoir Vargas Ferreira passou a administrar o Hospital Regional do Oeste (HRO), já com a nova denominação, em primeiro de janeiro de 1998. Possui reconhecimento como de utilidade pública, conforme Lei nº 3796 de 04 de dezembro de 1997, inscrição no CGC 02.122.913/0001-06. Atualmente, o HRO é administrado pela Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira.


Comente aqui
27 out08:55

Sol aparece entre nuvens em Santa Catarina nesta quinta-feira

O sol continua predominando em Santa Catarina nesta quinta-feira. Porém, uma nebulosidade por provocar chuva na faixa leste do Estado, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

As máximas chegam entre 25ºC e 26ºC na Grande Florianópolis, no Litoral Norte e no Vale do Itajaí. No Oeste e no Sul, os termômetros ficam entre 22ºC e 24ºC. Na Serra e no Planalto Norte não passam de 20ºC.

Segundo o Inmet, na sexta-feira, as condições do tempo permanecem estáveis, com a presença de sol e sem previsão de chuva. As máximas não ultrapassam 27ºC.

Comente aqui
26 out09:09

Sol volta a predominar e máxima chega a 31ºC em Santa Catarina nesta quarta-feira

O sol volta a predominar em Santa Catarina nesta quarta-feira. Há possibilidade de chuva fraca e isolada de manhã no Meio-Oeste, na Serra e no Sul, segundo Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas. Ventos fortes podem chegar a até 70km/h no Estado.

>>> Confira o blog do Puchalski

Máximas chegam entre 29ºC e 31ºC na Grande Florianópolis, no Oeste e no Litoral Norte. No Vale do Itajaí, no Planalto Norte e no Sul, os termômetros ficam entre 27ºC e 28ºC. Na Serra, não passam de 22ºC.

Na quinta-feira, o tempo permanece seco e com presença de sol em Santa Catarina. As máximas não passam de 26ºC, aponta previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Comente aqui
25 out08:51

Tempo fica instável e há risco de queda de granizo em Santa Catarina nesta terça-feira

Uma frente fria avança por Santa Catarina e deixa o tempo instável com chuva em boa parte do Estado nesta terça-feira. Há risco de temporal e granizo isolado no início da manhã. No decorrer do dia, o tempo melhora a partir do Oeste, segundo a Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas.

As máximas atingem 23ºC na Grande Florianópolis, no Vale do Itajaí e no Planalto Norte. No Litoral Norte, no Sul e no Oeste, os termômetros marcam entre 25ºC e 27ºC no período mais quente do dia. Na Serra, não passam de 20ºC.

Na quarta-feira, o tempo fica mais seco com presença de sol em SC. As máximas chegam a 26ºC no Estado, aponta previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Comente aqui
24 out09:07

Santa Catarina tem tempo instável e temperaturas altas nesta segunda-feira

O tempo fica instável do Oeste ao Sul, no Vale do Itajaí e no Planalto Norte, com risco de temporal e queda de granizo. Da Grande Florianópolis ao Litoral Norte, o sol ainda aparece, porém aumento de nuvens à tarde pode provocar chuva isolada à noite, segundo a Epagri/Ciram, órgão estadual que monitora as condições climáticas.

As máximas chegam entre 29ºC e 31ºC na Grande Florianópolis, no Oeste e no Litoral Norte. No Sul e no Planalto Norte, os termômetros ficam por volta de 26ºC e 28ºC no período mais quente do dia. No Vale do Itajaí, atingem 22ºC. Na Serra, não passam de 20ºC.

Na terça-feira, uma frente fria passa rapidamente pelo estado, provocando temporais com chuva e rajadas de vento entre 60 e 80km/h, principalmente na madrugada, de manhã e parte da tarde.

O tempo melhora entre a tarde e noite no Oeste e na Serra, permanecendo instável nas demais regiões, principalmente no Litoral e áreas próximas à divisa com o PR no Meio-Oeste e no Planalto Norte.

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
21 out15:12

Alto índice de raios ultravioletas atua sobre Oeste e Meio Oeste de SC e exige cuidados com o corpo

A radiação ultravioleta no Oeste e Extremo Oeste de Santa Catarina está entre 11 e 12 em um índice que vai até 14. A previsão é que a situação permaneça durante todo o final de semana.

O alerta emitido pela Epagri, órgão estadual que monitora a situação climática, ocorre em função de uma massa de ar seco que atua naquelas regiões.

O sinal da Epagri fez com que dermatologistas relembrassem os cuidados necessários para períodos como de radiação mais intensa.

No início da tarde desta sexta-feira, a dermatologista Débora Cadore participou de um chat com os internautas do Diário Catarinense.

No chat, ela explicou os efeitos dos raios ultravioleta nas diferentes tonalidades de pele, como se proteger desta emissão e o que fazer quando a umidade do ar está baixa.

Para a dermatologista Débora Cadore, é preciso cuidar pele durante todo o ano, já que a radiação UV pode causar queimaduras, envelhecimento e até câncer de pele.

– A rarefação que está ocorrendo na camada de ozônio faz com que a a radiação ultravioleta comece mais cedo durante o dia e seja mais forte – explica.

A meteorologista Marilene de Lima explica que há uma massa de ar seco atuando entre o Extremo Oeste e o Oeste de Santa Catarina, que deve permanecer durante o final de semana.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
21 out09:25

Raios ultravioleta chegam próximo do máximo no Oeste de Santa Catarina

Um alerta foi emitida pela Epagri para o Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina em função dos níveis de raios ultravioleta. A previsão é que o índice fique entre 11 e 12 num escala que vai de 0 a 14. Pessoas com pele mais clara devem tomar ainda mais cuidado, ficando expostas pelo menor tempo possível e utilizando filtros solares.

A baixa umidade do ar também contribui para a sensação de mal estar. A ingestão de líquidos precisa ser ainda maior para evitar a desidratação.

Na agricultura, os riscos são grandes. Segundo a Epagri, há risco de focos de queimadas, por causa do solo seco e umidade relativa do ar muito baixa.

Até o próximo final de semana, uma massa de ar mais seco e quente atua sobre o o Oeste do Estado. Esta condição só muda no ínicio da próxima semana, com a chegada de uma nova frente fria ao Sul do Brasil.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui