clicRBS
Nova busca - outros

Oeste

24 set09:20

Segunda-feira começa com sol, mas previsão indica aumento de nuvens em Santa Catarina

A primeira semana da primavera começa com temperatura amena, mas a previsão indica que ela deve ficar mais elevada ao longo do dia.


Veja algumas temperaturas no amanhecer desta quarta*

Florianópolis: 19,3ºC

Criciúma: 14,2C

Blumenau: 12,9º

Joinville: 15,5ºC

Lages: 11,2ºC

Chapecó: 16,3ºC

(Dados retirados das estações meteorológicas do Grupo RBS às 7h)


De acordo com a Epagri/Ciram — órgão que monitoras as condições meteorológicas de Santa Catarina — O sol aparece nesta segunda-feira na maioria das regiões, mas o dia deve ser marcado por um aumento de nuvens.

Um cavado — área alongada de baixa pressão — deve trazer chuva isolada, durante a noite, para Vale do Itajaí, Planalto Norte e Litoral Norte.

::: Acesse mais informações no blog do Puchalski

A máxima prevista para a Grande Florianópolis é de 23ºC, enquanto para o Extremo-Oeste, deve chegar a 26ºC. No Litoral Sul os termômetros devem indicar 24ºC e 22ºC no Vale do Itajaí. Já no Planalto Norte, essa temperatura deve ficar em torno dos 23ºC.

A terça-feira deve começar com chuva na maioria das regiões catarinense. No decorrer do dia o tempo começa a melhorar do Extremo-Oeste ao Meio-Oeste. Nas demais regiões, essa melhora só deve acontecer à noite.

A temperatura que não deve ser muito elevada durante o dia, deve diminuir ainda mais à noite. Essa condição de dá pela influência de uma frente fria que passa pelo oceano Atlântico.

DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
23 set19:10

Panorama da greve dos bancários no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Bancários de doze cidades do Oeste estão em greve. Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

A paralisação iniciada na terça-feira, dia 17, não tem prazo para terminar.

>> Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários


Panorama da greve no Oeste


Abelardo Luz

1 agência da Caixa Econômica


Chapecó

5 agências do Banco do Brasil

6 agências da Caixa Econômica Federal

2 agências do Santander

3 agências do Itaú

1 agência do HSBC

1 Banrisul


Concórdia

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica

1 agência do Santander


Iporã do Oeste

1 agência do Banco do Brasil


Maravilha

1 agência do Banco do Brasil


Pinhalzinho

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica Federal


Quilombo

1 agência do Banco do Brasil


São Carlos

1 agência do Banco do Brasil


São Miguel do Oeste

1 agência do Banco do Brasil/Besc

1 agência da Caixa Econômica Federal


Seara

1 agência do Banco do Brasil


Xavantina

1 agência do Banco do Brasil


Xanxerê

1 agência da Caixa Econômica



Comente aqui
23 set16:52

Campanha Pedágio do Brinquedo em Chapecó

Para comemorar o Dia das Crianças, em 12 de outubro, a RBS TV e a Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL) lançaram a campanha Pedágio do Brinquedo, válida para todo o estado de Santa Catarina. O tema deste ano é “Sua Doação é Show.”

O objetivo é angariar donativos (brinquedos novos ou em bom estado), que serão doados para mais de 50 entidades que atendem crianças carentes em todo o Estado. A campanha vai até 12 de outubro.

Em Chapecó um dos pontos para entrega de doações é o Shopping Pátio Chapecó.


Confira abaixo os pontos de coleta de brinquedos na região Oeste:

Chapecó

CDL Chapecó

Paseo Avenida

Sesc

Shopping Pátio Chapecó

Supermercado Celeiro Centro

Supermercado Super Alfa

Supermercado Brasão


São Lourenço do Oeste

Unochapecó


Xaxim

Unochapecó


Concórdia

Sesc


Xanxerê

Sesc


Comente aqui
20 set15:16

Bancários de dez cidades do Oeste estão em greve

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Bancários de dez cidades do Oeste estão em greve. A paralisação iniciou na terça-feira, dia 17, e não tem prazo para terminar. Os bancários esperam uma contraproposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). No final de agosto os banqueiros apresentaram uma proposta de 6% que foi rejeitada pela categoria.

Segundo o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

>> Confira alternativas para pagar contas durante a greve dos bancários

Na região do Alto Uruguai Catarinense seis agências estão fechadas. De acordo com o Sindicato de Concórdia, são cerca de 300 bancários que atuam em 25 agências instaladas em 17 municípios da região.

No Sindicato dos Bancários de Chapecó, Xanxerê e Região, que compreende 30 municípios e 60 agências, 21 estão paralisadas. Dos 1,3 mil bancários, 95% estão filiados.

Na área de atuação do Sindicato de São Miguel do Oeste quatro agências, das 35 distribuídas em 32 municípios, estão fechadas. São cerca de 450 bancários no extremo-oeste.

Panorama da greve no Oeste

Chapecó

5 agências do Banco do Brasil

6 agências da Caixa Econômica Federal

2 agências do Santander

2 agências do Itaú

1 agência do HSBC


Concórdia

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica

1 agência do Itaú

1 agência do Santander


Iporã do Oeste

1 agência do Banco do Brasil


Maravilha

1 agência do Banco do Brasil


Pinhalzinho

1 agência do Banco do Brasil

1 agência da Caixa Econômica Federal


Quilombo

1 agência do Banco do Brasil


São Carlos

1 agência do Banco do Brasil


São Miguel do Oeste

1 agência do Banco do Brasil/Besc

1 agência da Caixa Econômica Federal


Seara

1 agência do Banco do Brasil


Xavantina

1 agência do Banco do Brasil


Comente aqui
18 set10:41

Bancários do Oeste aderem à greve nacional

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A greve dos bancários pegou clientes de surpresa no início da manhã desta terça-feira em oito cidades do Oeste. Bancários de Chapecó, Concórdia, Quilombo, Seara, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Maravilha e Pinhalzinho, pertencentes à três sindicatos da categoria, aderiram ao movimento nacional. Em Santa Catarina a projeção é de que pelo menos 10 regiões devem aderir à greve deflagrada por tempo indeterminado.

Os bancários esperavam uma contraproposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). A proposta de 6% de reajuste apresentada pelos banqueiros em agosto foi rejeitada pela categoria.

De acordo com o presidente em exercício do Sindicato dos Bancários de Concórdia e Região, Luiz Junior Gubert, a categoria reivindica 10,25% de aumento e melhores condições de trabalho, saúde e atendimento.

- A greve é sempre o último passo, buscamos o diálogo e esperamos que as negociações sejam retormadas – disse Gubert.

Com a paralisação ficam fechados os caixas para saques, pagamentos e todas as movimentações bancárias. O acesso ao autoatendimento deve estar disponível em algumas das agências bancárias de cada região, segundo o sindicato.

Até a noite de segunda-feira ao menos 11 sindicatos confirmaram que os trabalhadores irão cruzam os braços a partir desta terça-feira nas cidades de Araranguá, Balneário Camboriú, Chapecó, Concórdia, Xanxerê, Blumenau, Criciúma, Florianópolis, Joaçaba, São Miguel do Oeste e Tubarão. Em Videira a greve começará na próxima sexta-feira, 21.


Panorama da greve no Oeste

Banco do Brasil

5 agências em Chapecó

1 agência em Quilombo

1 agência em Concórdia

1 agência em Seara

1 agência em São Miguel do Oeste

1 agência em Iporã do Oeste

1 agência em Maravilha



Caixa Econômica Federal

8 agências em Chapecó

1 agência em Pinhalzinho


HSBC

1 agência em Concórdia


Santander

1 agência em Concórdia


Paralisação é nacional

Em todo o país, bancários deflagraram greve, por tempo indeterminado, a partir de terça-feira. Desde a primeira semana do mês, quando a Federação Nacional de Bancos (Fenaban) apresentou proposta de reajuste salarial muito distinta da reivindicação dos bancários, os trabalhadores ameaçam cruzar os braços.

Ao todo, a categoria reúne cerca de 500 mil funcionários no país.


Alternativas à greve

Correspondentes

Estão espalhados em todo o país em pontos como supermercados, casas lotéricas e postos dos Correios. As casas lotéricas, por exemplo, funcionam durante o horário comercial.


Operações

— Pagamento de contas de água, luz, telefone (com ou sem fatura), tributos municipais e estaduais, boletos de bancos. carnês, INSS/GPS, FGTS-GRF/GRRF/GRDE (com código de barras) e contribuição sindical (em dinheiro).

— Saque de dinheiro e benefícios como bolsa família, INSS, FGTS, seguro desemprego e PIS. O saque com com cartão magnético é limitado a R$ 1 mil ou três transações diárias.

— Depósito em conta corrente ou em conta poupança. A operação limitada a R$ 1 mil ou até três transações por dia.

— Consulta de saldos e extratos de contas correntes e poupanças, entrega de propostas de cartão de crédito, conta corrente, cheque especial e empréstimo por consignação para aposentados, pensionistas do INSS, empregados de empresas conveniadas e recarga de celular pré-pago.


Internet Banking

Operações

— Consultas de saldo, extrato, lançamentos futuros, extrato de compras com cartões de débito, informe de rendimentos, investimento, poupança, aplicações e transações agendadas.

— Pagamentos de Débito Direto Autorizado (DDA), agendamento de pagamento de conta (água, luz, telefone e gás), boleto de cobrança DARF/DARF Simples, Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS), GFIP-FGTS, GPS-INSS, IPVA, DPVAT, IPTU/, GRCS, ISS, licenciamento de veículos e recarga de celular.

— Transferências entre outros bancos, TED e DOC eletrônico

— Solicitação e desbloqueio de talão de cheques, solicitação, consulta e cancelamento de débito automático e empréstimos.


Mobile banking

Para ter acesso a este serviço, o cliente deve baixar o aplicativo (app) da instituição diretamente no celular, a partir do site do banco e das lojas virtuais de aplicativos.


Operações

— Por este canal, geralmente é possível consultar saldos, verificar extratos, contas de investimentos, home broker (compra e venda de ações) e pagar títulos via Débito Direto Autorizado (DDA). O serviço, no entanto, varia conforme a instituição e o relacionamento com o cliente.


Telefone

Todos os bancos oferecem um serviço telefônico por meio do qual o cliente pode tirar dúvidas sobre serviços e realizar transações financeiras.


Operações

—Pagamento de boleto a vencer da mesma instituição e de outras, de contas (água, luz, telefone, gás) e de imposto e taxas.




1 comentário
18 set09:24

Santa Catarina deve ter mais um dia quente, com termômetros marcando 33ºC

A exemplo do que foi a segunda-feira, hoje o dia deve ser quente em Santa Catarina, podendo chegar aos 33ºC. O sol, porém, aparece entre nuvens e nas regiões de divisa com o Rio Grande do Sul, pode haver pancadas isoladas de chuva com trovoadas.

De acordo com a Epagri/Ciram — órgão que monitora as condições meteorológicas em Santa Catarina —, esta condição mais instável se deve pela a atuação de um cavado, que é uma área alongada de baixa pressão e deve ser mais intensa no Planalto Sul e no Litoral Sul.

Diferente de ontem, porém, a terça-feira começa com temperaturas mais amenas.

Florianópolis: 20,6ºC

Criciúma: 19,3ºC

Blumenau: 20,3°C

Joinville: 22,2ºC

Lages: 16,5ºC

Chapecó: 23,4ºC

(dados retirados das estações meteorológicas do Grupo RBS às 7h)

A previsão é de que essa temperatura se eleve ficando acima dos 30ºC na maioria das regiões. No Litoral Norte, a máxima pode chegar a 33ºC.


::: Acesse mais informações no blog do Puchalski


Na Grande Florianópolis os termômetros podem indicar 31ºC, enquanto no Extremo-Oeste a máxima pode chegar a 32ºC. O Planato Sul, onde a temperatura pode ser mais amena, a previsão é de que a temperatura chegue a 26°C.


Mudança prevista

Para a quarta-feira a previsão indica céu encoberto com chuva e trovoadas no decorrer do dia do Oeste ao Litoral Sul. Nas demais regiões pode haver um aumento de nuvens e chuva entre a tarde e noite, devido ao rápido deslocamento de uma frente fria sobre o Estado. Com isso as temperaturas caem um pouco, nada significativo, mas ficando abaixo dos 30ºC.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
17 set08:34

Semana começa com sol entre nuvens e temperatura pode chegar aos 30°C em SC

A semana começa com nebulosidade em Santa Catarina. Ainda assim o sol aparece entre nuvens na maioria das regiões. Com atuação de uma massa de ar quente no Estado, a temperatura deve chegar aos 30ºC no Sul e Oeste. Nas demais regiões os termômetros marcam entre 26°C e 28°C.

Ao longo da tarde e da noite podem ocorrer pancadas de chuva.

— A segunda-feira tem nuvens que tanto permitem aberturas de sol, como trazem algumas pancadas de chuva mal distribuídas. Ou seja, em muitas cidades teremos apenas aumento de nuvens. Destaco que a chance de chuva é maior para o Sul, Oeste e Serra — explicou o meteorologista da RBS Leandro Puchalski.


Veja algumas temperaturas registradas pela manhã*

Florianópolis: 19,1ºC

Criciúma: 27,4ºC

Blumenau: 18,6ºC

Joinville: 18,4ºC

Lages: 14.2ºC

Chapecó: 22ºC

(*Dados das estações meteorológicas da RBS por volta das 7h30min)


>> Acesse mais informações no blog do Puchalski


Ciclone extratropical

Na terça-feira o sol volta a predominar em todas as regiões. De acordo com a Epagri/Ciram — órgão que monitora as condições climáticas — durante a tarde as áreas de baixa pressão sobre o Rio Grande do Sul se intensificam formando um ciclone extratropical. Aliado a uma frente fria, os sistemas provocam instabilidade em SC.

DIÁRIO CATARINENSE


Comente aqui
15 set08:00

Dionísio Cerqueira pode ter o primeiro free shop da região

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br*

A possibilidade da instalação de um “free shop”, estabelecimento livre de impostos para turistas, em Dionísio Cerqueira, ainda causa muitas dúvidas na população. Alguns acham que vai ser bom para o desenvolvimento da região. Outros temem concorrência.

Dionísio Cerqueira está entre as 28 cidades de fronteira que estão no projeto do deputado federal Marco Maia (PT-RS), que foi aprovado nesta semana pelo senado. Pelo projeto as lojas poderão vender produtos nacionais e importados com regime tarifário especial. No senado o projeto teve retirado o artigo que previa a adoção do Regime Aduaneiro Especial de Exportação pelo Varejo Nacional, que previa a restituição de impostos ao turista estrangeiro, como acontece em alguns países. A relatora do projeto foi a senadora Ana Amélia Lemos (PP-RS), que defendeu o projeto como medida para desenvolver as cidades brasileiras de fronteira, que sofrem com a concorrência desleal de free shops instalados em cidades estrangeiras vizinhas.

O projeto volta agora para apreciação da Câmara e, se aprovada a alteração, vai para a sanção da presidente Dilma Roussef. Para o presidente da Associação Comercial de Dionísio Cerqueira, Barracão e Bom Jesus do Sul, Carlos Porfírio, existe ainda muita dúvida sobre a forma como o projeto será implantado. Por isso prefere aguardar antes de emitir opinião.

A regulamentação sobre os produtos que podem ser vendidos, quem pode comprar e cotas será estabalecida pela Receita Federal. O inspetor-chefe da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Arnaldo Borteze, acredita que o público principal são os turistas estrangeiros que vêm para o Brasil e os moradores estrangeiros das cidades de fronteira. Em Dionísio Cerqueira 67,5 mil turistas ingressaram no país no ano passado, segundo dados da Delegacia da Polícia Federal na cidade. Além disso os 14 mil habitantes de Bernardo de Irigoyen também poderiam comprar no local, além de moradores de outras cidades argentinas próximas.

Atualmente o que acontece atualmente é que muitos brasileiros do Oeste de Santa Catarina e do Sudoeste do Paraná vão comprar no lado argentino, onde bebidas e perfumes custam até metade do preço. Lucas Pivatto, proprietário do Mercado Super Econômico, disse que nem trabalha com alguns produtos, como uísque importado, pois não tem como concorrer com os preços da Argentina. –Só tenho marcas nacionais- explicou. Em compensação alguns argentinos vem para o Brasil comprar produtos como açúcar e arroz.

Pivatto acredita que a instalação de um free shop vai incrementar as vendas na cidade, trazendo mais desenvolvimento. Miguel Branco, da loja de multiuso Pinhalito Branco, também é favorável ao projeto. –São oportunidades que podem incrementar a venda- explicou. Já o dono da loja de materiais esportivos Spor Center, José Luís Mayer, teme a vinda de lojas concorrentes.

Para o presidente da Santur, Valdir Walendowsky, a instalação de um free shop em Dionísio Cerqueira vai representar o desenvolvimento da região, pois vai aumentar o fluxo de turistas. – Isso vai gerar um novo tipo de comércio, hotéis e restaurantes- afirmou.

Ele explicou que empresa têxteis, de cerâmica e cristais podem se interessar em instalar-se no free shop. Walendowsky entende que o desenvolvimento do turismo da região dos Caminhos da Fronteira passa pelo incremento do comércio.

Uma das dúvidas é se os brasileiros também poderão comprar neste local. Aproximadamente mil veículos por dia passam pela aduana para fazer comprar na Argentina. O chefe da Receita Federal em Dionísio Cerqueira, Arnaldo Borteze, considera que seria mais viável permitir somente a compra por estrangeiros, para possibilitar o controle de quem é ou não turista. Ele afirmou que nos aeroportos é mais fácil controlar pois os turistas passam pelo “Duty Free” antes de passar pela Receita.

Mas em cidades gaúchas do Rio Grande do Sul, como Jaguarão e Santana do Livramento, os brasileiros podem comprar normalmente, dentro da cota de US$ 300 e limitados a 10 unidades por produto.

Borteze explicou que a instalação do free shop deve passar por licitação e deve vender produtos não essenciais e com alta taxa de impostos, como bebidas, perfumes e eletrônicos.


*Colaborou Juliano Zanotelli


Comente aqui
14 set08:53

Sexta-feira amanhece com nebulosidade, mas sol deve predominar em SC

Esta sexta-feira, o amanhecer tem nuvens e chuviscos isolados da Grande Florianópolis ao Litoral Norte do Estado devido a circulação marítima. No decorrer do dia, no entanto, haverá predomínio de sol no Estado e a temperatura estará em elevação. Vento leste a nordeste, fraco a moderado com rajadas.


::: Acesse mais informações no blog do Puchalski


Veja algumas temperaturas registradas pela manhã*:

Florianópolis: 17,7ºC

Criciúma: 13,7ºC

Blumenau: 16,9ºC

Joinville: 18,1ºC

Lages: 12.1ºC

Chapecó: 13,3ºC

(*Dados das estações meteorológicas da RBS por volta das 7h30min)


O sol volta a predominar em todas as regiões. Com isso, a temperatura deve subir. De acordo com a Epagri/Ciram — órgão que monitora as condições meteorológicas de Santa Catarina — a máxima deve chegar a 29ºC no Extremo-Oeste e a 27ºC no Litoral Sul. Na Grande Florianópolis os termômetros podem registrar 25ºC e 24ºC no Vale do Itajaí.


Fim de semana

No sábado, o dia deve começar com nevoeiros, mas o sol irá predominar em todo o Estado. A previsão é de que a temperatura fique elevada. Esta condição deve se manter no domingo, mas com mais nuvens nas regiões próximas ao Rio Grande do Sul.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
14 set08:41

Papagaios estão de volta ao lar no Oeste

Darci Debona  | darci.debona@diario.com.br

Um som que não era ouvido há 20 anos, o barulho de papagaios-de-peito-roxo no meio da floresta, voltou a ecoar no Parque Nacional das Araucárias, área de 12,8 mil hectares entre Passos Maia e Ponte Serrada, no Oeste Catarinense.

Graças a um projeto do Instituto Carijós, que nesta semana completou a segunda etapa de reintrodução dos animais na floresta, os moradores puderam novamente observar os voos da espécie que estava ameaçada de extinção. Em janeiro eles trouxeram para o local 13 animais e, neste mês, foram mais 30.

— Este é o primeiro projeto de reintrodução de psitacídeos do Brasil em unidades de conservação federal — destacou a coordenadora do projeto e doutora em Comportamento e Bem Estar Animal, na Purdue University, nos EUA, Vanessa Tavares Kanaan.

A equipe composta por Vanessa, a mestranda em Agrossistemas da UFSC, Joice Reche, e a voluntária Ligia Jahn, encerrou ontem o período de monitoramento da adaptação dos animais, que durou 10 dias. Antes de chegarem na floresta, os papagaios passaram por dois meses de testes e exames no Refúgio das Aves, um local mantenedor de fauna em Itajaí, que é da voluntária Lígia Jahn. O objetivo é identificar se os papagaios estão livres de doenças.

Depois ficaram quatro meses em treinamento num viveiro na Escola Sarapiquá, em Florianópolis. Uma das técnicas era servir comida aos bichos e em seguida espantá-los, para que eles não virem presas fáceis dos humanos.

Os animais que foram reintroduzidos na floresta são provenientes do tráfico de animais e estavam acostumados a viver em cativeiro. Por isso, todo esse trabalho de reeducação. Os últimos 30 papagaios foram transportados de Florianópolis para o Oeste no dia 3, numa viagem de nove horas, em caminhão refrigerado, da Polícia Ambiental.

No primeiro dia foram colocados em viveiros no meio da floresta. No segundo, foram abertas as portas dos viveiros e eles começaram a sair. Boa parte ainda voltou ao viveiro à noite, para dormir. A partir do terceiro dia, a maioria já pernoitou fora do cercado. Alguns pontos com comida fora do viveiro foram espalhados na floresta. Inicialmente, a comida era dada diariamente e, depois de alguns dias, foram reduzindo a oferta, para que os animais buscassem seu alimento. Os papagaios do peito roxo se alimentam de frutos, com pinhão, além de folhas e até broto de bambu. Houve um cuidado para que o local de soltura tivesse árvores ocas, que possam servir como ninhos. A expectativa é que ocorra a reprodução já neste ano.


Animais possuem equipamentos para serem monitorados

Alguns casais já se formaram no bando. Cada animal foi identificado e possui um colar para ser localizado por radiofrequência. Com isso, as pesquisadoras conseguem identificar os hábitos dessa população. O projeto tem o patrocínio da População Boticário até março do ano que vem. O dinheiro é só para bancar as despesas, já que a mão-de-obra é voluntária. Outras instituições como a UFSC, Polícia Ambiental, Instituto Chico Mendes e Ibama, também contribuem com o projeto.

Vanessa Kanaan disse que a reintrodução do papagaio roxo é importante para o ecossistema da floresta, pois eles disseminam sementes e também acabam sendo alimento de outros predadores, como o falcão relógio. Mas o maior perigo é mesmo o homem. Por isso, os moradores da região receberam orientações de educação ambiental. O capataz de uma das fazendas que tem parte da área no parque, Sérgio Alves, conta que já sabe o que fazer.

— Eu nem me aproximo deles e não converso — contou, explicando que, assim, pode evitar que as aves sumam novamente da região.


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui