Operações

10 set14:55

Aurora de Chapecó assume operação da Bondio a partir de 1° de outubro

A Coopercentral Aurora Alimentos – um dos maiores conglomerados agroindustriais do País – assumirá a partir de 1º de outubro as operações da indústria de aves da Bondio Alimentos, localizada na rodovia SC-283, no quilômetro 3, no município de Guatambu.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira, dia 10, pelos diretores da cooperativa Mário Lanznaster (presidente), Neivor Canton (vice-presidente) e Marcos Antonio Zordan (diretor de agropecuária).



Diretores da Coopercentral Aurora Alimentos Neivor Canton (vice-presidente), Mário Lanznaster (presidente) e Marcos Antonio Zordan (diretor de agropecuária).



A efetivação do negócio (arrendamento com opção de compra) surgiu após reunião, na última semana, com os dirigentes da Coopercentral Aurora Alimentos e da Bondio Alimentos, representada pelos empresários Mário Antônio Sperandio, Valdir Luís Sperandio e Maria Auxiliadora Sperandio.

De acordo com a negociação, a partir de 1º de outubro a Coopercentral Aurora Alimentos inicia as operações da unidade fabril da Bondio Alimentos em Guatambu, em sua capacidade plena. Os diretores da cooperativa asseguram que desta maneira será mantido o mesmo nível de emprego. Atualmente a unidade possui aproximadamente mil colaboradores e a previsão inicial é de ampliar para 1,4 mil empregos diretos. A unidade abate 110 mil aves por dia e produz cortes congelados.

Os valores da negociação e os planos de expansão da Coopercentral Aurora Alimentos não foram divulgados. As atividades da Bondio Alimentos abrangem toda a cadeia produtiva, desde a produção de ovos férteis, integração e processamento de carne de frango para consumo.

Aurora

A Coopercentral Aurora Alimentos é um conglomerado agroindustrial sediado em Chapecó (SC) que pertence a 13 cooperativas agropecuárias. Faturou R$ 3,8 bilhões de reais em 2011. Com a incorporação da estrutura produtiva da Bondio Alimentos, passa a sustentar cerca de 17.500 empregos diretos. Sua capacidade de processamento é de 14 mil suínos/dia, 700 mil aves/dia e 2,0 milhões de litros de leite/dia.

Mantém, no campo, plantéis permanentes de 850 mil suínos e 19 milhões de frangos. A sua base produtiva é formada por 9 mil produtores de leite, 3,6 mil criadores de suínos e 1,8 mil criadores de aves.

Possui sete unidades industriais para processamento de suínos, seis plantas para processamento de aves, quatro fábricas de rações, uma indústria de lácteos, dez unidades de ativos biológicos (granjas de reprodutores suínos e matrizes de aves, incubatórios e silos), uma unidade de disseminação de genes (UDG), nove unidades comerciais e 100 mil pontos de vendas no país.


Comente aqui
15 ago12:42

Trip Linhas Aéreas vai retomar as operações em Chapecó no dia 27 de agosto

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A quinta companhia a oferecer voos em Chapecó, a Trip Linhas Aéreas, vai retomar as operações no Aeroporto Municipal Serafim Enoss Bertaso. O primeiro voo está marcado para a segunda-feira, dia 27 de agosto.

Serão disponibilizados diariamente voos diretos para Porto Alegre/RS e Campo Grande/MS, com escala em Londrina e Maringá no Paraná. As operações serão realizadas com turboélices ATR 72, com capacidade para 70 passageiros.

- Estamos atendendo uma demanda de mercado que pedia voos em horário nobres, em que fosse possível viajar de Chapecó para Londrina e retornar no mesmo dia – disse Emerson Luccas, diretor de Marketing da Trip.

As passagens com tarifas especiais a partir de R$ 99,90 já estão disponíveis para venda e podem ser adquiridas pelo portal da empresa. A Trip iniciou as operações na cidade no dia 29 de agosto de 2011.

No aeroporto de Chapecó, que ficou fechado 75 dias para a reforma completa da pista e liberado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no dia 6 de julho de 2012, operam as empresas Avianca, NHT, Gol e Azul.



Comente aqui
23 abr18:27

NHT inicia operações em Concórdia

A empresa aérea NHT iniciou nesta segunda-feira as operações em Concórdia. A empresa deve operar no aeroporto Pedra Ferro pelo menos pelos próximos 75 dias, período em que o aeroporto de Chapecó vai ficar fechado para a realização de obras na pista.

No primeiro dia de operações em Concórdia, houve o desembarque de seis passageiros e o embarque de outros sete. A empresa trabalha com uma aeronave com capacidade para 19 lugares. O voo parte de Curitiba às 11 horas da manhã, faz escala em Francisco Beltrão e chega a Concórdia as 13h20. O retorno a capital paranaense é feito 20 minutos após a chegada.

Apesar da transferência deste voo do aeroporto Serafim Enoss Bertaso para Concórdia, o check-in continua sendo feito em Chapecó e a NHT disponibiliza uma van para transportar os passageiros até o aeroporto de Concórdia.

>> Aeroporto de Chapecó fica fechado por 75 dias

No ano passado, a NHT operou em Concórdia por quatro meses, mas decidiu suspender os voos em função da baixa procura por passagens. A empresa espera que desta vez o movimento seja maior e antecipa que havendo demanda, a NHT pode manter o voo em Concórdia mesmo depois da reforma do aeroporto de Chapecó.

Comprando com dez dias de antecedência, a passagem para Curitiba custa R$ 411 reais. Na hora a tarifa é de R$ 548 reais. Os voos para a capital Paranaense são oferecidos de segunda a sexta-feira.

O check-in no aeroporto de Chapecó é opcional. Nada impede que o passageiro faça este procedimento direto no aeroporto de Concórdia.


RBS TV CONCÓRDIA


Comente aqui
02 mar07:25

Anac restringe operação no aeroporto de Chapecó

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Aviões com mais de 72 lugares não podem operar desde o final da manhã de ontem no aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó. O motivo é uma determinação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) que constatou degradação na pista. Técnicos da agência estiveram em Chapecó no dia 6 de fevereiro.

A medida atinge em cheio as principais empresas que operam na cidade, Gol e Avianca, que tinham quatro voos diários entre chegadas e partidas, com destino a Florianópolis e São Paulo. Elas operavam com aeronaves de 144 (Gol) , 120 e 100 (Avianca) lugares. Mas outras duas empresas, como a NHT e Trip não devem ser afetadas.

A NHT opera com um avião de 18 lugares que chega às 13h48 de Francisco Beltrão e decola às 14h20 para Curitiba. A Trip sai de Porto Alegre, pousa às 8h10 em Chapecó, sai às 8h40 para Londrina, retorna às 21h30 e decola às 21h50 para Porto Alegre.

Ontem à tarde a confusão reinou no aeroporto de Chapecó. Primeiro chegou a informação de que os voos da Avianca e da Gol estavam atrasados por problemas numa aeronave no aeroporto de Florianópolis. Por volta das 15 horas a Avianca cancelou o voo e funcionários informavam que o motivo era a restrição da Anac. A Gol ainda tentava um voo vindo de Congonhas que, posteriormente, foi cancelado, segundo os funcionários por problemas climáticos. A remarcação de passagens até iniciou mas foi suspensa posteriormente.

Os passageiros foram encaminhados a hotéis e depois pegaram ônibus fretados. O construtor Civil Hectory Santana, que é de Belo Horizonte e foi a Chapecó comprar portas, teve que pegar um ônibus para Porto Alegre. O oficial de justiça Cícero Brum, de São Lourenço do Oeste, pegou o próprio carro para ir a Florianópolis, onde participaria de um evento do Tribunal de Justiça. Mas ele perdeu o início do evento, ontem à noite. O técnico em informática Dari Martins dos Santos disse que perdeu o trabalho que teria hoje em Piracicaba. Ele lamentou que o problema da pista já era conhecido no final da manhã e somente às 15 horas isso foi repassado aos passageiros. Enquanto isso eram dada informações desencontradas.

O secretário de Infra-estrutura do Estado, Valdir Cobalchini, esteve ontem em Brasília com o diretor da Anac, Marcelo Guaranys, para tentar uma solução. Ficou acertada a ida de técnicos da Anac para Chapecó na próxima semana, para dar início aos trabalhos de reforma da pista. No final da tarde de ontem o prefeito de Chapecó, José Cláudio Caramori, disse que aguarda da Anac a aprovação do Plano Operacional de Obras e Serviços, que permite refazer a pista sem fechar completamente o aeroporto. O plano só foi encaminhado na semana passada. A obra de R$ 11,6 milhões e que já estava prevista, será executada pela empresa Planaterra. Caramori disse que assim que for aprovado o plano devem iniciar os trabalhos. Ele prevê que o aeroporto ficará fechado de 30 a 45 dias, a partir da ordem de serviço.

Os recursos, R$ 9 milhões do Governo do Estado e R$ 2,6 milhões do município, já estão aprovados. Ele espera que as empresas busquem aeronaves menores para atender a demanda, que é de 23 mil passageiros por mês. A representante da Avianca na região, Luciana Lang, disse que até ontem à noite não tinha sido definido se haverá locação de aeronaves menores e como os passageiros que tinham adquirido passagens serão ressarcidos.

Comente aqui
09 fev11:18

PM apreensão de três motos e faz seis autuações em Abelardo Luz

O final de semana foi de apreensões em Abelardo Luz. Em atendimento de ocorrência os policiais militares que participam da operação veraneio no município apreenderam três motocicletas e fizeram seis autuações. Um dos veículos foi abandonado no local.

Por volta das 19 horas, após o Centro de Operações da PM (Copom) receber denúncia sobre menores conduzindo motocicletas do tipo trilha e carros em alta velocidade, ameaçando pedestres na comunidade de Rincão Torcido, as margens da Rodovia PRT-280, a guarnição de reforço esteve no local. Ao chegar à localidade, os policiais avistaram uma motocicleta com as características informadas pelo denunciante ao lado do salão comunitário, e no campo de futebol havia vários menores jogando futebol. Em contato com os jovens, nenhum deles sobre informar sobre o responsável pela moto Honda/NXR Broz 125, sem placa, com ligação direta e numeração de motor e do chassi raspadas.

Diante do fato, a guarnição acionou o guincho para recolher o veículo a delegacia, e enquanto aguardava abordou mais duas motocicletas. Uma Yamaha/YBR 125 com placa de Pato Branco (PR), não licenciada, conduzida por um adolescente de 14 anos, e uma Yamaha/ XTZ com placa de Chapecó, também com licenciamento vencido, conduzida por um rapaz não habilitado.

As motos foram recolhidas ao pátio de apreensões pelo guincho. O condutor menor foi encaminhado à delegacia para as providências cabíveis.


Comente aqui
29 ago10:50

Trip inicia operações em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

RBSTV

A empresa Trip começou a operar voos no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, em Chapecó, na manhã desta segunda-feira. Com ela, chega a quatro o número de companhias aéreas operando na cidade.

A média de passageiros deve passar dos atuais 20 mil para 23 mil, segundo Eglon Buraseska, administrador do aeroporto.

Aeronave é 'batizada' no aeroporto municipal Serafim Enoss Bertaso.

O primeiro voo da Trip chegou a Chapecó, às 8h50min, de Porto Alegre com 16 passageiros – a aeronave tem capacidade para 68 passageiros, mais tripulação.

De Chapecó, o voo partiu 9h20min para Londrina. Doze pessoas embarcaram na cidade. Rogério Silva foi uma delas.

Pesquisador de uma agroindústria de Chapecó, Silva viajou a São Gabriel do Oeste (MT) para visitar uma unidade da empresa.

- Agora não preciso mais enfrentar horas e horas de estrada – disse.

Horários

Voo Porto Alegre-Chapecó sai da capital gaúcha às 6h56min e chega a Chapecó às 8h10min.

Às 8h30min a aeronave decola para Londrina (PR), com chegada às 9h50min. Depois, a aeronave segue para Maringá (PR), onde aterrissa às 10h50min, e segue para Campo Grande (MS), com chegada às 12h20min.

Voo de Campo Grande a Chapecó tem saída às 17h30min, de Maringá às 19h05min e de Londrina às 20h15min, com chegada às 21h30min.

Voo Chapecó-Porto Alegre, com taxa inicial de R$ 99, sai às 21h50min com chegada às 23h02min. A frequência dos voos será de segunda à sexta-feira.

Comente aqui