Ouro

04 set10:06

Tênis de mesa garante ouro para Chapecó

A equipe de tênis de mesa da PMC/Unoesc/Nord Eletric/Aurora, que representa Chapecó nos 25º Joguinhos Abertos de Santa Catarina, em Curitibanos, realizou um feito inédito na segunda-feira, dia 3. No individual feminino, Marina Michelin conquistou a medalha de ouro, a primeira do tênis de mesa chapecoense em 25 anos de Joguinhos.

- Estou muito feliz e agora vamos lutar pelo título geral – comemorou a mesa-tenista chapecoense Marina.

No domingo, dia 2, ao lado de Eduarda Piaia, ela já havia conquistado a prata na prova de duplas. Marina Michelin venceu quatro jogos e perdeu na final da chave dos vencedores. Como o torneio é em eliminatória dupla, ela venceu o jogo semifinal no grupo dos perdedores e retornou ao grupo principal. Na decisão, contra Priscila Salvador de Concórdia, a mesa-tenista de Chapecó precisava vencer duas vezes. E assim o fez, duas vitórias por 3 sets a 0.

Chapecó segue na briga pelo título geral da competição, onde o campeão será apontado pelo somatório dos resultados das provas de dupla, do individual e da equipe. Nesta terça-feira acontecem as finais por equipe. Chapecó está na semifinal contra São Bento do Sul. No outro cruzamento se enfrentam Concórdia e Jaraguá do Sul. Os dois jogos sãom pela manhã e a decisão acontece na parte da tarde.

- Não tem favoritismo de nenhuma equipe. O equilíbrio do individual e a dupla mostrou que tudo pode acontecer – analisou o técnico da PMC/Unoesc/Nord Eletric/Aurora, Giancarlo Valentini.

A melhor colocação da história do tênis de mesa chapecoense feminino nos Joguinhos Abertos foi em 1993, em Joaçaba, quando a equipe ficou com o vice-campeonato no geral.


Comente aqui
14 nov09:21

Tradição de Chapecó no judô

Cristiano Rigo Dalcin | cristiano.dalcin@diario.com.br

O judoca Roberto Hideki Sato, 33 anos, ficou com a medalha de ouro no peso leve (até 73 quilos) nas disputas individuais do judô que aconteceram no sábado, dia12, no Pavilhão José Ijair Conti. Foi o quinto ouro do judoca em Jasc, em sete participações, mas a primeira no peso leve. Nas edições anteriores, onde Roberto conquistou também dois bronzes, o judoca atuou no peso meio-leve.

Para conquistar o ouro, Roberto precisou vencer três lutas. Por isso, o judoca lamenta que as seletivas regionais tenham diminuído o número de participantes do Jasc. Anteriormente, para levar o ouro era preciso entrar no tatame cinco vezes. Mesmo assim, a vitória de Roberto honra a tradição do município de Chapecó na modalidade. Durante muitos anos, Chapecó teve como principal judoca, Robson Nunes da Silva, na categoria pesado.

Comente aqui
13 nov08:30

Em Busca do 15º Ouro

Darci Debona | darci.debona@dario.com.br

Há 27 anos a delegação de Chapecó tem um nome certo nos Jogos Abertos: Pedro Segalotto. O Pedruca, como é chamado, é referência do esporte na maior cidade do Oeste. Aos 55 anos, ele integra a equipe de bocha ainda jogando em alto rendimento.

–Vamos buscar o 15º título e o tricampeonato consecutivo- afirmou o bochófilo, após uma corrida para manter a forma no Parque Palmital.

Já são 14 medalhas de ouro, sete de prata e uma de bronze nos Jasc. Poucas vezes ele retornou para casa sem medalha. E só não começou a competir em 1983 porque houve enchente no Estado e os Jasc foram cancelados.

Pedruca morava em Nova Prata-RS quando foi contratado para integrar a equipe de Chapecó. Já tem seis títulos brasileiros, um Sul Americano em 1989 e um Mundial de Duplas em 1996. Foi considerado o melhor jogador de bocha do Brasil em 1981.

Aprendeu o esporte com pedras que recolhia na lavoura e jogava num potreiro próximo de sua casa. Depois morou num clube e arrumava canchas de bocha que eram de argila. Mesmo depois de tantos títulos, ainda sente a mesma emoção ao ganhar uma competição.

–É o mesmo gosto da primeira vez- explicou.

Ele se considera um viciado em vitórias. Por isso nem gosta de medalha de prata. Seus ex-alunos de escolinha, hoje são companheiros da equipe. Pedruca disse que ainda não sabe quando vai parar.

–Pode ser ano que vem, pode ser daqui a cinco anos- calculou. Enquanto ele estiver ganhando medalhas de ouro, vai ser difícil deixar o esporte.



Comente aqui
31 out18:31

Futsal Feminino de Chapecó na final da Olesc

A equipe de futsal feminino de Chapecó está trazendo bons resultados para a cidade. Nesta tarde as meninas venceram o time de Criciúma por 5 a 4. Com a vitória elas estão na final da competição.

A final do futsal feminino da 11ª Olimpíada Estudantil Catarinense está marcada para esta terça-feira, dia primeiro. A partida contra Caçador será no Ginásio da ADC, o horário ainda não foi definido.

A Olesc 2011 encerra nesta terça-feira.


Comente aqui
29 out14:36

Ouro e Recorde na Olesc

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Na sexta-feira, dia 28, começaram as provas de Atletismo da Olesc, que está sendo disputada em Chapecó. Para Tabata Aparecida Zucchi, de 17 anos, a prova de salto com vara já foi uma prévia dos Jogos Abertos de Santa Catarina, que serão disputados a partir de 10 de novembro, em Criciúma.

Na Olesc ela bateu o recorde da prova, com 3m10cm. E também melhorou em 60 centímetros a marca da Olesc do ano passado, onde também foi ouro com 2,50 metros.

–Foi treinamento, dedicação e um equipamento melhor- explicou, sobre a evolução.

Com essa marca ela acredita que vai brigar por medalha nos Jasc. A Olesc vai até terça-feira, dia primeiro.


Chuva adia temporariamente atletismo na Olesc

Devido à forte chuva que atinge o Oeste do Estado desde o início da manhã deste sábado, 29, os coordenadores da modalidade de atletismo e da Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) decidiram suspender temporariamente, as provas que integram a programação da Olimpíada Estudantil Catarinense (Olesc), que está sendo realizada em Chapecó.

Às 17h deste sábado, haverá uma reunião com os técnicos dos municípios envolvidos na disputa do atletismo para tomar uma decisão sobre a retomada das provas. A reunião será no Complexo Verdão, junto ao local de provas. As disputas do atletismo começaram na sexta-feirae o encerramento está mantido para este domingo, conforme a programação inicial.

Comente aqui
26 out15:35

Chapecó já tem duas medalhas de ouro da Olesc 2011

A adversária da chapecoense Pamela Pilar do judô meio ligeiro não compareceu para a competir. Ela conquistou a medalha de ouro sem precisar lutar. As competições do Judô acontecem no Ginásio de Esportes do SEST-SENAT.

A entrega das medalhas para as categorias individuais acontece a partir das 18h desta quarta-feira.


2 comentários
06 set14:31

Torneio de Natação em Chapecó

A 19ª edição do Torneio Cidade de Chapecó – Troféu Jonas Beal foi realizado no sábado, dia três. 168 nadadores de três academias da cidade , a partir de cinco anos de idade, participaram das provas. A academia Aquatic Center foi a campeã.

Os nadadores da Aquatic conquistaram o segundo título seguido na competição. Eles conquistaram 30 medalhas de ouro. Elas foram asseguradas principalmente pelas performances de Renata Spricigo, Vinícius Goulart, Bruno Sfredo, Jéssica Canofre, Julia Picoli, Gabriela Guimarães, Lucas Cordazzo, Yan Macena, Henrique Salgado, Thiago de Souza e Natália da Silva. Eles venceram todas as provas que disputaram.


O troféu de vice-campeão ficou com a Água Viva, com 19 medalhas de ouro, garantidas por Estela Sandrin, Vinicyus Monteiro, Thiago de Oliveira, Anderson de Paula, Milena Lima e Gustavo Nicoluzzi, com dois ouros cada.


A terceira colocação foi da Mega Armazém Saúde, equipe anfitriã, que sob o comando da professora Bruna Menegazzo conquistou cinco medalhas de ouro. O destaque foi Ana Carolina Vertuoso.


Promovido pela Secretaria Municipal de Esportes, em parceria com as três academias de Chapecó, o torneio homenageou Jonas Beal, ex-dirigente que durante anos esteve à frente da modalidade.


Confira o quadro de medalhas:

1º Aquatic Center: 30 (ouro) – 16 (prata) – 10 (bronze) Total: 56

2º Água Viva: 19 (ouro) – 17 (prata) – 12 (bronze) Total: 48

3º Mega Armazém Saúde: 05 (ouro) – 08 (prata) – 10 (bronze) Total: 23






Comente aqui