Para Roma com Amor

09 ago16:06

“Para Roma com Amor”, filme de Woody Allen entra em cartaz no cinema de Chapecó

Para Roma com Amor, é inspirada a passagem de Woody Allen pela capital italiana, no novo capítulo da série de filmes rodados e produzidos fora de sua Nova York de origem. O aguardado filme  estreia nesta sexta-feira no Cinema Arcoplex Shopping Pátio Chapecó.

O longa sucede Meia-Noite em Paris (2011), maior sucesso comercial da carreira de Allen e o título que lhe deu o Oscar 25 anos após sua estatueta anterior – de melhor roteiro, mesma categoria que ele ganhou por Hannah e Suas Irmãs (1986). Para Roma, com Amor é o 42º longa-metragem de sua carreira e o sétimo que ele roda na Europa, atraído pelas facilidades de financiamento e pela interferência zero de produtores e mecenas.

>> Confira a Programação do Cinema Arcoplex Shopping Pátio Chapecó

É um filme-coral, que acompanha diversos personagens pelas ruas da cidade, configurando uma espécie de painel da Roma contemporânea, com as devidas idiossincrasias da cidade caótica que se modernizou junto às ruínas de uma antiga civilização.

Não faltam, aqui, as referências oferecidas pela cultura local, responsável por parte significativa da formação de Woody Allen e de qualquer cinéfilo minimamente atento. Se em Londres, o diretor e roteirista de 76 anos realizou dramas nebulosos (Match Point, O Sonho de Cassandra) e, em Barcelona, uma comédia solar e apimentada (Vicky Cristina Barcelona), reservou para Paris e Roma histórias mais solenes – neste último filme, temperadas com um humor nonsense e imagens que remetem tanto à Doce Vida de Fellini quanto à tradição operística italiana e ao neorrealismo do pós-II Guerra.

Sua próxima parada, já devidamente confirmada, será São Francisco (EUA), onde o cineasta deve rodar uma comédia de título e trama ainda desconhecidos, que pode ter Alec Baldwin e Cate Blanchett no elenco. Allen também já confirmou que integrará o elenco da comédia Fading Gigolo, produção norte-americana coestrelada por Sharon Stone, escrita e dirigida por John Turturro. Ele negou os rumores sobre filmar em Copenhagen (Dinamarca), mas o Rio de Janeiro, disse, pode estar nos planos.

– Há tempos, considero seriamente uma proposta que me foi feita por pessoas no Brasil – afirmou, em entrevista concedida à crítica carioca radicada em Los Angeles Ana Maria Bahiana. – A questão, para mim, é encontrar a história certa para cada país, e ainda não achei a história certa para o Brasil. Para mim, o país exige uma ideia muitíssimo glamourosa, romântica. Quando isso estiver resolvido, será um enorme prazer filmar no Brasil.

JORNAL DE SANTA CATARINA

Comente aqui