Poço

16 mai11:03

Bomba do poço profundo de Seara é retirada

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) anunciou na tarde da terça-feira, dia 15, a retirada da bomba que estava presa no poço profundo, em Seara. A informação foi repassada pelo presidente da Casan, Dalírio Beber para a secretária de Desenvolvimento Regional de Seara, Gládis dos Santos.

O poço parou de funcionar no dia 15 de dezembro em função da bomba de sucção ter queimado. Na tentativa de retirar a bomba para o conserto, um dos canos se rompeu e 22 toneladas de equipamento ficaram presas há cerca de 400 metros de profundidade.

A peça foi retirada por uma empresa paulista, especializada no estudo, projeto, perfuração e manutenção de poços tubulares profundos. A maior dificuldade enfrentada pelos técnicos foi encontrar ferramentas adequadas para retirar os equipamentos presos dentro do poço. A Companhia investiu mais de 400 mil reais no serviço.

Não há ainda uma data definida para que o poço profundo volte a abastecer o município.


Comente aqui
14 mar14:58

Casan de Seara contratou caminhões para abastecer o município

A Casan de Seara voltou a utilizar caminhões pipa para captar água no rio Uvá de Itá e garantir o abastecimento da cidade. Ainda assim, os moradores vão continuar recebendo água só de 12 em 12 horas.

Como não chove há mais de 20 dias o nível do rio do Caçador diminuiu e o volume de água é insuficiente para atender a demanda. Para amenizar a situação, na manhã desta quarta-feira três carretas iniciaram o trabalho de captar água no Rio. O trajeto rio para reservatório da Casan em Seara é de 18 Km.

- Cada caminhão devem fazer 10 viagens por dia para atender a demanda – disse o Carlos Peressoni, chefe da Agência em Seara.

Mesmo assim, o rodízio no abastecimento vai ser mantido. Por 12 horas é distribuído água para uma região da cidade e 12 horas para a outra. Sistema que não garante o abastecimento de todas as residências. Quando a água chega até a casa de Dona Amália ela armazena o que pode. – Economizo em tudo, até o banho tem que ser rápido – disse a aposentada Amália Sartori.


Poço Profundo

A maior parte dos equipamentos que ficaram presos dentro do poço, após um cano se romper, foram retirados. Mas ainda é preciso retirar o motor da bomba de sucção que está a 400 metros de profundidade.

- Esse é um trabalho delicado e ainda não temos data para ser finalizado – disse Peressoni.


Comente aqui
25 jan14:51

Poço de Seara sem data para entrar em funcionamento

RBS TV CONCÓRDIA

Ainda não se sabe ao certo quando o poço profundo de Seara vai voltar a funcionar. A Casan investiu mais de 400 mil reais na contratação de uma empresa que trabalha há 10 dias no local, mas ainda não conseguiu retirar a bomba de sucção que está presa há cerca de 400 metros de profundidade.

A maior dificuldade enfrentada pelos técnicos é encontrar ferramentas adequadas para retirar os equipamentos presos dentro do poço. – A bomba que tem três metros de comprimento está a 398 metros de profundidade. Sobre ela estão vários canos – disse o geólogo Will Roberto Lesche.

Como este é um caso incomum, a empresa teve que confeccionar peças em São Paulo, o que atrasou o serviço.

O poço parou de funcionar no dia 15 de dezembro em função da bomba de sucção ter queimado. Na tentativa de retirar a bomba para o conserto, um dos canos se rompeu e 22 toneladas de equipamento ficaram presas dentro do poço.

Na manhã desta quarta-feira, dia 23, foi realizada uma microfilmagem do local. O vídeo mostra alguns cabos de energia sobre os canos. Só depois que estes cabos forem retirados do poço é que vai ser possível retirar os canos e também a bomba.


Abastecimento pode voltar ao sistema de rodízio

Enquanto o poço profundo é consertado, a cidade é abastecida pelo rio Caçador. Mas como a barragem de captação está cheia de terra, o nível do reservatório da Casan está baixo. O que garante o abastecimento para mais cinco dias.

Se não chover neste período, o rodízio na distribuição de água pode ser implantado novamente na cidade.


Comente aqui
24 jan11:06

Agricultor morre soterrado em Seara

RBS TV CONCÓRDIA

Um agricultor de Seara morreu soterrado enquanto escavava um poço para garantir água à propriedade. Os bombeiros precisaram do auxilio de vizinhos para conseguir retirar a vítima do poço.

O acidente aconteceu na linha Santa Lucia, interior do município. O local escolhido para a escavação do poço fica em meio à mata fechada. E a vítima, Clécio Tura de 43 anos, trabalhava sozinho quando uma das paredes do poço cedeu e o agricultor foi atingido por uma pedra.

Mobila Tura, irmã da vítima, disse que Clécio estava escavando desde a semana passada.

A família não sabe ao certo que horas aconteceu o acidente. – Lembro que ele saiu de casa no início da manhã. E somente no começo da tarde ficamos sabendo do soterramento, quando meu outro irmão estranhou a demora e foi procurá-lo – disse Mobila.

Como o local onde ele foi encontrado é de difícil acesso e não tem como chegar com máquinas, foi preciso o auxílio de 30 pessoas para retirar a pedra de três toneladas que estava sobre a vítima. Só depois disse que o Corpo de Bombeiros conseguiu retirar o corpo do poço.

- O trabalho foi difícil. Demoramos mais de uma hora para retirar a vítima do local – disse Marcos Faligurski, comandante do Corpo de Bombeiros de Seara. O comandante alerta que esse tipo de trabalho não deve ser realizado sozinho e sempre com o uso de equipamentos de segurança.

O corpo de Clécio será enterrado às 16h no cemitério da Linha Santa Lucia.


Comente aqui