Programa

23 jul16:25

Programa Embrapa & Escola é realizado em Concórdia

O Programa Embrapa & Escola da Embrapa Suínos e Aves, empresa de pesquisa agropecuária vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, atendeu aproximadamente dois mil estudantes no primeiro semestre de 2012. O programa visitou dez escolas da região de Concórdia com o objetivo de conscientizar os alunos sobre, principalmente, os cuidados com o meio ambiente e a preservação da água. As palestras têm a participação dos técnicos Levino Bassi, Jacir Albino e Paulo Baldi, dos personagens Fritz e Toni, interpretados pelos assistentes Carmo Holdefer e Altemir De Rossi, e da coordenadora do programa, Marisa Cadorin.

Os colégios visitados pelo Programa foram: Escola de Educação Básica Deodoro, Escola Básica Municipal Concórdia (CAIC), Grupo Escolar Cinquentenário, Escola de Educação Básica Walter Fontana, Escola Básica Municipal Eugênio Pozzo, Escola de Educação Básica Dogello Goss, Escola Básica Municipal João Theobaldo Magarinos, Escola de Educação Básica Prof. Mansueto Boff, Escola Básica Municipal Romeu de Sisti e Escola de Educação Básica Domingos Magarinos.

- É muito gratificante ver que o trabalho que estamos fazendo tem chamado a atenção das escolas e que estamos ajudando com um futuro mais consciente para as crianças –disse Marisa.

Várias escolas já esperam pelo Programa para o segundo semestre. As palestras oferecidas pelo programa são “A importância da água e sua preservação”, “Como nascem os pintinhos?”, “O ovo na alimentação” e “Controle de roedores”.

Interessados em levar o Programa Embrapa & Escola para a sua escola devem entrar em contado com Marisa no e-mail marisa.cadorin@embrapa.br ou pelo telefone (49) 3441-0448.


Comente aqui
12 jul17:16

Caixa disponibiliza novo programa de financiamento de móveis e eletrodomésticos da linha branca

Ter uma casa própria está no topo da lista dos sonhos da maiorias dos brasileiros. Nos últimos anos, a economia tem feito este sonho parecer possível para cada vez mais pessoas. Um dos motivos é o Programa Minha Casa Minha Vida, que financia parte do valor dos imóveis para famílias de classe média.

A última novidade do programa é o Cred Móveis, da Caixa Econômica Federal, uma nova linha de financiamento para a compra de móveis e eletrodomésticos da linha branca, destinado aos participantes do Programa Minha Casa Minha Vida (PMCMV). Para esta nova linha serão disponibilizados um total de R$ 2 bilhões e as operações já estão disponíveis nas agências da Caixa.

Esta iniciativa vai possibilitar que milhares de pessoas possam ter uma alternativa de financiamento acessível para mobiliar sua casa, pagando prestações com juros baixos e que realmente caibam no orçamento.

Resultado de uma parceria entre a CAIXA e a Associação Brasileira das Indústrias de Móveis (Abimóvel), esta linha de crédito beneficiará mais de três milhões de famílias, considerando todas aquelas que serão contempladas pelo PMCMV, Fases I e II, até 2014.

Nesta modalidade, os prazos e taxas de juros têm condições especiais como alternativa de financiamento diferenciada em relação às operações disponíveis no mercado. Elas variam de 1% a 2% a.m., com prazo máximo de 48 meses. As taxas de juros serão definidas de acordo com a renda familiar dos interessados, conforme as faixas de renda do PMCMV.

A grande vantagem é a possibilidade que várias famílias terão para complementar a realização do sonho da casa própria, com o conforto de poder adquirir móveis novos para o seu lar.

Para participar do programa, o lojista deverá ter vínculo com a Caixa e ofertar móveis que estejam dentro do perfil de consumo da classe média. Os compradores que tiverem o financiamento aprovado devem procurar estas lojas credenciadas para fazer suas compras. A loja emitirá um comprovante de nota fiscal que deverá ser entregue pelo beneficiário do programa na agência onde foi firmado o contrato de financiamento. A partir disso, o banco creditará o valor da compra diretamente para a loja.


Simulação

Para uma simulação de financiamento de R$ 4 mil em 48 prestações fixas, na taxa de 1% a.m., o cliente irá pagar na CAIXA cerca de R$ 100 de prestação, totalizando R$ 4.800. Comparativamente, caso o cliente contratasse o mesmo financiamento, nas condições médias disponíveis no mercado, com taxa de juros de 6% a.m. e prazo de 24 meses, teria que pagar uma prestação de cerca de R$ 300, chegando ao valor final de R$ 7.200. Uma economia de R$ 2.400.

Comente aqui
28 mai07:57

Alunos de colégio de Chapecó participam de avaliação internacional

Utilizado para indicar o nível de preparação dos alunos do Brasil, a prova do Programa Internacional de Avaliação do Estudante (PISA) será aplicada nesta segunda-feira , dia 28, em Chapecó. O Colégio Exponencial foi a escola selecionada, com base em critérios do Censo Escolar definidos por instituição internacional que integra o consórcio que administra o PISA.

Dos 90 alunos do Exponencial nascidos no ano de 1996, 35 foram selecionados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP). A prova será aplicada pela consultora educacional da Secretaria de Educação do Estado, Eliane de Almeida Dal Berto, no horário das 13h30 às 16h45 e, conforme o regulamento do Programa, não é permitido gravar imagens ou fotografia.

A prova é de múltipla escolha e com questões exigem que os alunos construam suas respostas. Os participantes receberão questionário que deverá constar informações pessoais. Os diretores das escolas avaliadas em todo o Brasil, também receberão questionário que investiga a realidade em suas escolas.

Patrocinado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o PISA é realizado desde 2000 e envolve mais de 70 países. O objetivo do programa é avaliar os sistemas de ensino em todo o mundo com objetivo melhorar as políticas e resultados educacionais.

Com a prova são testados os conhecimentos dos alunos com 15 anos de idade. O diretor do Colégio Exponencial, Élio Maldaner, destaca que é a maior pesquisa internacional na área da educação que avalia o preparo dos alunos para a vida adulta, mede os conhecimentos dos alunos em Matemática, Ciências, Resolução de Problemas e Leitura.

O material colhido é utilizado para indicar o nível de preparação dos alunos ao saírem da escola, além de permitir um levantamento das áreas da educação que necessitam de melhorias e também um comparativo do desempenho do aluno e do ambiente de aprendizagem entre diferentes países.


Comente aqui
27 mai15:03

Programa “Mexa-se” completa um ano no Distrito de Marechal Bormann em Chapecó

Com o objetivo de oferecer atividades físicas para os moradores do Distrito de Marechal Bormann, o Centro de Saúde da Família idealizou o programa “Mexa-se”. Há um ano, nas quarta e sexta-feira, cerca de 40 pessoas praticam atividades físicas.

Marcio Besteni Koury, médico da unidade de saúde, explica que o objetivo do programa é combater o sedentarismo. – Realizamos um estudo e percebemos que haviam muitos moradores com hipertensão e diabetes, por isso pensamos esse programa, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida da população e diminuir os problemas de saúde – destacou.

Antes do grupo, o médico comentou que as pessoas reclamavam que não tinham tempo para praticar atividades físicas e ainda que não havia um local adequado para isso. Outro ponto de destaque, segundo o médico, é que antes do grupo, a maioria das consultas realizadas na unidade de saúde, eram para tratar doenças que poderiam ter sido evitadas com a prática da atividade física.

- A equipe do Centro de Saúde então pensou esse programa e já estão aparecendo os resultados, como por exemplo, a diminuição no uso de medicamentos – comentou.

Koury também explica que o exercício físico tem poucas contra indicações, e que o risco de ter uma complicação causada pelo exercício físico é menor do que os malefícios causados pelo sedentarismo.

- Todos os pacientes que participam do grupo passaram por avaliação física e um preparo antes de iniciar as atividades físicas – finalizou.


Comente aqui
25 mai16:10

Programa Nosso Lixo atende moradores de 20 comunidades em Concórdia

A Fundação Municipal de Defesa do Meio Ambiente (FUMDEMA) de Concórdia está informando que o bairro Catarina Fontana está sendo contemplado com o Programa Nosso Lixo. A comunidade envolvida recebe sacolas para a destinação correta dos resíduos, cartilha educativa e um imã para geladeira. São envolvidos no total, uma população de 20 comunidades.

Além do trabalho de distribuição do material existe um levantamento sobre a necessidade do bairro em relação à arborização. Depois de ser feito o trabalho e na época adequada acontece à distribuição de mudas de árvores.

O Programa já está sendo realizado nas comunidades do bairro Petrópolis, Santa Cruz, Natureza, Estados, Poente do Sol, São Cristóvão, Imigrantes, Loteamento Portinari, Salete, Primavera, Vila Jacob Biezus, Bom Pastor, Bela Vista, Vista Alegre, Jardim, Parque de Exposições, Nações, Jardim Europa e Cinqüentenário.



Comente aqui
19 mai09:12

Sobram pais na fila de espera para adotar uma criança em SC

Aline Rebequi* | aline.rebequi@diario.com.br

Santa Catarina tem hoje mais que o dobro de pretendentes à adoção do que crianças e adolescentes na fila de espera para ganhar uma família. Pelos números, não haveria ninguém esperando por um pai e por uma mãe nos 168 programas de acolhimento do Estado.

O problema está na escolha: 80% dão prioridade a menores de três anos, perfil que representa apenas 4% das crianças. Gelson Merisio, presidente da Assembleia Legislativa de SC, há alguns anos também pensava assim. Adotou dois recém nascidos. Com o tempo percebeu que criança faz um pai feliz com qualquer idade e mudou de ideia.


O deputado Gelson Merísio e a mulher, Márcia, estavam casados há 10 anos e não tinham filhos quando decidiram adotar.


Diante da matemática que não fecha no Estado, ele uniu a experiência da adoção ao poder que tem nas mãos como presidente da AL e contribuiu com o lançamento da Campanha Adoção – Laços de Amor, em maio do ano passado, que estimula a adoção tardia, múltipla (grupos de irmãos) e também de crianças deficientes através de histórias reais, mostrando como os laços de amor nascem entre pais e filhos independente de idade, gênero ou qualquer outra condição.

Ao falar sobre sua vida pessoal quase esquece que seus filhos não são biológicos. Como qualquer outro pai coruja, tem a foto dos pequenos, Nicole, 3 anos e Arthur, 13, na capa de abertura do celular. Se enche de orgulho quando fala dos dois e sinaliza a possibilidade de adotar mais um, desta vez, maior de três anos.

— Queremos quebrar tabus e preconceitos que um dia também fizerem parte da minha vida. As pessoas têm medo de não conseguir firmar vínculos com uma criança mais velha, mas a idade dela não interfere em nada — diz.

Merisio também esperou pelas crianças. Foi quase um ano pelo Arthur e cinco anos por Nicole. Hoje, em meio a tantos compromissos políticos, Merisio encontra uma brecha na agenda para brincar de balanço no quintal de casa.

Gelson e Márcia Merísio estavam casados há 10 anos e não tinham filhos quando decidiram adotar. Márcia lembra que no início o casal teve um pouco de dificuldade até descobrir que Arthur era autista. Mesmo assim, o menino toca guitarra e joga xadrez. Ver filmes com a família é uma das suas atividades preferidas.

— Adoção é uma oportunidade única. Não é uma ajuda só para elas, mas também para os pais — recomenda.


Campanha retorna em 25 de maio

Realizada em Santa Catarina pela Assembleia Legislativa, Ministério Público, Ordem dos Advogados do Brasil e Tribunal de Justiça, a Campanha Adoção – Laços de Amor será relançada a partir do dia 25 de maio, próxima sexta-feira.

Na mídia e no portal da campanha, www.portaladocao.com.br serão revistas histórias reais e de sucesso sobre adoção tardia, de grupos de irmãos e de crianças com necessidades especiais.


Os resultados do primeiro ano da campanha

— 2,2% é o aumento no número de crianças para adoção de 2011 para 2012

— 42 pretendentes tomaram a decisão de adotar depois da campanha

— 18% é o número de pretendentes que mudaram de ideia e resolveram aceitar crianças com mais de três anos depois da campanha

— 7 audiências públicas foram realizadas pelo Estado

— Foi identificada a necessidade de agilizar os processos e ampliar o quadro de profissionais nas casas de acolhimento (psicólogos, assistentes sociais, pedagogos, técnicos)

— Sensibilização de interessados para adoção tardia. Em um ano, os vídeos foram acessados 10.704 vezes e o site 23.264 vezes.

— O Tribunal da Justiça fez levantamento estadual e elaborou um Relatório de Visitas aos Programas de Acolhimento Institucional.


Uma matemática que não fecha

1.652 é o número de crianças para adotar

3.560 é o número de pessoas que querem adotar uma criança

80% escolhem menores de três anos

4% das crianças para adotar tem menos de três anos


O que será feito em 2012

— 4 de junho, no Ministério Público, um evento discutirá soluções para melhorar o acolhimento das crianças;

— Comunicação direta com os inscritos para adotar: envio de material da campanha na tentativa de ampliar o perfil de filho buscado (mais velhos, grupos de irmãos e com necessidades especiais).

— Será sugerido à Secretaria de Assistência Social do Estado a criação de um grupo multidisciplinar de atendimento às adoções tardias realizadas para dar suporte às famílias e crianças no período de adaptação.

— Será criado uma central de atendimento por telefone para auxiliar os pais que adotaram crianças a resolver conflitos familiares e melhorar a adaptação. A implantação está prevista para junho deste ano.


*Colaborou Darci Debona


DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
17 mai15:55

Pesquisa aponta que 77% da população opta por produtos de empresas com programas sustentáveis

Responsabilidade socioambiental, um tema que traz em discussão a importância da preservação ambiental, aliado à construção de um desenvolvimento sustentável da sociedade. Segundo uma pesquisa global sobre Responsabilidade Social Corporativa, realizada pela Nielsen, 77% da população da América Latina preferem comprar produtos e serviços de empresas que possuam programas de responsabilidade social. Em relação aos brasileiros, são 74% da população que preferem comprar produtos socialmente sustentáveis.

Tudo isso, vem ao encontro dos objetivos do Programa de Marketing Socioambiental SOS Sustentar que busca preservar o meio ambiente com ações nas áreas sociais e econômicas.

O diretor do programa, Rolf Sprung destaca que é importante que as pessoas optem em adquirir produtos de empresas que realizam ações sustentáveis.

- Quanto mais pessoas adquirirem produtos com responsabilidade socioambiental, mais pessoas estarão ajudando o meio ambiente. Além disso, mais agricultores poderão ter um local melhor e com condições de habitabilidade – disse.


Selo

A pesquisa também abordou que os brasileiros investem mais quando a empresa possui programa de responsabilidade social. O percentual de adesão é de mais de 70%. Sprung explica que, na região, o Programa SOS Sustentar contribui com estas empresas. Desde o início das atividades, em meados de 2001, o programa já ajudou oito mil famílias.

- Tudo isso foi possível graças aos parceiros do programa. São mais de 70 empresas que financiam os mais de 21 projetos. São 21 boas iniciativas – lembra.

O diretor informa também que todos podem contribuir com ações ambientais na região. – Temos mais de 800 produtos com o selo. Eles são responsáveis para podermos preservar, gerarmos empregos e mantermos o agricultor no campo – frisa Sprung. Os parceiros do programa financiam no desenvolvimento dos projetos.

O Programa de Marketing Socioambiental SOS Sustentar tem escritórios em Chapecó, São Miguel do Oeste e Meleiro. Mais informações você pode obter no site www.sossustentar.com.br ou através do telefone (49) 3319-0512.


Comente aqui
14 mai07:52

Programa de Melhoramento Genético beneficia produtores de Concórdia

A Secretaria Municipal da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Meio Ambiente (SEMADRA) desenvolve o Programa de Melhoramento Genético do Gado Bovino. Com ele, os produtores de Concórdia tem acesso ao sêmen de touros das raças Jersey e Holandês provados e com teste de progênese. O médico veterinário da SEMADRA, Andre Rivadavia Alves diz que existem cerca de 40 inseminadores no município.

- Todos recebem treinamento e material gratuito – revela. Uma média de 14 mil inseminações são realizadas anualmente no rebanho. Através dele, a Secretaria passa doses de sêmen e o produtor paga apenas a mão de obra do profissional.

O produtor e morador de Barra do Pinhal, Evandro Gruhlke é um dos que aderiu ao programa. – Grande parte do plantel de vacas leiteiras é oriunda do sêmen comprado pela SEMADRA. È mais vantajoso que a propriedade adquirir um touro – disse.

Ele disse que até o final do ano pretende aumentar o rebanho para 24 animais já que hoje chega a 18 animais produzindo. – A propriedade tem uma produção mensal de até 7 mil litros. Já houve mês em que atingiu 8 mil – garante.

Quem também integra o Projeto é Luciane Weber moradora da mesma localidade. Hoje a produção diária alcança 250 litros/mês e a tendência é o aumento já que a estrutura permite um número de até 25 animais. – Ao contrário de outras atividades, a renda com o leite é mensal – lembra Luciane. Hoje o plantel é de 19 vacas.Com a renda, a propriedade agora conta com acesso a internet.

Satisfeito com os resultados, Evandro revela ter ganhado incentivo da empresa para qual entrega a produção. O resultado é pelos níveis de gordura e proteína. Em busca da excelência na produção, ele acabou freqüentando por um tempo o curso de pós-graduação no Instituto Federal Catarinense/Concórdia, na área de Desenvolvimento Territorial com Ênfase em Agricultura familiar e Meio Ambiente.

Experiente na área, o inseminador Severino Vieira diz que o produtor não deve esquecer-se do cuidado com as bezerras. Afirma fazer cerca de 150 inseminações mensais e atende cerca de 80 produtores de localidade como Barra do Pinhal, Barra do Castilho, Lauro Muller, Lajeado Medeiros e Gomercindo.


Comente aqui
27 abr13:56

Programa de Prevenção e Controle do Tabagismo em São Miguel do Oeste

A secretaria de saúde de São Miguel do Oeste realizou na quarta-feira, dia 25, mais uma etapa da capacitação para os profissionais que irão trabalhar com o Programa de Prevenção e Controle do Tabagismo.

A capacitação segundo a coordenadora do programa, enfermeira Cinara Saggioratto, é umaexigência do Ministério da Saúde, visando o início dos trabalhos do grupo de apoio aos fumantes do município, que deverá ser efetivado no mês de maio.

Cinara afirma que participaram da formação uma equipe multidisciplinar formada por médicos, farmacêuticos, enfermeiros, fisioterapeuta, nutricionista, assistente social e psicóloga, os quais irão trabalhar com as pessoas interessadas em deixar de fumar.

Além de questões legislativas, foram tratados na formação assuntos relacionados aos medicamentos adequados e perfis dos pacientes que precisarão deste apoio da equipe da saúde.

Na quarta-feira, dia 3, os profissionais estarão reunidos para definir estratégias de abordagem dos pacientes e início efetivo dos trabalhos. Após este encontro, os pacientes inscritos serão chamados para entrevista e formarão quatro grupos com cerca de 12 pessoas cada um, totalizando 48 pessoas.

Os pacientes destes primeiros grupos farão um tratamento de cerca de três meses. Somente após este período novos grupos serão formados.

Para os interessados, as inscrições podem ser feitas com a enfermeira Cinara, das 15h às 19h, diariamente, no Posto de Atendimento Médico Central.



Comente aqui
20 abr17:21

Tranças da Terra é destaque no Programa Cidadania da Rede Globo

Uma reportagem sobre o “Tranças da Terra”, desenvolvido pelos artesãos do meio oeste catarinense com o apoio do Sebrae/SC será transmitida neste sábado, dia 21, às 7h30 no Programa Cidadania, bloco Ação Comunitária, da Rede Globo.

O projeto reúne cerca de 60 famílias do meio oeste de Santa Catarina que, de forma associativa e em rede, desenvolvem um trabalho artesanal a partir da palha de trigo respeitando as raízes culturais desta região. A essência leva em conta a sustentabilidade social, econômica, ecológica, territorial e cultural e os princípios do comércio justo.

A consultora de mercado do projeto, Neusa Oliveira, realça que a reportagem representa um reconhecimento do trabalho desenvolvido pelos artesãos e estimula para que o grupo continue firme no projeto.

- Estar em rede nacional também contribuirá para fortalecer as ações de mercado – afirma.

Segundo a coordenadora regional meio oeste do Sebrae/SC, Sueli Bernardi, a ideia nasceu de um projeto de iniciação científica no campus de Joaçaba da Universidade do Oeste de Santa Catarina (Unoesc). Em conjunto com a Associação dos Municípios do Meio Oeste Catarinense (Ammoc), a pesquisa ganhou força por meio do apoio e articulação Sebrae/SC.

O Sebrae contratou consultores de design e os trouxe até a região para trabalhar junto aos artesãos. Novos produtos foram criados e compõem as coleções: Cores da Terra, Flores da Terra, Curvas da Terra e Flor de Menina.

Mais de 30 produtos compõem o mix do projeto Tranças da Terra. São chapéus, sportas (sacolas), suplás, capitéis, porta-vela, caminhos de mesa, jogos americanos, bolsas, cesta para pães, linha folhas, arandelas mesa e parede (caracol, casulo, listrada, trama), luminária de mesa, luminária flores, centro de mesa bromélia e revisteiro.

Atualmente, o projeto conta também com a parceria das Prefeituras de Joaçaba, Catanduvas, Luzerna, Lacerdópolis, RBS/TV, Epagri e Contábil Fardo. O projeto é composto por um núcleo administrativo, cinco oficinas de produção, dois núcleos de produtores de matéria-prima.


Reconhecimento

No ano passado, o projeto Tranças da Terra recebeu o primeiro lugar no XII Prêmio House Gift de Design com a peça “Luminária flores”, da coleção interiores. Essa premiação teve prestígio internacional e foi entregue no mês de setembro, em concorrida cerimônia no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM). O trabalho também foi classificado para o prêmio Planeta Casa, da revista Cláudia (Editora Abril), cujos vencedores serão anunciados no dia 30 de setembro, em São Paulo.


Comente aqui