Projeto

16 dez15:39

Projeto social do Ítalo decide catarinense com o Avaí

Nesta sexta-feira o projeto social Ítalo Brasileiro representa o Oeste Catarinense em mais uma decisão do campeonato catarinense. Desta vez os meninos da categoria sub-15 jogam contra o Avaí a decisão do estadual no campo do Distrito de Marechal Bormann. A partida está marcada para começar às 16h, e o jogo da volta será no dia 23 de dezembro, na Ressacada, em Florianópolis.

Para chegar até a final do catarinense, os meninos do Ítalo venceram a etapa do Oeste Catarinense. Na decisão passaram pelo Tabajara, de Xanxerê. Com a conquista regional, o confronto será contra os avaianos, campeões da chave litoral. Está é a terceira decisão catarinense do projeto social Ítalo Brasileiro, sendo que em 2008 e 2009 as partidas decisivas foram contra o Figueirense. – O que nos deixa mais feliz é que não cobramos mensalidade. É um projeto social. E os garotos estão aproveitando a chance – disse Francisco Spessato, um dos coordenadores do projeto.

O técnico Bráulio, que já atuou na Chapecoense como jogador, tem boas conquistas no comando de equipes de base. Venceu o estadual júnior em 2003 com o Atlético Chapecó, campeonatos regionais e a Copa Itá de 2009. Entre os destaques que passaram pelo Ítalo Brasileiro está o zagueiro Grolli e outros jogadores que estão espalhados pelo Brasil.

O projeto é desenvolvido num campo ao lado da Unochapecó e está aberto para meninos e meninas de seis anos a 15 anos sem cobrar nenhuma mensalidade dos participantes.


Comente aqui
07 dez16:22

SAC realiza último fórum de 2011 para discutir o futuro de Chapecó

Desde março deste ano o futuro de Chapecó está sendo discutido dentro de cada área específica através do Projeto Chapecó 2030. A Sociedade Amigos de Chapecó – SAC, realizou até agora nove fóruns temáticos para tratar de desenvolvimento econômico, educação, cultura, assistência social, esporte e lazer, saúde, agropecuária, meio ambiente e infraestrutura e segurança pública.

O último fórum do ano, que será realizado nesta quinta-feira, 08, vai abordar a “gestão pública”. A programação conta com a palestra “Gestão Pública: Práticas Inovadoras em Gestão”, proferida pelo Prefeito de Rio do Sul, Milton Hobus, que inova na administração na área de desenvolvimento econômico, particularmente na educação, inserindo em duas escolas do município a disciplina de empreendedorismo.

O debatedor do evento será o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Chapecó, Márcio Sander. O fórum contará ainda com a mediação do Diretor de Feiras e Eventos da Associação Comercial e Industrial de Chapecó – Acic, Vincenzo Mastrogiacomo. O evento será realizado das 8h30 às 12h no auditório da Acamosc, no bairro Presidente Médice.

Para o Presidente da SAC, Cláudio Kracker, o resultado do trabalho desenvolvido durante todo o ano foi positivo. – No início pensávamos que com os fóruns pudéssemos concluir os documentos de cada área temática, mas devido a grande participação da sociedade nos fóruns, acrescentou-se muita informação, havendo a necessidade de criar grupos gestores para concluir os trabalhos em outro momento -explica.

As apresentações finais dos documentos por área está prevista para os meses de março, abril e maio. Em junho o trabalho deve ser finalizado para, no dia 15/07, ser apresentado à sociedade com as demandas e propostas para a Chapecó de 2030.


Comente aqui
21 nov15:18

Projeto Aldeia Kondá

O “Projeto Aldeia Indígena Kondá – Desenvolvimento Sustentável e Capacitação Artesanal”, desenvolvido pelo Instituto de Desenvolvimento Regional – Saga, em parceria com o Banco do Brasil e com apoio da Secretaria Municipal de Agricultura, Secretaria Regional de Chapecó e Araapoc através do DRS Indígena, prevê diversas ações. Entre elas, cursos de capacitação para o aprimoramento e preservação da cultura índigena com vistas à ampliação da renda familiar e melhoria das condições de vida da comunidade indígena da Aldeia Kondá de Chapecó.

O curso iniciou no segundo semestre de 2011 e é voltado aos adolescentes visando passar a técnica do artesanato desenvolvida pelos pais, mas aprendendo também, como aprimorar o artesanato confeccionado na aldeia.

O projeto vem sendo realizado desde 2009, no sentido de ordenar e aprofundar os conhecimentos básicos de Gestão respeitando as peculiaridades inerentes à cultura indígena dos kaingangues, promovendo a compreensão e capacitação em processos de empreendedorismo, marketing, comercialização e relacionamento com os consumidores, qualificando os produtos originais para atender as expectativas dos compradores potenciais da região, do país e do exterior. Todos os conhecimentos são transmitidos aos indígenas através de oficinas teóricas e práticas.

Segundo a diretora presidente do Instituto Saga, Marlene de Andrade, o projeto vai proporcionar as condições para o desenvolvimento da capacidade empreendedora, assegurando sustentabilidade e perspectivas de futuro para o artesanato típico, praticado na aldeia.

A jovem Marindia Zaias, de 13 anos, está participando do curso de capacitação e afirma que é possível, através da matéria-prima existente na aldeia, incrementar o artesanato produzido. – Na aldeia são produzidos balaios, cestos e casinhas de passarinhos com cipó. Mas eu vi no curso os colares que podem ser feitos aproveitando as sementes. Dá vontade de fazer para vender no centro – disse.

A Aldeia Kondá, localizada no município de Chapecó, integra atualmente 123 famílias de índios Kaingang, com uma população de 533 pessoas, e tem no artesanato a principal fonte de subsistência de seus habitantes.


Comente aqui
17 nov14:28

Xanxerê pode ter Subprefeitura

A Prefeitura de Xanxerê encaminhou à Câmara de Vereadores projeto de lei BLB 075/2011 que prevê a criação da Subprefeitura do Setor I. A Subprefeitura do Setor I deve atender os moradores dos bairros São Romero, Sufiatti, Bela Vista, Monte Castelo, Santa Cruz, Santos Dias e Vista Alegre. O objetivo é aproximar os moradores das comunidades que serão englobadas através do projeto ainda mais da administração municipal.

O Assessor de Planejamento e Administração Institucional, Roberto Maleski, destaca que com a subprefeitura, os xanxerenses podem buscar os serviços que o município presta diretamente na Subprefeitura, bem como fazer a sugestão de obras prioritárias para as comunidades beneficiadas com a Subprefeitura.

- A criação da Subprefeitura é uma reivindicação dos moradores daquelas comunidades, como forma de melhorar ainda mais os serviços prestados e para que possam buscar seus anseios junto a administração municipal de forma mais direta – destacou Maleski.

A administração municipal pretende, após a implantação da Subprefeitura Setor I, promover a criação de outras subprefeituras setorizadas por região e compreendendo todos os bairros de Xanxerê.

O projeto aguarda agora a tramitação na Câmara de Vereadores de Xanxerê.


Comente aqui
12 nov15:04

Projeto pioneiro em Chapecó

Segurança, agilidade e transparência são alguns dos benefícios do Tefloja – projeto pioneiro de transferência eletrônica de fundos para gestão de vendas e recebimento via cartões de crédito. O projeto foi apresentado em Chapecó.

Denominado Tefloja, o projeo foi desenvolvido pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL) para que o lojista possa aumentar seu faturamento pela agilidade e eficiência no recebimento dos cartões. A iniciativa será implementada pela FCDL-SC e o Banco Santander.

O presidente da CDL Chapecó, Gilberto João Badalotti, enfatizou que objetivo do evento foi de apresentar as empresas associadas as vantagens e benefícios do projeto, uma vez que o equipamento do TEF é obrigatório em todas as lojas que trabalham com cartões de crédito. – O diferencial é que os associados terão taxas exclusivas, redução de custos, manutenção local e a licença do software PDV. Além disso, com o Tefloja será uma maneira mais rápida e fácil para efetuar a venda no pagamento com transferência eletrônica de fundos, pois utiliza a internet e não mais a linha telefonia. Isso refletirá em agilidade, transparência e segurança na operação – disse.

Segundo o presidente do SPC/SC, Ivan Tauffer, o projeto foi planejado para auxiliar os lojistas e ao mesmo tempo cumprir com a determinação da legislação. – Essa iniciativa nasce em Chapecó e se expandirá para todo o Estado – destacou Tauffer.

O gerente de contas de pessoas jurídicas do Santander, César Fischer, apresentou os aspectos e as vantagens da parceria que visam auxiliar as empresas a crescerem e reduzirem os custos. – Sendo correntista se tem a disposição o pacote de benefícios que se traduz em menos despesas financeiras com a conta-corrente e em outras linhas de crédito disponíveis para o negócio. Entre os benefícios, redução de até 100% das tarifas de conta-corrente, capital de giro e conta garantida até oito vezes o faturamento, taxas diferenciadas na antecipação de recebíveis, cinco dias sem juros no cheque empresa, custódia de cheques gratuita e leitor óptico sem custo – explicou o gerente.

Com a parceria as taxas cobradas nas vendas com o cartão serão: débito 1,60%, à vista 2,30%, dois a seis pagamentos 2,60% e de sete a doze parcelas 2,80%.


Vantagens

O Tefloja tem como característica ser uma solução de baixo custo, não precisa de modem ou roteador e não tem limite de transações ou pontos de acesso (PDV). Os requisitos mínimos para aderir ao projeto são internet de 256 Kbps, sistema operacional Windows XP, 2 GB de memória RAM, 80 GB de HD disponível, uma porta serial ou USB para Pin-Pad e uma porta serial para ECF.


Comente aqui
10 nov10:17

Projeto "Este Jovem Brasileiro"

Projeto “Este Jovem Brasileiro” teve a participação de 75 escolas particulares de todo país e incentiva a produção de materiais publicitários para conscientizar sobre a importância dos cuidados com a saúde mental e física dos jovens.

Como o jovem brasileiro está se comportamento na internet? Este foi o tema da pesquisa realizada pelo Portal Educacional, através do Projeto “Este Jovem Brasileiro”, para avaliar e entender o comportamento dos adolescentes com idade entre 13 e 17 anos. A pesquisa foi realizada com 10,5 mil alunos de 75 escolas particulares de todo país.

Realizado anualmente o projeto em sua sexta edição questionou os adolescentes sobre seus hábitos na internet, relações virtuais, exposição, violência e situações que podem ocorrer com quem usa a rede mundial. Nesta edição a pesquisa foi realizada entre o período de primeiro de junho a 31 de agosto.

Após a pesquisa os alunos que participaram da avaliação foram convidados a participar do concurso “À sua saúde”, que incentiva a produção de materiais publicitários, como vídeos, jingle e banners para conscientizar sobre a importância dos cuidados com a saúde mental e física dos jovens brasileiros.

Participaram do concurso cem grupos de seis alunos das 75 escolas particulares que integram o Portal Educacional, um dos maiores do país. A divulgação do trabalho vencedor do concurso “À sua saúde” foi uma grande surpresa e alegria para a equipe e para a professora de Biologia do Colégio Exponencial de Chapecó, Renata Maria Wink. O trabalho coordenado por ela e elaborado pelas suas alunas foi o vencedor. – Eu não acreditei quando vi o resultado, afinal eram muitas escolas concorrendo – disse.

O trabalho vencedor foi das alunas do primeiro ano do Ensino Médio do Exponencial, Ana Maria Aparecida Guaragni, Julia Alflen Rodrigues, Natália Rezzadori Câmara, Priscila Muller, Rafaela Alberti Pagnussatti e Roberta Ahlf Triches.

As alunas ganharam o concurso com a produção de um vídeo, banner e jingle com o título “Pegue uma salada”. Segundo a aluna Natália Rezzadori Câmara, o material foi produzido em conjunto e criado em um momento de descontração. – Criamos uma paródia durante a aula em 10 minutos, cada uma dava sua sugestão. Não imaginávamos ganhar o concurso – lembra.

Como prêmio pelo primeiro lugar as alunas ganharam um MP4 Player e, em novembro, conforme a professora Renata, o colégio recebe a visita do coordenador do Projeto Este Jovem Brasileiro, o médico Jairo Bouer. Referência no Brasil pelo seu trabalho com a saúde e o comportamento do jovem, o médico realiza palestras em escolas, empresas e universidades de todo país. Bouer desenvolve trabalhos referentes ao jovem em programas de TV, além de colaborações em revistas, rádios e sites.

Para a aluna Priscila Muller a visita do coordenador do projeto será uma oportunidade para esclarecer dúvidas. Segundo ela o projeto fez com que cada aluno pudesse avaliar e melhor seu comportamento para melhor seus hábitos e torná-los saudáveis.


Comente aqui
09 nov14:35

Projeto Piloto

O Instituto Nacional da Carne Suína – INCS com a participação das empresas Cugnier Inspections e a Top Carnes estão desenvolvendo o Selo de Qualidade da Carne Suína.  Projeto Piloto será implantado no Oeste.

O selo consiste na implantação de ações para o desenvolvimento sustentável da cadeia suinícola, demonstrando de modo transparente que os envolvidos as legislações sanitárias legais para boas práticas na produção de alimentos. A proposta do projeto da certificação é colaborar com as indústrias e produtores, no atendimento das exigências de mercado, integrando-os ao varejo e consumidor final. – Os consumidores estão mais exigentes e por isso estão optando por produtos que ofereçam garantia de qualidade, diferencial que agrega valor as carnes comercializadas – disse o presidente do INCS, Wolmir de Souza.

Para o consultor de frigoríficos da Top Carnes, Dilnei Echevenguá, esta será uma oportunidade de crescimento não só para a empresa mas sim para toda cadeia suinícola. – Vamos viabilizar economicamente toda a cadeia produtiva, todos terão o mesmo espaço, principalmente as pequenas e médias indústrias – disse Echevenguá.

Segundo a representante do Departamento Comercial da Cugnier Danielle Schwarzbach, o processo consiste na realização de auditorias para avaliação da conformidade nos frigoríficos e produtores através de um cronograma de auditorias periódicas em um processo sistemático de avaliação das instalações, cumprimento de legislações higiênico-sanitárias, auditoria documental, análises laboratoriais dos produtos coletados diretamente no mercado e envio a laboratórios credenciados, entre outros requisitos do Regulamento Técnico do Programa de Certificação do INCS, bem como os padrões estabelecidos de acordo com os Requisitos para Organismos que Oferecem Auditoria e Certificação de Sistemas de Gestão.

- As empresas que forem certificadas irão receber um Selo de Qualidade Controlada, o qual certifica que o estabelecimento cumpre com todos os requisitos Técnicos, Higiênicos e Sanitários verificados nas auditorias, garantindo a qualidade dos produtos e o desenvolvimento sustentável da cadeia – explicou Danielle.

A Cugnier irá fornecer a avaliação da conformidade através de processos de auditorias independentes e emissão dos respectivos relatórios para concessão do selo de qualidade aos estabelecimentos participantes do programa. Os itens de controle trabalhados serão os programas de auto controle do estabelecimento, inspeção visual da instalações e estrutura, Boas Práticas de Fabricação (BPF), Procedimento Padrão Higiênico Operacional (PPHO), análises laboratoriais, entre outros requisitos do regulamento técnico do INCS.

Para dar início ao processo de certificação um projeto piloto será implantado. De acordo com Danielle, o projeto visa verificar a aplicação do programa em campo. – Vamos conhecer eventuais ajustes e melhorias nos processos de implantação, auditoria e certificação do programa do INCS, bem como possibilitar apresentação de case ao público interessado – destacou ela. Após a conclusão, o projeto piloto, que será realizado de acordo com o cronograma do INCS, passará por uma aprovação.


Entenda os passos em relação ao selo de qualidade:

1. Empresa – Decide pela obtenção do Selo e informa INCS por meio de termo de adesão.

2. INCS – Recebe termos de adesão e agenda visita da Gerenciadora à Empresa.

3. Gerenciadora – Realiza avaliação da Empresa e auxilia nos preparativos para auditoria.

4. Certificadora – Fornece proposta de trabalho.

5. INCS – Agenda a auditoria da Certificadora.

6. Certificadora – Realiza a auditoria nas instalações da empresa, recolhe amostra do produto ou instrui o envio desta à Gerenciadora. Emite atestado de conformidade.

7. Gerenciadora – Recebe Atestado de conformidade da Certificadora e envia amostras para Laboratório credenciado.

8. Laboratório – Realiza análises microbiológicas.

9. Gerenciadora – Recebe dados do Laboratório, avalia o relatório de auditoria da empresa e encaminha à Comissão de Certificação.

10. INCS – Realiza Comissão de Certificação e aprova concessão do Selo de Qualidade.

11. Empresa – Recebe Selo da Qualidade INCS.



Comente aqui
08 nov09:19

Peixes Migradores

A equipe de estudo dos peixes do Instituto Goio-En iniciou as atividades de reprodução das espécies de peixes migradores do rio Uruguai que estão na Unidade do Projeto Piraqué, no município de São Carlos. O processo reprodutivo foi iniciado na segunda quinzena de outubro, com as espécies suruvi (Steindachneridion scriptum) e curimbatá (Prochilodus lineatus) e se estenderá até os primeiros meses de 2012.

O suruvi é uma espécie que possui a época reprodutiva, ou piracema, no começo da primavera, sobretudo no mês de outubro. Já o curimbatá, apesar de se reproduzir entre os meses de novembro e dezembro, apresentou algumas fêmeas aptas à reprodução, por isso os trabalhos com essa espécie também já começaram.

Antes de tudo é preciso fazer a identificação das fêmeas aptas a reproduzir. Com a utilização de um aparelho chamado cânula, é possível retirar alguns ovócitos para avaliação. Se alguma das fêmeas apresenta gametas maduros, prontos para iniciar o processo, elas são transportadas para o laboratório, onde são utilizadas como matrizes para a reprodução induzida em cativeiro.

Após a fertilização, os ovos são transferidos para as incubadoras, onde terão todo o suporte tecnológico necessário para se desenvolver. Depois da eclosão dos ovos e aparecimentos das larvas, elas são transportadas para os tanques de larvicultura e em seguida aos viveiros de terra, para crescer até se tornarem peixes juvenis, prontos para a comercialização ou a soltura no rio.

A Unidade do Projeto Piraqué, situada em São Carlos, trabalha com espécies de peixes migratórios do rio Uruguai, como dourado, curimbatá, jundiá, pintado amarelo, surubim, suruvi, piracanjuba e piava.


Comente aqui
01 nov09:50

Projeto Saúde da Criança 2011

A JCI Chapecó, madrinha da Unidade de Atendimento Sócio Educativo do Bairro Cristo Rei, entidade mantida pela FASC, desenvolve pelo segundo ano o Projeto Saúde da Criança. O evento aconteceu no sábado, 29, no Sest Senat.

Foram realizadas atividades de odontologia, oftalmologia, fonoaudiologia, contação de estórias, palestra, dinâmicas, brincadeiras, filmes educativos e apresentação do Corpo de Bombeiros, num momento único de aprendizado e confraternização.

As crianças receberam brindes relacionados às atividades de saúde e brinquedos. Foram desenvolvidas fichas de avaliação que serão agora encaminhadas de acordo com cada criança para exames mais aprofundados. A JCI Chapecó busca desenvolver ações que além de promover e estimular a saúde entre as crianças atendidas pela casa, proporcione a seus membros meios de capacitação e desenvolvimento através de ações sociais.


Comente aqui
28 out09:44

Moleque Bom de Bola

Na noite desta quinta-feira, dia 27, foi lançada a Fase Estadual do Moleque Bom de Bola em São Lourenço do Oeste. O evento realizado em parceria pela Fesporte, RBSTV, Parati, Governo Municipal e Comitê Desportivo Municipal.

A abertura do Moleque de Bom de Bola acontece no dia 22 de novembro no campo do Bom de Bola junto ao Instituto Bom de Bola Parati ao lado do Santuário Jubilar.

As competições finais acontecem de 22 a 27 de novembro, e marcam os 20 anos do Projeto. Essa será a primeira vez que São Lourenço do Oeste sedia a etapa estadual.

Adalir Pecos Borsatti (presidente Fesporte), Marisa Fantin (vice-presidente Instituto Bom de Bola), Angelo Fantin (fundador Parati), Tomé Francisco Etges (prefeito São Lourenço do Oeste) e Mauro Vanin (gerente executivo RBSTV Chapecó).


Moleque Bom de Bola

Em 1992, uma iniciativa do Governo do Estado de Santa Catarina buscou parceria com a RBS TV para apoiar a realização de um campeonato escolar, para o qual foi dado o nome de “ Moleque Bom de Bola “, na sua primeira edição contou com a participação de 186 municípios e 23 mil alunos atletas.

Em 1995 a Parati assumiu oficialmente o patrocínio exclusivo do Moleque Bom de Bola e passou a atuar diretamente na sua organização, conceituação e desenvolvimento.

Em 2011 teve a inscrição de 267 municípios, 1050 escolas e mais de 77 mil alunos e alunas atletas.

Durante essas 20 edições passaram pelo Projeto mais de um milhão de alunos atletas e muitos dos participantes chegaram até os Clubes Brasileiros, europeus, seleção sub 17 e seleção brasileira. Entre eles podemos citar: Fábio Pinto, Eduardo Costa (Vasco), Artur Benhart (Avaí), Maicon (Seleção Brasileira) Marquinhos (Grêmio) Douglas (Grêmio) Diego Cavinato (Itália) Patrick (Atlético Mineiro) Fernandinho (Atlético Paranaense), Ketlem Wiggers (Santos), Catata (Casaquistão) Daniel Bamberg (Suécia) Gadeia (Seleção Brasileira de Futsal) entre outros.

O Bom de Bola tem por finalidade contribuir para o desenvolvimento integral dos alunos-atletas, numa etapa importante na vida dos jovens, do ponto de vista das vocações, do caráter e da vida social e civil.

O Objetivo do projeto é promover a cidadania e a educação em tempo livre através do esporte social participativo nas escolas e cidades e contribui para a formação e educação desses jovens para a vida profissional e social.

Mais que promover uma competição saudável e divertida, o Moleque Bom de Bola forma um grande time de cidadãos. Alunos e Alunas das escolas catarinenses aprendem os valores do espírito de equipe e do respeito mútuo. E, juntos aos seus educadores e familiares, se preparam para os desafios presentes e futuros.



Comente aqui