Projeto

19 out14:46

CDR de Seara aprova mais de R$ 1,7 milhão em projetos

O Conselho de Desenvolvimento Regional (CDR) Seara esteve reunido na tarde da terça-feira, dia 18, em Itá. O encontro ocorreu no Clube Ariquetá e serviu para aprovação de 14 importantes projetos. O investimento total é de R$ 1702.262,99.

Da prefeitura de Arabutã foram aprovados os projetos de pavimentação asfáltica da terceira etapa da Avenida dos Imigrantes, incluindo os serviços de movimento de terra, drenagem e obra de arte correntes e sinalização no valor de R$ 295.000,00 e aquisição de aparelho de ultra-som no valor de R$ 57.000,00.

De Paial, os conselheiros aprovaram recurso financeiro para pavimentação com pedras irregulares em parte da Rua Mato Grosso no valor de R$ 162.562,00; recurso financeiro para pavimentação asfáltica em parte da Avenida Júlio Bender e Rua Mato Grosso no valor de R$ 207.285,00; construção de cercado no Centro Educacional Municipal de Paial (CEMPA) no valor de R$ 35.551,00; e solicitação de adesão ao Programa Badesc Cidades para obtenção de operação de crédito no valor de R$ 550.000,00, visando à aquisição de uma Máquina Escavadeira Hidráulica.

Para Seara foram contemplados recursos para perfuração de poço e instalação de sistema eletromecânico na Comunidade de Linha Pinhal, no valor de R$ 31.149,99 e aquisição de equipamentos para o Hospital São Roque de Seara, no valor de R$ 150.000,00.

Xavantina teve aprovada aquisição de veículo de transporte para pacientes da Secretaria de Saúde, no valor de R$ 88.000,00.

O município de Ipumirim contou com a aprovação de aquisição de veículo de transporte de pacientes com capacidade para 16 lugares, no valor de R$ 88.000,00.

Já Arvoredo, teve aprovado recursos para aquisição de equipamentos agrícolas, tanque distribuir de adubo líquido e colhedora de forragens, no valor de R$ 30.000,00; recursos financeiros para realização da IV Feira da Indústria e Comércio do Município de Arvoredo (FICAR), no valor de R$ 25.000,00; solicitação de recursos financeiros para a realização de perfuração de poço tubular profundo, na Comunidade de Linha Chapada, no valor de R$ 130.000,00; recursos para aquisição de um veículo para transporte de pacientes para tratamento fora do domicílio, ao custo de R$ 60.000,00.

Além da aprovação dos projetos, o Conselho Regional aproveitou o encontrou para tratar do Projeto de Implantação da Incubadora da SDR Seara. Na ocasião, representantes da Unochapecó e UnC Concórdia, explanaram aos conselheiros sobre o assunto.


Comente aqui
04 out10:55

Primeira colocada

A Escola de Educação Básica Professor Luiz Sanches Bezerra da Trindade, de Xavantina, ficou em primeiro lugar no projeto organizado pelo Programa de Orientação Profissional (POP) da Unochapecó, em Chapecó. O evento é organizado em conjunto com os cursos de graduação.

A Equipe Revolução, composta pelos estudantes da 3ª série do turno vespertino, recebeu R$ 3 mil, um aparelho Ipod e um aparelho multimídia. O evento reuniu aproximadamente cinco mil estudantes de escolas públicas e particulares de toda região.

Durante o mês de setembro os alunos participaram da gincana digital. No decorrer do projeto várias atividades foram desenvolvidas, resultando na disputa de 108 equipes de escolas da região Oeste, que trabalharam pelo período de um mês e meio para vencer a competição.


Comente aqui
21 set16:23

Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprova projeto que altera o Código Florestal

O projeto de lei que promove mudanças no Código Florestal Brasileiro foi aprovado nesta quarta-feira pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, primeira das quatro comissões onde tramitará antes de seguir para apreciação do plenário.

Após quatro horas de debates, a maioria dos senadores da CCJ acatou o voto de confiança solicitado pelo relator, Luiz Henrique (PMDB-SC), para que eventuais mudanças no mérito do texto fossem discutidas nas comissões de Ciência e Tecnologia, Agricultura e Meio Ambiente.

Luiz Henrique prometeu conversar com ‘um por um dos senadores’ para debater o projeto e aperfeiçoar o texto. Um dos principais itens ressalvados pelos senadores foi o estabelecimento de pontos considerados de utilidade pública, de interesse social ou de baixo impacto ambiental, que poderão ser objeto de intervenção ou supressão de vegetação em áreas de preservação permanente (APPs).

Outra questão que os membros da CCJ acham que precisa de mais discussão é o que dá aos governadores, além do presidente da República, o poder de disciplinar os casos de utilidade pública, interesse social e baixo impacto ambiental, com base nas normas que o senador inseriu no projeto.

Um dos mais críticos ao parecer de Luiz Henrique, o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) disse que a permissão de ocupações de APPs até 2008, a chamada anistia, ‘beneficia desmatadores e abre caminho para novos desmatamentos’. Lindbergh também manifestou insatisfações com a correção de problemas de constitucionalidade que, a seu ver, deixaram de ser feitas na CCJ.

Essa preocupação foi colocada por outros senadores, como Pedro Taques (PDT-MT). Para ele, da forma que está, o projeto mantém a insegurança jurídica e transfere para o Judiciário uma decisão que cabe ao Congresso. ‘Devemos votar, sim, o projeto, mas não com inconstitucionalidade, disse Taques, que só aceitou votar a matéria após receber a garantia de Luiz Henrique que esses pontos serão revistos nas comissões de Agricultura e de Ciência e Tecnologia, onde também relata o projeto de Código Florestal.

No PSDB, a iniciativa do relator de delegar competências de legislação ambiental a prefeitos e governadores foi bem vista. ‘Não tenho medo da descentralização de muitas decisões. Essa é uma experiência democrática, descentralizadora, para discutir a lei geral, quando formos votá-la. Essa é uma lei geral que pode conviver bem com leis estaduais e municipais’, resumiu o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP).

Logo no início da reunião da CCJ, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) apresentou voto em separado que derrubaria o parecer do relator. No entanto, com o apoio maciço à proposta de Luiz Henrique, o requerimento do senador sequer foi apreciado.


AGÊNCIA BRASIL

Comente aqui
13 set17:42

Moleque Bom de Bola

As disputas da fase Microrregional do Campeonato Catarinense Escolar de Futebol “Moleque Bom de Bola” iniciaram na segunda, dia 12, e seguem até quarta-feira, dia 14, em São José do Cedro.

As partidas acontecem no campo da comunidade de Santa Rita e envolvem as escolas Antenor Nascentes, de Princesa; Osni Paulino da Silva (POPS), de Anchieta; Serafim Bertaso, São José e Cedrense, de São José do Cedro; Claudino Crestani e Catharina Seger, de Palma Sola; Theoduretto Faria Souto e Irineu Bornhausen, de Dionísio Cerqueira e Elza Mancelos de Moura, de Guarujá do Sul.

Conforme o integrador Esportivo da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, professor Nivaldo Pontin, os jogos realizados até o momento tem apresentado um elevado nível técnico. A competição, segundo ele, é um campeonato escolar que promove o esporte amador, a educação para a cidadania e o desenvolvimento humano de jovens e crianças.

Destinado para meninos e meninas de 12 a 14 anos. O Moleque Bom de Bola é uma parceria da Fesporte (Fundação Catarinense de Esporte), Secretarias de Desenvolvimento Regional, empresas parceiras e prefeituras.

O campeão da etapa Microrregional no masculino e feminino fica classificado para etapa Regional do Moleque Bom de Bola que será realizada de cinco a nove de outubro, em Faxinal dos Guedes.

A etapa estadual será realizada de 22 a 27 de novembro em São Lourenço do Oeste. Neste ano, o Moleque Bom de Bola contou com a participação de 267 municípios, sendo 1050 escolas e 77 mil alunos.


Comente aqui
31 ago09:29

Moleque Bom de Bola

Parceiros do Projeto Moleque Bom de Bola: representantes da prefeitura de São Lourenço do Oeste, Parati, RBSTV e da Fesporte estiveram reunidos na última terça-feira, 30, com o objetivo de definir assuntos relacionados à final do campeonato.

Segundo Luiz Carlos Fraga, coordenador do projeto, o Moleque Bom de Bola completa 20 anos em 2011 e uma grande comemoração está sendo organizada para a final da competição.

Os jogos devem acontecer entre os dias 22 e 27 de novembro, em São Lourenço, sede do Instituto Cultural Bom de Bola Parati, realizador do projeto.

Comente aqui
24 ago12:19

Caixa custeia curso profissionalizante em Chapecó

Investimento de R$ 76,9 mil beneficia 100 adolescentes atendidos pelo programa Verde Vida.

De acordo com a Assessoria de Imprensa da Caixa, será assinado na tarde desta quarta-feira um acordo com a ONG Verde Vida Oficina Educativa, destinando, de forma gratuita, R$ 76,9 mil para o projeto “Salão de Beleza”.

O curso vai profissionalizar e capacitar 100 adolescentes atendidos pela ONG, para trabalhar em salões de beleza, na área de manicure, pedicure e maquiagem.

O projeto do Verde Vida foi selecionado através da Chamada Pública nº 01/2011 que teve como objeto a seleção de cinco projetos, em comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental, que visem ao desenvolvimento local sustentável.

Lançado em 2010, o Fundo Socioambiental da Caixa apoia, financeiramente, projetos e investimentos socioambientais, com recursos correspondentes a até 2% do lucro do banco, com prioridade para comunidades em situação de vulnerabilidade socioambiental, com foco nas áreas de Educação e Geração de Trabalho e Renda.

O público-alvo dos projetos são povos indígenas, crianças, jovens e mulheres, em situação de vulnerabilidade socioambiental, e variam de acordo com cada estado.

Comente aqui