Pronatec

07 set14:54

Estão abertas inscrições para cursos gratuitos de qualificação em Chapecó

Estão abertas até o dia 14 de setembro as inscrições para cursos oferecidos pela Fundação de Ação Social (Fasc) e Pronatec, em parceria com o Sest/Senat. O objetivo é oferecer qualificação gratuita para pessoas com idade entre 16 e 59 anos.

Estão disponíveis os cursos de Auxiliar Administrativo, Cuidador Infantil, Operador de Retroescavadeira (a partir de 18 anos) e Instalador de Acessórios Automotivos. São 25 vagas para cada curso. A duração é de 160 horas.

Os interessados devem procurar a Fasc, de segunda a sexta-feira, das 13h às 19h, munidos de documentos pessoais.

Maiores informações no telefone 49 3319-1213.


Comente aqui
09 jul10:15

Abelardo Luz terá cursos do Pronatec "Brasil Sem Miséria"

O Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) de Abelardo Luz está com inscrições abertas para três cursos profissionalizantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego, no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria (Pronatec/BSM). As vagas são destinadas aos beneficiários inscritos no Cadastro Único da Assistência Social. Os cursos ofertados são para auxiliar administrativo, auxiliar de limpeza e vendedor.

O Pronatec/BSM é uma ação de formação profissional que está sendo oferecida aos beneficiários dos programas sociais, com idade a partir dos 16 anos até 59 anos. O objetivo é oferecer capacitação, ampliando as suas possibilidades de inserção no mercado de trabalho por meio da oferta de cursos de formação inicial e continuada (FIC).

Os cursos serão gratuitos e custeados pelo Governo Federal, através do MEC, junto às Unidades Ofertantes, tais como: Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia (IFs); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI); e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC).

Em Abelardo Luz serão ofertados um total de 105 vagas, sendo 35 em cada curso. Os interessados devem fazer as inscrições na sede do CRAS do bairro Alvorada até dia 20 de julho, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Informações pelo telefone (49) 3445 5452.


Comente aqui
22 mai12:33

Cursos e vagas de capacitação profissional são tema de debate em Santa Catarina

Nesta terça-feira o município de Pinhalzinho recebe a 3ª Oficina de Mobilização sobre o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec/Social). O objetivo é definir qual o número de vagas e quais serão os cursos de capacitação profissional para a região. A previsão é de que 60 municípios participem do encontro, que acontece na Câmara de Vereadores. A próxima oficina do Pronatec acontece em Caçador no dia 24 de maio e outras duas já aconteceram em Florianópolis e Lages.

- Estamos fazendo oficinas em diversas regiões do Estado e essas reuniões são muito importantes para mapearmos as necessidades dos municípios – lembrou o Diretor em Exercício da Diretoria de Trabalho, Emprego e Renda da Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST), Edilson Godinho.

O levantamento das demandas dos municípios será feito a partir do debate com os representantes que estarão presentes. Após a apresentação técnica dos representantes da Diretoria de Trabalho, Emprego e Renda da SST, cada município solicitará o número de vagas e os cursos que deseja. O próximo passo é fazer um estudo que vai cruzar os dados do número de famílias inscritas no Cadastro Único do Governo Federal, um dos requisitos para o Pronatec Social, com o número de vagas solicitadas pelo município. Já os cursos que serão ofertados precisam estar dentro das condições técnicas das instituições executoras (Senai, Senac e Institutos Federais).

O Pronatec/Social é coordenado nacionalmente pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e a Secretaria de Estado da Assistência Social, Trabalho e Habitação (SST) contribui na articulação entre os municípios e as unidades que oferecerão a qualificação. O Secretário de Estado da SST, João José Cândido da Silva, informa que a previsão é disponibilizar 125 Escolas de Ofício distribuídas pelo Estado nos Institutos Federais de SC (IF-SC), Institutos Federais Catarinenses (IFC) e no Sistema S, com o Senai e Senac, que oferecerão 10 mil vagas a todos os municípios no segundo semestre. Para o ano que vem, estão previstas outras 18 mil vagas.

Os cursos gratuitos de qualificação profissional destinam-se às pessoas inscritas no Cadastro Único do governo federal. Dentre os cursos a serem oferecidos estão o de cabeleireira, massagista, costureira, pedreiro, assistente administrativo, camareira ou cuidador de idosos. Os cursos variam de 160h/aula a 350h/aula e a realização por meio do Pronatec não suspende o recebimento de qualquer outro benefício do governo federal. Os interessados em frequentar as aulas podem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) dos municípios, que deverão fazer a inscrição do aluno. Ou então, é possível procurar qualquer escola do Sistema S a partir de 1º de junho. Para fazer o curso, cada aluno receberá lanche e vale transporte durante todo o período de duração das aulas. Após a conclusão, o Sine fará a mobilização para intermediar o encaminhamento ao mercado de trabalho.


Comente aqui
13 mai14:44

Pronatec Social está presente em 128 municípios de SC

Em Santa Catarina, 128 dos 293 municípios aderiram ao Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec/Social) coordenado nacionalmente pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Do total, sete já executam o projeto: São José, Blumenau, Brusque, Chapecó, Joinville, Lages e Rio do Sul.

Os cursos gratuitos de qualificação profissional são voltados para a população extremamente miserável, que ganha menos de R$ 70 mensais per capita. Os cursos se destinam às pessoas inscritas no Cadastro Único do governo federal.

O secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho, Habitação e Segurança Alimentar (SST), João José Cândido da Silva, informa que a previsão é disponibilizar 125 Escolas de Ofício distribuídas pelo Estado nos Institutos Federais de SC (IF-SC), Institutos Federais Catarinenses (IFC) e no Sistema S, com o Senai e Senac, que oferecerão 10 mil vagas a todos os municípios no segundo semestre. Para o ano que vem, estão previstas outras 18 mil vagas.

A SST contribui na articulação entre os municípios e as unidades que oferecerão a qualificação. Mas cada município avalia quais as profissões devem ser atendidas de acordo com a demanda local.

Dentre os cursos a serem oferecidos estão o de cabelereira, massagista, costureira, pedreiro, assistente administrativo, camareira, cuidador de idosos, dentre outros. Os cursos variam de 160h/aula a 350h/aula e a realização por meio do Pronatec não suspende o recebimento de qualquer outro benefício do governo federal.

O Secretário-Adjunto, Eleudemar Ferreira Rodrigues, atribui o grande número de adesões dos municípios catarinenses ao esforço do trabalho em equipe, que envolveu as diretorias de Trabalho, Emprego e Renda, a Diretoria de Assistência Social (DIAS) e as instituições que ofertam os cursos: IFSC, IFC, Senai e Senac para incentivar as prefeituras a aderirem ao programa.

Os interessados em frequentar as aulas podem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) dos municípios, que deverão fazer a inscrição do aluno. Ou então, é possível procurar qualquer escola do Sistema S a partir de 1º de junho.

Para fazer o curso, cada aluno receberá lanche e vale transporte durante todo o período de duração das aulas. Após a conclusão, o Sine fará a mobilização para intermediar o encaminhamento ao mercado de trabalho.

Na segunda-feira, 14, está prevista a 1ª Oficina de Mobilização para definir os cursos propostos pelos municípios. No total, são 104 possíveis cursos oferecidos pelo Pronatec/Social. O evento vai reunir representantes da SST, das entidades responsáveis pelos cursos e os municípios, na sede do Senac, na Prainha, em Florianópolis.


Comente aqui
28 mar15:55

Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego é iniciado em Capinzal

Pegar um ônibus, às vezes dois. Sair do centro da cidade, ou de outros municípios. Percorrer 7 quilômetros de estrada de terra. Ter pouco tempo para almoçar. Sair de casa quando o sol ainda estiver nascendo, e voltar no só no final do dia. Assim será a rotina dos 40 alunos que iniciaram nesta segunda-feira o curso Técnico em Agropecuária, oferecido através do Pronatec pelo Instituto Federal Catarinense – Campus Concórdia em parceria com a prefeitura municipal de Capinzal.

- Não será fácil, vocês tem grande desafio pela frente. Mas quero ver, daqui dois anos, uma formatura com todos – disse o diretor-geral do IFC-Concórdia, Jolcemar Ferro aos estudantes.

A aula inaugural do programa foi realizada no dia 26 de março, na Escola Municipal Ivo Silveira, localizada no distrito de Alto Alegre. Um dos supervisores do curso, o professor Nelson Golynski, explica que os estudantes vão frequentar o Ensino Médio regularmente nas escolas onde estão matriculados na parte da manhã. À tarde, vão cursar o Pronatec – Técnico em Agropecuária. As aulas práticas serão oferecidas tanto na área da escola como nas propriedades vizinhas e no câmpus do IFC.

Conforme o outro supervisor, o professor Mario Lettieri Teixeira, durante dois anos serão ministradas disciplinas envolvendo Zootecnia, Agricultura, Paisagismo, Nutrição, Informática e outros assuntos relacionados. O curso terá 1200 horas/aula em dois anos de duração. Os participantes residem nos municípios de Capinzal, Ouro e Campos Novos.

O Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) é um programa do Governo Federal que tem por objetivo expandir, interiorizar e democratizar a oferta de cursos técnicos e profissionais de nível médio e cursos de formação inicial e continuada para trabalhadores. O Técnico em Agropecuária em Capinzal é o primeiro curso desta modalidade oferecido pelo IFC – Campus Concórdia.


Comente aqui
18 mar14:21

Senai abre vagas em cursos do Pronatec no Oeste

O Senai oferece 1,1 mil vagas, em 17 turmas nas cidades de Chapecó, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Xanxerê, Xaxim, Concórdia, Seara e Irani, em cursos de qualificação, no âmbito Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), iniciativa do governo federal. Os cursos são destinados a estudantes do ensino médio da rede pública (preferencialmente do 3º ano). Em todo o Estado, são 7,5 mil vagas, em 264 turmas, que atendem demandas de todos os segmentos industriais.

Os cursos oferecidos pelo Senai tem carga horária de 160 a 400 horas. Os estudantes recebem material escolar e ajuda de custo para lanche e transporte. O estudante interessado deve procurar mais informações na escola em que esteja cursando o ensino médio ou a unidade do Senai, locais onde também efetivará a inscrição. Em fevereiro e no início de março, a entidade formalizou mais de 3 mil matrículas em cursos técnicos, também em parceria com a Secretaria de Estado da Educação e para alunos do ensino médio da rede pública.

Veja abaixo os cursos oferecidos na região Oeste e em algumas cidades do Meio Oeste no primeiro semestre (com carga horária e período de realização).


OESTE

Chapecó

Instalador e Reparador de Redes de Computadores – 160 horas-aula – vespertino

Programador WEB – 160 horas-aula – vespertino


São Lourenço do Oeste

Montagem e Manutenção de Computadores – 160 horas-aula – vespertino


São Miguel do Oeste

Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão – 300 horas-aula – matutino

Padeiro – 300 horas-aula – noturno


Xanxerê

Eletricista Industrial – 300 horas-aula – noturno

Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão – 300 horas-aula – matutino

Mecânico de Usinagem – 300 horas-aula – matutino


Xaxim

Eletricista Industrial – 300 horas-aula – noturno

Eletricista Instalador Predial de Baixa Tensão – 300 horas-aula – noturno

Operador de Computador – 160 horas-aula – noturno


MEIO OESTE

Concórdia

Desenhista da construção civil – 200 horas-aula – matutino

Instalador de Acessórios Automotivos – 160 horas-aula – noturno

Instalador e Reparador de Redes de Computadortes – 160 horas-aula – matutino e vespertino

Mecânico de Manutenção de Freios, Suspensão e Direção Automotivos – 320 horas-aula – vespertino

Mecânico de Manutenção de Máquinas Industriais – 300 horas-aula – noturno

Mecânico de Manutenção e Instalação de Aparelhos de Climatização e Refrigeração – 200 horas-aula – matutino e vespertino

Mecânico de Usinagem – 300 horas-aula – matutino

Montagem e Manutenção de Computadores – 160 horas-aula – matutino e vespertino


Irani

Desenhista da construção civil – 200 horas-aula – vespertino


Seara

Montagem e Manutenção de Computadores – 160 horas-aula – noturno


Comente aqui
06 mar15:52

Alunos de São Miguel do Oeste participam do Pronatec

Começaram nesta segunda-feira, dia 5, em São Miguel do Oeste, as aulas dos cursos técnicos do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec). São beneficiados alunos do 2º ou 3º ano do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) das escolas pertencentes à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste.

O aluno da EEB Sara Castelhano Kleinkauf, de Guaraciaba, Adriel Henrique Lolato, de 15 anos, é um dos alunos, que após assistir uma palestra realizada na unidade escolar, optou pelo Técnico em Administração, oferecido pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). Cursando o 2º ano do Ensino Médio pela manhã, ele irá aproveitar as folgas à tarde para adquirir novos conhecimentos.

Isso tudo, pensando no futuro, que ainda não está definido, mas de acordo com ele, bem encaminhado. – Penso em cursar graduação de Arquitetura ou Engenharia Civil, mas em qualquer uma dessas áreas, sei que o aprendizado em Administração vai ajudar – declarou o aluno, confiante no seu primeiro dia de aula do curso técnico.

Adriel é um dos quase 180 alunos da rede pública estadual beneficiado pelo Pronatec que é uma iniciativa do Governo Federal, por meio do Ministério da Educação (MEC), em parceria com a Secretaria de Estado da Educação, por meio da Gerência Regional de Educação, Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de São Miguel do Oeste.

Os cursos técnicos deste primeiro semestre, de acordo com o coordenador regional do Pronatec, Carmo Ternus, serão oferecidos no turno vespertino nas modalidades de Técnico em Alimentos (SENAI) com dois anos de duração, Técnico em Administração, Técnico em Manutenção e Suporte em Informática e técnico em Vendas 800 a 1200 horas/aula, e no noturno o Auxiliar Administrativo de 161 horas (SENAC).

Para o segundo semestre, estão previstos outros sete cursos: Auxiliar Administrativo 3; Montagem e Manutenção; Operador de Computador; Programador da Web; Recepcionista; Balconista de Farmácia 2 e Panificação.


Como funciona

Por meio do Pronatec, o aluno cursa, de segunda a sexta-feira, o ensino médio concomitantemente com o técnico. O curso é gratuito e os estudantes recebem todo o material de apoio. – O Programa visa contribuir para a melhoria da qualidade do ensino médio público e ampliar as oportunidades de formação técnica – explica o coordenador regional, Carmo Ternus.

Os alunos interessados nos demais cursos oferecidos podem entrar em contato na Gerência Regional de Educação pelo telefone (49) 3631-6053.


Comente aqui
25 jan15:30

Iniciam aulas do Pronatec em Chapecó

A Prefeitura de Chapecó, através da Fundação de Ação Social – Fasc, deu início aos cursos oferecidos em parceria com Senai e Senac através do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego – Pronatec. O programa do Ministério do Desenvolvimento Social visa à qualificação profissional dos beneficiários inscritos no Cadastro Único, com idade entre 18 e 59 anos.

Em Chapecó foram abertas 210 vagas para os cursos de Costura Industrial, Elétrica de Automóveis, Soldador, Camareira, Trabalhador Doméstico, Frentista, Copeiro e Atendente de Lanchonete, sendo que alguns já iniciaram. Para os cursos que começarão nos próximos dias ainda há vagas e as inscrições podem ser feitas na sede da Fundação.

De acordo com a Diretora Presidente da Fasc, Belenite Frozza, o objetivo dos cursos é qualificar os usuários da assistência social, dando-lhes alternativas de inserção no mercado de trabalho, promovendo assim, a geração de renda e o fortalecimento das famílias.


Comente aqui