Raimundo Colombo

24 ago11:23

HRO vai aumentar em 50% o atendimento

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O edital para a ampliação do Hospital Regional do Oeste (HRO) foi assinado pelo Governador do Estado Raimundo Colombo, na noite da quinta-feira, dia 23 de agosto em Chapecó. A obra que terá investimento previsto de R$ 31,7 milhões do Governo do Estado.

- A empresa responsável deve iniciar as obras em quatro meses e a previsão é que esteja concluída em dois anos – disse o governador.

A nova ala vai contar com nove andares. Com a ampliação o número de leitos vai passar de 319 para 475 tornando-se o maior hospital público do estado.

Serão ampliadas ainda o novo Centro Cirúrgico com 12 novas salas cirúrgicas, nova UTI com 20 leitos para adultos, 10 novos leitos UTI pediátrica e sete novos leitos de UTI Coronária.

Está previsto também um pavimento específico com 42 leitos para Oncologia adulto e Pediátrica, mais um pavimento específico com 53 leitos para Quimioterapia, além de um Heliponto.

- Com a ampliação vamos aumentar em torno de 50% a capacidade de atendimento e teremos condições de atender mais pessoas e oferecer mais serviços – disse o presidente da diretoria executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Severino Teixeira da Silva Filho.

Atualmente o HRO realiza em média 1,2 mil cirurgias e 1,6 mil internações por mês. Entre curativos, consultas e administração de medicamentos são 600 atendimentos por dia.


Comente aqui
23 ago14:38

Edital para ampliação do Hospital Regional do Oeste será lançado nesta quinta-feira

Na noite desta quinta-feira, dia 23 de agosto, acontece o lançamento do edital para a ampliação do Hospital Regional do Oeste (HRO) em Chapecó. Devem ser investidos R$ 31,7 milhões nas obras. O evento vai contar com a presença do Governador do Estado Raimundo Colombo, o secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira e o presidente da diretoria executiva da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira, Severino Teixeira da Silva Filho.

Imagem de como ficará o HRO após a obra.

O lançamento do edital para a contratação da empresa responsável pelas obras será às 19h no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes em Chapecó.

Com a obra, o número de leitos do HRO vai aumentar de 319 para 475, tornando-se o maior hospital público de Santa Catarina. A obra contempla ainda o novo Centro Cirúrgico com 12 novas salas cirúrgicas, Hemodinâmica / Unidade Vascular, nova UTI com 20 leitos para adultos, 10 novos leitos UTI pediátrica e sete novos leitos de UTI Coronária. Está previsto também pavimento específico com 42 leitos para Oncologia adulto e Pediátrica, mais um pavimento específico com 53 leitos para Quimioterapia, além de Heliponto (resgate aéreo/SAMU).


Comente aqui
24 jul14:10

Colombo destaca queda na arrecadação

O governador Raimundo Colombo afirmou na segunda-feira em entrevista ao repórter Marcelo Lula, da Rádio Tropical, de São Carlos, afirmou que terá que fazer mais ajustes caso a arrecadação não melhore. Ele citou que a arrecadação aumentou 8% no primeiro trimestre e 5% no segundo semestre, enquanto que a média de crescimento nos últimos anos foi de 15%.

Também falou dos problemas que o Oeste enfrenta, como a crise na suinocultura e estiagem. O governador disse que serão investidos cerca de R$ 100 milhões em parceria com o governo federal em ações de prevenção da seca e também está auxiliando os suinocultores com isenção do ICMS e incentivo ao consumo da carne suína.

Colombo também sugeriu a criação de uma parceria público privada para ligações ferroviárias do Estado.


Comente aqui
16 abr09:37

Só falta saber quando a unificação do ICMS para importados entrará em vigor

Alessandra Ogeda  | alessandra.ogeda@diario.com.br

O governador Raimundo Colombo tentou, mas não conseguiu uma nova reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para discutir formas de suavizar o impacto que a unificação do ICMS de importados trará para o Estado.

A alternativa de Colombo, que viaja hoje para Brasília, é tentar alguma articulação, nas próximas 24 horas, com seus pares de Goiás e do Espírito Santo.

O Senado vota o Projeto de Resolução 72 amanhã. Se for aprovado em plenário, entrará em vigor. Só não se sabe quando: se em janeiro de 2013 ou ainda este ano, o que poderia inviabilizar o orçamento de SC.

Até agora, estes três estados, os mais afetados com a mudança, não receberam nenhuma proposta concreta de compensação para a perda de receita e a possibilidade de migração de empresas e empregos.

Apenas SC prevê perder até R$ 1 bilhão na arrecadação do ICMS por ano com a alíquota em 4%, o que acabaria com incentivos fiscais como o Pró-Emprego. Oferecendo descontos no imposto dos produtos importados, o Estado vem atraindo investimentos desde 2004.

– A proposta do líder do Planalto é que a mudança ocorra em 1º de janeiro. O que queremos é um entendimento até a votação para que isso não seja imposto, mas que tenhamos uma redução gradual – diz Colombo.

Outra reivindicação dos três estados é que as perdas de arrecadação sejam compensadas com obras de infraestrutura bancadas por recursos federais. Para Colombo, falta uma posição oficial do governo a este respeito.

– Precisamos de recursos que melhorem a infraestrutura logística do Estado, para que sejamos mais competitivos. Temos que ganhar em acessos aos portos, duplicações de BRs e outras medidas – defende.

SC também trabalha para renegociar a dívida do Estado (de R$ 9,98 bi), mudando as regras para pagar menos juros e para elevar a capacidade de endividamento por meio de linhas de crédito especiais do BNDES.

– Nenhuma destas possibilidades podem ser consideradas compensações em razão da perda financeira que teremos – explica o secretário da Fazenda, Nelson Serpa.

Na quarta-feira passada, os senadores da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) consideraram constitucional a proposta de unificação do ICMS. Na sequência, o projeto foi examinado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).

O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) apresentou relatório favorável, recomendando que as regras comecem a valer em 2013. Até agora, há 11 emendas ao projeto que precisam ser votadas. Composta por 27 senadores, a CAE tem apenas quatro que representam os estados mais afetados – dois de SC, dois de GO.


Comente aqui
02 abr11:18

Asfalto de acesso a Nova Teutônia é inaugurado em Seara

O Governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, participou neste sábado, dia 31, da inauguração da pavimentação asfáltica do acesso ao Distrito de Nova Teutônia, interior de Seara. A solenidade foi no Centro Comunitário 25 de Julho.

O Governador foi recepcionado no Trevo da SC 283, que liga Seara a Chapecó e o descerramento da placa foi na entrada do Museu Fritz Plaumann.

A obra de pavimentação asfáltica do acesso ao Distrito de Nova Teutônia conta com 11,1 Km de asfaltamento, num investimento total de R$ 8.194.926,97. Os recursos são provenientes do Programa de Pavimentação de Estradas Rurais (Propav Rural) programa implantado em 2009 pelo governo do Estado.

No discurso, o Governador Raimundo Colombo, destacou o esforço em promover o desenvolvimento do Estado. Já o secretário Regional de Seara, Edemilson Canale, disse que a obra ficará marcada na história de Seara e região. – O asfalto de acesso ao Distrito trará uma garantia de desenvolvimento regional – disse.

Durante o ato de inauguração, o Governador assinou o edital de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica Elizabete Matilde Simon, localizada em Nova Teutönia, no valor de R$ 221.634,23.

A solenidade deste sábado contou ainda com a presença de secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos e demais autoridades da região.

A comunidade de Nova Teutônia é conhecida por abrigar o Museu Fritz Plaumann, o maior museu entomológico da América Latina.


Comente aqui
29 mar14:13

Asfalto do acesso ao Distrito de Nova Teutônia será inaugurado neste sábado em Seara

O Governo de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Infraestrutura e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional (SDR) Seara, realizam neste sábado, dia 31, ato de inauguração da pavimentação asfáltica de acesso ao Distrito de Nova Teutônia, interior de Seara.

A solenidade será realizada nas dependências do Centro Comunitário 25 de Julho, localizado na própria comunidade, às 14h30, com a presença do Governador do Estado, Raimundo Colombo, Vice – Governador, Eduardo Pinho Moreira, autoridades locais e regionais.

- A pavimentação asfáltica que dá acesso ao Distrito de Nova Teutônia contribuirá significativamente para o desenvolvimento regional – disse o governador. Os recursos para o asfaltamento são provenientes do Programa de Pavimentação de Estradas Rurais (Propav Rural) programa implantado em 2009 pelo governo do Estado. O trajeto de 11,1 quilômetros recebeu investimentos no valor de R$ 8.194.926,97.

A comunidade de Nova Teutônia é conhecida por abrigar o Museu Fritz Plaumann, o maior museu entomológico da América Latina.

A recepção ao Governador acontece no Trevo da SC 283, que liga Seara a Chapecó, acesso ao Distrito, às 14h. Já o descerramento da placa acontecerá na entrada do Museu Fritz Plaumann, após a solenidade.


Comente aqui
24 fev17:50

Governo libera R$ 6 milhões para conter a estiagem no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O governador Raimundo Colombo fez na tarde desta sexta-feira o terceiro anúncio de ações emergenciais para combater os efeitos da estiagem que assola a região Oeste desde o mês de novembro do ano passado. O governo vai disponibilizar R$ 6 milhões para as prefeituras em forma de convênios e para a distribuição de sementes de milho para os agricultores. A finalidade é para a contratação de serviços, transporte de água, produção de silagem e abertura de poços e bebedouros.

Esse auxílio deve beneficiar 20 mil famílias, que não foram atendidas por políticas de crédito rural ou seguro agrícola. Até a tarde desta sexta-feira, a Defesa Civil do Estado havia recebido o decreto de 96 municípios. As perdas agrícolas passam de R$ 600 milhões e mais de 595 mil pessoas foram afetadas.

O secretário de agricultura e pesca, João Rodrigues, disse que cada agricultor vai receber um kit composto de um saco de 20 Kg de milho, um saco de 25 Kg de azevém e dois sacos de 40 Kg de aveia. – Com esse kit, os agricultores poderão plantar o milho na próxima safra e usar o azevém e a aveia para pastagens de inverno. Atendendo tanto os produtores de leite como os agricultores familiares atingidos pela estiagem – destacou Rodrigues.

O agricultor Ivo Tobin que mora no interior de Ipumirim, perdeu 70% da lavoura de milho e os prejuízos na propriedade já chegam a R$ 5 mil. A preocupação do agricultor está em como se manter no período da entre safra. – Não tenho como sobreviver nesse período. A situação está complicada e penso em desistir da atividade – disse.


Outras medidas da Defesa Civil Estadual

A Defesa Civil Estadual apresentou o Plano de Trabalho para o Ministério da Integração Nacional e aguarda o repasse de R$ 3 milhões. O diretor de prevenção da Defesa Civil, Emerson Emerim, disse que o recurso será usado para a compra de 400 tanques de 5 mil litros, mil tanques de 10 mil litros, 20 mil peças de Clorín (purificador de água) e 200 mil vasilhames de 5 litros de água mineral.

Os produtos serão destinados aos municípios em Situação de Emergência por estiagem, para atendimento das famílias atingidas.


Comente aqui
23 fev09:59

Governador vem à Chapecó anunciar novas medidas para combater os efeitos da estiagem no Oeste

Governador vem à Chapecó anunciar novas medidas para combater os efeitos da estiagem no Oeste

O encontro será nesta sexta-feira, dia 24, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes

Nesta sexta-feira, 24, o Governador Raimundo Colombo acompanhado do secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, e do secretário de Estado da Defesa Civil, Geraldo Althoff, estará em Chapecó para anunciar novas medidas para combater os efeitos da estiagem no Oeste. O evento está marcado para às 13h, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes na sala Agostinho Duarte, em Chapecó.

O encontro vai contar com a presença dos prefeitos dos municípios em situação de emergência, dos secretários de Desenvolvimento Regional e lideranças locais. De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, as medidas anunciadas incluirão recursos financeiros para prefeituras, destinados à contratação de serviços, transporte de água e produção de silagem. Também será anunciada liberação de sementes de milho para a próxima safra aos agricultores atingidos pela estiagem, e que não foram atendidas por políticas de crédito rural ou seguro agrícola.

- Nosso trabalho é para que nenhum agricultor fique sem o apoio do Governo do Estado. Em Santa Catarina, cerca de 10% das propriedades que tinham financiamento de custeio acionaram o seguro agrícola e aquelas que não foram beneficiadas receberão sementes para próxima safra – destacou Rodrigues.

O Governador Raimundo Colombo faz questão de ressaltar a importância da armazenagem de água como saída para estiagem. – Santa Catarina não é um Estado seco, em condições normais, na região Oeste chove todos os meses do ano. Então a solução é armazenar água da chuva para atravessar esses períodos de estiagem -afirmou Colombo.

Para o secretário adjunto de Estado da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, esta estiagem está deixando lições importantes para agropecuária catarinense que confirmam a necessidade de investimentos em irrigação. – Isso vaio permitir uma agricultura baseada no uso de tecnologias de ponta. Resultando em alta produtividade com a necessária segurança ao agricultores – conclui.

Até o momento, 96 municípios decretaram estado de emergência em Santa Catarina resultando em aproximadamente R$ 600 milhões em perdas de produção agrícola e afetando diretamente 595 mil pessoas.


Comente aqui
06 fev14:57

Campo Demonstrativo Alfa em Chapecó

O governador Raimundo Colombo participou da abertura oficial do 17º Campo Demonstrativo Alfa (CDA), na manhã desta segunda-feira, 6, na localidade de Linha Tomazelli, em Chapecó. Nesta edição, o CDA tem como tema “Cultivo a Vida! Você percebe?”.

A Cooperalfa conta com cerca de 14.400 famílias associadas, 74,5% pertencentes à agricultura familiar, e teve faturamento de R$ 1,3 bilhão em 2011. O lema do CDA em 2012 tem como objetivo alertar a sociedade para o relevante papel do setor agropecuário no desenvolvimento sustentável.

- A agricultura é a única atividade econômica que depende integralmente dos recursos naturais para gerar dividendos e, graças a esta peculiaridade, é geradora de vida no planeta – afirma o presidente da Alfa, Romeo Bet.

O CDA 2012 conta com a participação de 100 expositores. Um dos destaques do evento será a realização de uma palestra na segunda-feira, às 19h, na AARA/Chapecó, ministrada pelo ex-ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, que vai tratar da temática ”Agronegócio & Cooperativismo”. O evento se destina a 550 convidados especiais. No parque educacional da Tomazelli, haverá palestras sobre criação de suínos e aves, destilação de plantas medicinais, além de apresentações ao ar livre na parte da tarde, com as “Meninas Arteiras” de Seara.


Comente aqui
27 jan09:27

Renegociação de dívidas é autorizada

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A renegociação das dívidas agrícolas dos agricultores atingidos pela estiagem foi autorizada ontem pelo Conselho Monetário Nacional. A medida já havia sido anunciada em Chapecó, no dia 16 de janeiro, com a presença dos ministros da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, do Desenvolvimento Agrário, Afonso Bandeira Florence, do ministro interino de Relações Institucionais, Claudinei Nascimento. No mesmo ato os ministros e o Governador Raimundo Colombo anunciaram um pacote de R$ 28,6 milhões para o combate à estiagem.

A medida autorizada ontem permite que agricultores com financiamentos que venceriam no início do ano possam prorrogar seus vencimentos para 31 de julho. As regras valem para produtores de milho, soja e feijão dos três estados do Sul em municípios com situação de emergência. Em Santa Catarina são 85 municípios com decreto. A regra não vale para produtores cobertos pelo seguro agrícola.



Durante o anúncio da medida no dia 16 de janeiro.



Para o coordenador estadual da Federação da Agricultura Familiar da Região Sul (Fetraf-Sul) Alexandre Bergamin, a medida tem pouco efeito nos contratos de custeio de lavoura, pois a maioria já vencia em junho ou julho. Mas ajuda nos contratos de financiamento para investimento nas propriedades.

– Os produtores poderão pegar o dinheiro do pagamento e investir na safrinha- explicou.

Bergamin disse que os agricultores pouco foram beneficiados com as medidas até agora. Eles pedem ao governo do estado a anistia do pagamento do programa Troca-Troca de sementes e calcário. Para o Governo Federal foi entregue uma pauta de reivindicação de um salário mínimo por produtor durante seis meses e uma linha de financiamento denominada Mais Água, para implantação de cisterna e rede de irrigação para dois a cinco hectares, com subsídio de 50% no valor.


SC entrega relatório de perdas que chega a R$ 510 milhões

O Governador Raimundo Colombo entregou ontem um relatório das perdas com a estiagem ao ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra. Os dados da Epagri apontam perdas de R$ 510 milhões. O governador também encaminhou pedido de inclusão dos municípios do Oeste no programa Águas para Todos, do Governo Federal.

O secretário de Defesa Civil de Santa Catarina, Geraldo Althoff, disse que houve uma reunião na semana passada com o Centro de Estudos e Pesquisas sobre Desastres da Universidade Federal de Santa Catarina. O objetivo foi solicitar a reavaliação do projeto que prevê 555 ações preventivas de combate à estiagem, desenvolvido em 2006. A intenção é apresentar novamente um projeto a médio e longo prazo para amenizar os efeitos da estiagem.

Na década passada Santa Catarina teve sete estiagens.


Comente aqui