Recursos

23 jun15:42

Abertas as inscrições para curso de capacitação sobre gestão de recursos hídricos na Bacia Hidrográfica Chapecó/Irani

Estão abertas até o dia 25 de junho as inscrições para o curso Introdução à Gestão de Recursos Hídricos e o Papel dos Comitês na sua Implementação, para integrantes do Comitê de Bacia Hidrográfica do Comitê Chapecó/Irani e representantes das entidades parceiras na região.

A capacitação será no Centro de Treinamento da Epagri (CETREC), em Chapecó, nos dias 28, 29 e 30 de junho. Ministrados pela consultora Katiuscia Wilhelm Kangerski, esses cursos são oferecidos para os 16 Comitês de Bacia Hidrográfica de Santa Catarina por meio da Ação Fortalecimento dos Comitês de Bacia Hidrográfica, do Programa SC Rural. Acompanhe a agenda de capacitação pelo www.aguas.sc.gov.br/cursos-comites e faça sua inscrição gratuita pelo site.

Os cursos do SC Rural têm duração de 25 horas-aula e já capacitaram mais de 300 profissionais para a gestão participativa dos recursos hídricos.

- Estamos preparando os consultores técnicos e a comunidade, reunindo todos os atores locais, para a gestão dos recursos hídricos. Os cursos de 2012 são fundamentais para a compreensão dos instrumentos para essa gestão – afirma o diretor de Recursos Hídricos da SDS, Edison Pereira de Lima.

O fortalecimento dos Comitês de Bacia pavimenta o caminho para ações estratégicas em Santa Catarina, visando o planejamento e a gestão dos recursos hídricos, conforme a política nacional e estadual para esta área. Os integrantes dos Comitês de Bacia, bem como os demais agentes sociais desse processo devem aprimorar seu conhecimento sobre o tema, de grande importância no contexto social e econômico catarinense, para a adequada utilização da água e a preservação dos recursos naturais.


Comente aqui
05 jun16:39

SDR de Seara assina convênio de R$ 30 mil com Arvoredo

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional (SDR) Seara realizou nesta terça-feira, dia 5, a assinatura de um convênio com o município de Arvoredo.

O recurso no valor de R$ 30 mil possui contrapartida de R$$ 5,3 mil e é destinado para a aquisição de equipamentos agrícolas.

Participaram da assinatura, a secretária Regional de Seara, Gládis dos Santos, o diretor-geral da SDR, Ademar Petry, o prefeito de Arvoredo, Neuri Meneguzzi e o vice Neuri Biachin.


Comente aqui
24 fev17:50

Governo libera R$ 6 milhões para conter a estiagem no Oeste

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O governador Raimundo Colombo fez na tarde desta sexta-feira o terceiro anúncio de ações emergenciais para combater os efeitos da estiagem que assola a região Oeste desde o mês de novembro do ano passado. O governo vai disponibilizar R$ 6 milhões para as prefeituras em forma de convênios e para a distribuição de sementes de milho para os agricultores. A finalidade é para a contratação de serviços, transporte de água, produção de silagem e abertura de poços e bebedouros.

Esse auxílio deve beneficiar 20 mil famílias, que não foram atendidas por políticas de crédito rural ou seguro agrícola. Até a tarde desta sexta-feira, a Defesa Civil do Estado havia recebido o decreto de 96 municípios. As perdas agrícolas passam de R$ 600 milhões e mais de 595 mil pessoas foram afetadas.

O secretário de agricultura e pesca, João Rodrigues, disse que cada agricultor vai receber um kit composto de um saco de 20 Kg de milho, um saco de 25 Kg de azevém e dois sacos de 40 Kg de aveia. – Com esse kit, os agricultores poderão plantar o milho na próxima safra e usar o azevém e a aveia para pastagens de inverno. Atendendo tanto os produtores de leite como os agricultores familiares atingidos pela estiagem – destacou Rodrigues.

O agricultor Ivo Tobin que mora no interior de Ipumirim, perdeu 70% da lavoura de milho e os prejuízos na propriedade já chegam a R$ 5 mil. A preocupação do agricultor está em como se manter no período da entre safra. – Não tenho como sobreviver nesse período. A situação está complicada e penso em desistir da atividade – disse.


Outras medidas da Defesa Civil Estadual

A Defesa Civil Estadual apresentou o Plano de Trabalho para o Ministério da Integração Nacional e aguarda o repasse de R$ 3 milhões. O diretor de prevenção da Defesa Civil, Emerson Emerim, disse que o recurso será usado para a compra de 400 tanques de 5 mil litros, mil tanques de 10 mil litros, 20 mil peças de Clorín (purificador de água) e 200 mil vasilhames de 5 litros de água mineral.

Os produtos serão destinados aos municípios em Situação de Emergência por estiagem, para atendimento das famílias atingidas.


Comente aqui
24 fev11:11

Governo faz terceiro anúncio de ações emergenciais para conter a estiagem no Oeste

Nesta sexta-feira o governador Raimundo Colombo estará em Chapecó para anunciar novas medidas para combater os efeitos da estiagem no Oeste. Este será o terceiro anúncio do governo. O evento está programado para as 13h, na sala Agostinho Duarte, do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes. Acompanham o ato os secretários de Estado da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, da Defesa Civil, Geraldo Althoff, regional de Chapecó, Eldimar Jagnow, além dos prefeitos dos municípios em Situação de Emergência, dos secretários de Desenvolvimento Regional da região Oeste e lideranças locais.

De acordo com o secretário João Rodrigues, as medidas anunciadas incluirão recursos financeiros para as prefeituras,  destinados à contratação de serviços, transporte de água e produção de silagem. Também será anunciada na ocasião a liberação de sementes de milho para a próxima safra aos agricultores atingidos pela estiagem, e que não foram atendidos por políticas de crédito rural ou seguro agrícola.

- Nosso trabalho é para que nenhum agricultor fique sem o apoio do Governo do Estado. Em Santa Catarina, cerca de 10% das propriedades que tinham financiamento de custeio acionaram o seguro agrícola, e aquelas que não foram beneficiadas receberão sementes para a próxima safra – destaca.

>> Pacote de Combate à estiagem em SC é anunciado em Chapecó

>> Governo de Santa Catarina destina R$ 1,370 milhão para municípios atingidos pela estiagem

>> Santa Catarina vai receber R$ 10 milhões para combater a seca

>> Governo do Estado define estratégias contra estiagem no Oeste

Para atender aos agricultores da Fetaesc, o Governo disponibilizará R$ 3 milhões para aquisição de sementes de milho, azevém e aveia que beneficiarão 20 mil famílias rurais da região Oeste, que não foram atendidas por políticas de crédito rural ou seguro agrícola. O secretário João Rodrigues explica que cada agricultor receberá um kit composto de um saco de 20kg de milho, um saco de 25kg de azevém e dois sacos de 40kg de aveia.

- Com esse kit, os agricultores poderão plantar o milho na próxima safra e usar o azevém e a aveia para pastagens de inverno. Atendendo tanto os produtores de leite como os agricultores familiares atingidos pela estiagem – destaca Rodrigues.

De acordo com o presidente da Fetaesc, José Walter Dresh, a medida é em caráter emergencial e não descarta ações que deverão ser tomadas a longo prazo, como investimentos em captação e armazenagem de água da chuva para utilização múltipla pelos agricultores familiares, seja pra uso humano, animal, irrigação ou piscicultura. – Com a aquisição das sementes, o Governo do Estado estará beneficiando os agricultores familiares que não tiveram acesso ao crédito do rural safra 2011/2012 -ressalta Dresh.

O secretário-adjunto da Agricultura e da Pesca, Airton Spies, disse que estaestiagem está deixando lições importantes para agropecuária catarinense, e que confirmam a necessidade de investimentos em irrigação.

- Isso permitirá uma agricultura baseada no uso de tecnologias de ponta, resultando em alta produtividade com a necessária segurança ao agricultores – disse.

Até o momento, 96 municípios decretaram Situação de Emergência em SantaCatarina, resultando em aproximadamente R$ 600 milhões em perdas de produção agrícola e afetando diretamente 595 mil pessoas. Algumas ações já foram desencadeadas entre o Estado e os municípios, com destaque para o Programa Juro Zero, onde foram disponibilizados R$ 80 milhões. Destes recursos, 40% devem prioritariamente ser investidos em água. Para a SDR Chapecó, por meio do programa, foram disponibilizados R$ 3,1 milhões.


Na região de Chapecó

O secretário regional de Chapecó, Eldimar Jagnow, destaca que a presença do governador Raimundo Colombo na região é muito importante, pois além de anunciar novas ações contra a estiagem, facilita uma maior integração entre órgãos governamentais junto aos municípios.

- Isso possibilita a construção de políticas e programas de maior eficácia para minimizar os efeitos de futuras estiagens e outras calamidades que possam assolar nossa região – explica.

No mês de janeiro, os nove municípios de abrangência da Secretaria de Desenvolvimento Regional de Chapecó foram contemplados com recursos do Estado, no valor de R$ 183,5 mil, para serem investidos observando a prioridade de cada município.

A Secretaria de Estado da Defesa Civil, por meio da SDR Chapecó, distribui kits emergenciais contra a estiagem para transporte de água potável nas comunidades rurais bem como no perímetro urbano. Atualmente, está em processo de licitação a perfuração de poços artesianos, por meio da Secretaria de Agricultura e Pesca, nos nove municípios da Regional de Chapecó.


Outras medidas da Defesa Civil Estadual

Após apresentar o Plano de Trabalho ao Ministério da Integração Nacional, a Defesa Civil Estadual aguarda o repasse do recurso, no valor de R$ 3 milhões, para a compra de 400 tanques de 5 mil litros; 1.000 tanques de 10 mil litros; 20 mil peças de Clorín (purificador de água) e 200 mil vasilhames de 5 litros de água mineral. Os produtos serão destinados aos municipios em Situação de Emergência por estiagem, para atendimento das famílias atingidas.


Comente aqui
08 fev14:53

MPSC obtém duas decisões liminares contra município de Itá

O Ministério Público de Santa Catarina obteve duas decisões liminares contra o Município de Itá, em ações civis públicas que tinham o objetivo de anular contratações feitas pelo Município e condenar os envolvidos por improbidade administrativa. As decisões da Vara Única de Itá são dos dias 16 e 31 de dezembro de 2011.

A primeira ação civil pediu a anulação da dispensa de licitação que definiu a Policlínica Itá Ltda como a responsável por realizar exames médicos do Parque Thermas. O MPSC alegou que o município realizou o edital de forma a não interessar novas empresas. A Promotoria de Justiça da Comarca de Itá, por meio do Promotor de Justiça Marcelo Francisco da Silva, informou que os dois editais lançados pelo município apresentavam valores e quantidades de exames menores do que os realizados em outros anos e, por isso, não houve interesse, por parte de outras empresas, pelo processo licitatório. Além disso, a empresa contratada tinha como sócio o réu Márcio Antônio Stumpf que também era médico do Município.

O edital previa um valor fixado em R$ 52 mil para a realização de, aproximadamente, 17.509 exames entre dezembro de 2009 e março de 2010. A partir da dispensa de licitação, o município de Itá recontratou a Policlínica Itá Ltda, porém, com valores diferentes dos propostos no edital: R$ 213.840 mil para a realização de 72 mil exames durante o mesmo período. A ação civil envolveu, além do município, a Policlínica Itá Ltda, Egídio Luiz Gritti, o sócio da Policlínica, Arlindo Antonio Barzotto e o sócio da Poliníclica e médico do município, Márcio Antônio Stumpf. Conforme a liminar, a Policlínica Itá Ltda, seus sócios ou terceiros ficam proibidos de serem contratados pelo Poder Público Municipal, Estadual ou Federal durante o andamento do processo, sob pena de multa diária de R$ 20.000,00. (ACP n. 124.11.000170-5)

A segunda ação civil pediu o cancelamento de licitação que definiu a empresa Works Treinamento e Consultoria Ltda como a responsável por apurar os gastos administrativos na gestão municipal de 2004-2008. A empresa ganhadora era de propriedade do companheiro da Secretária de Administração e Fazenda, que havia pedido a contratação dos serviços. Além de ferir os princípios básicos da administração pública, pouco tempo depois do contrato assinado, a secretária se tornou sócia da empresa de consultoria.

A ação civil envolveu, além do município, a empresa Works Treinamento e Consultoria Ltda, Egídio Luiz Gritti, o proprietário da empresa, Alceone José Muller e a Secretária de Administração e Fazenda, Irmgard Maristela Strauss. A liminar também decretou a indisponibilidade dos bens dos réus Works Treinamento e Consultoria Ltda, Irmgard Maristela Strauss e Alceone José Muller, na medida suficiente para a reparação dos danos causados.

A liminar decretou a indisponibilidade dos bens dos réus Works Treinamento e Consultoria Ltda, Irmgard Maristela Strauss e Alceone José Muller, na medida suficiente para a reparação dos danos causados. (ACP n. 124.11.000197-7)

Nos dois casos cabe recurso da decisão por parte dos réus.


Fonte: MPSC


2 comentários
24 jan12:09

Estiagem: Recursos serão repassados

O sete municípios da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de São Miguel do Oeste receberão nesta semana os recursos repassados pelo Governo do Estado para amenizar os efeitos da estiagem que assola a região. Os prefeitos assinaram os convênios que garantem o repasse de mais de 196,7 mil, beneficiando cerca de 10 mil propriedades rurais.



Em Belmonte, rios, açudes e pastagens estão secando. Cerca de 50 famílias dependem da água de caminhões pipas.



Os valores são destinados para o transporte de água às famílias e animais, bem como a terceirização de equipamentos para produção de silagem e outras atividades que possam amenizar de imediato a situação da seca. O secretário regional de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan, destaca que os recursos são repassados conforme o número de propriedades rurais de cada cidade.

- Estamos trabalhando para atender os municípios de forma emergencial. Mas o Governo do Estado já apresentou também ações preventivas que serão efetivadas em seguida pela equipe da SDR e da Epagri – disse Trevisan lembrando dos R$ 10 milhões do Programa Juro Zero, já disponíveis para serem aplicados em sistemas de captação e armazenagem da água da chuva e irrigação pelos agricultores dos municípios atingidos pela estiagem.

Os municípios irão receber os seguintes valores: Descanso R$ 40,4; São Miguel do Oeste, R$ 43,4 mil; Guaraciaba, R$ 48,9 mil; Bandeirante, R$ 18,8 mil; Belmonte, R$ 13,8 mil; Paraíso, R$ 22,1 mil; e Barra Bonita, R$ 9,3mil, totalizando os R$ 196,7 mil.


85 Municípios em situação de emergência


Abelardo Luz

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Arvoredo

Bandeirante

Barra Bonita

Belmonte

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Cordilheira Alta

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul

Guatambu

Iporã do Oeste

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Irani

Itá

Itapiranga

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Lindóia do Sul

Maravilha

Marema

Modelo

Mondaí

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Paial

Palma Sola

Palmitos

Paraíso

Passos Maia

Peritiba

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Saltinho

Santa Helena

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São João do Oeste

São José do Cedro

São José do Cerrito

São Lourenço do Oeste

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

Tunápolis

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xavantina

Xaxim

*Lista atualizada em 23 de janeiro de 2012, pela Defesa Civil.




Comente aqui
08 jan09:50

Governo de SC libera R$ 1,25 milhão para a estiagem

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O Governo do Estado liberou R$ 1,25 milhão para medidas de combate à emergência nos municípios atingidos pela estiagem. A medida foi anunciada na sexta-feira pelo governador em exercício, Pinho Moreira, que fez reuniões nas secretarias regionais de Chapecó, Maravilha e São Miguel do Oeste.

De acordo com o governador o dinheiro já foi repassado para as secretarias regionais na área abrangida pela seca. As prefeituras que decretaram emergência poderão fazer convênio com as secretarias para acessarem os recursos. Inicialmente o dinheiro foi dividido entre os 54 municípios que tinham decretado emergência até quinta-feira à noite. A divisão levou em conta o número de propriedades rurais. Chapecó, por exemplo, vai ganhar R$ 71 mil. –Vai nos ajudar no transporte de água com caminhões pipa e na perfuração de poços- informou o secretário da Agricultura de Chapecó, Ricardo Lunardi. O município também deve contratar máquinas para fazer reservatórios e estrutura para armazenar silagem de milho.

Outro município, Planalto Alegre, vai receber apenas R$ 9,3 mil.

–Tudo que vem ajuda- resignou-se o prefeito Edgar Rohrbeck.

Pinho Moreira disse que o valor deve aumentar já que mais municípios devem decretar emergência. –Vai ser crescente- confirmou o governador. Ontem a lista subiu para 65 decretos. O presidente da Epagri, Luiz Hessmann, informou que na terça-feira haverá uma reunião, às 9 horas, no Centro de Pesquisas da Agricultura Familiar em Chapecó com os técnicos que farão os laudos das perdas na lavoura. O documento é necessário para acessar o Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro).



Agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 50% da lavoura de melancia.



As perdas nas lavouras são de R$ 166 milhões segundo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri. O agricultor Luiz Carlos Moratelli, de Águas de Chapecó, perdeu 40% dos três hectares da lavoura de milho. Além disso perdeu 50% da lavoura de melancia. –Meu prejuízo é de R$ 8 mil- disse.

Valdecir Camatti, de Planalto Alegre, teve 70% de quebra numa lavoura de três hectares de milho e 40% em outra. Ele pretendia vender o milhos mas, como as plantas não tiveram bom desenvolvimento por falta de água, vai fazer silagem para as vacas.


Governo do estado vai pedir recursos federais

O Governo do Estado vai pedir auxílio federal para medidas de combate à estiagem. De acordo com o governador em exercício, Eduardo Pinho Moreira, na próxima quarta-feira o governador Raimundo Colombo deve ter uma reunião com o ministro Guido Mantega, em Brasília, para tratar sobre a vinda da BMW para Santa Catarina e também sobre a estiagem.

Uma das medidas esperadas junto ao Governo Federal é renegociação das dívidas e crédito emergencial para as famílias atingidas. O secretário adjunto da agricultura, Airton Spies, disse que o Estado vai ajudar com adubo e sementes caso ocorra chuva que permita novo plantio. Outras medidas do governo catarinense é auxiliar no transporte de água, perfuração de poços artesianos e auxílio a serviços como silagem de milho. Além disso o governo vai estudar uma forma de estimular um programa de reservação de água, principalmente em regiões altas, para que ela possa ser utilizada com a força da gravidade.


65 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Dionísio Cerqueira

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Novo Horizonte

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Pinhalzinho

Planalto Alegre

Ponte Serrada

Princesa

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Bernardino

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê

Xaxim


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios.  Dados do relatório das 19h da Defesa Civil, da sexta-feira, 06/01.

Comente aqui
06 jan14:37

Lajeado Grande decreta situação de emergência

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A prefeitura de Lajeado Grande também assinou decreto de situação de emergência, devido a estiagem que assola a região Oeste. Agora são 59 municípios nessa situação. E o número deve aumentar, já que a previsão de chuva abaixo da média vai até o mês de março.

No relatório das 16h da Defesa Civil, 57 municípios haviam registrado situação de emergência. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.

Pela manhã o governador Eduardo Pinho Moreira esteve em Chapecó e anunciou a liberação de R$ 1,25 milhão para os municípios atingidos com a estiagem.

Segundo Moreira, o recurso já está na conta das SDR´s e os municípios vão firmar convênios para a contratação de serviços como de caminhão pipa e retro escavadeiras. O dinheiro será distribuído conforme o número de propriedades.

O governador e representantes da Defesa Civil também viajaram para Maravilha e São Miguel do Oeste.




O produtor rural Ernesto Tochetto de Seara aproveitou a chuva desta quinta-feira para armazenar água em balde. "Vai resolver por uns três ou quatro dias".




>> Torneiras Secas: quatro cidades estão com rodízio no abastecimento de água na região Oeste.

A Defesa Civil recebeu uma projeção da estiagem para Estado onde aponta que podem ser atingidos entre 132 e 140 municípios. A situação mais grave foi em 2009, quando 194 cidades decretaram emergência por falta de água.

O relatório também aponta chuvas abaixo do normal até março. Mas os efeitos dela podem chegar até abril, segundo o major Neto. O Governo do Estado apontou com o auxílio na perfuração de poços, transporte de água e nos relatórios de perdas.


59 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Planalto Alegre

Pinhalzinho

Ponte Serrada

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 16h da Defesa Civil, do dia 06/01.


Comente aqui
08 dez16:05

Hospitais do Extremo-Oeste recebem recursos do Governo do Estado

O secretário de Estado da Saúde, Dalmo Claro de Oliveira repassa nesta quinta-feira, recursos na ordem de R$ 2,9 milhões para os hospitais de Maravilha e Caibi na região extremo-oeste.

Durante a inauguração, prevista para as 16h, o secretário da Saúde e o secretário regional de Maravilha, Sandro Donati, assinam convênio para o funcionamento imediato da unidade, que possui mais de 10 leitos. O hospital também receberá R$ 379 mil para aquisição de equipamentos e materiais e R$ 221 mil para reforma e readequação da lavandeira. – A cidade de Maravilha e região passa a contar com uma infraestrutura mais ampla para atender melhor à população – destaca Oliveira.

Na solenidade também será inaugurada a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Ernani Appelt, do Hospital São José. O investimento é de R$ 780 mil.

Ainda na SDR Maravilha, o secretário da Saúde repassará convênios para o Hospital Beneficente de São José, de Caibi, no valor de R$ 250 mil, para conclusão da reforma da instituição. Para aquisição de equipamentos e materiais, o Hospital São Bernardo, de Quilombo, receberá R$ 178 mil. Já o hospital de São José do Cedro contará com R$ 790 mil destinados à reforma e ampliação. E a Fundação Hospitalar e Assistencial de Cunha Porã será contemplada com R$ 350 mil, que serão utilizados para aquisição de equipamentos e adequação do espaço físico do hospital.


Comente aqui