Salão

30 ago10:13

Praticidade é a marca do Salão de Design da Mercomóveis 2012

Praticidade é o atributo que distingue o Salão de Design da Mercomóveis 2012, exposição da indústria moveleira que encerra nesta sexta-feira, 31 às 20 horas, no parque de exposições Tancredo Neves em Chapecó.

Inspirado pelo tema “O novo consumidor quer conhecer suas ideias”, o 5º Salão do Design da Mercomóveis 2012 surpreendeu com o número de projetos inscritos para esta edição. A Comissão organizadora da feira recebeu a inscrição de 19 trabalhos: 11 de estudantes e 8 de profissionais das empresas expositoras.

O Salão do Design incentiva o lançamento de produtos inéditos do setor e é um dos grandes destaques da feira.

Uma peça que cumpre o papel de cama e de escrivaninha é um dos móveis mais inteligentes em exposição no salão. Foi criado por Gerson Bertoldi, da UB Móveis de Serra Alta (SC) e deve entrar no mercado nacional no próximo mês. A cama/escritório permite otimizar espaços em kitinetes e outros ambientes exíguos. Terá como público-alvo estudantes, casais jovens e profissionais liberais em início de carreira.

Fabricada em MDF com espessura de 18 milímetros, tem dimensões de 2,2 m de comprimento, 0,88 m de altura e 0,90 de largura no formato single. A empresa lançará ainda neste ano as versões “casal” e “beliche”. A patente do mecanismo que permite a articulação das peças e o embutimento da escrivaninha foi adquirida no Uruguai. Esse produto é um dos mais fortes concorrentes do Salão de Design.

Um simpático conjunto de banco Rhavi e cadeira tricotada foi criada pelo empresário e designer Osni Verona, da Verona Móveis, de Chapecó. Leves e delicadas, as peças utilizam madeira de eucalipto com acabamento em bronze e são apropriadas para ambientes alegres e descontraídos.

Outra peça caracterizada pela facilidade e otimização de espaço é a “cozinha prática” criada por Claudir Schmatz da SM Móveis e Abertura de Pinhalzinho. Com tampa em inox, contendo uma cuba e duas bocas de fogão a gás e base em MDF, traz uma inovação: uma mesa frontal embutida que, ao ser aberta/estendida, compõe um conjunto trifuncional – fogão/pia/mesa.

Na mesma linha da beleza, leveza e praticidade, a Sonetto Móveis de Chapecó criou uma coleção multicolorioda de cadeiras “Colorfun”. Elas têm as laterais em corte único de chapas de MDF, com assento e encosto em prolipropileno. Baratas e resistentes, serão fabricadas em grande escala (cerca de 5.000 peças por dia) para a exportação e para o mercado interno, antecipa o empresário Ilseo Rafaelli.


Integração

A Comissão organizadora do Salão do Design, representada pelos empresários Osni Verona, Juliano Miotto e Vivian Delatorre, realça que os projetos oferecem inovação, tecnologia e criatividade no design de móveis. Nesta edição, os melhores trabalhos serão premiados em duas categorias: modalidade Estudante e modalidade Profissional de Empresa Expositora. Os vencedores serão escolhidos pelos visitantes da feira por votação através de painel eletrônico no próprio evento. Os prêmios serão um Tablet para os 1ºs colocados de cada categoria, além de espaço no editorial de uma revista de cobertura nacional.

O presidente da Mercomóveis 2012, Nivaldo Lazaron Junior, complementa que hoje a realidade exige grandes ideias para ocupar pequenos espaços.

- Os consumidores buscam conforto, qualidade, e especialmente, a otimização dos espaços. Os profissionais devem estar em sintonia com este novo momento – avalia Nivaldo.


Palestra

Às 19 horas desta quinta-feira, 30, o designer de móveis Luiz Vidal Negreiros Gomes palestrará sobre o tema Ïndústria moveleira catarinense: de tendências modernas para premências contemporâneas”.


Mercomóveis 2012

A feira é uma promoção da Associação dos Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Amoesc) e do Sindicato dos Madeireiros e Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Simovale). Reunirá cerca de 150 expositores de grande, médio e pequeno porte do setor, com expectativas de receber mais de 20 mil visitantes e volume de negócios estimado em R$ 200 milhões.


Comente aqui
18 jun10:38

Festa Junina em Passos Maia

A Secretaria de Desenvolvimento Social de Passos Maia realizou na tarde do sábado, dia 16, uma animada Festa Junina para as Associadas dos Clubes de Mães e para os idosos dos Grupos de Terceira Idade Sorrir e Colinas do Amor.

O salão do Centro Comunitário foi todo decorado e recebeu mais de 400 pessoas, que puderam assistir às apresentações de quadrilha e dançar ao som da banda Balanço da Gaita.

- As mães e os idosos passaram uma tarde muito agradável. A festa transcorreu com muita alegria, dança, comidas típicas e música de qualidade –

disse o prefeito Osmar Tozzo, que também participou do evento.


Comente aqui
16 jun08:20

Salão do Imóvel e Feirão Caixa é realizado em Chapecó

Apartamentos na planta, novos e usados, salas comerciais, casas e terrenos, serão algumas das opções entre as 9 mil disponibilizadas durante o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento prossegue até o domingo, dia 17, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. O atendimento ao público é das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

O coordenador geral dos eventos, Paulo Roberto Benites, ressalta que os empresários estão otimistas e existe uma expectativa elevada de vendas devido as mudanças deste cenário.

- A oferta de crédito de juros mais baixos estimulará a aquisição dos imóveis. Lembrando que a compra da moradia também refletirá em uma melhor qualidade de vida da população – comentou.

Para facilitar a aquisição da casa própria, a Caixa Econômica Federal oferecerá durante o Salão e o Feirão as melhores condições do mercado, proporcionadas pela redução da taxa de juros.

Nos financiamentos de imóveis que não se enquadram no programa “Minha Casa, Minha Vida” com valor de até R$ 500 mil para quem tem conta salário na Caixa ou faça a portabilidade, o índice efetivo caiu para 7,7% ao ano se for servidor público ou 7,8% a.a se for empregado da iniciativa privada.

Para os demais mutuários, com relacionamento na Caixa, a taxa mínima reduziu para 8,3% a.a. Para quem comprar imóvel de até R$ 130 mil e se enquadra no programa “Minha Casa, Minha Vida”, as taxas variam de 4,5% a.a a 8,47% a.a, dependendo da faixa de renda familiar do comprador.

Outra novidade é a ampliação do prazo de financiamento habitacional, com recursos da poupança (SBPE) e alienação fiduciária, para até 35 anos. Para imóveis financiados pelo Sistema Financeiro da Habitação (SFH), as taxas diminuíram para 8,85% a.a. para todos os clientes. Esse índice pode chegar a 7,7% a.a. em função do grau de relacionamento e conta salário com o banco. Fora deste sistema, as taxas foram ajustadas para 9,9% a.a. para todos os clientes, podendo chegar a 8,7% a.a.

Nos eventos, a Caixa também divulgará a linha especial de crédito para pessoas que fizeram ou venham a contratar o financiamento no programa “Minha Casa, Minha Vida”, com o intuito de auxiliar na compra do mobiliário. Os juros são de 1% ao mês a 2% a.m. e prazo de até 48 meses.

- As expectativas são positivas, principalmente pelas novidades e diferenciais deste ano. O segmento mostrará os melhores imóveis durante o Salão e o Feirão para atender a demanda crescente no setor habitacional – observa o superintendente regional da Caixa no oeste de Santa Catarina, Ricardo Bier Troglio.


Comente aqui
15 jun11:56

Salão do Imóvel e Feirão Caixa da Casa Própria inicia nesta sexta em Chapecó

Os melhores imóveis de Chapecó serão apresentados pelo setor imobiliário a partir desta sexta-feira, às 14 horas, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, em Chapecó. O 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria disponibilizarão aproximadamente 9 mil imóveis, entre apartamentos na planta, novos e usados, salas comerciais, casas e terrenos.

O público poderá conferir os produtos imobiliários nesta sexta-feira das 14 às 19 horas, no sábado, dia 16 e no domingo, 17, das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

Para atender a demanda do setor habitacional as imobiliárias prepararam inúmeros projetos e lançamentos que poderão ser adquiridos pelos visitantes/compradores por meio de financiamento com a Caixa Econômica Federal ou outras formas de pagamento.

- A intenção das empresas é disponibilizar moradias que atendam as reais necessidades dos consumidores – realça o coordenador geral dos eventos, Paulo Roberto Benites.

Os eventos possibilitarão a integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel. Benites também enfatiza a segurança das transações imobiliárias firmadas durante o período.

- Conforme o Regimento Interno do Salão do Imóvel e do Feirão Caixa, todos os produtos anunciados estarão devidamente aprovados pela Prefeitura Municipal de Chapecó e regularizados no Registro de Imóveis – complementa.

A preocupação do setor em integrar qualidade de vida e responsabilidade social proporcionará um dos diferenciais deste ano que serão as orientações sobre materiais de construção, em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó. Também estão previstos esclarecimentos sobre a compra e venda, condomínios e código do consumidor, por meio do curso de Direito. O intuito é transmitir informações necessárias que auxiliem o comprador a escolher o imóvel adequado às suas necessidades.


Evento

O 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria vão reunir 15 imobiliárias e atrair mais de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados têm um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o Secovi/Oeste prevê que o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais. Em 2011, foram ofertados 5.000 imóveis e comercializados 730 (130 na feira e mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.


Comente aqui
13 jun12:20

Mercomóveis 2012 será realizada no mês de agosto em Chapecó

Além da modernidade, praticidade e bom gosto dos móveis que serão apresentados aos visitantes da Mercomóveis 2012, a maior feira do setor de Santa Catarina e uma das maiores do Brasil terá também entre os destaques a realização do 5° Salão de Design e da 2ª Mostra de Máquinas Moveleiras. Ambos os eventos acontecem de forma paralela à feira, entre os dias 27 a 31 de agosto, das 13 às 20 horas, no parque de exposições Tancredo Neves em Chapecó.

O presidente da Mercomóveis, Nivaldo Lazaron Júnior, assinala que o Salão incentivará o lançamento de produtos inéditos e a Mostra fomentará parcerias entre indústrias de máquinas e acessórios para o setor.

À frente da Comissão do Salão de Design estão os empresários Juliano Miotto, Vivian Delatorre e Osni Verona. Eles explicam que o espaço apresentará projetos elaborados por acadêmicos dos cursos de Design e Arquitetura e por profissionais das indústrias expositoras. Nesta edição, o diferencial será a premiação em duas categorias para os melhores trabalhos: Categoria Estudante e Categoria Profissional.

Os melhores projetos serão escolhidos pelos visitantes da feira por votação através de painel eletrônico no próprio evento. Os prêmios serão um Tablet para os primeiros vencedores de cada categoria, além de espaço no editorial de uma revista de cobertura nacional.

O Salão de Design ocupará uma área de aproximadamente 150 metros quadrados de exposição, em anexo ao pavilhão 4. Já a Mostra de Máquinas será abrigada no pavilhão 3 do Parque de exposições, em um espaço de 1400 metros quadrados disponíveis.

O público esperado é formado por moveleiros/marceneiros e fábricas de móveis de toda a região. O responsável pela Comissão, empresário Ilseo Rafaeli, salienta que neste ano as empresas apresentarão as inovações do segmento e máquinas com preços acessíveis aos moveleiros de micro e pequeno porte, além de fornecedores de insumos para o setor.

- Será uma excelente oportunidade de negócios para os empresários do setor que buscam modernidade não somente no resultado final dos produtos, mas também nas etapas de produção – disse.


Mercomóveis 2012

A feira é uma promoção da Associação dos Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Amoesc) e do Sindicato dos Madeireiros e Moveleiros do Oeste de Santa Catarina (Simovale). Reunirá cerca de 200 expositores de grande, médio e pequeno porte do setor, com expectativas para mais de 20 mil visitantes e volume de negócios estimado em R$ 200 milhões.


Comente aqui
13 jun11:44

Salão do Imóvel e Feirão Caixa disponibilizam mais de 9 mil unidades habitacionais em Chapecó

Para atender a demanda crescente no setor habitacional que a cada ano registra recordes de crédito, o setor imobiliário apresenta os melhores imóveis de Chapecó, a partir desta sexta-feira, dia 15 até o domingo, dia 17, durante o 7º Salão do Imóvel e do 8º Feirão Caixa da Casa Própria, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

A abertura oficial dos eventos será nesta quinta-feira, dia 14, às 19 horas, com a participação de empresários, autoridades, lideranças políticas e profissionais da imprensa.

Na sexta-feira o atendimento ao público será das 14 às 19 horas e no sábado e domingo das 9 às 19 horas, sem fechar ao meio dia.

A promoção é do Sindicado do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) com apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci), Prefeitura de Chapecó e Unochapecó. Integram o evento as imobiliárias: ABBA Imóveis, Base Sul, Casa Imóveis, Cauduro Imóveis, Empreender, Fênix Imobiliária, Katedral, Mapa Imóveis, Markize Imobiliária, MKZ, Padra, Tucumã, Santa Maria, Sim! Imóveis e Viver Imóveis.

De acordo com o coordenador geral, Paulo Roberto Benites, os maiores eventos imobiliários do oeste catarinense atrairão mais de 10.000 visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados têm um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões.

Nesta entrevista, o coordenador geral do evento expõe as expectativas do setor, bem como as novidades preparadas para atender a demanda do público comprador.


Os maiores eventos imobiliários visam concretizar o sonho da casa própria. Para este ano o que o público poderá esperar do Salão do Imóvel e do Feirão da Caixa?

Paulo Benites – As imobiliárias prepararam inúmeros projetos e lançamentos que poderão ser adquiridos pelos visitantes/compradores por meio de financiamento com a Caixa Econômica Federal ou outras formas de pagamento. Os eventos possibilitarão a integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel. Além disso, a preocupação do setor em integrar qualidade de vida e responsabilidade social proporcionará um dos diferenciais deste ano que serão as orientações e demonstração de maquetes e produtos aos visitantes, em parceria com o curso de Arquitetura e Urbanismo da Unochapecó. Também estão previstos esclarecimentos sobre a compra e venda, condomínios e código do consumidor, por meio do curso de Direito. O intuito é transmitir informações necessárias que auxiliem o comprador a escolher o imóvel adequado às suas necessidades.


As 15 imobiliárias que participarão dos eventos divulgarão novidades. Os visitantes poderão encontrar que tipo de imóveis?

Benites - Serão apresentados apartamentos na planta, imóveis novos e usados, salas comerciais, casas, terrenos, ou seja, os visitantes terão a possibilidade de conhecer os mais variados produtos ofertados pelas imobiliárias. Muitas unidades se enquadrarão no programa federal “Minha Casa, Minha Vida” e outras terão valor superior a R$ 140 mil. A intenção das empresas é disponibilizar imóveis que atendem as reais necessidades dos consumidores. A expectativa é de que aproximadamente 12% sejam comercializadas durante o período e até 90 dias após os eventos, o que deve atingir 1.100 imóveis e R$ 160 milhões em negócios.


Quais as facilidades que serão ofertadas nos eventos para otimizar a compra de imóveis? As condições diferenciadas de pagamento serão mantidas após os eventos?

Benites – No Salão do Imóvel e no Feirão Caixa serão disponibilizadas formas especiais de pagamento, seguramente algumas delas serão mantidas nas primeiras semanas após os eventos. Também para facilitar a aquisição da casa própria, a Caixa oferecerá as melhores condições do mercado, proporcionadas pela redução da taxa de juros. Após os eventos, todos os imóveis avaliados pela Caixa estarão disponíveis no site do banco e das imobiliárias, desta forma, quando um consumidor fizer as simulações poderá conferir as ofertas de Chapecó. Além disso, é fundamental que o público prestigie os eventos, principalmente para conhecer os produtos, esclarecer dúvidas e fazer cadastro nas empresas. Também é uma oportunidade para ter contato com as imobiliárias e os corretores, que poderão auxiliar na conquista de um bom imóvel.


Qual o impacto da redução da taxa de juros bancários para o mercado imobiliário? Este cenário amplia o otimismo dos empresários do setor?

Benites – Os empresários estão otimistas e existe uma expectativa elevada de vendas devido as mudanças deste cenário. A oferta de crédito de juros mais baixos estimulará a aquisição dos imóveis. Lembrando que a compra da moradia também refletirá em uma melhor qualidade de vida da população.


Que garantias os compradores terão ao adquirir imóveis durante os eventos?

Benites – Conforme o Regimento Interno do Salão do Imóvel e do Feirão Caixa, todos os produtos anunciados para venda no período de 15 a 17 de junho no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, estarão devidamente aprovados pela Prefeitura Municipal de Chapecó e regularizados no Registro de Imóveis.


O diferencial deste ano serão as orientações aos visitantes, através da parceria com a Unochapecó. Essa iniciativa de responsabilidade social demonstra a preocupação do setor em se aproximar da comunidade?

Benites – Com toda a certeza. Esta ação de cunho educativo tem por finalidade oferecer a população de Chapecó e da região oeste catarinense conhecimentos para subsidiar a avaliação dos produtos disponíveis no mercado imobiliário.


O setor imobiliário é pujante e dinâmico e auxilia na melhoria da qualidade de vida. Neste sentido, a tendência é aliar conforto e sustentabilidade na construção dos imóveis?

Benites – Sim. A preservação do meio ambiente e ações sustentáveis estão se configurando como prioridade na construção civil. Neste sentido, o lucro deve existir nos empreendimentos, mas aliado à responsabilidade social e ao comprometimento com a preservação. Exemplo disso são medidas simples como o aproveitamento da água da chuva, aquecimento solar e calçadas com maior permeabilidade.


Com o crescimento de Chapecó a perspectiva é que ocorra a verticalização na estrutura urbana. O setor está preparado para atender essa demanda?

Benites – Entendo que sim. O setor imobiliário de Chapecó é muito pujante, composto por grandes incorporadoras e imobiliárias. Neste contexto, é cada vez mais fundamental que os corretores de imóveis estejam preparados e qualificados, pois a função tem como missão aproximar as partes envolvidas para concretizar bons negócios para todos.


A crise economia mundial terá reflexo na comercialização de imóveis para a região oeste de Santa Catarina?

Benites – O Brasil necessita fazer o tema de casa. Devemos produzir mais, estimular a indústria e não apenas incentivar o consumo. Estamos mais preparados para enfrentar a crise mundial, pois vivemos em um “Oásis” comparado com o restante do Brasil. Santa Catarina e Chapecó são exemplos da produção de resultados, de uma economia diversificada e de responsabilidade social bem definida.


1 comentário
30 mai15:27

Salão do Imóvel será lançado nesta quinta-feira em Chapecó

O sonho da moradia própria pode estar mais próximo: o Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) lança nesta quinta-feira, dia 31, o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento, que tem apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Prefeitura de Chapecó, será lançado num café da manhã no Lang Palace Hotel.

O Salão e o Feirão serão realizados no período de 15 a 17 de junho, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. O número total de imóveis que os expositores oferecerão é de aproximadamente 9 mil unidades. O Secovi estima que pelo menos 1.100 serão vendidos, em transações que somarão cerca de R$ 160 milhões de reais.

O coordenador geral Paulo Roberto Benites realça que os eventos imobiliários traduzem a posição de Chapecó no cenário sulbrasileiro, com 200 mil habitantes, um dos maiores parques agroindustriais do país e centro educacional superior com mais de 20 mil universitários. Lembra que o município contabiliza um déficit de aproximadamente 10 mil habitações em todos os níveis, sendo 7 mil somente na faixa de moradias de até R$ 100 mil reais.

O Salão do Imóvel reunirá 16 imobiliárias e atrairá cerca de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados tem um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais. Cerca de 12% serão vendidos durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio situar-se-á em R$ 140 mil reais por imóvel, totalizando R$ 160 milhões de reais.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais.

A integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel é um dos objetivos do Salão/Feirão, enfatiza o presidente do Secovi/Oeste, Altir Paludo. Ele antecipa que as imobiliárias estão preparando projetos e lançamentos que podem ser financiados ou adquiridos através de diversas formas de pagamento. Os compradores que fecharem negócios durante o evento serão beneficiados com condições diferenciadas.

Em 2011 foram ofertados 5 mil imóveis e comercializados 730 (130 na feira mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.

Comente aqui
23 mai15:31

Salão do Imóvel será lançado no dia 31 em Chapecó

O sonho da moradia própria pode estar mais próximo: o Sindicato do Mercado Imobiliário (Secovi/Oeste) lança na próxima quinta-feira, dia 31, o 7º Salão do Imóvel e o 8º Feirão Caixa da Casa Própria. O evento, que tem apoio da Caixa Econômica Federal, Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci) e Prefeitura de Chapecó, será lançado num café da manhã no Lang Palace Hotel.

O Salão e o Feirão serão realizados no período de 15 a 17 de junho, no Centro de Eventos Plínio Arlindo de Nes. O número total de imóveis que os expositores oferecerão é de aproximadamente 9 mil unidades. O Secovi estima que pelo menos 1.100 serão vendidos, em transações que somarão cerca de R$ 160 milhões de reais.

O coordenador geral Paulo Roberto Benites realça que os eventos imobiliários traduzem a posição de Chapecó no cenário sulbrasileiro, com 200 mil habitantes, um dos maiores parques agroindustriais do país e centro educacional superior com mais de 20 mil universitários. Lembra que o município contabiliza um déficit de aproximadamente 10 mil habitações em todos os níveis, sendo 7 mil somente na faixa de moradias de até R$ 100 mil reais.

O Salão do Imóvel reunirá 16 imobiliárias e atrairá cerca de 10 mil visitantes/compradores. Os cerca de 9 mil imóveis ofertados tem um valor de mercado da ordem de R$ 1 bilhão e 500 milhões de reais. Cerca de 12% serão vendidos durante o período e até 90 dias após, o que deve atingir 1.100 imóveis. O valor médio situar-se-á em R$ 140 mil reais por imóvel, totalizando R$ 160 milhões de reais.

Em relação ao Salão e ao Feirão de 2011, o desempenho deste ano terá um incremento de 51% no número de visitantes/compradores, de 50% no número de imóveis vendidos e de 40% no valor das transações totais.

A integração, em um mesmo local, de todos os envolvidos no processo de compra de um imóvel é um dos objetivos do Salão/Feirão, enfatiza o presidente do Secovi/Oeste, Altir Paludo. Ele antecipa que as imobiliárias estão preparando projetos e lançamentos que podem ser financiados ou adquiridos através de diversas formas de pagamento. Os compradores que fecharem negócios durante o evento serão beneficiados com condições diferenciadas.

Em 2011 foram ofertados 5 mil imóveis e comercializados 730 (130 na feira mais 600 após o evento) no montante de R$ 115 milhões de reais.



Comente aqui
16 abr14:44

Abelardo Luz é tricampeão regional na Dança de Salão dos JASTI

Pelo terceiro ano consecutivo Abelardo Luz conquistou o primeiro lugar na Dança de Salão na etapa regional dos Jogos Abertos da Terceira Idade (JASTI) de Santa Catarina. O casal Romilda e Luiz Seleri representou o município na competição que foi realizada, nos dias 11 e 12 de abril, na cidade de Xaxim.

Romilda e Luiz Seleri.

Abelardo Luz disputou a modalidade de dança de salão contra Xanxerê, Xaxim e São Domingos. Além da dança de salão, categoria 60 a 69 anos, o município também se destacou na canastra masculino tirando o 2º lugar e no dominó feminino com o 3º lugar.

O aposentado Luiz Seleri relata que foram dias de ensaios para fazer bonito na competição. – Nós dançamos três estilos musicais: vanera, valsa e o bolero. No bolero a gente tinha mais dificuldade, mas esse ano ensaiamos mais. Aprendemos com a professora Débora uns passos novos e ficamos muitos felizes em novamente representar a terceira idade da nossa cidade – disse.

Dona Romilda Seleri destaca a emoção de participar dos jogos e a expectativa de representar a região da SDR Xanxerê na etapa estadual. – A gente se preparou, sempre treme um pouquinho, mas graças a Deus ficamos em 1º lugar. Agora já que chegamos até aqui, vamos pegar mais umas aulas com a professora para fazer uma apresentação melhor ainda – contou.

A etapa estadual dos JASTI será realizada de 24 e 28 de abril em Piratuba. Os jogos devem mobilizar cerca de 1,5 mil atletas de todo o estado em sete modalidades: dominó, canastra, truco, dança de salão, dança coreografada, bolão e bocha.


Comente aqui
08 nov15:57

Artista de Joinville é premiado em Chapecó

O prêmio do 9º Salão Chapecoense de Artes Plásticas de Santa Catarina saiu para um artista de Joinville. Nilton Santos Tirotti, diretor da Galeria de Arte Victor Kursancew, da Casa da Cultura Fausto Rocha Júnior, teve o trabalho “Seres Intra” escolhido para compor o acervo da Fundação Cultural de Chapecó.

O resultado foi divulgado na  sexta-feira, dia 4,  durante a abertura do salão. Treze artistas catarinenses foram selecionados para a exposição, entre eles Linda Suzana Poll, coordenadora do Museu Casa Fritz Alt, também de Joinville, que apresentou a obra “Pensamentos, emoções, lembranças: depósitos de coisas preciosas”. Além de Tirotti, as obras de Diane Sbardelotto, de Tigrinhos, e Janor Vasconcelos também ficaram entre os três premiados.

Em sua primeira participação no Salão Chapecoense, Nilton Tirotti apresenta um trabalho que explora noções visuais e auditivas. A obra inspirada no conto “A Construção”, de Kafka, se propõe a discutir a comunicação entre seres de mundos paralelos. O vídeo apresenta operários em ação em uma mina de carvão de Criciúma, enquanto no áudio, separadamente, o visitante terá contato com os ruídos da perfuração.

— Venho trabalhando com esses personagens desde o começo do ano—, afirma o artista, que nesta quinta-feira irá expor “Seres Outros” em Criciúma.

O 9º SCAPSC acontece na Sala Cyro Sosnoski, do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo De Nes, até o dia 30. O salão reúne trabalhos nas modalidades escultura, objeto, pintura, desenho, cerâmica, gravura, fotografia, vídeo-arte, performance e instalação.

Além dos premiados, compõem a exposição obras selecionadas dos artistas Alexandre Antunes (Criciúma), Diego de Los Campos (Florianópolis), Enio Griebler (Chapecó), Janaína Corá (Chapecó), Juliano Zanotelli (Chapecó), Leonice Araldi (Chapecó), Linda Poll (Joinville), Mari Baldissera (Chapecó), Sandra Abello (Chapecó) e Silvana Leal (Florianópolis).

A mostra catarinense recebeu neste ano 48 inscrições. A comissão de seleção avaliou os trabalhos baseados em critérios de coerência do dossiê individual, qualidade da informação apresentada pelo dossiê, relevância da proposta artística e percurso profissional.


A NOTÍCIA

Comente aqui