Santa Catarina

17 jul09:39

Metade dos prefeitos de Santa Catarina vai tentar a reeleição

Quase metade dos prefeitos catarinenses vai buscar mais um mandato de quatro anos nas eleições de outubro. Dos candidatos que tiveram os pedidos de registro divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral, pelo menos 145 são prefeitos que decidiram concorrer a um segundo mandato consecutivo. O levantamento é do DC.

O número é inferior aos 160 da eleição passada – quando 90 foram reeleitos. As informações não levam em conta vices que assumiram definitivamente por afastamento do titular eleito. É o caso, por exemplo, de José Cláudio Caramori (PSD), que assumiu a prefeitura de Chapecó com a renúncia de João Rodrigues (PSD) para concorrer a deputado federal em 2010. Também é a situação de Felippe Collaço (PSD), que assumiu em Tubarão no final de junho, com a morte de Manoel Bertoncini (PSDB).

>> Confira matérias sobre as Eleições 2012

O quadro pode mudar um pouco em caso de desistências ou impugnação de candidaturas pela Justiça Eleitoral. O grande percentual de candidaturas à reeleição é uma tendência verificada desde que a legislação permitiu a busca pelo segundo mandato (ver quadro). Desde então, apenas em 2004 os prefeitos na disputa ficou abaixo dos 50%. Naquele ano, foram 127 candidaturas, 80 delas bem-sucedidas.

Na eleição passada, aconteceu o recorde de lançamento de prefeitos/candidatos: 160, com 70 eleitos – 43,7% de sucesso. Os resultados foram melhores para os prefeitos nos cargos em 2000 e 2004, quando ultrapassaram os 60% de vitórias. A queda em 2008 não assustou os donos dos cargos, até porque nas 20 maiores cidades quem estava com a caneta venceu em 10 disputas (incluindo a capital) e perdeu só em três.

Este ano, são nove os prefeitos candidatos nos maiores colégios eleitorais – incluindo o maior, Joinville. Momento do Brasil ajuda, mas sobrecarga atrapalha A explicação para o sucesso da reeleição é múltipla. Além da vantagem de ter realizações para mostrar, os prefeitos têm um outro ponto valioso a seu favor: o bom momento vivido pelo Brasil, apesar da crise externa.

Ao mesmo tempo, enfrentam o desgaste provocado por problemas crônicos das cidades e de difícil solução. O presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, projeta uma campanha complicada para os atuais administradores neste pleito. Ziukolski acredita que eles terão mais dificuldades para obter mais um mandato porque as prefeituras estão sobrecarregadas e não dão conta do recado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
13 jul12:17

Encerra hoje as inscrições para o Pré-vestibular da UFSC

Jovens que irão prestar vestibular no final deste ano têm até a noite desta sexta-feira, 13, para fazer a inscrição e entregar a documentação para a seleção do cursinho preparatório da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e Secretaria de Estado da Educação (SED). O Pré-vestibular da UFSC oferece gratuitamente aulas preparatórias para as provas de vestibular e do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Este ano, são oferecidas 3.200 vagas, distribuídas em 29 cidades do Estado.No Oeste são 100 vagas em Chapecó, 150 em Concórdia, 90 em São Miguel do Oeste e 100 em Xanxerê.

A iniciativa é voltada para jovens que tenham concluído ou estejam cursando o terceiro ano do Ensino Médio, exclusivamente em escola pública, e que não estejam cursando nem tenham concluído curso superior. É necessário ter disponibilidade para frequentar as aulas de 2ª a 6ª feira, no respectivo horário de aula da unidade do Pré-vestibular escolhida pelo candidato. Há uma equipe técnica preparada para fazer a seleção dos inscritos, analisando a situação socioeconômica e o desempenho escolar por meio do histórico.

Para se inscrever os interessados devem acessar o site oficial do projeto ler o Edital e preencher o formulário. O envelope contendo o Comprovante do Requerimento de Inscrição e a documentação comprobatória – fotocópia do Histórico Escolar do Ensino Médio; Declaração da escola caso esteja cursando o 3º ano; fotocópia do RG e do CPF; comprovante de residência; e comprovante de renda dos responsáveis pelo sustento familiar – devem ser entregues via Correio por SEDEX para o Pré-vestibular da UFSC ou pessoalmente nas escolas sedes do cursinho nos dias 11, 12 e 13 de julho.


Cidades sedes do Pré-vestibular:

Araranguá, Balneário Camboriú, Biguaçu, Blumenau, Brusque, Caçador, Canoinhas, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Curitibanos, Florianópolis, Imbituba, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Laguna, Mafra, Navegantes, Palhoça, Rio do Sul, Santo Amaro da Imperatriz, São Bento do Sul, São José, São Miguel do Oeste, Tubarão e Xanxerê.

Comente aqui
12 jul18:01

Termina greve dos trabalhadores no transporte de valores

Na manhã desta sexta-feira, dia 13, os trabalhadores no transporte de valores em Santa Catarina voltam ao trabalho.  A Justiça do Trabalho determinou reajuste de 4,88% no julgamento do dissídio coletivo dos transportadores de valores, parados desde 2 de julho. O valor corresponde ao Índice de Nacional de Preços aos Consumidor (INPC) e será aplicado também ao vale-alimentação. A Justiça ordenou ainda o pagamento dos dias parados ao confirmar que o movimento é legal.

A última medida foi a aplicação de uma multa de R$ 4 mil ao sindicato das empresas de transporte de valores por litigância de má-fé. Na prática, significa que foram enviados dados incorretos ao Judiciário.

Uma das novidades é que o pessoal da escolta armada também será abrangido pela Convenção, fazendo jus ao mesmo piso dos motoristas que conduzem os carros-forte. Outra inovação foi a criação de um adicional de quebra de caixa de 20% sobre o salário, que consiste numa espécie de seguro pago ao trabalhador que lida diretamente com dinheiro. Isso ocorre porque as empresas costumam deduzir, do salário do trabalhador, eventuais diferenças a menor constatadas no movimento diário.

>> Já falta dinheiro nos caixas eletrônicos

A indenização por risco de vida também passa a ser paga ao pessoal de escolta armada, além dos vigilantes de guarita, vigilantes chefe de equipe, vigilantes-motoristas e vigilantes de carro-forte. O percentual continua o mesmo, de 30%. Em relação ao convênio médico, ficam mantidos os termos da convenção firmada no ano passado, ou seja, os trabalhadores deverão arcar com 50% e as empresas com outros 50%, com direito a um dependente.

Os desembargadores também determinaram que as empresas registrem a jornada do trabalho dos empregados ocupantes de função comissionada. Na convenção anterior, elas estavam dispensadas de fazer isso.


Conquista política

Para o advogado do Sindicato dos Empregados em Transportes de Valores (Sintravasc), que representa os trabalhadores do setor, a categoria obteve uma importante conquista política quanto à questão do pagamento dos dias parados.

- A tendência de nosso TRT, em greves, é não pagar dias parados. Mas nesse caso, os desembargadores constataram a flagrante a intransigência dos patrões, inclusive condenando as empresas à condenação por litigância de má-fé – disse Walter Beirith Freitas.

O desembargador Jorge Luiz Volpato, revisor do dissídio, e a presidente do TRT-SC, Gisele Pereira Alexandrino, conclamaram as partes a buscarem um entendimento nas próximas ocasiões.

- Um acordo construído pelas próprias partes é sempre melhor que uma decisão judicial imposta – lembrou a presidente.

Cabe recurso da decisão do TRT-SC.


Com informações do TRT-SC


Comente aqui
03 jul09:34

Calor se mantém e temperaturas podem chegar a 32ºC em Santa Catarina

Enquanto uma frente fria vinda da Argentina não chega a Santa Catarina, o calor se mantém sobre o Estado. A previsão da Epagri/Ciram indica que a máxima pode chegar a 32ºC no Sul e 31ºC na Grande Florianópolis.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

Ainda nesta terça-feira o sol se mantém firme e com poucas nuvens. A estabilidade é provocada pela presença de uma massa de ar seco sobre o território catarinense. A sensação de calor é ainda acentuada em função dos ventos fracos, que podem chegar a 40 Km/h.

O calor deve continuar pelo menos até a próxima quinta-feira, quando aumenta a presença de nuvens nas cidades que fazem divisa com o RS e mais ao Oeste, de acordo com o meteorologista do Grupo RBS Leandro Puchalski.

Segundo ele, a frente fria vinda do Sul do Continente deve chegar a Santa Catarina na sexta-feira e há possibilidade de aumentar a nebulosidade e haver chuva em várias partes do Estado.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
28 jun14:49

Social: Dornéles Dávi assume 4o Distrito de CDLs de Santa Catarina

O diretor da Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó (CDL), Dornéles Dávi, será empossado diretor do 4o Distrito de CDLs de Santa Catarina, nesta sexta-feira, dia 29, às 19 horas, durante reunião distrital.

O evento acontecena sede campestre da CDL Chapecó e é uma promoção da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC). Prestigiarão o evento autoridades, diretores e conselheiros da CDL Chapecó, bem como toda a diretoria da FCDL/SC e presidentes das CDLS que compõem o 4º Distrito (Águas Frias, Chapecó, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Pinhalzinho e São Carlos).

Na foto Dorneles Dávi e a esposa Neizita.


Comente aqui
27 jun09:13

Sobe para 35 o número de mortes por Gripe A em SC

Mais duas pessoas morreram em Santa Catarina por causa da Gripe A. A divulgação foi feita no fim da tarde da última terça-feira pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) da Secretaria de Estado da Saúde. A novas vítimas são uma menina de nove anos, de Videira, e um homem de 52 anos, que residia em Blumenau.

Agora são 35 as mortes em Santa Catarina desde o começo do ano. Pelas investigações da Vigilância Epidemiológica, a menina não fazia parte do grupo com maior possibilidade de contrair a doença. A morte ocorreu dia 20 deste mês.

O homem morreu dia 21 e era fumante. Ontem, a equipe da Secretaria de Saúde e do Ministério de Saúde viajou para cidades do Sul do Estado. Mas o foco principal continua sendo Blumenau, onde, neste ano, morreram sete pessoas por causa da gripe A.

O Estado recebeu nesta semana as cerca de 250 mil doses do medicamento oseltamivir, mais conhecido pelo nome comercial de Tamiflu, prometidas pelo Ministério da Saúde ao prefeito João Paulo Kleinübing, de Blumenau, em uma reunião na última sexta-feira.

O remédio está armazenado na Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) e será enviado para cada gerência de saúde de acordo com a demanda, explica a secretária de Saúde, Juliana Rigo. Atualmente, Blumenau possui cerca de 30 mil doses de Tamiflu, que estão sendo distribuídas aos pacientes com sintomas de gripe.

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica alerta que nem toda gripe pode ser entendida como a doença, mas lembra que as pessoas devem permanecer atentas com os sintomas de febre alta (superior a 38°C) e falta de ar.

Nestes casos, devem procurar um médico nas primeiras 48 horas. Outra recomendação é com relação aos ambientes, que devem ficar arejados. Para quem estiver gripado, uma dica é evitar aglomerações.


Revisão dos números

A Vigilância Epidemiológica de SC está revisando todos os prontuários médicos dos pacientes que morreram infectados pela gripe A no Estado. Os documentos estão incompletos o que dificulta o monitoramento da doença.

Em meados de junho, representantes do Ministério da Saúde chegaram ao Estado e identificaram o problema. Não se sabe, por exemplo, quantas vítimas da gripe A já tinham uma doença crônica antes de serem infectadas pelo vírus.

— Pelos dados que existem hoje, apenas 20% das pessoas que morreram tinham uma doença crônica ao serem infectadas. Mas, acreditamos que essa porcentagem pode chegar a 80% depois que os documentos forem preenchidos corretamente — explica o diretor da Vigilância Epidemiológica, Fabio Gaudenzi de Faria.

O trabalho de revisão dos prontuários deve ser finalizado até a semana que vem, entre os dias 4 e 5 de julho. Com os dados completos será possível traçar um perfil dos casos de gripe A em Santa Catarina, além de monitorar a infecção pelo Estado.

Comente aqui
26 jun16:26

Social: Miss Mundo Santa Catarina 2012 fotografa em Chapecó

Nesta quarta-feira, dia 27 de junho, a bela Dionara Lermen, Miss Mundo Santa Catarina 2012 vai fotografar para a divulgação do evento de troca de faixa. O concurso Miss Mundo SC 2013 está marcado de 17 a 19 de agosto de 2012 em Itá/SC.

A produção será de Duda Scussiado e Zama Carvalho do DZ Make & Hair e as fotos ficam por conta da fotógrafa Vanessa Bochi. As fotos serão realizadas em Chapecó.


Comente aqui
24 jun18:00

Suinocultura em emergência em SC

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A suinocultura está literalmente em emergência em Santa Catarina devido à crise do setor. O município de Braço do Norte decretou situação de emergência para que os produtores do município possam ter acesso a algumas políticas públicas e assim amenizar a crise do setor, que já amarga cerca de um bilhão de reais em perdas nos últimos 18 meses, segundo cálculos da Associação Catarinense de Criadores de Suínos (ACCS).

A avaliação é calculada com base num abate mensal próximo de um milhão de cabeças, com perda de R$ 41 a 58 para cada suíno de 100 quilos. O motivo é que o preço base do quilo do porco está em R$ 1,90, para um custo de produção de R$ 2,57, calculado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural (Embrapa).

O secretário de Agricultura de Braço do Norte, Adir Engel, disse que o decreto de emergência permite que os produtores acessem aos leilões de milho da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a preço de R$ 21 a saca de 60 quilos. Se fossem comprar no mercado normal, eles pagariam cerca de R$ 26 a saca. Ele afirmou que os municípios em emergência por causa da estiagem já tinham esse benefício. Como Braço do Norte não teve problema por causa da estiagem, acabou encaminhando um decreto só agora. No entanto o documento ainda necessita de avaliação e homologação da Defesa Civil.

Em Braço do Norte são 200 criadores que tem 27 mil fêmeas reprodutoras que produzem 15 mil suínos gordos e 12 mil leitões por ano. Engel afirmou que 15 suinocultores já desistiram da atividade e outros 30 estão com intenção de parar.

O presidente da ACCS, Losivânio de Lorenzi, disse que no Estado cerca de 240 associados já abandoaram a suinocultura. Na quarta-feira haverá uma reunião no Ministério da Agricultura, às 16 horas, com o ministro Mendes Ribeiro Filho, para discutir políticas de apoio ao setor. Ele afirmou que é importante o apoio do governo para manter a atividade na região.

Lorenzi afirmou que há um excedente de 100 mil toneladas no mercado, o que pressiona os preços para baixo. As restrições de importação para a Argentina agravaram a crise.

O vice-presidente do setor de agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina, Mário Lanznaster, informou que há risco de fechamento de pequenos frigoríficos devido à crise e ao alto custo de produção. Ele citou que Santa Catarina precisa trazer de outros estados cerca de dois milhões de toneladas de milho por ano.

Na avaliação do presidente da Companhia Integrada para o Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) Enori Barbieri, os produtores estão pagando o alto custo de produção. O farelo de soja, por exemplo, quase dobrou de preço, passando de R$ 600 a tonelada para R$ 1,1 mil a tonelada. Barbieri disse que somente quem está integrado com as indústrias consegue diluir os custos agregando valor nos produtos. Ele está otimista com a possibilidade de abertura do mercado japonês até o final do ano.


Reivindicações dos suinocultores

- Criação de Políticas Públicas de Garantia de Preços Mínimos

- Renegociação das dívidas

- Ampliação para os suinocultores do Programa de Escoamento de Produção, que subsidia em R$ 8 o escoamento da safra do Centro Oeste para os portos. A proposta é dar esse mesmo subsídio para transportar o milho até os criadores, o que baratearia o custo.

- Programa de financiamento para retenção de matrizes no valor de R$ 500 por fêmea reprodutora, com um ano de carência e prazo de três anos para pagar, com juros de 5% ao ano.



Comente aqui
24 jun14:13

Chapecoense Futsal é campeã da Copa Catarina 2012

A Chapecoense Futsal conseguiu na noite do sábado, dia 23, um empate heróico faltando 14 segundos para o final da partida com gol do ala Duio e se tornou campeã da Copa Santa Catarina 2012.

A equipe de Chapecó, que foi formada no ano de 2009 já havia chegado a quatro finais nos anos anteriores, e sempre batia na trave.

- Neste ano a diretoria montou uma equipe a altura da tradição do futsal masculino de Chapecó, que detém inúmeros títulos a nível estadual e nacional, e na partida decisiva esse fator mais a experiência dos atletas foi decisiva – disse Ricardo, supervisor da equipe.

De acordo com a Assessoria da Chapecoense Fustsal a partida iniciou movimentada. A equipe da casa precisava do resultado e buscava o ataque a todo momento. O treinador Agnaldo optou por iniciar a partida com o segundo quarteto afim de surpreender o adversário. Mas a estratégia não deu certo. Aos 5 minutos Deco do Rio do Sul abriu o placar. Seis minutos depois, Marcão ampliou o placar para o time da casa. Final do primeiro tempo Rio do Sul 2 x 0 Chapecoense.

Na segunda etapa o Verdão do Oeste marcava forte, e atacava com inteligência. O jogo começou a virar quando Agnaldo chamou o ala Biel, que era dúvida para a partida. Ele entrou e em apenas 19 segundos marcou dois gols, aos 28’53” e aos 29’12”, a pequena torcida Chapecoense que estava no ginásio comemorou muito.

Mas aos 35 minutos, Deco marcou o terceiro para a equipe da casa, com o gol o treinador Agnaldo pediu tempo e colocou Coelho como goleiro linha. A estratégia não deu certo no início, aos 36’23” Deco marcou mais um, o terceiro dele na partida e o quarto para o Rio do Sul.

A Chapecoense foi atrás da virada. O goleiro Marcão ia defendendo bem, até que quando parecia que o gol não sairia e a partida iria para a prorrogação, mais uma vez a Chapecoense surpreendeu, pela quarta vez no ano a equipe buscou no finalzinho o placar adverso, com gols de Neto aos 39’28” e Duio aos 39’46”.

Os Oestinos empataram a partida e fizeram a festa na casa do adversário.

- Esse titulo é para todos os Chapecoense que acreditaram na nossa equipe e em especial ao nosso presidente que jamais nos abandonou -comentou emocionado o capitão Coelho.

Foi o primeiro título da equipe em quatro anos, e o titulo da Copa Santa Catarina pela primeira vez desembarca em Chapecó. Além do troféu, a equipe também garantiu uma vaga na Liga Sul 2013, a competição que da ao campeão o direito de disputar a superliga, segunda maior competição do futsal Brasileiro.

- Precisávamos desse título, nós que estamos aqui desde que o projeto iniciou sabíamos da importância dessa conquista para a sequência do projeto – finalizou o treinador Agnaldo.

Agora o Verdão aguarda a reunião de terça-feira em Florianópolis para saber quando inicia a divisão especial.


Comente aqui
24 jun12:48

Caderno SC Abraça celebra o Estado mais receptivo do país

Ricardo Stefanelli, diretor de Redação | ricardo.stefanelli@diario.com.br

Um relatório divulgado no final de abril pelo respeitado IBGE confirmou, em números, o que 6,2 milhões de pessoas já sabiam na prática: Santa Catarina é o Estado mais anfitrião do Brasil.

Baseado no Censo de 2010, é possível constatar que um quinto de quem mora aqui o faz por escolha própria. Nasceram em outros estados ou em outros países, mas colocaram o dedo no mapa do Sul do Brasil e para cá se deslocaram. Entre 2000 e 2010, o maior crescimento do fluxo migratório do país ocorreu em direção a Santa Catarina (no mesmo período, o volume de migrantes para São Paulo caiu 10,6%).

A história do Estado está repleta de opções ilustres, como o do austríaco Andreas Thaler, que saiu do Tirol Austríaco em 1933 e se instalou na região Meio-Oeste, fazendo nascer ali uma cidade modelo chamada Treze Tílias, hoje com 6,3 mil habitantes.

Ou o caso do cientista alemão Fritz Müller, que em 1852, aos 30 anos, deixou a Pomerânia Ocidental, na Europa, para se instalar em Blumenau, onde aprofundou seus trabalhos em zoologia e botânica e se tornou mundialmente reconhecido no mundo da ciência.

Esses movimentos têm feito de Santa Catarina um Estado atípico, a começar pela diversidade de culturas. Sempre dispostas a acolher, as nossas cidades crescem com a ajuda do olhar de fora. São milhares de pessoas que a cada dia encontram aqui as condições para aperfeiçoar estudos, trabalhar, empreender e, o principal, constituir família e estabelecer laços.

Veja-se, por exemplo, a pujante Balneário Camboriú, apelidada de Miami brasileira devido à geografia espetacular, fortaleza da construção civil, e à vibração impressionante de sua vida social. Nada menos do que 45% de seus habitantes não nasceram naquele paraíso. Florianópolis também é um desejo nacional, de todas as classes, viver para sempre na Ilha da Magia. E 30% já fizeram isso, como a minha família.

Os cinco cadernos denominados SC Abraça, que o Diário Catarinense encarta deste domingo até quinta-feira, têm a intenção de celebrar essa faceta: os 293 municípios são os melhores anfitriões do país. Nenhum outro local brasileiro tem atraído tantos sonhos.

Morar aqui tem vantagens geográficas únicas: em Santa Catarina, neva quase todos os anos, para deleite dos amantes do frio. E Santa Catarina é, ao mesmo tempo, cenário das mais belas praias brasileiras. Tem ainda a beleza dos cânions, cachoeiras e fontes de águas termais, nas regiões Sul e Serrana, além da exuberante Mata Atlântica, que acompanha toda a faixa do litoral.

Essas conjunções naturais, aliadas à acolhida habitual de seu povo, têm encantado milhares, como mostra o mosaico de migrantes e imigrantes que ilustra estas páginas. São catarinenses por adoção, como o palestino Issa Mizher, de Dionísio Cerqueira, cidade multicultural na fronteira com a Argentina e divisa com o Paraná. Há também os nascidos no Estado que apenas mudaram de cidade, como a artista plástica caçadorense Marlowa Pompermayer Marin, há anos abraçada por Chapecó. Ou ainda o russo Pavel Kazarian, diretor-geral do Bolshoi. Acostumado a Moscou, com 12 milhões de habitantes, Kazarian descobriu grande afinidade com a rotina de Joinville e suas coisas típicas: cultura trabalhadora, transporte por bicicleta e… a chuva frequente.

Quando a gente é bem recebido, até as intempéries climáticas têm sabor especial.

Bom domingo.

Comente aqui