São Carlos

17 jun13:04

Bom humor invade cidades do Oeste

Viagem Teatral é um projeto que leva bom humor e alegria a 10 cidades – quatro do Oeste de Santa Catarina e seis do Noroeste do Rio Grande do Sul. O trabalho inclui as peças Fulaninha e Dona Coisa; e Estardalhaço, do grupo teatral de Florianópolis Traço Cia de Teatro, e as apresentações, gratuitas, acontecem ao ar livre de 19 a 28 de junho, com o patrocínio da Foz do Chapecó Energia, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Dirigida por Marianne Consentino e encenada por três atrizes, Fulaninha e Dona Coisa conta a história de uma patroa, de sua empregada e como as divergências entre elas podem ser engraçada e cheia de peripécias. A montagem já levou o prêmio de Melhor Espetáculo – na Categoria Rua – do Festival Isnard Azevedo em 2002. Remontada em 2007, a peça foi exibida em diferentes locais e participou do Festival Performance e Artes da Terra – Escrita na Paisagem, em Portugal.

Em Estardalhaço, cuja direção fica por conta do próprio grupo, a história é interpretada por quatro atores que apresentam uma trupe de palhaços que chega para apresentar seu show na cidade. Mas enquanto se prepara para fazer um grande espetáculo, se defrontam com suas próprias diferenças.

- O intuito é democratizar a cultura na região onde está a usina, tornando-a acessível e popular – explica o diretor superintendente da Foz do Chapecó, Marcelo Wood Chiarello.


Cronograma em Santa Catarina:

19/06 – Caxambu do Sul;

20/06 – Guatambú e São Carlos;

21/06 – Paial;

As apresentações no Rio Grande do Sul serão nas cidades de Alpestre (22/06), Rio dos Índios (25/06), Nonoai (25/06), Faxinalzinho (26/06) e Itatiba do Sul (27/06) e Erval Grande (28/06).


Comente aqui
14 jun12:51

São Carlos será sede da fase Regional Oeste dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina

A partir do dia 15 até o dia 20 de junho São Carlos será sede da fase Regional Oeste da 25ª edição dos Joguinhos Abertos de Santa Catarina. O evento é promovido através de parceria entre o município e o Governo do Estado. De acordo com a Comissão Central Organizadora (CCO), cerca de 1,5 mil atletas até 19 anos, participam desta edição dos jogos no município.

Segundo o diretor da CME e presidente da CCO, Ijair Demarchi, as modalidades disputadas serão handebol, vôlei e futsal nas categorias masculinas e femininas, e futebol de campo masculino.

Trinta municípios de toda a grande região Oeste vão estar presentes. Os alunos devem ser alojados em 90 salas de aula de escolas e centros de educação do município. Ainda, 58 árbitros estarão trabalhando nestes joguinhos.

Para a abertura, Demarchi destaca a apresentação cultural do grupo de danças alemãs da comunidade de São João, e um show de luzes dentro do ginásio.

- Este evento divulga o município, movimenta o mercado local e ainda promove a integração entre os atletas – assinalou.

A abertura será realizada na sexta-feira, dia 15, às 19h no Ginásio Municipal Hélio dos Anjos Ortis.

Já os jogos serão realizados nos ginásios das escolas municipais Padre Nicolau Gouverneur, no Balneário Pratas, e Professor Mário Xavier dos Santos, na comunidade de São João, além do ginásio da escola especial Professora Márcia (Apae).

Também deverão ser utilizados o estádio municipal Amandio Bourscheid, no centro, e o estádio municipal Esporte Clube Olaria, no Bairro Olaria, e o ginásio do centro, Hélio dos Anjos Ortis.


Comente aqui
01 jun16:04

Arte, fé e beleza na celebração de Corpus Christi em São Carlos

Na quinta-feira, dia 7 de junho, católicos no mundo todo comemoram a solenidade de Corpus Christi. A celebração é marcada pela confecção de tapetes nas ruas e calçadas, utilizando, na maioria das vezes serragem, por onde um sacerdote desfila em público com o Santíssimo Sacramento, que é a hóstia consagrada. Em São Carlos, a tradição milenar de confecção destes tapetes está sendo resgatada. Um grupo de pessoas formado na comunidade matriz da Paróquia São Carlos Borromeu, vai coordenar os trabalhos que envolvem muita arte e dedicação.

Conforme um dos coordenadores da equipe, José Rauber, mais conhecido como Chuqui, já em 2011 vários moldes feitos em ferro e chapas de madeira MDF foram elaborados, facilitando o trabalho.

Ele explica que os tamanhos dos moldes são padrões com cerca de 90 centímetros de comprimento cada quadro, e formando um corredor de aproximadamente 80centímetros de largura.

- Com estes moldes, qualquer pessoa pode fazer os tapetes. Eles são chapas com os desenhos vazados, assim é só colocar a serragem colorida dentro de cada molde que o desenho vai se formando com as cores e o gosto de cada um – explicou.

Para ele, uma das coisas mais importantes deste trabalho meticuloso é a reunião da comunidade, e os esforços de todos, a fim de um objetivo.

- As pessoas que quiserem ajudar no dia, podem trazer seu chimarrão, e as famílias irão se reunir na praça. Vai ficar bonito, cada quadro com um desenho diferente, cada pedaço feito por pessoas diferentes – destacou.

Para fazer os moldes em madeira, Chuqui explica que é preciso desenhar, e depois com uma serra ir contornando as curvas do desenho, para que ele fique perfeito. Moldes como o rosário, flores, a cruz e até a bandeira do Brasil serão vistos nos tapetes neste ano. Segundo ele, mais de cinqüenta moldes já estão prontos.

Para ajudar com doações de café, farinha de trigo e de milho com prazo de validade vencidos basta entregar na CDL ou na paróquia. A confecção dos tapetes iniciará por volta das 7h30 em frente a igreja, contornando o elevado na Rua do Comércio com cerca de 300 metros de desenhos.

Para a confecção, conforme a equipe que coordena os trabalhos, toda a comunidade está convidada a participar. O trecho da rotatória da Praça da Matriz até o cruzamento da Rua do Comércio com a La Salle estará fechado das 7h às 17h30, em função dos trabalhos. A celebração será realizada às 15h.


Comente aqui
01 jun12:50

Sede do Centro de Apoio Psicossocial é inaugurado em São Carlos

No mês de maio a secretaria de saúde de São Carlos inaugurou a sede definitiva do Centro de Apoio Psicossocial, o Caps. Esta unidade atenderá também os municípios de Águas de Chapecó, Planalto Alegre e Cunhataí.

- No Caps, atendemos pacientes com problemas psíquicos e emocionais de forma geral, mas com o foco mais voltado para transtornos mentais mais graves os tratando com dignidade e profissionalismo – assinalou o secretário da pasta, Evandro Cesco.

Ele explicou que os frequentadores recebem atendimento integral especializado na sede, e ocupam o seu tempo com trabalhos em grupo, terapias, artesanato, entretenimento e atividades físicas.

Os profissionais ainda realizam visitas domiciliares e em breve, assim que a cozinha estiver completamente reformada, as alimentações também serão servidas no local.

Para receber os atendimentos do Centro de Apoio Psicossocial, o paciente passa primeiro pela unidade de saúde, de onde é encaminhado pelo seu médico. A equipe do Caps atualmente é composta por psiquiatra, psicóloga, terapeuta ocupacional, assistente social, enfermagem, recepcionista, auxiliar de serviços gerais e professora de artesanato.

O endereço do Caps de São Carlos é Rua Monteiro Lobato, 135, Centro, ao lado da unidade de saúde do centro. Telefone  49 3325 4787.


Comente aqui
01 jun10:40

Merendeiras e serventes participam de capacitação em Planalto Alegre

A capacitação para merendeiras e serventes dos municípios de Planalto Alegre, Caxambu do Sul, Guatambu, Águas de Chapecó, São Carlos e Nova Itaberaba foi realizada nesta quinta-feira, dia 31, na Escola Nucleada de Planalto Alegre. O evento foi organizado pela Associação dos Municípios do Oeste de Santa Catarina (Amosc), Colegiado de Nutricionistas e o Colegiado de Educação da Microrregião da Amosc.

Pela parte da manhã aconteceu uma palestra com o tema “Saúde e Segurança no Trabalho e Ergonomia”, com a ministrante Adriana Schreiner Viezzer, Técnica em Segurança do Trabalho do SENAC. Durante à tarde foi realizada uma oficina culinária sobre “Aproveitamento Integral dos Alimentos, Porcionamento e Preparações a Base de Aveia”, com a nutricionista Marciele Dal Bosco.

A nutricionista da Amosc, Cristina Santos de Castro, disse que o objetivo da capacitação é a segurança no trabalho, ou seja, proporcionar prevenção de acidentes no trabalho. Além disso, com a oficina culinária o objetivo é aperfeiçoar a questão do porcionamento das refeições das crianças conforme as faixas etárias, estimular o uso da aveia que é um alimento nutritivo e pouco usado na merenda, e, aproveitar os alimentos de forma integral, diminuindo o desperdício.


Comente aqui
24 mai14:21

Calçadas são revitalizadas em São Carlos

Nesta semana uma parte da alteração das calçadas da Avenida Santa Catarina será finalizada em São Carlos. A alteração nos passeios faz parte do projeto de revitalização da avenida, e compreendeu, no primeiro momento, um dos lados do trecho que vai da rotatória da Praça da Matriz, ao prédio da Biblioteca Pública.

De acordo com o responsável pelo Departamento de Obras e Serviços Urbanos, Arlindo Statzmann, a partir da segunda-feira, dia 29, devem iniciar os trabalhos no passeio do lado oposto.

O projeto da obra pode ser conferido no sita da prefeitura de São Carlos.


Comente aqui
23 mai15:51

Epagri ministrou curso de queijos e derivados de leite em São Carlos

A Epagri de São Carlos promoveu no Balneário Pratas um curso completo sobre fabricação caseira de queijos e derivados de leite, nos dias 15 a 17 de maio. Durante os três dias foram trabalhados o queijo colonial, queijo frescal, frescal temperado, ricota, keschmier, queijo mussarela e também doce de leite, leite condensado e iogurte. Além disso, foram feitas receitas de aproveitamento do soro, como o pão de soro, bebida láctea e balas de soro de leite. A instrutora foi a extensionista social da Epagri de Caibi, Jane Zanin.

O curso contou com a participação do engenheiro agrônomo, responsável pela Epagri local, Humberto Bicca Neto, que falou sobre a qualidade do leite, alimentação animal e ordenha higiênica. Também participou das palestras a médica veterinária da Cidasc de Chapecó, Luciane de Cássia Surdi, que palestrou sobre saúde animal e a importância do controle de exames da brucelose e tuberculose.

A extensionista da Epagri de São Carlos, a nutricionista, Lilian Castelani, falou sobre as boas práticas e os cuidados de higiene e limpeza na manipulação de alimentos.

- O público foi pequeno, porém foi discutido durante o curso que a qualidade e sabor do alimento preparado em casa não tem comparação, além disso, tem a questão econômica – destacou Lilian. Segundo ela, para se fazer o queijo colonial – que rendeu uma peça de 1,3 quilos – foram utilizados dez litros de leite, que quando vendidos a R$ 0,75 o litro (média) sairiam por R$ 7,50.

Para comprar este queijo no mercado, a um custo de R$ 15 o quilo em média, a peça sairia por R$ 19,50.

- São cerca de R$12 que não saem do bolso, sem contar a qualidade e a satisfação de servir um produto feito em casa. As participantes aproveitaram muito o conhecimento e as dicas que a instrutora repassou e todas saíram animadas para preparar em casa para a família os produtos aprendidos – completou Lilian.


Comente aqui
17 mai15:17

Palestra para pais e professores em São Carlos tratou do tema limites

Pais e professores estiveram reunidos no auditório municipal para assistir uma palestra, proposta pelo Centro de Educação Infantil Municipal (Ceim) Criança Feliz de São Carlos, com o tema “limites na educação dos filhos”. A palestra faz parte de um projeto que está sendo executado nesta unidade de ensino, através do Programa A União Faz A Vida (PUFV), desenvolvido em parceria com a Cooperativa de Crédito Sicredi Alto Uruguai. O evento, que foi realizado na noite do dia 16 de maio, contou com a presença da coordenadora pedagógica do Sistema Aprende Brasil, a pedagoga Marisa Alves.

Conforme a secretária municipal de educação, Gorete Wickert, os professores de uma maneira geral, sentem dificuldades em trabalhar com adolescentes nas escolas nos dias de hoje. Para ela, estes comportamentos podem ter herança de algumas atitudes tomadas na infância destes jovens.

Para a pedagoga Marisa Alves, o tema “limites” sempre é polêmico, pois muitas vezes pais e educadores não sabem até onde eles podem ser abertos ou então dosá-los, e até onde a família e a escola caminham buscando estes limites.

- As famílias sentem uma espécie de culpa por hoje em dia passarem pouco tempo com os filhos, em função do cotidiano agitado. Nos poucos momentos que passam com as crianças, sentem receio de dizer “não”. Mas dizer não às vezes é muito importante. Quem ama educa, e amar também é dar limites – afirmou.


Lei da palmada

Marisa destaca que praticamente todos já levaram palmadas, e este fato por si não teria problema, não fosse as proporções que tomaram.

- Em alguns casos, a palmada se transformou em violência. Mais importante que a própria palmada, é o dialogo. Na época em que eu era criança, o diálogo vinha primeiro – comparou. Segundo ela, as famílias estão na busca por corrigir, castigando, substituindo isto, pela conversa.

A pedagoga ainda salientou que as crianças estão bem informadas, conhecem seus direitos e sabem que são respaldadas pela lei. Por isso, há necessidade da educação e do limite desde o momento do nascimento.


Comente aqui
10 mai16:04

Bancos da Praça de São Carlos são fixados

Na tarde desta quinta-feira, dia 10, iniciaram os trabalhos de fixação dos bancos da Praça da Matriz em São Carlos. De acordo com o responsável pelo Departamento de Obras e Serviços Urbanos, Dosu, Arlindo Statzmann, a medida evita que os bancos sejam retirados de seus lugares, e colocados em outros inadequados.

- Os bancos são constantemente colocados no meio do passeio, atrapalhando quem passa por ali. A calçada é pública, todos tem o direito de caminhar. Por isso, os bancos serão fixados, em pontos estratégicos, evitando esses transtornos – explicou.

Segundo ele, esta ação evita também que os bancos, que são patrimônio público, sejam quebrados ou danificados ao serem arrastados de um lado ao outro.


Comente aqui
09 mai15:36

Avenida Santa Catarina será revitalizada em São Carlos

Iniciaram na segunda-feira, dia 7, as obras da primeira etapa do projeto de revitalização da Avenida Santa Catarina, em São Carlos. Na primeira etapa do projeto, serão investidos R$ 270 mil, sendo R$ 200 mil provenientes do estado de Santa Catarina, e o restante, contrapartida do município.

Segundo o prefeito Elio Godoy, as mudanças envolvem a padronização dos passeios, criação de espaços nas esquinas para travessia na faixa de pedestres, alargamento da pista, além de demarcação das vagas de estacionamento e entradas de garagem. O projeto foi elaborado através de reuniões com a arquiteta da Amosc, Michelle Damo, o prefeito, a vice-prefeita Miria Rigotti e a equipe técnica do município.


Pista mais larga e passeio padrão

As modificações nesta primeira etapa serão feitas da Praça da Matriz até a rotatória no Banco do Brasil, onde a pista será alargada em um metro, e os passeios serão executados com blocos de concreto do tipo paver.

A arquiteta responsável pelo projeto disse que as calçadas serão estreitadas em 50 centímetros em ambos os lados da avenida, e ao longo do trajeto serão feitas rampas de acesso conforme a NBR 9050 de acessibilidade.

- Todo o passeio será com o piso podotátil, guia direcional e de alerta, para atender as pessoas com deficiência visual e motora – disse Michelle.

A vantagem da utilização do paver é a permeabilidade do material, e em especial a facilidade que ele proporciona em casos de manutenção das redes, como a manutenção na rede da Casan, e a troca de encanamento. Desta forma os blocos são retirados, a manutenção é executada, e o paver é recolocado, sem ocorrer remendos na pavimentação.


Estacionamento e segurança aos pedestres

Em relação ao estacionamento, Michelle enfatizou que continuarão sendo paralelos à avenida, e terão demarcação para carros e motos, além da demarcação das entradas das garagens, e a motos ficarão próximas às esquinas e aos postes de energia elétrica, proporcionando maior aproveitamento do espaço. O projeto ainda prevê canteiros nas esquinas nos locais de travessia dos pedestres, trazendo maior segurança aos mesmos.

- Hoje o pedestre aguarda ou na calçada ou sobre a faixa para atravessar, sem muita segurança. Com este novo projeto, o pedestre tem um local seguro para aguardar, semelhante à Avenida Getulio Vargas, em Chapecó – assinalou.

O projeto também prevê a implantação de um canteiro central na largura de 70 centímetros, que servirá para separar o trânsito, evitando manobras indevidas e retornos no meio da quadra, fazendo com que o trânsito fique lento ou parado. Também serão instalados postes de iluminação com altura de quatro metros, e cestos com flores para proporcionar uma paisagem mais agradável e colorida ao longo da avenida.

Em relação ao plano diretor do município, a arquiteta afirmou que não há implicações quanto ao alargamento da pista, estreitamento das calçadas e nem aos canteiros centrais, já que é o próprio município que legisla sobre o dimensionamento das vias e passeios, e o mesmo não possui nenhuma lei referente ao assunto.

O prefeito  informou que para na segunda etapa do projeto, serão instaladas novas rotatórias, canteiro central e a revitalização do trecho do Banco do Brasil até a junção da Avenida Santa Catarina com a SC 283.

- Já entramos com um projeto no Badesc para conseguirmos os recursos necessários, para a segunda etapa da revitalização – finalizou.


Comente aqui