São Carlos

06 out17:10

SC Rural promove cursos em São Carlos

Mais uma vez São Carlos foi beneficiado com recursos do Programa SC Rural, através de uma parceria entre Epagri e Secretaria Municipal de Educação. De acordo com a nutricionista da Epagri, Lilian Castelani, uma oficina de culinária saudável para as merendeiras do município foi realizada no dia 27 de Setembro. O encontro aconteceu na Casa da Cultura, onde participaram 16 merendeiras da cidade e do meio rural, que atendem as escolas e as creches municipais.

Durante as palestras, Lilian procurou explicar os benefícios para a saúde de cada ingrediente utilizado e incentivou a criatividade durante o preparo das receitas, ações que, segundo ela influenciam escolhas mais saudáveis pelos escolares.

- Durante a oficina, elas aprenderam na prática, 14 receitas doces e salgadas, incluindo sucos, saladas. Aprenderam também receitas com legumes e aproveitamento integral dos alimentos, utilizando talos e cascas, que também são ricos em nutrientes, como por exemplo, o bolo de casca de abóbora e bolo de laranja com casca – disse.

De acordo com a nutricionista do município, Kathleen Scherer, o curso foi bom para a capacitação e atualização das merendeiras. – São elas que cuidam na prática da alimentação escolar e ajudam também na formação de bons hábitos alimentares das crianças. Além disso, as receitas que tiverem melhor aceitação poderão ser incluídas nos próximos cardápios das escolas e creches – comentou.


O Programa SC Rural em São Carlos

A equipe do escritório municipal da Epagri de São Carlos encerrou as atividades planejadas com recursos do SC Rural para o ano de 2011. As áreas atendidas no município foram bovinocultura de leite, atividades não agrícolas, produção de alimentos para o auto-abastecimento e alimentação escolar. As atividades que receberam apoio pelo programa foram: Oficina de culinária e produção de alimentos, realizada em julho; Encontro cultural que foi o II Concurso de Receitas de Culinária Alemã, que aconteceu em agosto; Curso de bovinocultura de leite, também em agosto e a Oficina de culinária saudável para merendeiras, que aconteceu em setembro.

Segundo Lilian foram beneficiados 95 agricultores e os recursos utilizados somaram R$2.362,11, utilizados principalmente para compra de material didático para os eventos. Alguns materiais adquiridos inclusive irão auxiliar nos próximos atendimentos e eventos da Epagri, beneficiando um número ainda maior.

Além disso, o Centro de Treinamento da Epagri de São Miguel do Oeste, ofereceu cursos gratuitos com recursos do SC Rural, onde seis agricultores de São Carlos participaram em áreas específicas como boas práticas de fabricação para agroindústrias, bovinocultura de leite, produção de derivados de cana, Cooperativismo e Associativismo.

O Programa SC Rural iniciou em 2010 e continua até 2016, com recurso total de U$189 milhões, financiados pelo Banco Mundial para a Secretaria de Estado de Agricultura e Pesca. Dentre os objetivos do Programa estão o incentivo ao trabalho em grupos organizados, melhoria de produção, agregação de valor aos produtos da agricultura familiar e incentivo às agroindústrias, tendo como resultado final a melhoria da renda do produtor rural.

Nos próximos meses a Epagri inicia o planejamento das atividades do ano de 2012, novamente atendendo as demandas existentes no município em conjunto com àquelas que são prioridades do projeto.


Comente aqui
02 out19:42

Crianças com suspeita de intoxicação alimentar recebem alta

Sete crianças, com idade entre 10 e 12 anos, receberam alta na manhã deste domingo. Elas estavam internadas no Hospital Padre João Berthier em São Carlos. O leite ainda é a principal suspeita da intoxicação. Porém, nesta segunda-feira sairá um resultado dos exames de sangue e dos produtos coletados na escola.

As crianças foram medicadas e permaneceram dois dias internadas. Elas devem voltar às aulas nesta segunda.

A internação foi depois que as crianças, da sexta série da Escola Municipal Bela Vista, ingeriram o leite da merenda escolar. Elas se queixaram de fortes dores abdominais e apresentavam vômito.

Segundo o prefeito Elio Godói, uma equipe da vigilância sanitária do município fez coleta de alimentos e produtos da escola para análise. Os resultados devem ser apresentados nesta segunda.


Comente aqui
30 set18:26

Sete crianças estão internadas com intoxicação alimentar em São Carlos

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Sete alunos da sexta série da Escola Municipal Bela Vista, interior de São Carlos, estão internados com sintomas de intoxicação alimentar. Eles reclamaram de dores abdominais após consumir o leite da merenda escolar.

O fato foi na manhã desta sexta-feira, na escola que fica a 18 Km do centro da cidade. Segundo informações da enfermeira chefe do Hospital Padre João Berthier, Tânia Gnoatto, algumas crianças, com idade entre 10 e 12 anos, foram atendidas na própria escola.

– Elas reclamavam de dores abdominais e apresentavam vômito– disse.

As crianças permanecem internadas e em observação no hospital da cidade. Foi coletado sangue para exame. Em uma análise preliminar feita pela secretaria de Saúde do município indicou a suspeita de uma virose.

De acordo com o prefeito Elio Godói, uma equipe da vigilância sanitária do município fez coleta de alimentos para análise.

- Todos os alimentos da escola foram analisados e nenhum estava fora do prazo de validade ou com problemas. O resultado dos exames deve sair na segunda-feira a tarde – disse.

A merenda das três escolas municipais é realizada pela própria prefeitura.


Comente aqui
29 set19:11

Apreendidos cartões ponto de médicos e dentistas de São Carlos

Foi requerida pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e deferida pelo Judiciário a busca e apreensão dos cartões ponto dos profissionais da área de saúde do Município de São Carlos. A apreensão dos documentos, a serem utilizados na instrução de procedimentos da Promotoria de Justiça da Comarca de São Carlos, foi realizada nesta quinta-feira, dia 29.

Os inquéritos civis instaurados pela Promotoria de Justiça da Comarca de São Carlos apuraram possíveis irregularidades relativas à omissão na fiscalização de contratos e descumprimento da carga horária de trabalho dos médicos e dentistas concursados e contratados pela Prefeitura. No ano de 2007, o Prefeito e o Secretário Municipal de Saúde firmaram termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público se comprometendo a instituir sistema de controle da jornada de trabalho.

Para averiguar os fatos, foram expedidos ofícios ao Prefeito Municipal e ao Secretário de Saúde, que mesmo cientes de que o não fornecimento dos dados requisitados pelo Ministério Público, por indispensáveis ao ajuizamento de ação civil, poderia configurar o crime previsto no art. 10 da lei n. 7.347/85, recusaram e omitiram o fornecimento dos cartões ponto dos profissionais da área da saúde. Em virtude da omissão dos agentes públicos, foi ajuizada a medida cautelar de busca e apreensão, deferida pelo Judiciário na Comarca.


Fonte: MPSC

Comente aqui