São Lourenço do Oeste

26 nov23:20

Papai Noel mora em SC

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Diz a lenda que o Bom Velhinho, personagem inspirado em São Nicolau, vive na Lapônia, terra gelada da Finlândia, com seus auxiliares e leva presentes em um trenó puxado por renas. Mas o Papai Noel do Brasil mora em Santa Catarina, em São Lourenço do Oeste, numa casa de dois pisos com a mulher e a filha caçula.


A casa, que ganha uma iluminação especial nesta época do ano, virou atração em São Lourenço do Oeste.


Logo dá para notar que aquela é uma casa diferente. A caixa de correio é branca e vermelha. No muro, há desenhos natalinos e do dono casa, um senhor de barba branca com cara de Bom Velhinho. No jardim, 60 bolas coloridas confeccionadas com garrafas pet foram penduradas em uma árvore com cerca de 20 metros de altura e 20 metros de diâmetro.

Seria a casa do Papai Noel? A suspeita é confirmada na entrada da residência de dois pisos. Na sala de jantar, as cadeiras têm gorros vermelhos no encosto, toalhas da mesma cor enfeitam todos os ambientes. No porão, uma surpresa: pilhas e pilhas de cartas, todas endereçadas a ele. Ali, trabalham três ajudantes que, aparentemente, não são elfos ou duendes.

A casa, que ganha uma iluminação especial nesta época do ano, virou atração em São Lourenço do Oeste, município de pouco mais de 21 mil habitantes.

O morador deste lugar é Élio Lazzarotto, um gaúcho de Caxias do Sul que vive no Estado desde 1982 e tem o nome oficial de Papai Noel do Brasil, registrado no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI) em 2009.

– Sou o único que tem isso – orgulha-se Lazzarotto.

Desde que recebeu o registro, Lazzarotto deixou de trabalhar com “importação” de produtos do Paraguai e passou a se dedicar apenas a viver do Natal. Antes disso, participava de eventos esporadicamente. Neste ano, vai fazer 85 “chegadas do Papai Noel” em 50 cidades catarinenses.

O custo para cada cidade varia entre R$ 6,5 mil e R$ 20 mil, onde há vários eventos no mesmo município. Apesar de movimentar cerca de meio milhão de reais ele afirma que sobra cerca de R$ 30 mil por ano. O motivo é o custo com o helicóptero, de R$ 3,2 mil a hora, mais gastos com telefone, correspondência, funcionários e combustível.

Lazzarotto não aparenta estar enriquecendo com a atividade natalina. Ele tem uma casa boa, parece viver bem, mas nada de luxo ou ostentação. Ele gosta mesmo é de viver o Natal e o seu personagem.

Comente aqui
26 nov22:23

Finais do Moleque Bom de Bola

A cada ano que passa, as equipes do colégio Marcos Olsen, de Caçador e Balduíno Rambo, de Tunápolis se consolidam como grandes forças do futebol feminino do estado. Na etapa estadual do Moleque Bom de Bola, que está sendo realizada em São Lourenço do Oeste, de 22 a 27 de novembro, a situação não foi diferente, e as equipes se enfrentam na final feminina, marcada para o estádio Bom de Bola as 9h deste domingo, 27.

Nas semifinais da manhã deste sábado, 26, realizadas no Estádio Parque Bracatinga, as meninas de Caçador deram “uma aula” de futebol e venceram por 4×1 a escola Lourdes Lago, de Chapecó, com dois gols de Júlia e dois de Paula, os destaques do jogo. A missão do time de Tunápolis foi mais árdua. A vitória conquistada contra o Alinor Vieira Corte de Papanduva aconteceu com gol olímpico, feito pela atacante Júlia, aos quatro minutos do primeiro tempo, e mantido, apesar da forte pressão das papanduvenses.

Bastante satisfeito o técnico Éverton Luiz Corrêa, do Marcos Olsen, achou que a equipe foi bem equilibrada e elogiou a postura das meninas que são centradas e focadas na competição. Ele acrescentou que, na realidade, as garotas são todas do futsal, fruto de uma parceria com a equipe do Kindermann, e como as garotas estudam na mesma escola, participam do futebol mesmo sem treinos específicos da modalidade. Ele falou que foram realizados apenas dois treinamentos para “ajustar” a equipe.

Já o outro finalista, Edson Bieger, o técnico do Balduíno Rambo, disse que este trabalho é realizado há 10 anos gratuitamente e já rendeu cinco títulos estaduais embora a quatro anos Tunápolis não tenha mais conseguido chegar a uma decisão. Para ele, tão importante quanto chegar a final, é saber que a base do time de 2012 já está formada, pois 16 meninas que vão jogar a final, vão permanecer na equipe do ano que vem. Edson creditou o sucesso do time a muito treinamento e muita dedicação, o que fez com que as garotas abdicassem de muitas coisas da adolescência para aos treinamentos. Como quase todas as garotas são agricultoras e moram na área rural o que mais toma tempo do técnico é o transporte das garotas. Com seu carro, durante cinco dias da semana, ele leva uma hora e meia para recolher as meninas para o treinamento, e o mesmo tempo para deixá-las em casa, mas é gratificante, complementa.

As semifinais masculinas foram realizadas no estádio do Vasco da Gama no distrito de Presidente Juscelino. No primeiro confronto o Recriarte de Camboriú abriu caminho para o bi-campeonato e venceu a escola José Marcolino Eckert, de Pinhalzinho por 3×0. No jogo de fundo o São Ludgero, de São Ludgero, goleou por 5×2 o Rui Barbosa de São Lourenço do Oeste.

As finais da 20ª edição do Moleque serão realizadas na manhã deste domingo no estádio Bom de Bola, da indústria Parati. As 9h jogam as meninas do Marcos Olsen/Caçador x Balduíno Rambo/Tunápolis. As 10:15h a final masculina entre Recriarte/Camboriú x São Ludgero/São Ludgero.


Fonte: Alvaro Roberge / Fesporte


Comente aqui
26 nov10:56

Mais peixes e mais saúde

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural entregou na sexta feira, dia 25, mais de 94 mil alevinos que estão povoando os açudes lourencianos.

Espécies como tilápia, traíra, lambari, carpa, jundiá entre outros foram adquiridos pelos produtores a preços compatíveis, atraindo um numero cada vez maior de interessados, fato que gerou a maior remessa de alevinos deste ano.

Atualmente, existem no município em torno de 350 açudes em produção, fazendo com que essa atividade ganhe destaque e cada vez mais adeptos na aquisição de alevinos.

O Governo Municipal mantém programas de incentivo a produção de peixes em São Lourenço, intermediando a comercialização de alevinos, direto dos viveiros para o produtor rural, garantindo preço compatível e alevinos de boa procedência, além de incentivar a abertura de açudes e oferecer toda a assistência técnica para que os produtores de peixes tenham sucesso na atividade.

A próxima remessa de alevino será adquirida somente no ano de 2012.


Comente aqui
26 nov08:00

Definidas semifinais do Moleque Bom de Bola

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

As semifinais do Campeonato Escolar Moleque Bom de Bola serão realizadas neste sábado, em São Lourenço do Oeste. Os confrontos foram definidos após quarenta confrontos, em duas chaves masculinas e duas femininas. Duas equipes por chave foram classificadas, após três dias.

No masculino os jogos serão no campo do Vasco da Gama. Às 9 horas jogam Colégio Recriarte, de Camboriú x E.E.B. José Marcolino Eckert, de Pinhalzinho. Às 10h15 jogam se enfrentam E.E.B. São Ludgero, de São Ludgero x E.E.B. Rui Barbosa, de São Lourenço do Oeste.

As semifinais do feminino serão no campo da Bracatinga. Às 9 horas jogam CNEC Marcos Olsen, de Caçador x EEB Padre Balduíno Rambo, de Tunápolis. Às 10h15 jogam EEB Alinor Vieira Corte, de Papanduva x EEB Lourdes Lago, de Chapecó.

As finais serão no domingo pela manhã, às 9 horas, no feminino, e 10h15, no masculino, no estádio da Parati.


Comente aqui
25 nov09:00

São Vicente busca 5º título de campeão no Moleque

A busca pelo quinto título de campeão estadual Moleque Bom de Bola começou nesta quarta-feira, 23, para a garotada da escola São Vicente, de Itapiranga, que chega a São Lourenço do Oeste com uma equipe bastante renovada e apenas cinco integrantes do time vice-campeão de 2009 e campeão do ano passado.

Por ser uma escola com apenas 750 alunos, o técnico Daniel Skrsypcsak não consegue manter uma base de um ano para outro. Por isso, forma uma equipe por ano, sempre com alunos entre 12 e 14 anos. Mesmo assim os resultados são positivos. Da equipe bicampeã 2003 e 2004 foi destaque o meia atacante Renan Bouffer, que passou pelo Figueirense, Inter de Porto Alegre, Santos e atualmente joga no Anderlet, da Bélgica. Para manter o time em forma, os treinamentos são diários, o que exige de alguns atletas um enorme sacrifício.

É o caso do centroavante Anderson Roden, que se espelha em Leandro Damião, do Internacional. Por ser mais alto e ter o mesmo estilo do artilheiro, ele pensa em seguir carreira no futebol e espera ter a mesma sorte. Para isto, ele se esforça bastante. Anderson mora na comunidade de Laranjeira, a 3,5 quilômetros da cidade, frequenta a 8ª série de manhã, treina todas as tardes e faz tudo isso a pé. À noite, ainda faz as tarefas de casa e ajuda nos serviços da casa, já que tem outros três irmãos e seus pais saem para trabalhar.

Outro caso de superação é do lateral-direito Mickael Melz, que faz uma verdadeira maratona para não faltar aos treinamentos. Por morar em sede Capela, a 10 quilômetros do Centro de Itapiranga, Mickael dorme três dias por semana na casa de seu companheiro de equipe, o lateral-esquerdo Jean, já que não tem como voltar para casa. Quando vem para “a cidade”, pega carona com sua tia que trabalha no hospital do município. Mesmo com todo este sacrifício, ele não desiste do seu sonho de ser jogador de futebol.

Em 2009, Mickael fez teste no Inter de Porto Alegre, e em 2010, no Juventude, de Caxias do Sul, onde passou nos testes, mas não tinha idade suficiente para ficar no clube. Como está participando da final do Moleque, e por saber que existem olheiros de várias equipes do Brasil, ele mantém a esperança de se apresentar bem e ser convidado para treinar em uma equipe profissional.

No estadual, a equipe de Mickael disputa o grupo A, juntamente com o Rui Barbosa, de São Lourenço do Oeste; Marcos Olsen, de Caçador; Anna Towel Nagel, de Jaraguá do Sul; e Colégio Recriarte, de Camboriú. No jogo de estreia, o time empatou sem gols com a equipe de Caçador.

No feminino as meninas da EEB Lourdes Lago, Chapecó venceram por 6 a 0 as meninas da Escola Nossa Sra, de Fátima de Rio Fortuna.

A competição segue até domingo quando acontecem os jogos das finais em São Lourenço do Oeste.

O Moleque Bom de Bola é uma realização da Fesporte, com promoção do Governo do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte e Parati Alimentos e apoio da prefeitura de São Lourenço do Oeste e secretarias de Desenvolvimento Regional (SDRs).


Programação Jogos 25 de novembro


Resultados jogos 24 de novembro


Fonte: Fesporte


Comente aqui
24 nov14:24

Moleque Bom de Bola

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A fase final do campeonato escolar Moleque Bom de Bola iniciou na quarta-feira, 23, com 14 jogos no feminino e masculino, nos campos da Bracatinga e Vasco da Gama, em São Lourenço do Oeste. São 10 equipes no feminino e 10 no masculinos que foram divididas em duas chaves em cada gênero. As equipes jogam dentro da chave e os dois melhores vão para a semifinal, no sábado. As finais serão no domingo pela manhã.

A competição movimentou na fase inicial cerca de 77 mil atletas, de 1050 escolas, de 267 municípios. Restam 500 atletas, de 17 municípios, na fase final. Entre eles estão alunos com visões e perspectivas bem diferentes na competição.

Para Renan Lemoni, 14 anos, da escola Cnec Marcos Olsen, de Caçador, estar na fase final já proporcionou a viagem mais longa de sua vida. Ele viajou cerca de 250 quilômetros de Caçador a São Lourenço do Oeste. -É bom porque a gente vai brincando e faz amizade- explicou. Com apenas 1,45 metro de altura, ele tanta compensar a baixa estatura com habiliade. Mesmo sendo fã de Ronaldinho Gaúcho e com o sonho de ser um ídolo do esporte, dificilmente seguirá a carreira profissional. Mas sempre terá na memória as viagens que fez pelo Moleque Bom de Bola. Só faltou conhecer a praia.

O técnico Agnaldo Souza disse que Renan faz parte de um projeto social da escola e que o Moleque Bom de Bola traz muitas oportunidades de socialização para estas crianças.

Já para o camisa 10 da escola estadual São Vicente, de Itapiranga, Gabriel Paulus, 14 anos, a competição pode ser uma oportunidade para realizar o sonho de ser jogador profissional. -É a oportunidade de iniciar uma carreira no futebol- explicou. Ele já conquistou o título estadual no ano passado e, agora, quer o bicampeonato.

A escola, que já venceu em 2003, 2004, 2007 e 2010, busca o pentacampeonato. O time dá demonstração de um quase profissionalismo, mesmo numa competição escolar. A comissão técnica é composta por um treinador e dois auxiliares. Os jogadores fazem alongamento antes e depois dos jogos. Também cuidam a alimentação. -Cortamos o refigerante- disse o técnico, Daniel Skrsypcsak. Há tratamento com gelo após as partidas para reduzir o risco de lesões. -As equipes se deram conta que o Moleque dá uma boa projeção e as escolas particulare até oferecem bolsas para os melhores jogadores- afirmou o técnico.

Como sua escola é pública, ele tenta compensar com uma pouco mais de organização fora de campo. E não dá moleza à beira de campo. As cobranças são como se fossem de jogadores profissionais. São duas faces de uma competição que está na sua vigésima edição.

O evento é promovido pela Fesporte, em parceria com o Grupo RBS e partocínio da Parati. A Prefeitura de São Lourenço do Oeste oferece apoio de infraestrutura e logística nessa parte final, já que as delegações estão alojadas nas escolas do município.


Resultados

Jogos da quarta-feira 23 de novembro


Jogos da quinta-feira 24 de novembro


Comente aqui
23 nov12:23

Bola em campo

O projeto oferece às crianças uma oportunidade de desenvolvimento por meio do futebol e outras atividades, bem como ações sociais, culturais e educativas.

Foram classificadas 20 escolas, cerca de 500 alunos/atletas de 17 municípios, divididos por equipes masculinas e femininas. Sete confrontos por gênero vão classificar os dois primeiros colocados que seguem para as semifinais. A etapa eliminatória do projeto em Santa Catarina contou com a participação de 1050 instituições de ensino de 267 municípios catarinenses, aproximadamente 77 mil alunos/atletas, entre meninas e meninos, com a faixa etária entre 12 a 14 anos.


Os jogos da fase final iniciaram na manhã desta quarta-feira, 23 e seguem até o sábado, 26, com as partidas da semi-final.


Grande Final

As partidas finais, do masculino e feminino, acontecem no Campo do Bom de Bola da Parati, em São Lourenço do Oeste, no domingo, 27.


Projeto Moleque Bom de Bola

O Projeto Moleque Bom de Bola completou 20 anos em 2011 e continua a promover o esporte amador em prol à educação, cidadania e o desenvolvimento humano de crianças e jovens. O evento também é um grande incentivador para um futuro no esporte profissional. Foram revelados no projeto nomes como: André Santos (Seleção Brasileira e Arsenal-ING), Marquinhos (Santos, São Paulo e Grêmio), Filipe (Seleção Brasileira e La Coruña-ESP) e Eduardo Costa (Seleção Brasileira e Vasco).

Realizado pela RBS TV, Governo do Estado, em parceria com a Fesporte (Fundação Catarinense de Esporte) e a Parati, esse é o maior campeonato escolar de futebol da América Latina.


Jogos

Quando: de 23 a 25 de novembro, das 8h às 19h

Local: Campo do Clube Recreativo Bracatinga (Centro de São Lourenço do Oeste) e no Campo do Bom de Bola da Parati


Semi-final

Quando: 26 de novembro, das 9h as 11h – 16h as 18h

Local: a definir


Final

Quando: 27 de novembro, feminino às 9h15 e masculino às 10h15

Local: Campo do Bom de Bola da Parati


Comente aqui
22 nov12:19

Inicia fase final do Moleque Bom de Bola

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A abertura da fase final do campeonato escolar Moleque Bom de Bola será às 20 horas desta terça-feira, no campo Bom de Bola, em São Lourenço do Oeste. Haverá desfile das delegações das 20 equipes finalistas, 10 no masculino e 10 no feminino. Está previsto pronunciamento de autoridades, vídeo do projeto e apresentações do grupo Música do Parque, da Parati, e Coral Curumin, de Curitiba.


Os jogos iniciam na quarta-feira, com sete confrontos no feminino e sete no masculino. As equipes de cada gênero foram divididas em duas chaves, onde os dois primeiros colocados se classificam para as semifinais, no sábado. As finais serão no domingo.

São cerca de 500 atletas, de 17 municípios, na fase final. Durante todo o campeonato foram 77 mil atletas, de 1050 escolas, de 267 municípios.

O Moleque Bom de Bola foi criado em 1992, numa parceria do Governo do Estado e a RBS TV. A Parati é a patrocinadora e a Fesporte ajuda na organização. Nessa fase final, tem o apoio da Prefeitura de São Lourenço do Oeste.

O projeto tem como objetivo promover a cidadania e educação. Mas também revela atletas como Marquinhos e Douglas, do Grêmio.


Comente aqui
17 nov16:40

Moleque Bom de Bola

Vão participar em São Lourenço do Oeste da etapa estadual do Moleque Bom de Bola 20 equipes, dez masculinas e 10 femininas, que foram classificadas nas quatro etapas regionais da competição realizadas em Faxinal dos Guedes, Três Barras, Araranguá e Guaramirim.

O campeonato, que será realizado de 22 a 27 de novembro, é uma realização da Fesporte com promoção do Governo do Estado, Secretaria de Turismo Cultura e Esporte, Parati Alimentos, Prefeitura Municipal de São Lourenço do Oeste e RBSTV.


Comente aqui
16 nov14:51

1ª Conferência sobre Transparência e Controle Social

A Controladoria-Geral da União – CGU promove, durante os anos de 2011 e 2012, a 1ª Conferência Nacional sobre Transparência e Controle Social – 1ª Consocial. Convocada por Decreto presidencial de 8 dezembro de 2010, a 1ª Consocial tem etapas preparatórias, previstas para realizarem-se de julho de 2011 a abril de 2012 em todo o Brasil, que devem mobilizar mais de 1 milhão de brasileiros que serão representados por cerca de 1200 delegados esperados para a etapa nacional entre os dias 18 e 20 de maio de 2012, em Brasília.

A 1ª Consocial tem como tema central: “A Sociedade no Acompanhamento e Controle da Gestão Pública” e o objetivo principal de promover a transparência pública e estimular a participação da sociedade no acompanhamento e controle da gestão pública, contribuindo para um controle social mais efetivo e democrático.

Serão debatidos, durante todo o processo conferencial, quatro eixos temáticos sobre assuntos da maior relevância como: a promoção da transparência e acesso à informação e dados públicos; mecanismos de controle social, engajamento e capacitação da sociedade para o controle da gestão pública; atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle e diretrizes para a prevenção e o combate à corrupção.

Além das etapas estaduais e municipais, a sociedade poderá debater os eixos temáticos da Conferência participando e realizando conferências livres e virtuais além de programas e atividades especiais como: concursos culturais, debates acadêmicos e seminários, encaminhando propostas à coordenação-executiva nacional, via site da 1ª Consocial, para serem direcionadas aos estados e à etapa nacional conforme o âmbito indicado.

Todas as etapas preparatórias, assim como a nacional, são regulamentadas por um regimento interno, aprovado pela Comissão Organizadora Nacional – CON, composta por representantes do poder público, da sociedade civil e dos conselhos de políticas públicas, que prevê o número de delegados para cada etapa, os eixos temáticos que nortearão os debates e demais normas obrigatórias para a validação das conferências.

Com a realização da 1ª Consocial, os temas e propostas debatidos durante todo o processo conferencial podem transformar-se em políticas públicas, projetos de lei e até mesmo, passar a compor agendas de governo em âmbito municipal, estadual ou nacional.

Em São Lourenço do Oeste a Conferência será realizada em conjunto com os municípios da AMNOROESTE, em uma Conferência Regional. Será realizada no próximo dia 17 de novembro, na UNOCHAPECÓ e tem a seguinte programação:


Programação

8h30 Recepção com coffee break e credenciamento;

9h Abertura;

9h30 Palestra com Prof. Celso Galante (Unochapecó) sobre os 04 Eixos Temáticos da Consocial

Eixo I – Promoção da transparência pública e acesso à informação e dados Públicos;

Eixo II – Mecanismos de controle social, engajamento e capacitação da Sociedade para o controle da gestão pública;

Eixo III – A atuação dos conselhos de políticas públicas como instâncias de controle; e

Eixo IV – Diretrizes para a prevenção e combate à corrupção

10h30 Trabalho em grupo com a leitura do Eixo Temático pelo facilitador e elaboração das propostas e delegados nos grupos;

12h30 Intervalo de almoço

13h30 Priorização das propostas;

14h30 Verificação das propostas mais votadas nos painéis;

14h45 Plenária; e Eleição dos Delegados

15h Encerramento com coffee break.


A inscrição poderá ser feita previamente no site www.amnoroeste.org.br e/ou no local do evento.

Mais informações e documentos sobre a Conferência podem ser obtidos no endereço: www.cgu.gov.br/consocial, por meio dos perfis de redes sociais: @consocialCGU – do Twitter, Consocial Cgu – do Facebook e Consocial CGU — do Orkut ou no site da Amnoroeste www.amnoroeste.org.br .


Comente aqui