Saúde

19 jul12:31

Prevenção das Hepatites em Chapecó

Prevenir e combater a hepatites. Esse foi o objetivo de uma atividade realiza na quarta-feira, dia 18, em parceria com o Centro de Saúde da Família do bairro Eldorado e AIESEC, na Escola Básica Municipal Maria Bordignon Destri. Duas intercambistas, Amber Harris dos Estados Unidos e Alejandra Olano da Colômbia, conversaram com os alunos de 6ª e 7ª séries da escola, mostrando dados e passando informações sobre a doença. O evento faz parte da programação da Semana Municipal de Combate a Hepatites, de 23 à 27 de julho e também para marcar o Dia Mundial de Combate a Hepatite que acontece no dia 28 de julho.

De acordo com Maria Luiza Trizotto Stormovski, enfermeira coordenadora do setor de hepatites, é preciso que as pessoas façam os exames e procurem as vacinas, que tenham cuidados com a relação sexual sem proteção e também com relação aos materiais utilizados em ações que tenham sangue, como por exemplo, os alicates de cutícula.

- São pequenas ações que podem prevenir e evitar a doença – comentou.

Maria Luiza destaca ainda que o principal ponto com relação a hepatites é que a doença não apresenta sintomas na fase inicial, apenas na fase aguda e por isso a maioria das pessoas não sabem que tem o vírus da doença.

- As pessoas não devem esperar ter os sintomas para realizar o exame, sempre é importante procurar os centros de saúde e realizar os exames periódicos – explicou.

Em Chapecó o número de casos de hepatite B continua alto. O município é o que mais tem casos em Santa Catarina.


Vacina contra a Hepatites

Maria Luiza disse que podem ter acesso a vacina as pessoas menores de 30 anos, gestantes, doadores de sangue, militares, profissionais de saúde, manicures, motoristas, pessoas com doenças especificas.

- Todas as pessoas que não estão nesses grupos, devem realizar o exame, e se tudo der negativo, irão receber a vacina – disse.


Comente aqui
19 jul11:16

Refluxo pode provocar, nos piores cenários, infarto e câncer

Você come muito rápido? Dorme logo após a janta? Toma muito líquido durante as refeições? Ingere bebidas com gás e cafeína? Tem azia com frequência? Isso tudo é muito comum em quem sofre de refluxo, uma doença provocada pela passagem do suco gástrico do estômago para o esôfago, podendo alcançar outros órgãos dos aparelhos digestivo e respiratório. Nos piores cenários, o contato constante do líquido gástrico, altamente ácido, com o esôfago pode causar até mesmo enfarto e câncer.

— Os sintomas mais comuns são tosse crônica e crise de asma, mas o refluxo também pode causar faringite, laringite, pigarro, voz rouca, problemas dentários e até enfarto. Sem tratamento adequado, no longo prazo pode se transformar em uma esofagite (inflamação) ou até mesmo em câncer de esôfago — alerta o cirurgião Ricardo Minas, do Hospital São Luiz, de São Paulo.

Segundo ele, o tratamento pode ser clínico, mas muitos pacientes têm optado pela laparoscopia, uma técnica cirúrgica que estrangula a passagem do esôfago para o estômago, impedindo que o líquido estomacal retorne.

— É uma cirurgia muito tranquila, de cerca de uma hora, que faz com que o refluxo desapareça já no dia seguinte em 95% dos casos, livrando o indivíduo dos medicamentos — afirma o especialista.

O paciente passa apenas uma noite no hospital e o pós-cirúrgico consiste em dieta líquida por uma semana e pastosa por um mês. Além disso, a cirurgia também ajuda a emagrecer.

— Geralmente, quem tem refluxo está acima do peso. A cirurgia faz com que a pessoa perca de 5 a 10 kg e também a obriga a reeducar sua alimentação.

Comente aqui
16 jul09:45

Inverno sem gripe: reforce sua imunidade e fique longe de doenças

Hábitos relacionados ao estilo de vida moderno, em que estamos sempre correndo, deixando a alimentação e o bem-estar em segundo plano, podem enfraquecer o sistema imunológico, tornando-o mais vulnerável a doenças. Dentre esses fatores destacam-se o estresse, má alimentação e poucas horas de sono. A nutricionista e mestre em saúde pública Maria Fernanda Elias dá dicas para quem quer se cuidar bem durante o inverno e chegar ao verão sem nem uma gripe no caminho.


Atenção com as crianças e os idosos

Segundo Maria Fernanda, a função do sistema de defesa é manter o controle sobre os invasores externos (como vírus e bactérias) e eliminá-los do organismo. De modo geral, os principais mecanismos para que isso ocorra incluem barreiras — como a pele e as células do trato gastrintestinal, boca e nariz — e moléculas especializadas, que reagem rapidamente às infecções. Crianças pequenas, que ainda não tem o sistema imunológico devidamente desenvolvido, e indivíduos na terceira idade estão mais susceptíveis às infecções e, portanto, deve-se redobrar a atenção nessas situações.


Alimente-se bem

Uma alimentação equilibrada fornece os nutrientes necessários para garantir que o organismo se mantenha fortalecido. Maria Fernanda explica que a vitamina C costuma ser o nutriente mais lembrado, entretanto, a ingestão adequada de betacaroteno, vitaminas A, B, D, E, polifenóis, ômega-3, ômega-6, zinco, selênio e cobre é fundamental para a boa atuação dos mecanismos imunológicos.

- Inclua diariamente no seu cardápio os seguintes alimentos:

frutas, verduras e legumes (fontes de betacaroteno, vitaminas e polifenóis);

peixes marinhos (ômega-3, ferro, cobre, zinco);

cereais integrais e oleaginosas (ômega-6, selênio, vitaminas);

alimentos lácteos (vitaminas A e D).

— Os suplementos nutricionais também contribuem para a ingestão dos nutrientes que fortalecem o sistema de defesa — acrescenta a nutricionista.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
16 jul09:27

Saúde no inverno: como se cuidar na estação mais fria do ano

Pele ressecada?

Hidrate a pele e esconda imperfeições com o trio base + pó + corretivo. A Make Up Forever lançou uma linha que cumpre as duas funções. A base HD Invisible Cover tem uma fórmula líquida, leve e oil free, com textura suave. Dá um acabamento fosco, de aspecto natural, nutre e protege do ressecamento. O corretivo HD Invisible Cover contém fucogel, usado para corrigir o equilíbrio de água na pele. O pó HD Microfinish Powder é dermatologicamente testado, livre de talco e de parabeno, e não desidrata a pele.


Boca desidratada?

Você pode até escolher um hidratante labial sem gracinha, mas que tal hidratar sua boca com cor? O batom Rouge Cream Lipstick de Sephora tem uma fórmula hidratante e melhor cobertura, graças à quantidade de pigmento. A textura cremosa deposita a quantidade certa de cor e brilho, criando uma impressão de volume.


Água?

No inverno também precisa? As pessoas esquecem, mas beber água é um hábito fundamental, em qualquer estação. A Kor apresenta um jeito de beber com estilo. As garrafinhas de design elegante, desenvolvidas especialmente para o consumo de água, são feitas com titânio e aço inoxidável. A Kor é engajada em campanhas de proteção das águas, e parte do lucro com os produtos é repassada a um seleto grupo de organizações sem fins lucrativos.


Que tipo de água?

As vantagens da água termal são um tema polêmico. Há quem acredite que o produto traz benefícios específicos à pele. Outro acham que é simplesmente água. Nessa época em que o rosto fica tão comprometido, a água termal hidrata, suaviza e acalma a pele. A Vichy oferece um produto sem conservantes, rico em minerais e oligoelementos. À venda em farmácias.


Comente aqui
14 jul12:08

Férias com os pequenos: veja cuidados com a alimentação

A presença da criançada em casa durante as férias de inverno pede algumas alterações no cardápio da família. Se para os pequenos o descanso da escola combina com chocolate no café da manhã e doces ao longo de todo o dia, para os pais significa uma alimentação regrada e saudável para garantir energia para brincar até a noite.

Confira algumas dicas.

Não deixe os doces de lado: se você proibir drasticamente o chocolate, as balas e os biscoitos, fará com que as delícias se tornem ainda mais desejadas. Ao invés de excluir totalmente, estipule horários do dia em que ele é permitido, como após o almoço e no lanche da tarde.

Coloque todos na mesma rotina: não adianta proibir o doce no café da manhã da criança se os mais velhos seguem comendo. Para dar o exemplo, aplique a mesma determinação para todos da casa.

Estimule as brincadeiras ao ar livre: tente fazer das férias um período para brincar, correr e se exercitar ao ar livre. Criança que passa o tempo todo dentro de casa vendo tevê ou em frente ao computador, pode desenvolver problemas de peso.


DONNA ZH



Comente aqui
10 jul09:03

Como identificar e tratar a labirintite

Os pés perdem o apoio e o mundo gira. O corpo fica desorientado no espaço e, não raro, surge um zumbido chato, surdez, náuseas, vômito, suor frio e palpitações. Saiba mais sobre a labirintite, doença que pode ser amenizada com uma alimentação regrada.


O que é

A orelha é o órgão responsável pela audição e também pelo equilíbrio do nosso corpo. Ela é dividida em três partes: orelha externa, orelha média e orelha interna. Na orelha interna, encontramos o sáculo, o utrículo e os canais semicirculares, que formam o aparelho vestibular, mais conhecido como labirinto. É a estrutura responsável por informar o nosso cérebro sobre a direção dos movimentos da cabeça e do corpo. Quando seu funcionamento é prejudicado, essas funções entram em pane, causando uma série de reações.


Causas

A lista de causas prováveis dos problemas é extensa. Vai de doenças vasculares a disfunções hormonais. Na verdade, mais de 300 situações podem afetar o labirinto. Na maioria das vezes, os problemas são a campainha de alerta, não o incêndio, diz Arnaldo Guilherme, otorrinolaringologista da Universidade Federal de São Paulo.


Prevenção

- Para livrar o órgão de enrascadas, especialistas recomendam ficar de olho na alimentação. Um dos principais inimigos do ouvido interno é o açúcar, escondido não só em guloseimas como chocolate, sorvete e bolachas recheadas como também em pães, tortas, bolos e massas feitos com farinha refinada.

- Ao ingerir alimentos ricos em açúcares e gorduras, o paciente prejudica o funcionamento do labirinto, afirma o otorrino Ítalo Medeiros, do Hospital de Clínicas de São Paulo.

- Para saborear uma sobremesa sem riscos, aposte no consumo de frutas. – Massas também merecem atenção: opte pelas integrais, pois suas fibras promovem uma absorção mais lenta da glicose.

- O sal também é um forte perturbador do labirinto, já que está relacionado ao aumento da pressão nos vasos, que dificulta a irrigação e a chegada de nutrientes à parte interna da orelha. O condimento pode ser substituído por temperos naturais.

- É preciso dizer não a salgadinhos, empanados, sopas prontas e lanches de fast food.

- Também deve-se evitar alimentos que estimulem demais o labirinto, como a cafeína presente no café e nos refrigerantes.

- Bebidas alcoólicas estão no topo da lista de proibições.


HORA DE SANTA CATARINA



Comente aqui
09 jul11:26

Acabe com a prisão de ventre

Sensação de inchaço, mal estar, irritação. É a famosa prisão de ventre. Adotando uma alimentação balanceada, rica em fibras, frutas e vegetais, é possível acabar com o problema. A nutróloga Liliane Oppermann dá dicas de como evitar que seu intestino fique preguiçoso e a sensação desagradável desapareça.

— Primeiro é importante consumir alimentos certos e em um espaço curto de tempo. O ideal é comer de 3 em 3 horas — diz Liliane.


Veja as dicas:

Legumes: Brócolis, tomates, couve-flor. Esses alimentos levam um grande número de vitaminas para dentro do nosso organismo facilitando a digestão.

Verduras: Alface, cenoura, espinafre, rúcula. As verduras são itens obrigatórios para quem quer para de sofrer com a prisão de ventre.

Frutas: As frutas são ótimas para regular o intestino e também possuem inúmeras vitaminas que ajudam a aliviar o bloqueio intestinal. O abacaxi é uma boa opção.

Alimentos integrais: Esses alimentos possuem fibras e nutrientes que o corpo precisa para se manter bem e sem as dores abdominais. É bom incluir nessa dieta pão, biscoito, torrada, aveia, cereais.

Trigo: O grande problema da prisão de ventre é na hora de ir ao banheiro. O trigo é uma ótima solução, pois amolecem o bolo fecal.

Leite: Os leites fermentados ajudam a fortalecer o sistema imunológico e melhorar a flora intestinal.

Papaia: O mamão é outro alimento importantíssimo para a expulsão das fezes. Trabalha como laxante, estimulando o organismo na evacuação.

Magnésio: As frutas ricas em magnésio como a ameixa seca trazem um alívio abdominal completando a ajuda que fará ao mamão no processo laxativo.

Linhaça: É um alimento funcional que contém diferentes nutrientes como fibras, carboidratos e proteínas. Ele combate o aparecimento também de outras doenças.

Água: Também ajuda na digestão, além de hidratar o corpo e pele. O ideal é beber pelo menos 2 litros de água por dia. Se você consumir todos esses alimentos e não ter uma boa hidratação, a situação do seu organismo pode piorar.

Para se sentir bem e melhor, mantenha essa alimentação e evite comer frituras, comidas muito pesadas como pizza, biscoitos recheados, chocolates e doces num geral.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui
04 jul09:26

Nutróloga ensina cinco estratégias para perder peso sem passar fome

Para se livrar de alguns quilinhos em excesso não é preciso passar fome. Quem garante é a nutróloga Liliane Oppermann.

— O que vale é a qualidade dos produtos que irão compor o seu prato e não a quantidade — ressalta a médica.

Para dar uma ajuda, Liliane elaborou cinco estratégias que, se colocadas em prática, surtem resultado sem comprometer a saúde. Confira:

1. Aposte nas frutas — um estudo da Universidade da Califórnia descobriu que uma pessoa com peso normal ingere cerca de duas porções de frutas por dia, já quem tem sobrepeso consome apenas uma. Outro estudo revelou que comer frutas no início das refeições reduz em 15% a ingestão geral de calorias.

— Uma porção de frutas equivale a uma maçã, duas ameixas, meio mamão papaia, uma fatia grossa de abacaxi ou uma fatia de mamão formosa — ensina Liliane.

2. Proteína na medida — estudos apontam que pessoas que começam o dia fazendo uma refeição com ovos perdem 65% mais peso do que aquelas que ingerem pães. Portanto, 25% das calorias que você irá ingerir ao longo do dia devem estar no café da manhã e isso significa que ele deve conter 30% de proteínas. O ideal é tentar consumir 0,8 g de proteína para cada quilo do seu peso.

— Vale apostar em um iogurte com queijo branco ou um copo de leite e um pão com requeijão ou ainda um pão com queijo e duas fatias de presunto — afirma a nutróloga.

3. Alimente-se antes e depois da malhação — fazer um lanchinho com proteína e carboidratos pouco antes do exercício físico e outro logo depois acelera o crescimento e a recuperação dos músculos. Além disso, manter o estômago alimentado ajuda a limitar os efeitos do cortisol, hormônio do estresse responsável pelo armazenamento de gordura corporal.

4. Coma salada — quem quer perder peso sabe que é importante apostar em saladas, pois elas fornecem nutrientes importantes que ajudam a emagrecer. Os vegetais verdes folhosos, por exemplo, contêm folato, vitamina do complexo B. Estudos revelam que quem adota uma dieta rica em folato consegue perder 8,5 vezes mais peso.

5. Invista em um bom café da manhã — pular regularmente o café da manhã aumenta em 450% o risco de obesidade. Afinal, ficar sem se alimentar desacelera o metabolismo e deixa os músculos famintos. Por isso, que no final da tarde bate aquela fominha. O cardápio matinal deve combinar proteínas com grãos integrais, frutas, vegetais e gorduras saudáveis.


BEM-ESTAR


Comente aqui
26 jun14:01

O certo e o errado na hora do banho no inverno

No banho, você usa sabonete em barra? Usa bucha e esfrega toda a pele do corpo? Usa água quente? Se a resposta for sim para todas as perguntas, saiba que você está fazendo errado. Essas ações deixam a pele seca, descamando e com coceira. Para deixar o banho menos agressivo existem alguns cuidados que podem fazer toda a diferença. A dermatologista Débora Cadore explica quais são.


Sabonetes

Sabonetes, por exemplo, não podem ser usados em grande quantidade. De acordo com a média, o ideal é usar apenas em áreas como a região genital, palmas das mãos e axilas. No resto do corpo, a dica é lavar apenas com água. Débora sugere que as pessoas deem preferência aos sabonetes líquidos.

— São menos nocivos tanto para o rosto quanto para o corpo, pois tem maior quantidade de substâncias oleosas que agem como poderosos hidratantes. Para o rosto, prefira os específicos para cada tipo de pele — recomenda

Já os sabonetes em barra não são recomendados.

— Eles tendem a apresentar pH elevado e compostos cáusticos em maior concentração, eliminando a oleosidade natural da pele — explica.

Também são fonte de propagação de fungos e bactérias, pois acumulam a sujeira do corpo e, em ambientes úmidos, como banheiros, os microrganismos tendem a se reproduzir.


Esponja

— Esqueça o ato de esfregar a pele com esponjas — afirma Débora.

A fricção altera as condições físicas da superfície da pele e quebra as ligações entre as células, deixando-a irregular. Porém, o uso de buchas é recomendado para fazer esfoliação da pele. Com esponja vegetal ou cosmética apropriada, a esfoliação pode ser feita no máximo uma vez por semana no rosto e corpo, sem esfregar com força.

Ao sair do banho, utilize uma toalha macia, sem esfregar, pois a fricção pode contribuir para retirar a oleosidade natural da pele. Outra dica dada por Débora é aplicar um creme hidratante para recompor as estruturas lipídicas, deixando a pele jovem e sem escamação.

Além do banho, outros fatores podem prejudicar a pele.


Ar condicionado

Existem outros fatores que prejudicam a pele. A exposição prolongada ao ar condicionado resseca a epiderme, pois o processo de climatização retira a umidade do ar e o ar refrigerado seco agrava os sinais de ressecamento da pele. Uma alternativa é instalar um aparelho umidificador.


Frio

Nos dias de inverno, principalmente, é possível notar a pele mais áspera e ressecada. O frio e o vento inibem o funcionamento das glândulas sebáceas e sudoríparas responsáveis por secretar substâncias que mantém a pele hidratada ao longo do dia.


Alimentação

A alimentação inadequada pode refletir na pele, deixando-a feia e com rugas. A ingestão de gordura boa como o ômega-6, presentes no óleo de oliva, ajudam a deixar a pele saudável, pois ela é responsável pela produção da ceramidas – lipídios que funcionam como agentes de barreira e de hidratação profunda da pele e cabelos. Já o ômega-3, presentes no salmão e caviar, atuam como protetores biológicos da camada natural de hidratação.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui
22 jun10:08

Pessoas que passam muitas horas sentadas podem desenvolver lesões nos joelhos

Você passa várias horas por dia sentado? Não tem tempo para praticar atividades físicas? Não faz pausas durante o trabalho para alongar o corpo? Saiba que essa combinação é perigosa, e pode comprometer o funcionamento do coração e do pulmão, além de prejudicar ossos e articulações dos joelhos, contribuindo para o desenvolvimento da condropatia femoropatelar.

— A condropatia femoropatelar é um desgaste que acomete a cartilagem da patela e/ou da tróclea, uma região do fêmur onde a patela se articula. Quando o joelho fica dobrado em um ângulo maior do que 40°, a patela passa a fazer contato com a tróclea de maneira mais intensa, provocando uma sobrecarga da patela contra o fêmur. Além disso, o desequilíbrio muscular provocado pelo sedentarismo modifica a biomecânica normal do joelho, levando também à sobrecarga da articulação femoropatelar e ocasionando a condropatia — explica o ortopedista Dr. Paulo Henrique Araujo, cirurgião ortopedista especializado em trauma ortopédico e cirurgia de joelho, membro das Sociedades Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT).

Os principais sintomas são dor, estalidos e rangidos. O tratamento do problema é feito por meio do reequilíbrio muscular, por meio de sessões de fisioterapia, por exemplo.

— O tratamento deve ser individualizado, pois cada paciente apresenta uma deficiência específica. Por exemplo: se um paciente tem um mau alongamento da musculatura posterior da coxa, essa limitação deve ser corrigida com fisioterapia para recuperar o equilíbrio muscular. Outro paciente pode ter um bom alongamento posterior, mas apresentar uma hipotrofia do músculo vasto medial do quadríceps, o que muda o foco do tratamento. A intervenção medicamentosa também pode ser instituída para recuperar as áreas de perda cartilaginosa, porém com sucesso variável — explica.

Existe ainda a possibilidade de cirurgia, mas essa é uma alternativa menos frequente.

— A técnica empregada no tratamento cirúrgico, seja ela minimamente invasiva por meio de artroscopia ou através de cirurgia aberta, dependerá do grau da lesão apresentada e, principalmente, das causas que levaram a essa lesão — diz o cirurgião.

Como as condropatias são irreversíveis, o tratamento visa diminuir ou eliminar a dor. O paciente também deve fazer sua parte, buscando sempre se alongar e fazer fortalecimento muscular. Caso contrário, os sintomas podem aparecer novamente.

— As condropatias podem ser evitadas, principalmente, com um bom equilíbrio muscular dos membros inferiores. Além disso, evitar situações de risco, como ficar muito tempo com os joelhos dobrados e subir escadas muitas vezes ao dia, também pode ajudar — recomenda Araujo.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui