SC

10 jul09:44

Frente fria avança e provoca chuva fraca em todas as regiões de Santa Catarina

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

O avanço de uma frente fria sobre Santa Catarina nesta terça-feira causará instabilidade em todas as regiões e deve provocar temporais ao longo do dia, segundo a previsão da Epagri/Ciram.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

Além de deixar o dia com mais nuvens, a frente fria desestabiliza as baixas temperaturas. A máxima pode chegar a 25ºC na Grande Florianópolis e no Litoral Norte do Estado.

Os ventos podem ficar mais fortes e chegar a 65 Km/h entre o Oeste e a região Serrana do Estado. Nas demais partes do Estado, deve variar entre 45 Km/h e 55 Km/h.

A previsão da Epagri/Ciram é que a frente fria avance e o tempo volte a se estabilizar na quarta-feira com a chegada de uma nova massa de ar frio e seco. Só aí o sol deve voltar a aparecer na Grande Florianópolis, mas ainda com condições de chuva nas demais regiões.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
09 jul17:41

Segundo lote de restituição vai injetar R$ 85 milhões em Santa Catarina

A Receita Federal do Brasil (RFB) libera, às 9 horas desta terça-feira (10), a consulta ao lote multiexercício do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física (exercícios 2012, 2011, 2010, 2009 e 2008). Em Santa Catarina, 104,5 mil contribuintes receberão R$ 85,9 milhões.

O valor total do maior lote de restituição Multiexercício já liberado pela RFB é de R$ 2,6 bilhões. Esse lote será também o maior em volume de recursos, liberados em segundo lote (mês de julho), superando, em cem milhões de reais, o do mês anterior, que já havia sido recorde, em valor absoluto de impostos restituídos.

A Receita Federal do Brasil informa que com a liberação do segundo lote, a ser creditado no dia 16 de julho, terá liberado recursos que somados permitirão o pagamento de todas as restituições de declarações de IRPF/2012, sem pendências, dos contribuintes beneficiados pelo estatuto do idoso, independente da data de entrega da declaração, e dos contribuintes que entregaram a declaração do IR no decorrer do mês de março de 2012 e que não tenham restrições.

De acordo com a Coordenação Especial de Ressarcimento, Compensação e Restituição, serão creditadas, simultaneamente, as restituições referentes ao 2º lote do exercício de 2012 (ano calendário 2011), residual do exercício de 2011 (ano calendário 2010), residual de 2010 (ano calendário de 2009), residual de 2009 (ano calendário de 2008) e residual de 2008 (ano calendário de 2007), totalizando R$ 2,6 bilhões. 

Para o exercício de 2012, serão creditadas restituições para um total de 2.433.190  contribuintes, totalizando R$ 2,5 bilhões, já acrescidos da taxa selic de 2,38 % (maio de 2012 a julho de 2012). Desse total, 30.575 referem-se aos contribuintes mais velhos, correspondendo R$ 76,5 milhões. 

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (clique aqui), ou ligar para o Receitafone 146. 

As Restituições em SC



Exercício
Quantidade de contribuintes
Valor liberado em R$
2008
107
86.862,00
2009
177
132.961,00
2010
312
213.229,00
2011
472
1.198.910,00
2012
103.445
84.323.662,00
totais
104.513
85.955.624,00

DIÁRIO CATARINENSE

Comente aqui
09 jul17:34

Greve continua e caixas seguem sem dinheiro em Santa Catarina

Em audiência realizada agora à tarde, em Itajaí, não houve acordo entre os sindicatos trabalhista e patronal das empresas transportadoras de valores.

Em contato com o tesoureiro da Sintravesc, Júlio Maranhão, ele disse que não houve acordo porque a proposta dos patrões foi mantida. O Sindicato das Empresas de Segurança Privada de Santa Catarina (Sindesp) oferece aumento de 4%, e a classe trabalhista reivindica 14,88% (que é o INPC mais aumento real de 10%), mais o retorno do vale-alimentação nas férias, além de resjuste do valor de 15,90 para 18 reais, e ainda plano de saúde integral.

>> Dicas para driblar a falta de dinheiro e pagar contas

Sem o acordo, os sindicatos encaminham documentação para o Tribunal Regional do Trabalho, em Florianópolis. Segundo o Sintravesc, os trabalhadores só vão voltar ao serviço no momento que for marcado o julgamento deste caso.

A paralisação começou no dia primeiro de julho, e prejudica o abastecimento de cédulas nos caixas eletrônicos que ficam fora das agências bancárias.

Semana passada, o Procon estadual autou 10 bancos que, com a falta de dinheiro, por limitar o saque feito na boca do caixa, o que vai contra o Código de Defesa do Consumidor. Houve filas nas lotéricas, e algumas chegaram a fechar mais cedo. Uma equipe da RBS TV flagrou, inclusive, funcionários de uma empresa transportando malotes com valores em carro comum, o que é proibido.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
09 jul12:56

Audiência em Itajaí poderá por fim à paralisação dos transportadores de valores, em Santa Catarina

Uma audiência de conciliação na Justiça do Trabalho em Itajaí, nesta segunda-feira à tarde, vai tentar por fim à greve dos transportadores de valores em Santa Catarina, cuja paralisação começou no dia 1º e já compromete o abastecimento das agências bancárias e terminais de autoatendimento.

Na última sexta-feira, estimativas apontavam que 50% dos caixas eletrônicos destacados das agências (em supermercados e rodoviárias, por exemplo) estariam sem cédulas para saque.

Patrões e empregados divergem quanto ao índice de reajuste. Enquanto o Sindicato das Empresas de Segurança Privada de Santa Catarina (Sindesp) oferece aumento de 4%, o Sindicato dos Empregados em Transportes de Valores de Santa Catarina (Sintravasc) reivindica 14,88%, mais vale-alimentação nas férias e plano de saúde integral. Uma assembleia dos trabalhadores deve ser feita à noite para avaliar eventual nova proposta.

Segundo o Sintravasc, a greve alcança 100% dos trabalhadores de Florianópolis, Criciúma, Blumenau, Itajaí, Joinville, Chapecó e Tubarão.

Se a audiência na 2ª Vara de Trabalho em Itajaí não resultar em acordo, será encaminhado um dissídio coletivo, o que prorrogará a paralisação por mais alguns dias.

JORNAL DE SANTA CATARINA



Comente aqui
09 jul09:37

Após registro de neve no fim de semana, temperatura chega a 0,7ºC na Serra de SC

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

A presença de uma massa de ar frio e seco sobre o Sul do Brasil faz com que a semana comece com aspectos típicos de inverno em Santa Catarina. Em Bom Jardim da Serra, chegou a fazer 0,7ºC no amanhecer desta segunda-feira. A previsão é de que as temperaturas não passem de 13ºC na Serra e 20ºC no Litoral Norte.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

Segundo medições das estações meteorólogicas automáticas da Epagri/Ciram, as temperaturas mais baixa registradas no amanhecer desta segunda foram:

Tangará: 2,8ºC

Painel: 3,2ºC

Xanxerê: 4,9ºC

Novo Horizonte, Chapecó e Turvo: 5ºC

Criciúma: 5,8ºC

Lebon Régis: 6,5ºC

Blumenau e Florianópolis: 11ºC

Joinville 12ºC

Durante a madrugada, chegou a ser registrado 1,6ºC no Morro da Igreja, em Urubici. Em outras cidades da região, as mínimas foram semelhantes durante a noite. Em Bom Jardim da Serra foi registrado 2,9ºC. Em São Joaquim, 3,3ºC. Em Florianópolis, por volta de 2h, a estação automática da Epagri/Ciram registrou 13ºC.

A previsão da Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas no Estado, indica que ventos ficarão entre 15 Km/h e 30 Km/h em todas as regiões, exceto na Serra, onde podem chegar a 50 Km/h.

As temperaturas devem se manter baixas em todas as regiões de Santa Catarina até a próxima sexta-feira, e o tempo seguirá firme, com exceção da próxima terça-feira, quando há previsão de chuva fraca.

No fim de semana, houve registro de neve na Serra de SC, apesar de ser em pouca quantidade e com pequena duração.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
09 jul09:25

Geração de bioenergia ganha novo investimento

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Um projeto para transformar dejeto suíno em energia, iniciado em 2009, terá mais R$ 11,5 milhões para quase dobrar o número de biodigestores instalados e ampliar a geração de energia formada no esterco.

A primeira etapa do Projeto Alto Uruguai instalou biodigestores em 35 propriedades, que resultam em tratamento de mais de 147 mil litros de dejetos por dia, produção de 90 mil litros de fertilizante por mês e economia na emissão de mais de 1,6 milhão de metros cúbicos de gás metano na atmosfera por ano.

Vito Sausen economiza R$ 200 por mês com o uso do gás do biodigestor.

Para a segunda etapa, 55 municípios do Oeste Catarinense e Norte do Rio Grande do Sul devem ser contemplados em até quatro anos.

A comunidade de Santa Fé Baixa, em Itapiranga, recebeu 10 biodigestores da primeira etapa, e o resultado ecológico nas propriedades é visível. Ao mesmo tempo que dá um destino econômico aos dejetos, evita que sejam despejados na natureza.

O produtor Vito Sausen, que instalou um biodigestor na propriedade, calcula que economiza R$ 200 por mês somente com o gás que aproveita do biodigestor.

— Antes tinha um cheiro forte em toda a nossa comunidade e agora não tem mais — afirmou Sausen. Ele tem 320 suínos, que produzem 660 litros de dejetos por dia. Sausen aguarda agora a canalização do gás das 10 propriedades e a construção da central de geração de energia.

Sausen aguarda agora a canalização do gás das 10 propriedades e a construção da central hidrelétrica.

Com isso será possível gerar energia suficiente para atender às famílias envolvidas e ainda gerar um excedente, que poderá ser comercializado, criando uma nova fonte de renda para as famílias rurais.

Comente aqui
08 jul17:51

Temperaturas seguem baixas no estado até sexta-feira

Aline Rebequi | aline.rebequi@diario.com.br

Se o fim de semana foi de muito frio em Santa Catarina até com registro de neve no Morro da Igreja, ponto mais alto do Estado, a previsão para a semana não é diferente. Até sexta-feira as temperaturas seguem baixas em todas as regiões catarinenses. Na Serra, pode gear ao amanhecer de terça e quinta-feira.

De acordo com previsão meteorológica do Epagri/Ciram, nesta segunda-feira os termômetros podem marcar mínimas de 0ºC na Serra e 8ºC nas demais regiões incluindo a Capital. O ar frio, além manter as temperaturas baixas também deixa o início da semana com sol e tempo firme.

Na terça-feira uma nova frente fria passa pelo Sul do Brasil e provoca chuva com trovoadas no decorrer do dia do Oeste ao Litoral Sul catarinense, e entre a tarde e noite chega ao restante do Estado. As temperaturas aumentam um pouco. Na Grande Florianópolis as máximas atingem 19ºC e a mínima se mantém em 11ºC. Já na Serra, não sobe tanto. A mínima se mantém em 7ºC não passando dos 14Cº no restante do dia.

Na quarta a instabilidade ainda provoca chuva pela manhã do Meio Oeste ao Litoral e uma massa de ar frio e seco que avança pela Argentina diminui a nebulosidade no Oeste. A temperatura volta a cair e na quinta-feira há uma nova chance de geada e temperaturas mínimas de 0ºC na Serra.

A tendência, de acordo com Epagri/Ciram, é que até a última semana de julho as entradas de massas de ar seco e frio possam manter os dias com presença de sol e temperaturas baixas. Até lá, não há previsão de chuva significativa no Estado.


Neve de cinco minutos

Segundo os militares da Aeronáutica que trabalham no alto do Morro da Igreja, a 1.822 metros de altura, na Serra Catarinense, nevou no fim da tarde de sábado por pelo menos cinco minutos na região. Ninguém conseguiu registrar o fenômeno, que segundo o meteorologista Leandro Puchalski, precisa de uma combinação de umidade elevada e temperatura negativa para que os flocos de neve cheguem, caso contrário, chegam derretidos em forma de garoa.


Comente aqui
06 jul19:58

Vacinação contra poliomielite imunizou 93% das crianças menores de 5 anos do país

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite imunizou até as 15h desta sexta-feira 13,1 milhão de crianças menores de 5 anos. O volume corresponde a 93% do total de 14,1 milhão de meninos e meninas nesta faixa etária em todo o país. Até o fim da sexta-feira, quando será encerrada a ação nacional, o Ministério da Saúde espera atingir a meta de 95% de imunização. Estados e municípios que não atingirem o objetivo têm autonomia para prosseguir com o atendimento à população por conta própria.

Até o momento, a maior parte dos Estados já ultrapassou 90% de imunização. Entretanto, em oito unidades da Federação — Amazonas, Pará, Roraima, Tocantins, Bahia, Rio Grande do Norte, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso — as doses aplicadas ainda estão entre 84% e 89% da meta pretendida. De acordo com o Ministério da Saúde, em alguns desses locais há populações ribeirinhas e pessoas que vivem na zona rural, por isso tanto o acesso dos agentes de saúde às crianças quanto o repasse de informações ao órgão pode ser demorado. A estimativa é que algumas regiões só enviem balanços consolidados da vacinação nos próximos 15 dias.

O último dia da campanha contra a paralisia infantil foi tranquilo nos centros de saúde do Distrito Federal. Pela manhã, não havia filas e os pais eram atendidos em poucos minutos. Segundo informações da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, também não houve registro de esperas longas ou tumulto até o início da tarde de sexta-feira. A vacinação prossegue até 17h em Brasília e regiões administrativas.

A servidora pública Lúcia Fujikama, 37 anos, levou a filha Anita, 3, para tomar a vacina da poliomielite no centro de saúde da 905 Norte. Lúcia disse que estava sabendo da campanha nacional, mas se distraiu no acompanhamento das datas, por isso deixou a imunização de Anita para a última hora.

— Ontem meu marido me lembrou e eu tomei um susto — disse.

No centro de saúde da 514/515 Sul, haviam algumas mães aguardando na porta da sala de vacinação, mas nenhuma em busca da dose contra a poliomielite. Como a relações públicas Juliana Watanabe Soufen, 35 anos, elas já haviam levado os filhos para serem vacinados contra a paralisia infantil e aguardavam atendimento para as doses regulares do calendário de vacinação dos filhos. Juliana levou Letícia, de 1 ano e 2 meses, para ser imunizada contra sarampo, caxumba, rubéola e meningite.

— Eu a trouxe há mais ou menos duas semanas para (receber) a vacina da poliomielite — disse.


AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
06 jul12:41

Já falta dinheiro nos caixas eletrônicos

Juliano Zanotelli e Caroline Passos

juliano.zanotelli@rbsonline.com.br | caroline.passos@diario.com.br

Em pleno período de pagamento dos trabalhadores e beneficiários do INSS, agências e caixas eletrônicos de Santa Catarina estão com falta de cédulas disponíveis para saque.

O dinheiro disponível neste momento já é proveniente de depósito realizado pelos próprios clientes. As cidades de Florianópolis, Criciúma e Chapecó são as mais prejudicadas, onde o último abastecimento nos caixas eletrônicos aconteceu no domingo passado, dia 1º. O problema deve seguir pelo menos até a próxima segunda-feira, dia 9.

O motivo é a greve dos trabalhadores das empresas de transporte de valores. O Sindicato dos Empregados em Transportes de Valores (Sintravasc) estima que 1,3 mil funcionários estão de braços cruzados em Florianópolis, Criciúma, Blumenau, Itajaí, Joinville e Chapecó. Trabalhadores de Tubarão, Joaçaba e Lages, por outro lado, retornaram ao trabalho na quarta-feira.

Com a falta de abastecimento de cédulas, algumas agências limitaram os valores máximos de saque ou mesmo retiraram de operação alguns terminais de autoatendimento. Orientadas pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban), várias agências estão tentando minimizar o problema abastecendo guichês de caixa e terminais com os valores depositados pelos próprios clientes.


Responsabilidade é dos bancos, diz órgão de defesa

A Febraban, por nota, afirmou que a responsabilidade pela falta de dinheiro não pode ser imputada aos bancos em função da legislação vigente (Lei 7.102/83), que define que o transporte de numerário só pode ser efetuado por empresas de transporte de valores.

Já o presidente do Instituto de Defesa do Consumidor Bancário (IBDConB), Luciano Duarte Peres, contesta a posição da entidade e ressalta que, mesmo com a greve, a normalidade do serviço é de responsabilidade dos bancos.

— É responsabilidade dos bancos manter os caixas eletrônicos abastecidos. Em casos como este, eles têm a obrigação de dar alternativas aos clientes e orientar da melhor forma para não gerar prejuízos ao consumidor. Os consumidores lesados devem procurar o Procon, Banco Central e até abrir uma demanda no judiciário, dependendo do prejuízo gerado — diz.

A orientação do especialista ao consumidor que não conseguir sacar o dinheiro é que imprima um comprovante de que esteve no local tentando retirar a quantia desejada e, com o papel em mãos, procure os órgãos responsáveis.


Dicas para driblar o desabastecimento

A falta de cédulas nos bancos está sendo causada pela greve dos transportadores de valores, no entanto os bancos continuam abertos e com serviços funcionando. O pagamento de contas continua sendo processado normalmente nos bancos e meios eletrônicos (autoatendimento, internet e telefone).

O consumidor que se sentir prejudicado pela falta de dinheiro nos terminais deve imprimir um comprovante e, com o papel em mãos, procurar Procon e Banco Central para reclamar seus direitos.

Sem dinheiro nos bancos, consumidores podem recorrer aos correspondentes casas lotéricas (da Caixa) e Correios (do Banco do Brasil). Nos caixas de supermercado é possível pagar algumas faturas com cartão de débito.

No caso de um débito que não possa ser pago com boleto, cheque ou transferência direta entre contas-corrente, especialistas aconselham negociar prorrogação do prazo para pagamento até que o serviço bancário normalize.


Fonte: Febraban


Comente aqui
06 jul09:50

Semana termina com possibilidade de chuva e ventos de até 60 Km/h em SC

Danilo Duarte | danilo.duarte@diario.com.br

As características que marcaram o início da semana praticamente não estarão mais presentes em Santa Catarina a partir desta sexta-feira. A chegada de uma frente fria sobre o Estado desestabiliza o tempo, provoca diminuição nas temperaturas e deve causar ventos fortes em todas as regiões.

>> Confira mais detalhes no Blog do Puchalski

A temperatura máxima nesta sexta-feira em SC deve ser registrada no Litoral Norte, com 22ºC. Na Grande Florianópolis, os termômetros podem marcar até 20ºC. Na Serra, onde o frio deve ser maior, a temperatura deve oscilar entre 9ºC e 15ºC durante o dia.

Segundo a Epagri/Ciram, órgão que monitora as condições climáticas, há possibilidade de temporal isolado e chuva moderada a forte em alguns momentos em todo o Estado, especialmente nas áreas mais próximas ao RS, onde os acumulados devem ser mais significativos variando entre 40 e 60mm em média.

Os ventos aumentam de velocidade e podem chegar a 60 Km/h entre o Oeste e o Sul de Santa Catarina e ficar entre 45 Km/h e 55 Km/h nas demais regiões do Estado.

No decorrer do sábado, o tempo melhora e o sol volta a aparecer em Santa Catarina com a chegada de uma massa de ar frio e seco, que deve causar uma queda brusca nas temperaturas em todas as regiões.

O domingo e a segunda-feira deverão ser de sol e muito frio, com mínimas próximas de 0ºC e até temperaturas negativas nas áreas altas do Oeste até a Serra e Alto Vale do Itajaí, com possibilidade de formação de geada. No Litoral o frio também será intenso, com mínimas entre 4° e 8°C.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui