Seara

19 jan19:20

Acidente com duas mortes no Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Duas pessoas morreram em um acidente ocorrido por volta das 17h30 de hoje no Km 61 da SC 466, em Seara. Um caminhão Ford Cargo placas de Itapiranga, carregado com leitões, colidiu contra um Fusca placas de Seara.

Do Fusca morreram as passageiras Sueli Betlinski, idade não informada, e Edione Cássia Hartmann, 12 anos. Edione chegou a ser socorrida pelos Bombeiros mas morreu a caminho do hospital. Ficaram feridos o condutor Paulo Hartmann e a caroneira Isilde Hartmann, que estavam no mesmo veículo. Ela foi encaminhada ao Hospital de Seara e ele para o hospital São Francisco, de Concórdia.

O motorista do caminhão, Pedro Frederico Deters, 27 anos, saiu ileso.



Comente aqui
19 jan13:53

Mais Asfalto em Seara

O Programa Mais Asfalto – Programa de Pavimentação Asfáltica de Seara, lançado em 2011, visa melhorar o fluxo de veículos e garantir mais qualidade de vida para todos os searaenses. O Programa prevê investimento de 2,25 milhões em três etapas de ruas asfaltadas. A primeira etapa foi licitada em Novembro no valor de R$ 730.811,99 beneficiando seis ruas e tendo como vencedora a empresa Dallagnol Engenharia de Obras LTDA.

A Prefeitura lançou o edital de concorrência pública para a execução da segunda etapa do Programa. Nesta fase, as ruas Argentina, Duque de Caxias, Concórdia, Getúlio Vargas, e pavimentação asfáltica com CAUQ, OAC, meio fio e sinalização viária em torno do Terminal Rodoviário de Seara na Av. Beira Rio serão beneficiadas, num total de 9.674,95m². O processo está orçado em R$ 698.456,37.

O Diretor de Compras da Prefeitura Willian Kaefer Boelter, explica que as empresas interessadas em participar da licitação têm prazo até às 08h15min do dia 13 para a entrega dos envelopes com as propostas. – A fase de documentação das ruas referentes a primeira etapa do Mais Asfalto já foram encaminhadas e aprovadas pelo Badesc. Agora estamos providenciando a segunda leva de documentos desta primeira etapa para novamente enviar para aprovação do Badesc – disse.

A obra é garantida através de financiamento do Programa Badesc Cidades. A íntegra do edital e mais informações podem ser obtidas no site oficial do município ou no Departamento de Licitações.


Comente aqui
17 jan12:06

Seara realiza campanha sobre automedicação

A Secretaria Municipal da Saúde de Seara iniciou no mês de janeiro, mais uma etapa de recolhimento de medicamentos e campanha de conscientização sobre automedicação. A população pode participar entregando medicamentos que não utiliza mais – vencidos ou não – para as Agentes Comunitárias de Saúde, nos Postos de Saúde e na sede da Secretaria Municipal da Saúde.

De acordo coma Enfermeira Juliana Foralosso, o recolhimento é permanente. – Visamos à classificação e descarte correto destes materiais. E ainda, a ideia principal é conscientizar as pessoas que a automedicação pode fazer mal à saúde. Nem sempre o medicamento indicado para uma pessoa, serve para outra – disse.

A campanha é desenvolvida desde 2010. Em 2011, foram recolhidos 120 mil comprimidos. – Aqueles que ainda possuem medicamentos vencidos ou inutilizados em casa podem entregar nos pontos de recolhimento para darmos o destino correto aos materiais – destaca Juliana.


Automedicação

A intoxicação por medicamento ocupa o primeiro lugar no Brasil e cerca de 18% dos casos de morte por intoxicação são causados por medicamentos. Por isso, não tome medicamento por conta própria, procure sempre o médico, farmacêutico ou vá ao Posto de Saúde buscar orientação.


Comente aqui
17 jan10:26

SDR Seara e Epagri promovem reunião sobre estiagem

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Regional (SDR) Seara promoveu na tarde desta segunda-feira, reunião técnica para discutir sobre a estiagem, orientações e procedimentos do Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro). A realização do encontro contou com a colaboração da Epagri, Cidasc, Banco do Brasil e agências credenciadas.

Secretários de agricultura e técnicos da Epagri dos municípios de Lindóia do Sul, Paial, Ipumirim, Seara, Concórdia, Peritiba, Ipira, Irani, Arvoredo, Arabutã, Itá e Xavantina participaram do encontro.

O secretário Regional de Seara, Edemilson Canale, afirmou que discussões sobre a situação da estiagem fazem-se necessárias para garantir o esclarecimento de questões pertinentes, orientações e procedimentos relativos ao Proagro, uniformizando a linguagem e linha de conduta entre os poderes representados no evento, a fim de que todos possam melhor direcionar suas ações.

De acordo com o técnico da Epagri Chapecó, Ivan Carlos Chiapinotto, o Proagro tem como objetivo exonerar o produtor rural de obrigações financeiras em operações de crédito cuja liquidação seja dificultada pela ocorrência de fenômenos naturais, pragas e doenças. – Dentro do Proagro existe o ‘Proagro Mais’. Este abrange os produtores do Pronaf, destinado a agricultura familiar – explica.

De acordo com ele, devem acionar o Proagro produtores que registraram perdas maiores que 30% por evento (da renda) amparado pelo programa.

O gerente de Mercado do Banco do Brasil, Marcelo Santos do Canto, salientou que para acionar o Proagro não há necessidade de que o município encontre-se em situação de emergência.

- É preciso que as prefeituras, Cidasc e agentes técnicos levem informações corretas aos produtores. Esta parceria entre os agentes financeiros, Epagri e Cidasc mantendo um diálogo aberto, torna-se fundamental para diminuir os transtornos e agilizar os processos junto às instituições – disse Marcelo.

Para comprovar as perdas são necessárias fotos da lavoura; em caso de áreas maiores que um hectare, GPS – área e localização da lavoura; áreas menores que um hectare estimativa de produtividade e redução de área; e comprovação de compra de insumos.

O Programa de Garantia de Atividade Agropecuária não cobre incêndios de lavoura; erosão; plantio fora de época; falta de controle da praga e doenças; deficiências nutricionais; lavouras conduzidas a mais de três anos na mesma área, sem práticas de conservação e fertilização; tecnológicas inadequadas; e lavouras sem observância de zoneamento.

O diretor de Extensão da Epagri, Dtimar Alfonso Zimatch, acrescentou que uma das preocupações do órgão é estabelecer um canal de comunicação com os municípios em situação de emergência, enviando boletins semanais do CIRAM – Epagri sobre as situações climáticas.

Atualmente 70 municípios são monitorados pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri (CEPA) das regiões Oeste e Centro – Oeste, onde praticamente todos registraram perdas na produção.



Comente aqui
11 jan11:13

Matrículas abertas no PETI em Seara

O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – PETI Seara está com inscrições abertas para novos alunos. O prazo vai até o dia 20 de janeiro. Para a inscrição é necessário levar a documentação da criança, incluindo cópia da certidão de nascimento. O PETI trabalha com atividades recreativas e complementares desenvolvidas no contraturno escolar.

Neste ano serão oferecidos aos estudantes: Apoio pedagógico, aulas de informática, culinária, tricô, bordado, crochê, pintura em tecido, artesanato, atividades esportivas, viagens de estudo, aulas de dança, teatro, violão, teclado, flauta e coral infantil.

- A ação educativa do PETI é de grande importância no desenvolvimento físico, psicológico, educacional, social da criança e adolescente. As atividades são desenvolvidas em parceria com a Fundação Municipal de Esportes, Fundação Cultural e Secretaria da Assistência Social – disse a Diretora do PETI Salete Zonta


Comente aqui
10 jan16:16

Obra de reforma em Unidade Escolar é fiscalizada em Xavantina

O secretário Regional de Seara, Edemilson Canale, acompanhado pelo diretor-geral da SDR, Ademar Petry e o gerente de Infraestrutura, Elias Tumelero, visitaram na tarde desta segunda-feira, dia 09, as obras de reforma e ampliação da Escola de Educação Básica Professor Luiz Sanches Bezerra da Trindade, localizada em Xavantina.

De acordo com o engenheiro e gerente da pasta, Elias Tumelero, tudo transcorre dentro da normalidade. – A um cronograma a ser seguido. A parte da reforma está praticamente concluída e agora inicia-se a parte de ampliação – explica.

O valor total da obra é de R$ 127.434,19. O prazo para execução dos serviços é de 60 dias.


Comente aqui
08 jan14:57

Definidos os principais shows da Efaics 2012

A Comissão Central Organizadora da Efaics 2012 definiu as principais atrações da Exposição Feira Agropecuária Industrial e Comercial de Seara. O evento, que será nos dias 30 e 31 de março, primeiro e 02 de abril, marca os 58 anos do município e terá dois shows nacionais além de várias atrações de níveis regionais e estaduais. No dia 31 de março, show com a dupla sertaneja João Neto e Frederico e no dia primeiro de abril a atração será a dupla Marcos e Belutti.

Algumas atrações, os locais, horários e valores de ingressos devem ser confirmados nos próximos dias, completando a programação da Efaics 2012. A feira já tem suas representantes oficiais, Jéssica Paludo é a rainha acompanhada das princesas Dirlei de Marchi e Daiane Regina Alflen.

A CDL de Seara está definindo os valores dos estandes e a comercialização dos espaços para os expositores inicia a partir do dia 15 de Janeiro. Serão disponibilizados cerca de 80 estandes para as empresas, sendo 50 internas e 30 externas. A quinta edição da Efaics será realizada no complexo esportivo do Bairro Industrial e campo da ADCS.


Comente aqui
06 jan14:37

Lajeado Grande decreta situação de emergência

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A prefeitura de Lajeado Grande também assinou decreto de situação de emergência, devido a estiagem que assola a região Oeste. Agora são 59 municípios nessa situação. E o número deve aumentar, já que a previsão de chuva abaixo da média vai até o mês de março.

No relatório das 16h da Defesa Civil, 57 municípios haviam registrado situação de emergência. Outros dois municípios da região, Palmitos e Guarujá do Sul, também decretaram situação de emergência, mas a documentação ainda não chegou à Defesa Civil do Estado.

Pela manhã o governador Eduardo Pinho Moreira esteve em Chapecó e anunciou a liberação de R$ 1,25 milhão para os municípios atingidos com a estiagem.

Segundo Moreira, o recurso já está na conta das SDR´s e os municípios vão firmar convênios para a contratação de serviços como de caminhão pipa e retro escavadeiras. O dinheiro será distribuído conforme o número de propriedades.

O governador e representantes da Defesa Civil também viajaram para Maravilha e São Miguel do Oeste.




O produtor rural Ernesto Tochetto de Seara aproveitou a chuva desta quinta-feira para armazenar água em balde. "Vai resolver por uns três ou quatro dias".




>> Torneiras Secas: quatro cidades estão com rodízio no abastecimento de água na região Oeste.

A Defesa Civil recebeu uma projeção da estiagem para Estado onde aponta que podem ser atingidos entre 132 e 140 municípios. A situação mais grave foi em 2009, quando 194 cidades decretaram emergência por falta de água.

O relatório também aponta chuvas abaixo do normal até março. Mas os efeitos dela podem chegar até abril, segundo o major Neto. O Governo do Estado apontou com o auxílio na perfuração de poços, transporte de água e nos relatórios de perdas.


59 Cidades em situação de emergência

Águas de Chapecó

Águas Frias

Anchieta

Bandeirante

Bom Jesus

Bom Jesus do Oeste

Caibi

Campo Erê

Caxambu do Sul

Chapecó

Coronel Freitas

Coronel Martins

Cunhataí

Cunha Porã

Descanso

Entre Rios

Faxinal dos Guedes

Formosa do Sul

Flor do Sertão

Galvão

Guaraciaba

Guarujá do Sul*

Guatambu

Ipuaçu

Iraceminha

Irati

Jardinópolis

Jupiá

Lajeado Grande

Maravilha

Marema

Modelo

Nova Erechim

Nova Itaberaba

Ouro Verde

Palma Sola

Palmitos*

Passos Maia

Planalto Alegre

Pinhalzinho

Ponte Serrada

Quilombo

Riqueza

Romelândia

Santa Terezinha do Progresso

Santiago do Sul

São Carlos

São Domingos

São José do Cedro

São Miguel da Boa Vista

São Miguel do Oeste

Saudades

Seara

Serra Alta

Sul Brasil

Tigrinhos

União do Oeste

Vargeão

Xanxerê


*Defesa Civil ainda não recebeu a documentação dos decretos destes municípios. Dados do relatório das 16h da Defesa Civil, do dia 06/01.


Comente aqui
06 jan09:12

Do banho de balde ao banho de chuva

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Quando começou a garoa na tarde da quinta-feira, 05, em Seara, Stefani dos Santos, 12 anos, pediu para a mãe. – Posso tomar banho de chuva? Diante de dias tão secos Giane Bianchin não quis frustrar a filha de desfrutar da alegria de sentir uns pingos de água.

No dia anterior a família havia tomado banho de balde por falta de água na torneira. Eles estavam sem água desde segunda-feira e somente ontem receberam 500 litros com caminhão-pipa.

– Faz mais de uma semana que não lavo roupa- disse Giane.

Muitas vezes ela aproveita para tomar banho no trabalho. – No final de ano nem pudemos receber os familiares pois não tínhamos água- lamentou.


Comente aqui
06 jan09:03

Torneiras secas em Seara

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Os efeitos da estiagem no Oeste já começam a ser sentidos também nas torneiras dos moradores da zona urbana. Quatro municípios estão fazendo rodízio no abastecimento de água: Seara, Anchieta, Guaraciaba e São Miguel do Oeste.

Seara ontem decretou situação de emergência aumentando para 56 o número no Estado. A cidade foi dividida em duas partes e cada uma recebe água apenas 12 horas por dia. De acordo com o chefe da agência local da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Marcelo Cozer, o rio Caçador, que abastece a cidade, diminuiu a vazão em 70%. Com isso a produção de água tratada está em apenas metade da demanda de 120 litros por hora.

>> Governador anuncia R$ 1,25 milhão para municípios atingidos com a estiagem

Com isso a água acaba não chegando nas partes mais altas da cidade. A Casan está abastecendo cerca de 50 famílias com caminhão-pipa. O problema se agravou em virtude de um problema no poço profundo que tem vazão suficiente para atender toda a cidade. Em dezembro uma bomba queimou e, quando foram trocá-la, a tubulação e a bomba caíram a uma profundidade de 103 metros.

O superintendente regional de negócios da Casan no Oeste, Écio Bordignon, disse que uma empresa deve ser contratada hoje para fazer a retirada do material para poder colocar o poço novamente em funcionamento.

Em São Miguel do Oeste o Rio Cambuim secou e a cidade está sendo abastecida apenas com um poço profundo do Aqüífero Guarani, que produz 130 mil litros por hora, pouco mais da metade da demanda da cidade. O fornecimento foi dividido em 12 horas para a parte alta da cidade e 12 horas para a parte baixa.

O esquema é o mesmo em Anchieta, onde também secaram os mananciais que abastecem a cidade. Em Guaraciaba o problema é a vazão dos poços artesianos que diminuem o fornecimento de água nesse período. A Casan aumentou a perfuração de dois poços, de 150 para 300 metros, e conseguiu aumentar um pouco a vazão. Mesmo assim são efetuadas manobras de registro em que os moradores ficam de seis a oito horas sem água por dia

-Nossa avaliação é que a cada dia a situação preocupa mais- disse Bordignon. Ele informou que a Casan está adotando algumas medidas emergenciais que são a perfuração de poços em Iporã do Oeste, Modelo, Anchieta, Guaraciaba, Videira, Palmitos, São Domingos e Descanso.


Aproveitando a água da chuva

Sem receber água da rede, muitos moradores de Seara aproveitaram para guardar um pouco de água da chuva de ontem em baldes e bacias. Lourdes Antunes, moradora do bairro Bela Vista, colocou o balde na goteira e começou a esfregar a calçada. Afinal, ela tem que aproveitar cada gota. Ela ficou três dias sem água e ontem recebeu um pouco do caminhão pipa da Casan. Seu marido, Domingo Antunes, disse que chegou a ficar sem banho em alguns dias. O filho, Gilmar Antunes, foi nos vizinhos. Para lavar a louça e beber a família vai no centro da cidade e enche litros usados de refrigerante.

O vizinho Décio Gasperin chegou a comprar uma caixa de água nova para tentar construir a cisterna. Mas ele não tinha montado o sistema até a chuva de ontem e conseguiu armazenar muito pouco. A torneira da rede da Casan geralmente está sem água. Desde segunda-feira passada ela jorrou o líquido só no sábado e no domingo. –Chegamos a tomar banho com regador- disse Janice Gasperin. E a água do banho ainda é captada numa bacia, para ser utilizada no vaso sanitário. A família não recebeu água nem do caminhão-pipa. –A gente paga só o vento- reclama Janice. A roupa suja ela leva para a casa dos pais, que moram distante 10 quilômetros, no interior de Seara.

O agricultor Ernesto Tochetto também recolheu um pouco de água com um balde. Para ele a chuva até que foi boa. É que ele tem uma fonte na propriedade e, com a chuva, deve melhorar a vazão. –Vai resolver por uns três a quatro dias- explicou. Mas, na lavoura de milho, a chuva não recupera as perdas de 30 a 40%.





Comente aqui