Série C

15 out12:16

O jogo da sobreviência

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br


Ao final da partida de hoje, contra o Ipatinga, em Ipatinga-MG, a Chapecoense saberá se continua na briga por uma vaga na Série B ou se apenas cumpre tabela nos dois últimos jogos da Série C. O confronto inicia às 17 horas e o time do Oeste Catarinense precisa da vitória para seguir na briga e diminuir a diferença de cinco pontos em relação ao Joinville e quatro pontos em relação aos mineiros.

-É o jogo que pode deixar nós vivos ou mortos- disse o técnico Mauro Ovelha. Ele afirmou que o time deve voltar a ter atenção para não cometer erros como no primeiro confronto contra o Ipatinga, em que perdeu por 3 a 2.

Ovelha quer o time pressionando o adversário, mas com equilíbrio.

O atacante Neílson sabe a importância de manter a tranqüilidade na hora da finalização. –Espero que o gol saia para que possamos vencer e seguir vivos na competição- afirmou. Ele considera o confronto de hoje o mais importante da Série C. –É o jogo da nossa vida- comparou. Mesmo tendo somado apenas dois pontos em três jogos, o atacante não perdeu a esperança de buscar longe de casa o que a equipe não fez no Índio Condá. –Temos time para isso- explicou.

O goleiro Rodolpho disse que o time está muito focado no jogo para não errar como nas partidas anteriores. –Temos que estar muito atentos, concentrados- explicou.

Para esta partida Ovelha não poderá contar com o ala Aelson, suspenso. Ovelha pode escalar Fabinho ou então deslocar Neguette para a lateral, abrindo vaga para Marcos Alexandre ou Amaral Rosa.

CHAPECOENSE

Rodolpho; Kleber Goiano (Amaral Rosa), Groli, Marcos Alexandre; Sagaz, Everton Cezar, Diego Felipe, Neném, Neguette (Fabinho); Jean Carlos, Neílson. Técnico: Mauro Ovelha.


IPATINGA

João Carlos; Alex, Cláudio Luiz, Pedrão, Chiquinho; Leandro Brasília, Tiago Gaúcho, Everton, Welington Bruno; Cristiano, Frontini. Técnico: Ney da Matta.


Horário: 17h

Arbitragem: Diego Pombo Lopes, auxiliado por Adson Márcio Lopes Leal e Edson Glicério dos Santos

Ingressos: R$ 20

Local: estádio Ipatingão, em Ipatinga-MG



Comente aqui
09 out19:24

A Série B ficou distante

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A derrota em casa para o Ipatinga, por 3 a 2, na tarde de hoje, deixou distante o sonho da Chapecoense subir para a Série B do Campeonato Brasileiro. Nem a torcida que gritava “eu acredito” durante o jogo, deve estar confiante após mais uma atuação decepcionante em casa.

Já são quatro partidas sem convencer na Arena Condá. Na segunda fase, o time do Oeste soma apenas dois pontos em três jogos. Para alcançar o Ipatinga, que tem seis, ou o Joinville, que tem sete, e ficar com uma das vagas, o time de Mauro Ovelha terá que ganhar os três jogos que restam.

A Chapecoense até começou bem. Kléber Goiano quase marcou de cabeça. Depois o goleiro do Ipatinga, João Carlos, tirou com o pé no chute de Jean Carlos. A Chapecoense tomava conta do jogo. Mas o time mineiro se mostrava perigoso. Num contra-ataque Leandro só não marcou porque Rodolpho fez bela defesa, num chute rasteiro, de dentro da área. Mas ele nada pôde fazer na cabeçada de Chiquinho, que abriu o marcador para o time visitante, aos 24 minutos.

O gol afetou a Chapecoense. Diego Felipe tentou resolver sozinho. Ele saiu do meio, deu uma arrancada, passou por vários advesários mas a conclusão foi no meio do gol. Neílson tentou, mas a bola foi para fora. No intervalo o técnico Mauro Ovelha deixou o time mais ofensivo, tirando o zagueiro Kleber Goiano e colocando o meia Diogo Oliveira.

A mudança deu resultado. Aos 11 minutos o atacante Neílson foi agarrado dentro da área por Leanderson. Pênalti e expulsão do jogador do Ipatinga. Jean Carlos converteu a cobrança e igualou o placar, aos 13 minutos. A torcida se empolgou. A Chapecoense tinha mais 32 minutos e estava com um jogador a mais para buscar a vitória.

Foi aí que Welington Bruno acertou um chute de fora da área quase no ângulo do goleiro Rodolpho, colocando o time visitante novamente m vantagem, aos 22 minutos. Para piorar, em erro de saída de bola de Nequinha, o mesmo Welington Bruno fez 3 a 1. Aí o time da Chapecoense desmoronou. Parte da torcida foi embora e a que ficou começou a vaiar. Diego Felipe ainda descontou aos 39 minutos. Mas faltou força para empatar.


FICHA TÉCNICA

Chapecoense (2)

Rodolpho; Neguette, Groli, Kleber Goiano (Diogo Oliveira); Nequinha, Everton Cezar, Diego Felipe, Neném, Aelson (Lucca); Jean Carlos, Neílson. Técnico: Mauro Ovelha.


Ipatinga (3)

João Carlos; Alex (Tiago Gaúcho), Cláudio Luiz, Pedrão, Chiquinho; Leandro Brasília, Leanderson, Everton, Welington Bruno; Cristiano (Daniel), Frontini (Vander).Técnico: Ney da Matta.


Gols:

Jean Carlos (13 min 2T); Diego Felipe (39 min 2T) – Chapecoense.

Chiquinho (34 min 1T); Wellington Bruno (22 min 2T); Wellington Bruno (31 min 2T) – Ipatinga.


Cartões Amarelos:

Pedrão, Leanderson, Frontini – Ipatinga

Aelson, Neguette – Chapecoense


Cartão Vermelho:

Leanderson (11 min 2T) – Ipatinga


Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães-RJ, auxiliado por José Carlos Dias Passos-PR e José Amilton Pontarolo-PR.


Local: Arena Condá – Chapecó/SC



Comente aqui
02 out12:08

Chapecoense 1 X 1 Joinville

Em clima de decisão, Verdão recebe o Jec neste domingo, às 16 horas, na Arena Condá.

Confira todos os lances da partida no Minuto a Minuto a partir das 15h30.


Ficha Técnica:

CHAPECOENSE

Rodolpho, Nequinha, Amaral Rosa, Groli, Marcos Alexandre, Aelson, Everton Cezar, Diego Felipe, Neílson, Neném, Diogo Oliveira. cnico: Mauro Ovelha


JOINVILLE

Ivan, Eduardo, Renatos Santos, Fabiano Silva, Pedro Paulo, Gilton, Glaydson, Ricardinho, Bruno Rangel, Jailton, Ronaldo Capixaba. Técnico: Arturzinho


Arbitragem: Jefferson Schmidt, auxiliado por Ângelo Rudimar Bechi e Helton Nunes.

Horário: 16h

Local: Arena Condá – Chapecó/SC

Ingressos:

Cadeira – R$50

Social Coberta – R$40

Geral – R$30

Estudante (Geral) / Aposentados – R$15

Crianças (8 a 12 anos) – R$ 5

Postos de Venda: Palácio dos Esportes, Maidana Esportes, Posto de Marco e Cafezinho ao lado da Livraria Cometa.

3 comentários
27 set15:08

Jogadores realizaram treinamento no Distrito Federal

Após o empate com o Brasiliense, na tarde da segunda, os atletas comandados por Mauro Ovelha começaram os preparativos para a partida de domingo contra a equipe do Joinville na Arena Condá, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

A manhã desta terça-feira foi de treinamentos para os jogadores do Verdão. Eles realizaram trabalhos físicos em uma academia. O treino leve durou uma hora.

Durante a tarde os jogadores estão de folga. A delegação embarca no Aeroporto Internacional de Brasília às 19h15min, com previsão de chegada em Chapecó às 00h30min.

Na quarta-feira a equipe retoma os treinamentos com bola.

>> Acompanhe todas as novidades do Verdão no Blog da Chapecoense.

Comente aqui
26 set18:17

Chapecoense empata em 2 a 2 com o Brasiliense

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Depois de um primeiro tempo calmo e cheio de erros, a Chapecoense evoluiu no segundo tempo, cresceu e buscou o empate na estreia.

O Brasiliense abriu a partida com Fabiano Gadelha ainda no primeiro tempo. No começo da segunda etapa, Djavan, que tinha acabado de entrar, marcou mais um. A Chapecoense deixou os erros de lado evolui e buscou o empate. Neílson descontou aos 29 minutos e Neném, aos 38 minutos empatou.

>> Acesse o Blog da Chapecoense

Cerca de 15 torcedores da Chapecoense acompanharam o jogo no Estádio Elmo Serejo Farias (Boca do Jacaré), em Taguatinga-DF. O público da partida foi de 2.110 pessoas e renda do jogo de R$ 6.662.

FICHA TÉCNICA

Brasiliense (2)

Welder; Cicinho (Alan), Rafael, Teco, Edinho; Deda, Éderson, Ferrugem, Fabiano Gadelha; Diego Lira (Djavan), Tuta (Bebeto). Técnico: Argel Fucks.


Chapecoense (2)

Rodolpho; Amaral Rosa, Groli, Marcos Alexandre (Diogo Oliveira); Sagaz (Nequinha), Everton Cezar, Diego Felipe, Neném (Neguette), Aelson; Jean Carlos, Neílson. Técnico: Mauro Ovelha.


Gols:

Fabiano Gadelha (26 min 1º T), Djavan (18 min 2º T)

Neílson (29 min 2ºT), Neném (38 min 2ºT)


Cartões Amarelos: Aelson, Jean Carlos, Neguette (Chapecoense).

Arbitragem: Arilson Bispo da Anunciação, auxiliado por Raimundo Carneiro de Oliveira e Elicarlos Franco de Oliveira (BA).

Local: Estádio Elmo Serejo Farias (Boca do Jacaré), em Taguatinga-DF




Comente aqui
26 set11:57

Minuto a minuto: 2 Brasiliense X 2 Chapecoense

Acompanhe informações da partida minuto a minuto aqui no Blog da Chapecoense, a partir das 15h45min.


Ficha técnica:

Brasiliense (2)

Welder; Cicinho, Rafael, Teco, Edinho; Deda, Éderson, Ferrugem, Fabiano Gadelha; Diego Lira, Tuta. Técnico: Argel Fucks.


Chapecoense (2)

Rodolpho; Amaral Rosa, Groli, Marcos Alexandre; Sagaz, Everton Cezar, Diego Felipe, Neném, Aelson; Jean Carlos, Neílson. Técnico: Mauro Ovelha

Horário: 16h

Local: Estádio Elmo Serejo Farias (Boca do Jacaré), em Taguatinga-DF

Arbitragem: Arilson Bispo da Anunciação, auxiliado por Raimundo Carneiro de Oliveira e Elicarlos Franco de Oliveira (BA)


Minuto a Minuto

Comente aqui
25 set22:28

Segunda chance para chegar na Segunda Divisão

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Segunda-feira é um dia inusitado para a Chapecoense estrear na segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro, contra o Brasiliense, às 16 horas, no estádio Boca do Jacaré, em Taguatinga-DF. Pois o time catarinense justamente sonha com uma Segunda, a Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. E em apenas dois anos terá a segunda chance de realizar este sonho.



Chapecoense realizou treinos em Brasília.



No ano passado, faltou apenas um gol. O time classificou-se na primeira fase e, na fase seguinte, perdeu a vaga após empatar por 1 a 1 em casa e 0 a 0 em Minas Gerais contra o Ituiutaba, atua Boa. Valeu o gol qualificado dos mineiros marcado fora de casa.

Desta vez a Chapecoense não quer deixar escapar uma das duas vagas do Grupo F, que conta ainda com Joinville e Ipatinga.

Para isso um bom resultado na estreia seria importante.

–São seis decisões daqui pra frente -disse o atacante Neílson, goleador do time com cinco gols.

O técnico Mauro Ovelha considera que a Chapecoense vive um momento que pode marcar sua história. Mas quer evitar projeções.

–Temos que trabalhar jogo a jogo- argumentou.

Para o confronto desta segunda ele conta com a volta do volante Everton Cezar, que cumpriu suspensão contra o Caxias. Ele entra no lugar de Rodrigo Thiesen. Os restante do time deve ser o mesmo que venceu o Caxias por 1 a 0.

No entanto o treinador conta com três reforços em relação à primeira fase. O ala Nequinha veio do Metropolitano, o zagueiro Neguette, do Brusque e, o meia Diogo Oliveira, do Criciúma. Os três podem jogar. Ovelha testou todos nos coletivos de quinta-feira e sábado.

Já o Brasiliense trocou de técnico. Argel Fucks, que estava no Caxias, é o novo treinador do time. Ele conhece a Chapecoense. Mas o técnico Mauro Ovelha também assistiu vídeos do adversário e espera que o time continue jogando bem fora, como fez até agora. Assim o time começa a caminhada para ficar entre os 40 melhores times do Brasil.

Comente aqui
25 set12:05

Chapecoense quer uma vaga entre os 40 melhores do Brasil

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Uma mudança de patamar, a consolidação da Chapecoense como um dos grandes times de Santa Catarina, e a projeção nacional não só do clube como da cidade. Estas seriam algumas da mudanças caso a Chapecoense conquiste uma das vagas na Serei B do Campeonato Brasileiro.

Para isso precisa de uma das duas vagas no Grupo F, que conta também com Joinville, Ipatinga e Brasiliense, contra quem a Chapecoense estreia na segunda-feira, às 16 horas, em Taguatinga-DF.

- A Série B é um outro mundo- afirmou o presidente do clube, Sandro Pallaoro. Ele lembrou que, enquanto a Série C é deficitária, na Série B o clube tem o auxílio de verbas da televisão e ajuda de custo da CBF para o transporte aéreo. Outra mudança é que todos os jogos são televisionados.

Com isso tanto o clube quanto os jogadores tem mais visibilidade.

–A Série B daria projeção para o clube, para a cidade e para a região- afirmou o vice-presidente de futebol, João Carlos Maringá.

O gerente de futebol Carlinhos Almeida afirmou que a conquista de uma das vagas na Serie B provocaria a necessidade de um incremento na infraestrutura do clube e também no orçamento, que teria que dobrar ou triplicar. No entanto o valor dos patrocínios também seria diferenciados.

O presidente do clube, Sandro Pallaoro, informou que já há sondagens de grupos nacionais interessados em patrocinar o clube caso este consiga a vaga.

Para o técnico Mauro Ovelha, a conquista do acesso seria a consagração para um grupo vencedor, que neste ano conquistou o título catarinense.

–Esse grupo tem a possibilidade de marcar a história do clube- disse.

A meta é chegar a estar entre os 40 melhores do país. O atacante Neílson disse que a partir de agora são seis decisões.

Comente aqui
24 set08:10

Neném é remanescente dos confrontos contra o Brasiliense

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Enfrentar o Brasiliense não é novidade para alguns jogadores do grupo da Chapecoense, como o meia Neném e os alas Aelson e Sagaz. Eles enfrentaram o time calango no ano passado, pela Copa do Brasil.

No primeiro jogo a Chapecoense fez 3 a 0 na Arena Condá e, no jogo de volta, em Brasília, perdeu por 2 a 1 mas passou para a segunda fase. Aelson jogou na primeira partida e Sagas na segunda. Neném foi o único a atuar nos dois jogos sabe como enfrentar o time do Distrito Federal.

-Temos que jogar com inteligência pois eles tem um time bom e o campo lá e grande- afirmou.

Além disso os jogadores terão que se adaptar ao calor do Centro Oeste. –Lá é bem mais abafado- lembrou.

No entanto o meia da Chapecoense ressaltou que a situação agora é diferente da Copa do Brasil, pois os times estão numa chave e ninguém tem vantagem. Ele tem uma estratégia para largar bem na segunda fase da Serie C.

–Temos que marcar bem e explorar os contra-ataques- argumentou.

Outra arma é a bola parada. Vários gols da Chapecoense nasceram em cobranças de falta de Neném. Inclusive o gol do título catarinense, que Carlinhos Santos, do Criciúma, cabeceou contra o próprio gol.

O meia que já está próximo de 100 jogos pela Chapecoense, quer mais uma conquista, que seria o acesso para a Série B.

O técnico Mauro Ovelha ainda não definiu o time que vai enfrentar o Brasiliense, segunda-feira, às 16 horas, em Taguatinga-DF. Ontem ele fez trabalho de dois toques.

A equipe viajou às 6h15 deste sábado. Ovelha disse que vai esperar os dois treinamentos que pretende fazer no Distrito Federal, sábado e domingo, antes de escalar os 11 titulares.Um dos motivos é que ele conta com três reforços para a segunda-fase: o ala Nequinha, o zagueiro Neguette e o meia Diogo Oliveira.

– Os três tem chances de jogar- confirmou o treinador.



Comente aqui
23 set18:07

Ovelha viaja com o time indefinido

O técnico Mauro Ovelha ainda não definiu o time que vai enfrentar o Brasiliense, segunda-feira, às 16 horas, em Taguatinga-DF. Na quinta ele fez um coletivo e na tarde desta sexta apenas um trabalho de dois toques.

A equipe viaja no sábado às 6h15. Ovelha disse que vai esperar os dois treinamentos que pretende fazer no Distrito Federal, no sábado a tarde e no domingo, antes de escalar os 11 titulares. Um dos motivos é que ele conta com três reforços para a segunda-fase: o ala Nequinha, o zagueiro Neguette e o meia Diogo Oliveira.

– Os três tem chances de jogar – confirmou o treinador.

No entanto ele também pode fazer apenas uma mudança em relação ao time que venceu o Caxias por 1 a 0, no domingo passado. O volante Everton Cezar, que cumpriu suspensão, tem vaga garantida no meio, no lugar de Rodrigo Thiesen.

Comente aqui