Série C

10 out17:52

Paulinho Dias é desfalque contra o Oeste

Darci Debona|darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense terá um desfalque importante para a partida de sexta-feira, contra o Oeste, em Itápolis-SP. O volante Paulinho Dias, autor de um dos gols da vitória por 3 a 0 contra o Brasiliense, não treinou e não viaja. A informação foi repassada pelo diretor de futebol do clube, Cadu Gaúcho.

O motivo é um corte no joelho esquerdo que o jogador teve ainda no primeiro tempo da partida contra o Brasiliense, ao chocar-se contra uma placa de publicidade, numa jogada de linha de fundo. No intervalo do jogo ele fez três pontos e voltou para o segundo tempo, quando marcou o gol.

No entanto o corte abriu novamente e, após o jogo, ele teve que fazer seis pontos. Como não treinou ele não viaja. O volante Dudu deve assumir a vaga no meio. A Chapecoense viaja nesta quinta-feira para São Paulo.

Comente aqui
10 out15:49

Wanderson, o Highlander

Darci Debona/darci.debona@diario.com.br

 O volante Wanderson, 31 anos, é o Highlander da Chapecoense. Ele é o único que atuou nas 15 rodadas da Série C do Campeonato Brasileiro. E há 10 rodadas está pendurado com dois cartões amarelos.

Sirli Freitas/Agencia RBS

 –Não dá pra vacilar por isso estou segurando esse cartão- afirmou o volante. Ele justificou que a concorrência no time está muito grande e quem sai às vezes não consegue mais voltar. Prova disso são os zagueiros Leonardo e Souza, que aguardam vaga no time titular.

Wanderson disse que um dos seus segredos é evitar excessos e  descansar bem. Ele afirmou que nunca teve lesões muscular na carreira. Suas únicas lesões na carreira foram na Ulbra-RS, de púbis, em 2008, e do joelho, em 2010.

Ele chegou em Chapecó no final do ano passado, ainda com o técnico Gilberto Pereira. Só não atuou em duas partidas no ano, contra Figueirense e Marcílio Dias. Uma por opção técnica e outra por suspensão.

No sábado passado, ele foi autor de um dos gols da vitória por 3 a 0, diante do Brasiliense. Foi em cobrança de falta, já nos descontos. O gol foi resultado dos treinamentos durante a semana.

Comente aqui
10 out10:02

Macaé empata e Chapecoense perde liderança

O Macaé empatou por 0 a 0 com o Madureira ontem à noite, em jogo atrasado da Série C do Campeonato Brasileiro, e voltou à liderança do Grupo B.

Com o ponto somado o time fluminense foi a 26 pontos, mesma pontuação da Chapecoense, mas leva vantagem no saldo de gols. A Chapecoense tem saldo nove e, o Macaé, saldo 14. Na próxima rodada a Chapecoense joga contra o Oeste, sexta-feira, em Itápolis, e o Macaé enfrente o Duque de Caxias, sábado, em casa.

Comente aqui
09 out22:20

Discípulo de Tite

DARCI DEBONA|darci.debona@diario.com.br

Invicto na Série C do Campeonato Brasileiro, com 10 pontos conquistados em 12 disputados, o técnico da Chapecoense, Gilmar Dal Pozzo, se inspira em Tite, comandante do Corinthians.

 

Gilmar Dal Pozzo está invicto na Chapecoense



Os dois conquistaram juntos o título de Campeão Gaúcho de 2000, em cima do Grêmio. Tite era o técnico e Gilmar era o goleiro. –Fui o jogador que mais atuou com ele, foram sete anos- lembrou Dal Pozzo, sobre as temporadas no Veranópolis, Guarani de Garibaldi e Caxias. Dal Pozzo.

Os dois viraram amigos pessoais, tanto que Tite é padrinho da filha de Dal Pozzo. O técnico da Chapecoense buscou algumas informações com o treinador do Corinthians, para iniciar a carreira, em 2008. Começou no Veranópolis e treinou também Pelotas e Novo Hamburgo.

Sobre algumas características similares à de Tite, como gesticular nos treinos e a fala, disse que não é cópia. –Isso é uma coisa natural de gringo, de falar gesticulando- explicou.

Dal Pozzo não considera que a sua chegada ou a estreia de Rodrigo Gral foram os fatores que fizeram a diferença na Chapecoense. Para ele, o que houve foi uma postura diferente de todo o grupo. –Sabia que o grupo era de qualidade, mas estava um pouco deprimido- lembrou o treinador.

Ele afirmou que houve um resgate da confiança, mas isso não se deu apenas com palavras, mas com trabalho. O volante Wanderson confirma que o trabalho de Itamar Schulle era bom, mas que os jogadores tinham medo de errar. –Agora estamos mais leves- explicou.

Dal Pozzo disse que mudou um pouco o posicionamento, adiantando a marcação e liberando um dos zagueiros quando o time vai para o ataque. Além disso ele cobrou que os atletas não desistissem nunca da marcação. Os atacantes também tem que marcar. Por isso ele tem substituído os jogadores do setor, pelo esforço físico que eles tem feito nos jogos.

O novo treinador espera esse mesmo desempenho no jogo de sexta-feira, contra o Oeste, em Itápolis. Com uma vitória a Chapecoense garante classificação para a segunda fase.  E Dal Pozzo pode começar uma trajetória de sucesso, a exemplo do seu “padrinho”.

Comente aqui
09 out09:55

Chapecoense terá força máxima contra o Oeste

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense deve contar com todos seus titulares (exceto Eliomar que segue no departamento médico) para o jogo de sexta-feira, contra o Oeste, em Itápolis, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Neném, que cumpriu suspensão contra o Brasiliense, volta ao time. Além disso, ninguém ficou suspenso ou preocupa por lesão. O volante Paulinho dias refez os pontos no joelho, que machucou ao chocar-se contra uma placa de publicidade.

O zagueiro Fabiano sentiu dores musculares mas não preocupa.

Na segunda-feira o time se reapresentou e fez um trabalho físico. A delegação viaja no início da tarde de quinta-feira para São Paulo.

O diretor de futebol Cadu Gaúcho disse que a meta é buscar ponto fora para tentar classificar entre os dois primeiros da Chave e, na segunda fase, trazer o jogo decisivo para o Condá.

Comente aqui
08 out15:06

Chapecoense se prepara para a partida contra o Oeste/SP

O time comandado pelo técnico Gilmar Dal Pozzo se prepara para a partida contra o Oeste/SP. O jogo será no estádio Municipal dos Amaros, em Itápolis/SP, nesta sexta-feira, dia 12 de outubro.

Após a vitória por 3 a 0 em cima do Brasiliense/DF, o Verdão assumiu o primeiro lugar na tabela do Grupo B, da Série C do Campeonato Brasileiro, com 26 pontos.

Após a reapresentação na tarde desta segunda-feira  o grupo treina no campo da Arena Condá.


Comente aqui
07 out12:53

Três atos rumo à Série B

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Três é o número mágico da Chapecoense na caminhada da Chapecoense Rumo à Série B do Campeonato Brasileiro. Faltando três jogos para terminar a primeira faze, dois fora (Oeste e Madureira) e um em casa (Tupi), o time catarinense precisa de apenas três pontos para garantir classificação para segunda fase.

No sábado, a Chapecoense fez 3 a 0 no Brasiliense, garantiu três pontos e a liderança do Grupo B, com 26 pontos. Mas pode ser ultrapassada pelo Macaé, que na terça-feira enfrenta o Madureira, em jogo atrasado.

Foi a terceira vez que o Brasiliense levou 3 a 0 da Chapecoense, no Índio Condá. As anteriores foram em 2010, pela Copa do Brasil, e em 2011, pela Série C do Campeonato Brasileiro.

Os gols foram marcados no segundo tempo, por Paulinho Dias, Jô e Wanderson. E quase que o autor do primeiro, Paulinho Dias, não voltou para o segundo tempo.

Num lance no final da etapa inicial, ele tentou alcançar uma bola na linha de fundo e acabou chocando-se contra uma placa. O resultado foi um corte acima do joelho. Para que o jogador pudesse voltar na segunda etapa, o médico Carlos Mendonça precisou fazer três pontos no local.

Mas valeu a pena. –Foi na superação, fiz a anestesia e voltei pro jogo- afirmou Dias. O volante da Chapecoense agradeceu ao pai, mãe e irmão, que acompanharam o jogo. E já imaginava que poderia chegar a sua hora. –Eu vinha jogando bem mas não tinha feito gol, hoje Deus me abençoou- agradeceu.

O passe foi do atacante Rodrigo Gral, que atuou apenas em três partidas, mas ajudou a fazer as três goleadas: 4 a 1 sobre o Caxias, 3 a 1 sobre o Duque de Caxias e 3 a 0 no Brasiliense.

Jô ampliou aos 38 minutos e Wanderson fechou o placar, aos 47 anos. E o esquema com um trio de zagueiros, garantiu a inviolabilidade da defesa. Pelo terceiro ano consecutivo a Chapecoense deve decidir uma vaga para a Série B do Campeonato Brasileiro. Só que, desta vez, a torcida espera não ter a terceira decepção.


TRIO QUE GARANTIU A VITÓRIA

O comandante

O técnico Gilmar Dal Pozzo está invicto no comando da Chapecoense. São três vitórias e um empate em quatro jogos. São 10 gols marcados e apenas um sofrido. Contra o Brasiliense, o primeiro tempo foi difícil, pois o adversário povoou o meio e não deixava espaço. Dal Pozzo trocou o lateral Rafael Mineiro pelo meia Dudu Figueiredo e o time melhorou. Cristiano, que também entrou no segundo tempo, deu o passe para o segundo gol e cavou a falta do terceiro. Prova que o técnico sabe mexer. Além disso ele resgatou o espírito de luta do time. –Aqui não tem bola perdida, isso sempre foi uma característica do clube- afirmou Dal Pozzo.


O herói

Paulinho Dias encarou o papel de herói num jogo difícil. Mesmo com o joelho sangrando em virtude de um choque contra uma placa de publicidade no primeiro tempo, ele fez três pontos no vestiário, voltou para o jogo e fez o gol que abriu o caminho para a vitória. Além de marcar gol ele foi o motor do time, trocando passes, marcando e aparecendo para concluir. Paulinho Dias já conseguiu um acesso da Série D para a C, em 2010. Agora quer um acesso da Série C para a Série B.


A torcida

A torcida da Chapecoense voltou a ser aquela força que empurra o time rumo às vitórias e desestabiliza os adversários. Contra o Brasiliense o apoio das arquibancadas foi durante os 90 minutos. Eles apoiaram Rodrigo Gral, Nivaldo, entre outros. Apesar do empate sem gols no primeiro tempo, continuaram incentivando. Vaiaram o adversário, principalmente o atacante Washington, que chegou a se apresentar em Chapecó e depois foi para o Brasiliense. E no final fizeram até ola, para comemorar mais uma vitória. Foi a sexta vitória em casa na Série C. Há ainda dois empates em casa e nenhuma derrota.

Comente aqui
06 out18:22

Chapecoense faz três na Arena e lidera

Darci Debona/ darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense venceu o Brasiliense neste sábado, por 3 a 0, no Índio Condá, e assumiu a liderança do Grupo B na Série C do Campeonato Brasileiro. A equipe catarinense foi a 26 pontos, um a mais que o Macaé, que tem um jogo a menos.



Sirli Freitas/Agência RBS



Pelos cálculos da diretoria, com mais um vitória nos últimos três jogos, o time garante classificação para a segunda fase da competição.

Os três gols foram no segundo tempo, com Paulinho Dias, aos 40 segundos, Jô, aos 38 minutos, e Wanderson, aos 47 minutos.

Comente aqui
06 out08:09

Rumo à Série B

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense pode encaminhar sua classificação para a segunda fase da Série C do Campeonato Brasileiro neste sábado, se vencer o Brasiliense, a partir das 16 horas, na Arena Condá.

Faltando quatro rodadas para encerrar o primeiro turno o Verdão do Oeste está na vice-liderança do Grupo B, com 23 pontos, e pode passar para a segunda fase com mais duas vitórias. O presidente do clube, Sandro Pallaoro, calcula que cinco pontos já garantiriam uma vaga entre os quatro classificados.

Mas o objetivo é somar pelo menos 30 pontos para ficar entre os dois primeiro e, no confronto mata-mata, que vai decidir quem sobe para a Série B, fazer o segundo jogo em casa. Até porque no Grupo A estão clubes tradicionais como Fortaleza, Santa Cruz e Paysandu, que tem muita força em seus estádios.

Na segunda fase o primeiro de um grupo pega o quarto do outro e, o segundo, enfrenta o terceiro. Os times de melhor campanha jogam a segunda partida em casa.

Por isso a direção da Chapecoense fez promoções de ingressos, com metade do preço para quem fizer doação de um brinquedo, para a campanha Pedágio do Brinquedo, da RBS TV. A intenção é superar os 3,4 mil torcedores do jogo passado, contra o Duque de Caxias.


Cinco motivos para acreditar na Chapecoense


1-A Melhor Defesa da Série C

A Chapecoense tem a melhor defesa da Série C do Campeonato Brasileiro 2012, ao lado do Fortaleza, com nove gols sofridos, em 14 jogos. Além disso, conta com reservas à altura dos atuais titulares: Fabiano, André Paulino e Rafael Lima . Os atuais reservas: Dema, Leonardo e Souza, já foram titulares e apenas saíram do time por lesões ou suspensões. E além de jogarem na defesa os zagueiros ajudam no ataque. Fabiano já marcou oito gols em 2012. Souza marcou cinco e, Leonardo, fez três.


2-Rodrigo Gral em busca dos 500 gols

O atacante está motivado e pouco mais de dois tempos, já marcou um gol e deu o passe para outros dois. Gral pode atingir neste sábado a marca pessoas de 500 gols na carreira. Além disso, com a chegada do experiente atacante, todo o setor melhorou. Tanto que as duas maiores goleadas, 4 a 0 sobre o Caxias e 3 a 1 sobre o Duque de Caxias, foram nas duas partidas que ele atuou.


3-Técnico Invicto

Com o técnico Itamar Schulle a Chapecoense fazia boa campanha mas não estava convencendo. Com a chegada de Gilmar Dal Pozzo e mais alguns reforços, como Rodrigo Gral, Gilton e Henrique, o time engrenou de vez. Em três partidas com o novo técnico, são duas vitória e um empate, sete gols marcados e apenas um sofrido.


4- Time fortalecido

A Chapecoense chega na fase decisiva do campeonato com o grupo de jogadores fortalecido. Mesmo com o orçamento limitado a direção não se acomodou e seguiu buscando reforços para o time. Recentemente chegaram os atacantes Rodrigo Gral e Henrique, para arrumar um setor que vinha rendendo pouco. Além disso o lateral esquerdo Gilton mostrou que supriu com qualidade a saída de Esquerdinha. O time conta com um banco de qualidade para enfrentar lesões e cartões nessa reta final.


5-Força do Condá

Tradicionalmente a Chapecoense tem sido forte nos jogos em casa, independentemente do adversário. Nem clubes como Atlético Mineiro e Cruzeiro conseguiram vencer a Chapecoense no Condá, pela Copa do Brasil. Na Série C de 2012 o Verdão do Oeste está invicto em seus domínios, com cinco vitórias e dois empates em sete jogos. Restam dois jogos em casa, contra Brasiliense e Tupi.


FICHA TÉCNICA

CHAPECOENSE

Nivaldo

Fabiano

André Paulino

Rafael Lima

Rafael Mineiro (Dudu)

Wanderson

Paulinho Dias

Athos

Gilton

Rodrigo Gral

Técnico: Gilmar Dal Pozzo


BRASILIENSE

Guto

Bocão

Luan

Leandro Camilo

Thiago Crispin

Baiano

Everton

Ferrugem

Rafael Ipuã

Washington

Frontini

Técnico: Márcio Fernandes


Horário: 16 horas

Arbitragem: Fabrício Neves Correa será auxiliado por Paulo Cesar Silva Faria e Fabio Rodrigo Rubinho

Local: estádio Índio Condá, em Chapecó

Ingressos: R$ 15 (aposentados, estudantes e crianças entre 8 e 12 anos), R$ 30 (geral), R$ 40 (cobertas) e R$ 50 (sociais). Quem levar um brinquedo em bom estado paga meia entrada na geral e cobertas. Os objetos recolhidos serão encaminhados para a promoção Pedágio do Brinquedo, da RBS. Ingressos antecipados no Posto de Marco, Maidana Esportes, Sensação do Mate no Shopping Pátio Chapecó e Palácio dos Esportes.



Comente aqui
05 out09:22

Dal Pozzo define equipe que enfrenta o Brasiliense

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O técnico Gilmar Dal Pozzo define no treino da manhã desta sexta-feira o time para o jogo deste sábado contra o Brasiliense/DF. A equipe deve ser a mesma que enfrentou o Duque de Caxias/RJ, no último domingo. A novidade pode ser a entrada de Dudu Figueiredo no lugar de Neném, suspenso depois do terceiro amarelo.

A provável equipe: Nivaldo, Fabiano, Rafael Lima e André Paulino; Paulinho Dias, Wanderson, Athos, Dudu Figueiredo e Gilton; Jô (Henrique)e Rodrigo Gral.

O trabalho inicia às 10 horas na Arena Condá. À tarde os jogadores tem folga.

Os ingressos para a partida já estão à venda e a diretoria lançou uma promoção. Quem levar um brinquedo em bom estado vai pagar metade na geral ou coberta. Os brinquedos serão doados para a Campanha Pedágio do Brinquedo da RBS TV.


Comente aqui