STJD

05 set10:26

Nivaldo fora dos próximos três jogos

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

O goleiro Nivaldo não poderá atuar pela Chapecoense nos próximos três jogos, contra Vila Nova, Caxias e Macaé. O goleiro foi julgado no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na noite da terça-feira, dia 4, e foi condenado por revidar uma agressão do atacante Serginho, do Oeste.

Na partida conta o time paulista, no dia 12 de agosto, um jogador do Oeste chutou cruzado, Nivaldo fez uma defesa parcial e em seguida conseguiu segurar a bola. Nisso o atacante Serginho chegou de “carrinho” e atingiu o ombro do goleiro. Nivaldo levantou e deu um soco no ombro do atacante. O goleiro foi levado ao hospital e ficou com o ombro roxo por três semanas. Serginho recebeu oito jogos de suspensão, o dobro de Nivaldo.

Para os próximos três jogos Itamar Schulle tem como opções o goleiro Juliano, que entrou contra o Oeste e também atuou contra o Madureira, ou o goleiro Vanderlei, contratado recentemente.

A partida contra o Vila Nova é sábado, em Goiás.


1 comentário
17 ago12:02

Chapecoense é multada por atraso na Série C

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

A Chapecoense terá que pagar uma multa no valor de R$ 1,5 mil por atraso ao entrar em campo no dia 22 de julho. A partida foi contra o Macaé/RJ, pela Série C do Campeonato Brasileiro. As duas equipes deveriam entrar em campo até 10 minutos antes do início do jogo, marcado para as 15h30, porém, segundo relatos na súmula, assinada pelo árbitro da partida, Alinor Silva da Paixão, o time catarinense se apresentou no gramado com sete minutos de atraso.

A decisão, por unanimidade de votos, do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) saiu na tarde da quinta-feira, dia 16, no Rio de Janeiro/RJ. A Chapecoense tem uma semana para pagar a multa.

- Não temos o que fazer, vamos pagar a multa e ter um cuidado ainda maior na hora de entrar em campo – disse o gerente de futebol do clube, Carlinhos Almeida.


Comente aqui
26 jun16:49

STJD confirma julgamento de Treze e de Brasil para a próxima sexta-feira

Silas Batista | Globoesporte.com

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) acatou a denúncia apresentada pelo procurador Paulo Shimidt contra Treze e Brasil de Pelotas e já marcou para a próxima sexta-feira o julgamento dos clubes. As agremiações, que ingressaram na Justiça Comum reivindicando participação na Série C do Campeonato Brasileiro, são acusadas de desrespeitar o Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). A ação vai ser inicialmente julgada pela Quarta Comissão Disciplinar do órgão.

A informação foi confirmada no começo da tarde desta terça-feira junto à assessoria do STJD. O procurador Paulo Shimidt cita inicialmente os incisos segundo e terceiro do artigo 191 do CBJD, que fala em punir equipes que venham a “deixar de cumprir deliberação, resolução, determinação ou requisição do Conselho Nacional de Esporte (CNE), ou de entidade de administração do desporto”.

Paulo Shimidt exige também a retirada imediata dos processos sob pena de multa e suspensão dos dirigentes, além de sugerir suspensão dos clubes por pelo menos um ano de quaisquer atividades relacionadas ao futebol, nos termos do artigo 48 da Lei Pelé que, contudo, prevê penas mais pesadas, incluindo a desfiliação, decisão que só pode ser tomada pela CBF e pelas respectivas federações. As multas previstas são de R$ 100 mil, mas o valor pode aumentar caso os clubes sejam condenados nos dois artigos.

Por conta da série de batalhas judiciais que estão sendo travadas na Justiça Comum, o presidente do STJD, Rubens Approbato, decidiu suspender por tempo indeterminado o inicio das duas últimas divisões do Campeonato Brasileiro. A paralisação, que completaria um mês na próxima quarta-feira, já vem afetando os cofres dos clubes que estão aptos para as disputas. Nesta semana passada, a Série D finalmente teve início, mas a Série C continua paralisada.

A confirmação do julgamento de Treze e Brasil de Pelotas acontece exatamente quando alguns times que irão disputar a Série C do futebol nacional já começavam a anunciar através das redes sociais que seus jogos estariam confirmados para este final de semana.

A CBF, contudo, ainda não emitiu nenhum posicionamento oficial sobre o caso. Um dos clubes envolvidos nas disputas, o Rio Branco (que tem sua vaga contestada pelo Treze), foi um dos que usou o microblog para convocar a torcida para seu jogo de estreia na Série C.


Entenda o caso

O Treze tenta, através de medidas judiciais, a vaga que pertence ao Rio Branco para disputar a Série C do Campeonato Brasileiro. No ano passado, a equipe acriana, após ter o seu estádio interditado pelo Ministério Público, acionou a Justiça Comum e acabou desclassificada da competição. Um acordo posterior com a CBF, no entanto, permitiu o retorno do clube.

Como ficou na quinta colocação da Série D, o Galo da Borborema se sentiu prejudicado e, por isso, ingressou com uma ação pedindo a vaga junto ao STJD, onde foi derrotado por unanimidade. Sem saída, o alvinegro paraibano ‘apelou’ para a Justiça Comum e conseguiu uma liminar, expedida pela juíza da 1ª Vara Cível de Campina Grande, Ritaura Rodrigues, para disputar o campeonato. A liminar em seguida foi mantida pelo desembargador Genésio Gomes Pereira Filho, do TJ da Paraíba.

Para completar, uma série de recursos de Rio Branco e CBF com o objetivo de derrubar a liminar já foram indeferidos tanto pelo TJ da Paraíba como pelo STJ.

Já o Brasil de Pelotas perdeu seis pontos na Série C do ano passado e, por isso, ficou em último lugar e acabou rebaixado. O clube entrou com ação na Justiça Comum querendo reaver os pontos e assim se livrar do rebaixamento. Se isto acontecesse, quem cairia seria o Santo André. O Brasil acabou tendo sua liminar derrubada pelo TJ do Rio Grande do Sul, mas recorrer para o Superior Tribunal de Justiça.

Comente aqui
23 mai21:21

STJD suspende as séries C e D do Brasileiro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A bola não tem data para começar a rolar nas séries C e D do Campeonato Brasileiro. O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Rubens Aprobatto, suspendeu nesta quarta-feira à tarde, por tempo indeterminado, os jogos das duas últimas divisões do futebol nacional até que seja resolvido o imbróglio jurídico que envolve Santo André (SP), Brasil de Pelotas (RS), Treze (PB), Rio Branco (AC) e Araguaína (TO).

Os cinco times brigam, com ações e medidas judiciais, por vagas na terceira divisão nacional.


Chapecoense comemora adiamento

A Chapecoense comemorou o adiamento da primeira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Mesmo antes do anúncio oficial o diretor de futebol do clube, Cadu Gaúcho, já torcia pelo adiamento. –Isso até causou um desgaste psicológico pois durante a semana a gente não sabia se iria jogar em Pelotas ou em Araras – explicou.

Além disso o técnico Itamar Schulle tinha que estudar os dois adversários, pois não sabia contra quem iria jogar. – A gente estava pesquisando as características dos jogadores dos dois times – revelou o meia Athos.

O supervisor do clube, Chinho Di Domenico, teve trabalho dobrado para preparar duas programações, uma com destino a Pelotas e outra para Araras. Depois fez uma programação saindo de Florianópolis para São Paulo. A última programação previa que a delegação sairia de ônibus de Chapecó no início da tarde com destino a Porto Alegre. Amanhã pegaria avião para São Paulo.

- Meu medo era chegar lá e não ter jogo- afirmou o presidente Sandro Pallaoro. De acordo com o presidente, o cancelamento evita o desgaste da viagem e permite ao clube recuperar jogadores que estavam voltando do departamento médico, como o meia Neném e o lateral-esquerdo William.

Também permite preparar melhor jogadores que chegaram nesta semana, como o lateral direito Galiardo e o volante Dudu.

Outra vantagem é conseguir a liberação da documentação dos novos reforços. A liberação do atacante Mateus Paraná, que veio do Atlético de Ibirama, mas tinha vínculo com um clube uruguaio, era a que mais preocupava.

No entanto a paralisação não pode se estender, pois aí também seria prejudicial, segundo Pallaoro. Mesmo beneficiado pelo adiamento ele considera que a decisão tem um lado ruim, que é alteração na tabela do campeonato.

– Para quem vai sediar uma Copa do Mundo é uma vergonha – desabafou.

O presidente da Chapecoense considera que o Brasil de Pelotas não tem direito à vaga pois utilizou um jogador que estava suspenso no campeonato do ano passado e perdeu seis pontos. Ele avalia que o clube não poderia alegar desconhecimento da regra, pois isso pode abrir um precedente.

Comente aqui
10 abr21:03

Souza é liberado para enfrentar o Cruzeiro

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

A Chapecoense ganhou um reforço de última hora para enfrentar hoje o Cruzeiro. Às 17h36 desta quarta-feira chegou na sede do clube um fax do Superior Tribunal de Justiça Desportiva concedendo efeito suspensivo da decisão de afastar o jogador até a recuperação do atacante Heber, do Figueirense.

No confronto entre Chapecoense e Figueirense, o zagueiro deu um carrinho forte onde atingiu primeiro a bola mas na sequência atingiu Heber, que teve fratura da fíbia e da tíbula. Ainda no final de março ele foi afastado preventivamente. No dia 2 de abril foi julgado e punido com a suspensão, pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina .

A Chapecoense tentou efeito suspensivo no Tribunal de Justiça mas ele foi negado. Depois encaminhou recurso ao STJD, que foi aceito. –Corrigiram um erro- disse o advogado da Chapecoense, Marcelo Zolet, que entendia que o jogador não poderia ser punido enquanto há recursos da decisão do Tribunal de Justiça.

Ele estima que o caso deve demorar cerca de 30 dias para ser julgado. – Enquanto isso o Souza deve jogar- avaliou Zolet.

O zagueiro Souza, que marcou dois gols na classificação por 3 a 1 diante do São Mateus, na primeira fase da Copa do Brasil, ficou radiante quando soube da decisão.

– Estou muito feliz em poder ajudar o grupo- disse Souza. –Tenho que glorificar a Desus- completou.

O meia Neném, que cumpriu suspensão contra o Atlético de Ibirama e volta para este jogo, destacou a importância de Souza.- Ele é uma referência no time e vai nos ajudar muito – completou. Neném volta ao time e Eliomar será deslocado para a ala direita, no lugar de Rafael Mineiro. A Chapecoense tenta repetir a façanha de 2010, quando venceu o Atlético-MG por 1 a 0 no Ìndio Condá.


Comente aqui
10 abr18:26

STJD deferiu pedido e Souza pode jogar nesta quarta-feira

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Souza está liberado para jogar. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro deferiu o pedido de efeito suspensivo para a pena imposta ao zagueiro da Chapecoense.

A informação foi recebida pela Diretoria da Chapecoense no final da tarde desta quarta.

O técnico Itamar Schulle, que estava treinando com a equipe no campo do Trevo ainda não foi informado. O diretor de futebol Cadu Gaúcho irá dar a boa notícia para o técnico assim que ele chegar na Arena Condá.


Comente aqui