Superliga

28 set14:49

Voleibol Masculino de Chapecó vai encarar Superliga B 2013

A equipe de voleibol masculino adulto de Chapecó confirmou nesta quinta-feira, 27 de setembro, a participação na Superliga B, em 2013. A confirmação foi feita pelo presidente da Associação Pró Vôlei (Aprov) e também técnico da equipe masculina, Nilson Rex, junto à Federação Catarinense de Voleibol (FCV) e à Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

- Vamos aceitar esse desafio de voltar ao cenário nacional, onde o passo seguinte será o retorno a elite do voleibol brasileiro – disse Rex.

No fim de agosto, a equipe de Chapecó recebeu o convite da CBV para participar da Superliga Série B após os chapecoenses terem conquistado o vice-campeonato da Liga Nacional, realizado em Chapecó.

De acordo com Nilson Rex o projeto para 2013 ainda não está viabilizado por completo, mas o foco é concretizá-lo o quanto antes.

- Nosso prazo de confirmação venceria na segunda-feira, dia 1º de outubro, e da mesma forma não teríamos tempo hábil de confirmar todos os parceiros para a próxima temporada – disse o dirigente.

Agora a equipe tem até o final do ano para viabilizar o projeto de 2013.


Comente aqui
16 jul15:00

Thui conquista título da Superliga de Motocross

O chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul / WA Transportes / Cetric / Pirelli / Brasil Racing) conquistou o título da Superliga Brasil de Motocross. A última prova da competição, na categoria 65Cc, foi realizada no sábado, dia 14 de julho, na cidade de Penha. Thui, de apenas 11 anos, venceu a prova e garantiu a quarta conquista nacional. A competição, que teve seis etapas espalhadas pelo Brasil, inclusive em Chapecó, reuniu pilotos brasileiros e estrangeiros em cinco categorias.

Como tinha 24 pontos de vantagem sobre o segundo colocado, bastava o chapecoense completar a prova para ser campeão da categoria.

A equipe já tinha planejado fazer uma prova pensada que levasse Thui ao pódio e consequentemente ao título. Na tomada de tempo o catarinense terminou em segundo. Mas na terceira curva “deu o bote” e assumiu a ponta. E a Superliga não poderia terminar melhor.

Thui recebeu a bandeira pela prova de 15 minutos mais duas voltas e comemorou o título. Na soma geral dos pontos Arthur Todeschini ficou com 27 pontos de vantagem sobre o pernambucano Leonardo Feitosa.

- O resultado prova que o Arthur está num grande momento. Não precisava ganhar, mas ele é muito competitivo – disse o pai Ademir Todeschini após o abraço no jovem campeão.

A conquista da Superliga coloca mais um título nacional geral para Thui Todeschini. Ele já havia faturado dois títulos do Arena Cross e um do Campeonato Brasileiro na categoria 55Cc.

- Trabalhei muito. Semanas e mais semanas de treino. Hoje posso comemorar mais um título – disse.

Agora as atenções se voltam para o Campeonato Brasileiro da categoria 65Cc. Thui lidera a competição que terá mais uma etapa, no sábado, dia 21 de julho, em Aracajú/SE. Por isso a equipe viajou de Penha, direto para o nordeste.



Comente aqui
13 jul09:50

Beto Carrero World sedia Superliga de Motocross neste fim de semana

A pista do Beto Carrero World, localizada em Penha, no litoral norte de Santa Catarina, vai decidir o título da Superliga Brasil de Motocross 2012. Neste fim de semana, dias 14 e 15 de julho, o parque temática sedia a sexta etapa da competição que tem como favorito na principal categoria (MX Pró) o espanhol Carlos Campano.

Chapecoense Arthur Todeschini pode conquistar quarto título nacional.

A pista do Beto Carrero World recebeu recentemente o Honda GP Brasil de Motocross, válido pela quinta etapa do Mundial de Motocross e já é conhecida pela maioria dos pilotos das cinco categorias (65cc, CRF 230, Júnior, MX2 e MX Pró) que ano passado disputaram uma etapa no parque.

— Depois do sucesso do Mundial, não havia melhor cenário para sediar a final da Superliga. A pista é o que há de mais moderno e referência não só no Brasil como no mundo. Serão grandes disputas e fecharemos com chave de ouro — declarou o promotor de eventos Carlinhos Romagnolli.

>>  Thui pode conquistar quarto título nacional

Os preparativos para a montagem de arquibancadas gerais, coorporativas e HCs Vips seguem em ritmo acelerado para acomodar o público esperado para o final de semana.

Os ingressos para a final do maior campeonato de motocross do Brasil estão disponíveis em troca de dois quilos de arroz ou feijão nos pontos de troca da cidade de Penha e região, informados no site oficial da competição www.superligabrasildemotocross.com.br.

As corridas que revelarão os campeões da temporada terão transmissão ao vivo pelo site Brazilian Motorsport TV – www.brmtv.com.br – e na Mox TV. A segunda bateria pelo título da MX Pró no canal de TV aberta Rede TV!.


Serviço:

Superliga Brasil de Motocross

Quando: 14 e 15 de julho

Onde: Parque Beto Carrero World – Penha/SC

Entrada: dois quilos de arroz ou feijão


Comente aqui
12 jul19:06

Thui pode conquistar quarto título nacional

O momento é de decisão na Superliga Brasil de MotoCross. Neste fim de semana, dias 14 e 15 de julho, a cidade litorânea de Penha receberá a sexta e última etapa da competição. Serão disputadas cinco categorias e o chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul / WA Transportes / Cetric / Pirelli / Brasil Racing) está praticamente com o título da categoria 65Cc assegurado. Se o piloto de apenas 12 anos completar a prova, chegará ao quarto campeonato nacional da carreira.

Nas cinco primeiras etapas da Superliga, Thui conquistou três vitórias, e obteve um terceiro lugar e uma quarta colocação. A soma lhe dá uma vantagem de 24 pontos sobre o segundo colocado na classificação geral. Thui precisará apenas completar a prova para chegar ao título sobre o pernambucano Leonardo Feitosa.

- Vamos fazer uma corrida com cuidado. Não precisamos vencer para sermos campeões. O que vale é a regularidade do campeonato – disse o pai Ademir Todeschini.

Difícil é conter a vontade de vitória do chapecoense.

- Quero entrar pra ganhar e ser campeão. Tenho trabalhado muito pra isso – afirmou Thui.

Ele entrará na pista neste sábado pela manhã para os primeiros treinos e a tomada de tempo. À tarde está marcada a última prova do campeonato com 15 minutos de corrida mais duas voltas.

Thui já conquistou os campeonatos gaúcho e catarinense, é bi-campeão do Arena Cross (prova noturna que ocorre em diversas cidades do Brasil) e também campeão brasileiro na categoria 55Cc. Nesta temporada ele lidera o Campeonato Brasileiro e a Superliga na 65Cc.



Comente aqui
18 jun15:56

Thui segue em primeiro na Superliga de Motocross

Foi disputada neste sábado, dia 16, em Brasília/DF, a penúltima etapa da Superliga Brasil de Motocross na categoria 65Cc. E o chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul/WA transportes/Cetric/Pirelli/Brasil Racing) praticamente garantiu o título da temporada 2012 ao chegar na segunda colocação. Thui abriu 24 pontos de vantagem sobre o pernambucano Leonardo Feitosa e sobre o paulista Renato Muguinho. A última etapa da competição será no dia 14 de julho, em Penha/SC no Beto Carrero World.

Nas cinco etapas que disputou até agora na Superliga Brasil, Thui conquistou a vitória três vezes e também chegou na terceira e segunda colocações. Em Brasília o chapecoense fez o segundo melhor tempo nos treinos e chegou também na segunda colocação. Como explica o regulamento, Thui precisa apenas completar a prova em Penha para ser o campeão de 2012.

Antes disso, no próximo dia primeiro de julho, Thui estará na pista para o campeonato brasileiro da categoria 65Cc na cidade de Sorriso-MT. Nesta competição ele também é líder com cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado.


Classificação da Superliga

1) Arthur Todeschini SC – 117

2) Leonardo Feitosa PE – 93

3) Renato Muguinho SP -93


Comente aqui
15 mai18:43

Moto Clube entrega alimentos doados na Superliga Brasil de Motocross

A diretoria do Moto Clube Chapecó entregou nesta terça-feira, dia 15, os alimentos que foram doados durante a Superliga Brasil de Motocross. O maior evento do motocross brasileiro foi realizado nos dias 5 e 6 de maio no autódromo internacional e o público não pagou ingresso, apenas trocou as entradas por alimentos não perecíveis. Mais de 10 toneladas foram arrecadas na entrada do autódromo e nos revendedores de motocicletas.

A grande parte da arrecadação foi entregue ao Banco Municipal de Alimentos da prefeitura de Chapecó. Os integrantes do Moto Clube fizeram a separação do feijão, arroz, massa, fubá, açúcar e sal, e descarregaram a arrecadação. O destino destes alimentos será locais que atendem idosos, crianças e grupos de assistência social.

- Chapecó promoveu o evento pela terceira vez. E mais uma vez o público correspondeu nossa expectativa. Muitas emoções na pista e solidariedade fora dela – disse o presidente do Moto Clube Cléber Todeschini.

Na prova em Chapecó foram montadas arquibancadas para 10 mil pessoas além de camarotes e todos puderam ver de forma privilegiada as cinco categorias disputadas por mais de 120 pilotos do Brasil e do exterior.

- Os melhores pilotos estiveram em Chapecó e mostramos que Chapecó sabe organizar um grande evento – disse o piloto Ademir Todeschini.

Além dele e do presidente do Moto Clube Chapecó, estiveram presentes para a entrega outros integrantes da entidade como Julio Treichel e Volnei Maisson. As duas últimas etapas da Superliga Brasil de Motocross serão realizadas em Brasília/DF e Penha/SC.


Comente aqui
07 mai10:09

Superliga em Chapecó teve grande público

Este final de semana foi perfeito para a prática do Motocross em Chapecó. Além da presença do sol o público lotou as arquibancadas montadas no Autódromo Internacional para acompanhar a quarta etapa da Superliga Brasil de Motocross.

Cem pilotos, brasileiros e estrangeiros, participaram da competição no sábado, dia 5 e domingo, dia 6. Foram disputadas nos dois dias cinco categorias que variavam pela idade do piloto e potência das motos. A promoção foi da Romagnolli Produção e Eventos com apoio total do Moto Clube Chapecó.

A novidade da etapa chapecoense é que a maioria dos pilotos que estava mandando no campeonato não conseguiu um bom desempenho e o topo do pódio foi visitado pela primeira vez pelos adversários.

Na categoria MX-Pró, com motos até 450Cc, a principal do evento, os pilotos enfrentaram duas baterias de 30 minutos e mais duas voltas. O espanhol Carlos Campano, que está numa equipe de Florianópolis, permanece como o líder absoluto, mas pela primeira vez desde outubro do ano passado perdeu uma prova. Em Chapecó ele foi superado por outro estrangeiro. O inglês Adam Chatfield foi o melhor em Chapecó, como ocorreu no ano passado.

Outro piloto favorito e que não conseguiu vencer foi o chapecoense Arthur Todeschini (Expresso Sul/WA transportes/Cetric/Pirelli/Brasil Racing) na categoria 65Cc. Ele fez o melhor tempo e largou muito bem. Abriu vantagem sobre o segundo colocado, mas acabou caindo. Recuperou-se, abriu novamente a vantagem e sofreu uma segunda queda. Desta vez o piloto de 11 anos sentiu dores e quando voltou para a pista estava em sétimo lugar. Mesmo assim fez uma prova de recuperação e chegou em terceiro.

A liderança caiu no colo do pernambucano Leonardo Feitosa, um prêmio para quem fez quase quatro mil quilômetros para estar em Chapecó. A liderança, no entanto, segue ainda maior. Arthur Todeschini tem 22 pontos de vantagem sobre o segundo colocado. Thui depende apenas de seu desempenho para ser campeão da Superliga.

Na prova de sábado a categoria CRF 230 foi vencida pelo paulista Marcos Moraes assumiu. Na MX2 o vitorioso na soma das duas baterias foi o paulista Hector Assunção, que das oito baterias do campeonato venceu duas apenas. Na Júnior, Fábio dos Santos, também de SP, foi o vencedor.

- Sentimos orgulho de termos proporcionado pelo terceiro ano consecutivo esta festa para Chapecó e região – disse o presidente do Moto Clube Cléber Todeschini. A Superliga Motocross ainda terá etapas em Brasília/DF e Penha/SC.


Comente aqui
04 mai12:15

Superliga Brasil de MX em Chapecó

Com três etapas para o fim da Superliga Brasil de Motocross 2012, a briga pelo título das categorias começa ser definida. Em Chapecó, palco da quarta etapa da competição neste fim de semana, dias 5 e 6, os líderes da MX Pró, MX2, Júnior, CRF 230 e 65cc têm nova oportunidade de manter o posto mais alto da classificação geral e de melhorar a vantagem para os demais colocados.

Imbatível até agora no campeonato com seis vitórias em seis baterias realizadas da MX Pró, o ponteiro Carlos Campano (#115) contém a empolgação. Humilde, o espanhol sabe das dificuldades de manter a série.

Carlos Campano.

- Estou me sentindo muito bem com minha moto e equipe. Será complicado continuar com esta sequência de vitórias, pois os brasileiros e o Adam estão atingindo um nível alto. Mas sei das minhas condições e vou focado para a etapa – comenta o espanhol.

Com a perna dolorida após se machucar durante uma corrida, Campano terá de mostrar superação em Chapecó.

- Não sei como me comportarei na pista, se estarei normal ou não. Não pude treinar esta semana, pois precisava me recuperar. Vou com a mesma força de vontade de sempre – completa.

Na MX2, o paulista Dudu Lima (#2) é quem está na frente com 130 pontos, seis a mais que o vice-líder Thales Vilardi (#27). Já em Chapecó desde o início da semana, o primeiro colocado busca se ambientar rapidamente a cidade.

- Estou bastante confiante para a etapa, pois os resultados começaram a aparecer e a equipe tem feito um ótimo trabalho. Gosto da pista de Chapecó. Ontem mesmo fui ao local observá-la. O pessoal da organização já começou a tratá-la e creio que ficará muito boa – conta.

Depois de duas etapas sob altas temperaturas em Salvador/BA e Recife/PE, a Superliga Brasil de Motocross chega ao frio do oeste catarinense. O líder da Júnior, Gustavo Pessoa (#117), espera que o tempo não atrapalhe o seu desempenho. – Procurei fazer bastante trabalho físico nesta semana. Chapecó tem uma pista divertida, mas o problema é quando o frio resolve aparecer. Temos que nos superar e dar o máximo – revela.

A grande esperança do povo chapecoense na etapa realizada na cidade é Arthur Todeschini (#3). O piloto da casa, líder de categoria 65cc com 75 pontos, está bastante motivado.

- Eu gosto de correr em casa porque meus amigos e família sempre comparecem e me motivam ainda mais. Mas ao mesmo tempo, há uma pressão, pois não quero decepcioná-los. Vou tentar vencer a prova para comemorar com o pessoal – destaca Thui.

Na CRF 230, Gabriel Montagner (#303), é quem lidera a categoria com 63 pontos. Porém, o piloto não pode vacilar. Ciente dos bons resultados de seus rivais Ismael Rojas (#127) e Marcos Moraes (#913) nas últimas etapas disputadas, o paulista de Araraquara busca melhorar o desempenho em Santa Catarina.

- Cometi erros bobos nas últimas etapas e os outros pilotos se aproveitaram. Estou mais focado para manter a liderança, pois começa mos a entrar na reta final – relata.



Serviço:

Superliga Brasil de Motocross 2012 – 4ª etapa

Data: 5 e 6 de maio

Local: Autódromo de Chapecó

Entrada gratuita*

*ingressos devem ser trocados dois quilos de alimentos não perecíveis (arroz ou feijão) nos seguintes pontos de troca: Moto Point, Gambatto Motos e VM Motos



Programação


Sábado (5/5)

Treinos Livres

MX Pró: 9h30 às 10h

65cc: 10h05 às 10h25

Júnior: 10h30 às 10h50

MX2: 10h55 às 11h25


Treinos Classificatórios

MX Pró: 12h30 às 13h

65cc: 13h05 às 13h25

CRF 230: 13h30 às 14h

Júnior: 14h40 às 15h

MX2 – Grupo A: 15h05 às 15h35


Provas

65cc: 16h05 (15 minutos + duas voltas)

CRF 230: 16h35 (15 minutos + duas voltas)



Domingo (6/5)


Warm up

Júnior: 8h às 8h10

MX2: 8h20 às 8h30

MX Pró: 8h40 às 8h50


Provas

Júnior: 9h10 (20 minutos + duas voltas)

Cerimônia de abertura: 9h40

1ª bateria MX2: 9h50 (30 minutos + duas voltas)

1ª bateria MX Pró: 10h35 (30 minutos + duas voltas)

2ª bateria MX2: 12h10 (20 minutos +duas voltas)

2ª bateria MX Pró: 13h (20 minutos + duas voltas)


Comente aqui
01 mai16:50

Motocross em Chapecó

A quarta etapa da Superliga Brasil de Motocross 2012 será neste final de semana, dias 5 e 6, em Chapecó. Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade será palco de uma das principais competições nacionais da modalidade. Os representantes catarinenses estão ansiosos para as disputas que acontecerão no Autódromo Internacional de Chapecó. A entrada será gratuita. Mas para ter acesso aos dois dias de provas os espectadores deverão trocar dois quilos de alimentos não perecíveis (arroz ou feijão) pelo ingresso. Os pontos de troca são Moto Point, Gambatto Motos e VM Motos.


Arthur Todeschini.


Revelação de Chapecó, o jovem Arthur Todeschini (#3) é um dos favoritos à vitória na categoria 65cc. O piloto de 11 anos é líder na classificação geral com 75 pontos e espera contar com o apoio de amigos e familiares no desafio em casa.

- Eu gosto de correr aqui, porque sempre tem muita gente torcendo por mim. Os colegas da escola e família dão incentivo e isso me deixa confiante. Espero poder comemorar com eles no final da corrida – afirma “Thui”, como é conhecido.

Ademir Todeschini, pai de “Thui”, participou de várias provas no Autódromo de Chapecó. O piloto busca usar sua experiência para passar tranquilidade ao menino.

- Ele costuma ficar ansioso, mas tento deixá-lo mais relaxado. Quando tem disputa na cidade é automático. Todos vêm torcer por ele. Isso acaba exercendo pressão maior, mas sei como lidar com esse tipo de situação. Passo o conhecimento que tenho do trajeto e confiança para encarar a etapa – destaca Ademir.

Gustavo Henn (#90) é representante da região na MX2. O piloto nasceu em Mondaí, município que fica a 140 quilômetros de Chapecó, e disputa a categoria pela primeira vez na cidade. No ano passado, Gustavo correu a Júnior e conquistou a vitória.

- O processo de adaptação é um pouco lento, mas com trabalho feito junto aos mecânicos e modificações na moto senti uma evolução. Correr em casa é uma motivação a mais. Espero terminar com um bom resultado – disse.


Concordiense estreia na MX2

A terceira etapa da Superliga Brasil de Motocross também contará com um estreante local. Eduardo Cassol (#29), de 17 anos, é de Concórdia e já chegou a participar de sessões de treinos na pista em 2010. Este ano, o competidor estreia na MX2.

- Acho muito importante a organização realizar corridas em diferentes locais e dar oportunidade aos novos pilotos. Fico um pouco nervoso, mas espero contar com o apoio da torcida para ter um bom desempenho – completa.

Completando a lista de pilotos locais, Thauan Simon Laucsen (#369), de 23 anos, é o chapecoense na categoria CRF 230.


Serviço:

Superliga Brasil de Motocross 2012 – 4ª etapa

Data: 5 e 6 de maio

Local: Autódromo de Chapecó/SC



Programação

Sábado (5/5)

Treinos Livres

MX Pró: 9h30 às 10h

65cc: 10h05 às 10h25

Júnior: 10h30 às 10h50

MX2: 10h55 às 11h25


Treinos Classificatórios

MX Pró: 12h30 às 13h

65cc: 13h05 às 13h25

CRF 230: 13h30 às 14h

Júnior: 14h40 às 15h

MX2 – Grupo A: 15h05 às 15h35


Provas

65cc: 16h05 (15 minutos + duas voltas)

CRF 230: 16h35 (15 minutos + duas voltas)


Domingo (6/5)

Warm up

Júnior: 8h às 8h10

MX2: 8h20 às 8h30

MX Pró: 8h40 às 8h50


Provas

Júnior: 9h10 (20 minutos + duas voltas)

Cerimônia de abertura: 9h40

1ª bateria MX2: 9h50 (30 minutos + duas voltas)

1ª bateria MX Pró: 10h35 (30 minutos + duas voltas)

2ª bateria MX2: 12h10 (20 minutos +duas voltas)

2ª bateria MX Pró: 13h (20 minutos + duas voltas)





Comente aqui
27 abr14:02

Superliga Brasil de Motocross em Chapecó

Uma grande estrutura já está sendo montada no Autódromo Internacional de Chapecó onde nos dias 5 e 6 de maio centenas de pilotos brasileiros e estrangeiros irão disputar a quarta etapa da Superliga Brasil de MotoCross. O evento que tem a organização local do Moto Clube Chapecó terá arquibancadas cobertas, descobertas e camarotes para dar todo o conforto aos apaixonados pelo esporte. Segundo o Moto Clube, mais de 10 mil pessoas poderão ficar nos espaços das arquibancadas e outras milhares no camping do autódromo.

A estrutura está sendo montada com 150 metros de arquibancada descoberta, mais 50 metros cobertos para o público e 100 metros de camarotes.

- É estrutura de campeonato mundial que estará à disposição do público e de forma gratuita – disse um dos integrantes do Moto Clube Ademir Todeschini.

As entradas estão sendo trocadas por dois quilos de alimentos não perecíveis, preferencialmente feijão e arroz. A troca poderá ser feitas nas agências de motos VM Motos, Moto Point e Gambatto Motos, em Chapecó, e na Itapiranga Motos, no extremo oeste catarinense.

A Superliga Brasil de MotoCross será disputada pela terceira vez em Chapecó. O município entra no circuito dos grandes eventos nacionais ao sediar as provas que geralmente ocorriam no litoral catarinense ou em outros estados.

Em 2012 a competição já foi disputada em Indaiatuba/SP, Salvador/BA e Recife/PE. Um dos líderes de categoria é o chapecoense Arthur Todeschini de apenas 11 anos que disputa a categoria 65 cilindradas e venceu as três etapas anteriores. Depois de Chapecó haverá mais duas provas, em Brasília/DF e em Penha/SC.


Confira abaixo as exigências de cada categoria:

65cc

Idade: 7 anos a 12 anos Moto: 65cc (2t)


Júnior

Idade: Mulheres de 10 a 17 anos/Homens de 10 a 15 anos.

Moto: acima de 70cc (2t)/75cc (4t) e até 105cc (2t) / 180cc (4t)


CRF 230

Idade: 14 a 55 anos

Moto: até 246cc (4t)


MX2

Idade: 14 a 23 anos

Moto: acima de 100cc (2t)/175cc (4t) até 150cc (2t) / 250cc (4t)


MX Pró

Idade: 16 a 55 anos

Moto: acima de 150cc (2t)/300cc (4t) até 250cc (2t) / 450cc (4t)



Comente aqui