Teatro

10 dez07:45

Espetáculo inspirado no filme Mary Poppins é apresentado em Chapecó

Toda a magia, história e dança, do filme Mary Poppins serão apresentados em Chapecó. A escola de dança Ballare teve o filme como inspiração para o espetáculo que será apresentando nesta terça-feira, dia 10 e quarta, dia 11. As apresentações acontecem no Teatro Municipal do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes, sempre às 20h07. Os ingressos estão à venda na escola.

O espetáculo marca o encerramento das atividades do ano da escola. Os alunos se preparam durante todo o ano para esta apresentação.

Segundo a professora Vanessa, o tema Mary Poppins foi escolhido para o espetáculo desse ano por questões educativas.

- Queria algo que trouxesse uma lição a mais para as crianças e adultos que vão assistir – comentou Vanessa.

Cada estilo de dança representará algum momento do filme. Terá ballet clássico, baby class, dança do ventre, dança de rua, jazz, além de muitas cenas que os próprios bailarinos e alguns atores vai interpretar.


Comente aqui
26 out22:44

Peça Comadre's será apresentada no Sesc

A peça cômica Comadre’s será apresentada às 20 horas deste sábado, às 20 horas, no Sesc. A entrada é gratuita.

O enredo trata de duas comadres italianas que se encontram para lavar roupa. Nisso, aproveitam para colocar a conversa em dia, falando sobre gravidez, traições e outros segredinhos. O espetáculo é da Cia Duavesso, de Chapecó.

Comente aqui
20 set13:03

O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo será apresentado em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O projeto Unocultural apresenta nesta quinta-feira, dia 20 de setembro, a última peça da Trilogia Lugosi em Chapecó. O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo, inspirado no texto inédito de Fernando Bonassi será apresentado gratuitamente às 20 no Teatro do Sesc. É preciso retirar os ingressos com uma hora de antecedência na secretaria do Sesc.

Em cena o ator catarinense Renato Turnes e na direção artística Jefferson Bittencourt.

>> Acompanhe a AGENDA do clicRBS Chapecó

Sinopse: Um ator revela sua condição perturbadora: dividido em dois, ele convive com seu duplo, habitando a mesma carne. Em ações planejadas ele revela a tensão sinistra: um ser soturno sobrevive ocultando-se sob a aparência de um outro, estabelecendo um cruel jogo de espelhos. Enquanto descreve sua bizarra coexistência, o ator traz à vida outros monstros. Espectros que conduzem sua performance derradeira. Um mistério teatral cercado por aparições de fragmentos de obras clássicas e de filmes antigos de terror B.


TEATRO Trilogia Lugosi – O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo [Projeto Unocultural]

Horário: 20h

Local: Teatro do Sesc – Chapecó/SC

Entrada Gratuita

[é preciso retirar o ingresso uma hora antes na secretaria do Sesc]



Comente aqui
17 set15:04

Trilogia Lugosi em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

O projeto Unocultural apresenta nesta semana a Trilogia Lugosi em Chapecó. O ator catarinense Renato Turnes se divide e interpreta três personagens marcantes da literatura fantástica. O nome é uma pequena homenagem a Bela Lugosi, o ator que cristalizou a imagem do Conde Drácula no imaginário popular nos anos 40. As peças têm a direção artística de Jefferson Bittencourt.



Renato Turnes interpreta três personagens marcantes da literatura fantástica.



O primeiro espetáculo, “O Coração Delator”, será apresentado nesta terça-feira, no Teatro do Sesc em Chapecó. Na quarta-feira “Outsider” e na quinta-feira, dia 20, o ator interpreta “O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo”.

Todas as apresentações iniciam às 20 horas e são gratuitas. No entanto é preciso retirar os ingressos com uma hora de antecedência na secretaria do Sesc.


Dia 18, terça-feira

O Coração Delator – texto de Edgar Allan Poe

Um assassino que narra com impressionante riqueza de detalhes um hediondo crime sem motivo. Sua intenção é provar que o assassinato de um velho, cuja confissão fora movida por um estranho fenômeno, não é fruto de sua loucura. Durante o relato de seu trajeto mórbido surgem as memórias da infância atormentada, da amada morta e dos fatos sombrios que o encaminham para a morte iminente. Uma desesperada revelação final confirma o caráter fantástico do universo de Allan Poe.


Dia 19, quarta-feira

Outsider – texto de H. P. Lovecraft

Uma criatura vive desde criança aprisionada em um castelo imerso em sombras, sem jamais ter visto a luz ou outros seres humanos. Consumindo-se na melancolia dessa noite sem fim, com a imaginação estimulada pelos livros antigos que lhe faziam companhia, ela decide escalar a única torre que parece alcançar o céu, de onde poderá ver enfim a luz sonhada. Ao findar a sinistra escalada a criatura encontra a Lua, que ilumina sua atordoante caminhada pelo mundo exterior. No caminho ela se encanta com a alegria de uma festa num castelo iluminado, mas do encontro com os convidados revela-se sua triste e assustadora natureza.


Dia 20, quinta-feira

O Fantástico Homem que Imita a Si Mesmo – texto inédito de Fernando Bonassi

Um ator revela sua condição perturbadora: dividido em dois, ele convive com seu duplo, habitando a mesma carne. Em ações planejadas ele revela a tensão sinistra: um ser soturno sobrevive ocultando-se sob a aparência de um outro, estabelecendo um cruel jogo de espelhos. Enquanto descreve sua bizarra coexistência, o ator traz à vida outros monstros. Espectros que conduzem sua performance derradeira. Um mistério teatral cercado por aparições de fragmentos de obras clássicas e de filmes antigos de terror B.


Comente aqui
13 set12:12

Festival Catarinense de Teatro pode ser cancelado por falta de recursos

Nane Pereira | Especial

Tudo encaminhado para o 17º Festival Catarinense de Teatro, mas, parafraseando o poeta Drummond, no meio do caminho havia uma pedra. Faltando apenas dois meses para o evento, os organizadores estão à espera do repasse da verba do Governo do Estado, que é o principal patrocinador através do Funcultural. O projeto foi reconhecido pelo Conselho Estadual de Cultura e aprovado no dia 31 de julho, no valor de R$ 250 mil.

Mas, em nota oficial da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, devido a uma queda na arrecadação de ICMS neste ano, que gerou um déficit de cerca de R$ 70 milhões na previsão orçamentária para pagamentos de projetos do ano de 2012, o Governo do Estado irá honrar apenas os projetos que fazem parte do calendário oficial de eventos de Santa Catarina, como, por exemplo, as Festas de Outubro.

Ainda conforme o comunicado, somente se ocorrer um aumento na arrecadação haverá outros repasses, mesmo que o projeto tenha tramitado e considerado apto a receber o valor requisitado, não significa que irá ser efetivamente pago.

Segundo o secretário da diretoria executiva da Federação Catarinense de Teatro (Fecate) e diretor do grupo blumenauense O Grito Cia de Teatro, Leandro de Assis, os organizadores do evento não estão parados:

– Nós estamos acompanhando de perto, indo a Florianópolis constantemente falar com o presidente da Fundação Catarinense de Cultura. Estamos sempre em contato direto com o conselheiro Luciano Cavichiollo, que nos mantém informados.

Assis comenta ainda que no ano passado o festival ocorreu em Rio do Sul com um mês de atraso, porque não houve repasse da verba na data prevista:

– Com muita pressão recebemos o recurso do Funcultural. Sem a verba, a realização do evento não é possível. Mesmo com parceria da prefeitura, o evento tem custos que só podem ser pagos com a verba do fundo, conforme orçamento do projeto apresentado e contemplado pelo Funcultural.


Organizadores têm esperança de receber o recurso

Mesmo diante da crise, Assis tem esperança de que o repasse será feito até o fim de outubro. A expectativa para que o festival ocorra é compartilhada pelo presidente da Fecate, Willian Sieverdt:

– Os artistas de teatro passam o ano todo atuando em prol da nossa população, contribuindo para a formação dos nossos cidadãos. Já damos nossa contrapartida para o Estado através de inúmeros outros projetos desenvolvidos com recursos de outras fontes, até mesmo recursos próprios. Temos que acreditar que o Governo de Santa Catarina vai fazer a sua parte.

Sieverdt acrescenta que o festival teve número recorde de inscrições, qualidade dos espetáculos propostos, representatividade das diversas regiões do Estado e o momento de união pelo qual a classe teatral passa são indícios do merecimento.

A nota oficial da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte serve também para outros projetos catarinenses. Recentemente, o Diário Catarinense divulgou a reportagem Cultura também aperta o cinto, citando, além do XXII Festival de Dança de Salete, outros eventos e grupos de Santa Catarina que passam pelo mesmo problema.

Confira os espetáculos selecionados em www.17fecate.blogspot.com.br.


JORNAL DE SANTA CATARINA



Comente aqui
25 ago08:06

Encontro de corais universitários completa uma década

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Cerca de 800 vozes de vários timbres do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina vão estar reunidas neste final de semana em Chapecó, na décima edição do Encontro Sul-Brasileiro de Corais Universitários. A apresentação principal ocorre no sábado à noite, a partir das 19h30, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nês, com a participação de onze corais dos três estados do Sul. A entrada é franca

Eles vão interpretar estilos diferentes, com músicas eruditas, folclóricas, samba, rock e MPB. O coral anfitrião, da Universidade Regional Comunitária de Chapecó (Unochapecó), vai interpretar quatro músicas, uma delas “She Loves You”, dos Beatles. As outras três são surpresa.

– Nosso fio condutor é o amor- disse o regente, Gustavo Pereira Malfatti. As canções falam do namoro, da sutileza do amor e do amor nos ciclos da vida.

Malfatti avalia que o encontro coloca em evidência o canto coral, traz os jovens para a música e foi a mola propulsora da criação a Orquestra de Câmara da Unochapecó. O coral da Unochapecó tem 25 integrantes que ensaiam duas vezes por semana. A maioria é de universitários ou ex-universitários.

Camila Azzolini Lopes é estudante do segundo período do Curso de Direito e pela primeira vez vai participar do encontro.

– É uma nova experiência- avaliou. Ela entrou neste ano no Coral da Unochapecó mas já cantava antes em outros grupos.

– Adoro cantar, pra mim é um hobby-disse.

Nesses 10 anos a jornalista Lisiane Kerbes só não participou de dois encontros. Ela entrou no coral em 2000 e, mesmo depois de formada, permaneceu com a turma. –Muitos dos meus melhores amigos são do coral- explicou.

Para ela, o coral auxiliou inclusive na profissão, melhorando a colocação de voz, oratória e postura. Na sua avaliação, o encontro de corais é muito bom para a troca de conhecimento e fazer novas amizades.

No domingo acontece o 4º Encantar, que é o Encontro Municipal de Corais, com a apresentação dos grupos infanto-juvenis a partir das 15 horas e, dos grupos adultos, a partir das 19h30.

O coordenador do Núcleo de Extensão em Cultura da Unochapecó, Ederson Vieira, disse os corais universitários trazem repertórios diferentes, inovações cênicas e experimentalismo. Essa inovações acabam influenciando os grupos locais. Além disso o encontro serve para formação de um público que admira a música vocal. Cada voz se torna um instrumento, traz um som, uma harmonia que no todo se torna um espetáculo, revelando um dos aspectos mais belos do ser humano.


Sábado, dia 25 de agosto

10º Encontro Sul-Brasileiro de Corais Universitários

Horário: 19h30

Local: Teatro Municipal do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes – Chapecó/SC

Apresentações: CORAL DA UNOCHAPECÓ – SC; CORAL DA UNIVALI – SC; CORAL URI – ERECHIM – RS, CORAL DA UPF – RS; CORAL DA UFSM – RS; CORAL DA APUSM – RS; CORAL DA FAE – PR; CORAL CAMPOS DE PALMAS- PR; CORAL DA FENABB ARAUCÁRIA DE REALEZA – PR; CORAL MUNICIPAL DE SÃO JORGE – PR; CORAL MUNICIPAL DE AMPERE – PR DOMINGO 4º Encantar – Infanto-juvenil, 15h, no Centro de Eventos de Chapecó CORAL ARTE CIDADÃ, ASS. CORAL INFANTO JUVENIL ABELHAS HARMONIOSAS, ASS. CORAL INFANTO JUVENIL MENSAGEIROS DA ALEGRIA, CORAL INFANTO JUVENIL DA ESCOLA DE ARTES DE CHAPECÓ 4º Encantar – Adulto, 19h30, no Centro de Eventos de Chapecó GRUPO VOCAL DA ESCOLA DE ARTES DE CHAPECÓ, CÍRCULO ITALIANO, GRUPO CULTURAL ITALIANO SENTINELLA, CORAL NOVO SOM (Igreja do Evangelho Quadrangular), CORAL GER CHAPECÓ, CORAL UNOCHAPECÓ, ASSOCIAÇÃO CORAL DE CHAPECÓ, CORO DA ORQUESTRA SINFÔNICA DE CHAPECÓ


Comente aqui
16 ago17:46

Espetáculo A Máquina Fermat será apresentado em Chapecó

O teatro do Sesc de Chapecó recebe nesta sexta-feira, sábado e domingo o Espetáculo A Máquina Fermat da Cia. Muiraquitã de Chapecó. As apresentações gratuitas serão às 20h. É preciso retirar os ingressos uma hora antes do início do espetáculo.

O espetáculo

Em A Máquina Fermat a direção busca uma harmonia entre traços épicos e acentuações dramáticas , fisicalização das emoções atrelada à técnica de contato e improvisação; descolamento estrutural de fala, intenção e movimento; decomposição do cenário, focando texto e personagens.

Nesse sentido, a montagem de “A Máquina Fermat” trilha o caminho da representação e da não interpretação. Isto se faz notório na opção por uma linha de fala e corpo cotidianos . Esta linha de trabalho concomitante a um texto que trabalha com elementos fantásticos resulta em uma estética que a serviço, como nos diz Marcel Mauss, do, “conclave mágico”, revela um universo mítico na relação do herói com seu tempo e seu mundo particular; e místico na medida em que sugere designações divinas para a sorte e o desenlace da trama. Desafiando-se, a Muiraquitã oferece riscos a si e ao público.

A dramaturgia e a direção de Clodoaldo Calai, que trabalha com um tempo diastólico (silêncios, olhares, aparentes inações) aliada ao preciso trabalho de ator de Jonas Martins é algo que confronta o tempo frívolo e incessante de nossos dias.

O espetáculo propõe um olhar, uma vida que aparenta ser de dificultosa percepção/recepção pelo cerceamento que o sistema social moderno e a ideia de civilidade tem direcionado às experiências estéticas, aquelas que nos despertam através dos sentidos e das pulsões. Jogando com as não convenções e provocando o espectador a encenação convida ainda o público a ver o personagem que se esconde atrás do personagem, nesta tarefa os cenários, figurinos e elementos de cena, construídos por Marcos Schu contribuem sobre maneira. Da mesma forma o cenário acústico desenhado pelo músico Fernando Bresolim conduzem o público nesta viagem que se desenvolve nas frestas descobertas entre o real e o fantástico, entre o épico e o dramático, o silêncio e o não silêncio.


A Equipe

Uma conjunção de forças criativas foi empregada para a construção do espetáculo, A máquina Fermat, de um lado a dramaturgia e experiência na construção de espetáculos, do diretor, Clodoaldo Calai (Mestre em teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC e doutorando em teatro pela mesma Universidade) de outro lado o talento, a vibração e também experiência do ator, Jonas Martins (Graduando em artes cênicas pela Universidade do Estado de Santa Catarina) não obstante, o espetáculo, conta com a valorosa contribuição do artista plástico, historiador (mestre em história pela UFSC) Marcos Schu. Marcos contribuiu sobremaneira na construção da máquina, martírio de Jhon, na unidade visual do espetáculo e na estética adotada para a cena. Esta soma de energias, resultou em espetáculo vibrante e que prende o púbico na tentativa de discorrer a narrativa de Jhon Stuart.


Ficha Técnica do Espetáculo “A Máquina Fermat”

Dramaturgia: Clodoaldo Calai

Atuação: Jonas Martins

Cenários/Figurinos: Marcos Baptista Schu

Operação de som e luz: Sedenir Romell

Desenho de luz e Direção Geral: Clodoaldo Calai


ESPETÁCULO A Máquina Fermat – Cia. Muiraquitã

Horário: 20h

Dias 17/08, 18/08 e 19/08

Local: Teatro Sesc [Rua Brasília, 475-D, Bairro Jardim Itália] Chapecó/SC

Entrada gratuita [é preciso retirar os ingressos uma hora antes da apresentação]


Comente aqui
26 jul07:37

A Vida Como Ela é... de Nelson Rodrigues será apresentada no Oeste

O projeto EmcenaCatarina, do SESC, apresenta em julho o espetáculo A Vida Como Ela É…, que reúne cinco contos de Nelson Rodrigues. As tragicomédias adaptadas pela Cia. Teatro Sim… Por Que Não?!!! colocam no centro da discussão ciúmes e obsessões, dilemas morais, inveja, desejos desgovernados, adultério e sexo. O grupo faz uma turnê por 13 cidades de Santa Catarina entre os dias 12 e 28 de julho com apresentações gratuitas. Em Chapecó a apresentação será nesta quinta-feira, dia 26 de julho, às 20h, no Teatro do Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes em Chapecó. No sábado, dia 28, a apresentação será no Auditório Colégio Jesus Maria José em São Miguel do Oeste.

Em A Vida Como Ela É…, cada história explora uma técnica diferente, como o uso de máscaras, ator-narrador, jogo de sombras e silhuetas, formas animadas e quadros vivos. A música também é um elemento bem presente na encenação, com uma função que vai além do que apenas criar o clima. Às vezes é um comentário da ação dramática, outras vezes reforça o efeito cômico da cena. Em Lages, a Cia. Teatro Sim… Por Que Não?!!! oferece também uma oficina de Técnicas do Teatro Popular, com duração de 6 horas.

O espetáculo estreou em junho de 2010, com temporadas no Teatro Alvaro de Carvalho e Teatro da UFSC, e tornou-se um grande sucesso de público e crítica, lotando os teatros praticamente todas a noites. A direção é de um dos grandes especialistas na obra rodriguiana, Luís Artur Nunes, gaúcho radicado no eixo Rio de Janeiro-São Paulo. Esta é a sétima obra de Nelson que dirige. Também convidado especial do grupo para esta montagem, o iluminador Luiz Carlos Nem (do Rio), o figurinista Luiz Fernando Pereira (São Paulo) e o cenógrafo Fernando Marés. José Ronaldo Faleiro faz a assistência de direção. No elenco estão Ana Paula Possapp, Berna Sant’Anna, Leon De Paula, Mariana Cândido, Nazareno Pereira, Sérgio P. Cândido e Valdir Silva. Na produção geral, Júlio Maurício e Nazareno Pereira.



Comente aqui
22 jul13:33

Domingo tem teatro no Sesc de Chapecó

A atriz e contadora de histórias Josiane Geroldi, da Cia Contacausos, faz neste final de semana uma mostra de repertório no teatro do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Chapecó. Esta é a primeira mostra de repertório da Cia. Neste domingo acontece a última apresentação da trilogia, que iniciou na noite da sexta-feira, dia 20. Os espetáculos exploram o universo da cultura e da literatura de tradição oral brasileira, estimulando o resgate, o ato de contar, ouvir e ler histórias.

Neste terceiro e último dia de apresentações,  Josiane conta a história da Maria Valsa, um antigo e tradicional conto da cultura popular brasileira. A jovem, que adorava dançar, tanto fez que acabou dançando e casando com o Diabo. Nessa narração, o “dito cujo” é malvado, como não poderia deixar de ser, mas também se apaixona, sente ciúmes, quer fazer bonito em frente à sogra. Durante a contação, a atriz também revela de onde vieram alguns ditados repetidos até hoje, como “com sogra nem o diabo pode” e “onde o diabo perdeu as botas”.

>> Acesse a AGENDA do clicRBS Chapecó

A apresentação do  espetáculo “Nem te conto – uma história e que vira e mexe acontece!”será às 20h no Teatro do Sesc de Chapecó. A entrada é gratuita, porém é preciso retirar os ingressos com uma hora de antecedência no local.

Comente aqui
19 jul12:07

Contadora de histórias faz mostra de repertório no Sesc de Chapecó

A atriz e contadora de histórias Josiane Geroldi, da Cia Contacausos, faz neste final de semana uma mostra de repertório no teatro do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Chapecó. Esta é a primeira mostra de repertório da Cia. Serão apresentados três espetáculos de sexta-feira, dia 20, até domingo, dia 22. Os espetáculos exploram o universo da cultura e da literatura de tradição oral brasileira, estimulando o resgate, o ato de contar, ouvir e ler histórias.

A programação inicia na sexta-feira, dia 20, com o espetáculo “Esticando as canelas”, que reúne contos que abordam, de maneira descontraída, o universo simbólico e as representações populares em torno da morte. Nas duas histórias contadas, destaca-se o personagem Zé Malandro, que ao tentar escapar da morte, dá um show de esperteza e criatividade, bem ao modo do “jeitinho brasileiro”, revelando um inestimável amor à vida.

>> Acompanhe a AGENDA do clicRBS Chapecó

No sábado, dia 21, Josiane apresenta “Tem coroa, mas não é rei”. O espetáculo reúne contos de adivinhação, sendo um passeio pelos contos populares de adivinhação e pela cultura do nosso povo, sua rica sabedoria, seus modos de dizer e viver a vida.

No terceiro e último dia de apresentações, 22, Josiane conta a história da Maria Valsa, um antigo e tradicional conto da cultura popular brasileira. A jovem, que adorava dançar, tanto fez que acabou dançando e casando com o Diabo. Nessa narração, o “dito cujo” é malvado, como não poderia deixar de ser, mas também se apaixona, sente ciúmes, quer fazer bonito em frente à sogra. Durante a contação, a atriz também revela de onde vieram alguns ditados repetidos até hoje, como “com sogra nem o diabo pode” e “onde o diabo perdeu as botas”.


Programação:

20/07 (Sexta- feira)

às 20h. Espetáculo “Esticando as canelas – contos para enganar a morte!”.


21/07 (Sábado)

às 20h: Espetáculo “Tem coroa, mas não é rei – contos de adivinhação”.


22/07 (Domingo)

às 20h: Espetáculo “Nem te conto – uma história e que vira e mexe acontece!”.


A entrada para todas as noites é gratuita.


Comente aqui