Testes

20 ago11:00

Atletas querem apoio discreto dos pais

Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Apoio dos pais é importante. Mas ele deve ser discreto. Pelo menos essa é a opinião de Willian Vitor Dias, 12 anos, e Zadyzan Rosa, 16 anos, que há um mês realizaram uma peneira da escolinha do Grêmio, em Chapecó.

Antes e depois dos teste, Célio (E) dá todo apoio ao filho Zadyzan.

-O apoio dos pais é importante- lembra Zadyzan.

Mas desde que não interfira no desempenho na hora do teste. Muitas vezes ele brinca com o pai, que não é um profundo conhecedor de futebol.

– Como você quer me dar dica se não entende de futebol- disse.

Célio disse que procura ajudar o filho, dando apoio. Mas, na hora do treinamento, deixa tudo com os professores. Quando o filho foi fazer o teste na peneira do Grêmio, disse que ficou tranquilo, só observando.

Zadyzan sentiu um pouco de nervosismo antes do teste.

– Dá uma ansiedade, mas na hora do jogo passa- explicou. O aspirante a goleiro não chegou a ficar entre os escolhidos para fazer novo teste em Porto Alegre.

Na hora que terminou o jogo, pôde contar com o apoio do pai.

– Eu sempre vou incentivar- disse Sérgio. Zadyzan não desanimou. Como foi seu primeiro teste, acredita que a experiência serviu para outras peneiras que pretende realizar.

>> Projeto Peneirinha Gillette está com as inscrições abertas

A história de Willian foi um pouco diferente. No último dia de testes ele calçou a chuteiras, olhou para a mãe que o acompanhava e pediu. – Mãe, não fala nada.

Willian tinha passado por duas avaliações e estava entre os 13 finalistas que concorriam para a segunda etapa de testes, em Porto Alegre.

O lateral esquerdo fã de Marcelo, da Seleção Brasileira, já tinha feito alguns testes no futsal, mas não tinha passado. Agora, estava a um passo de conseguir sua primeira aprovação. Fora do campo, a mãe estava mais ansiosa que o garoto. –Eu acompanhei com muita tensão pois o campo estava molhado no dia- afirmou a mãe. Mesmo assim estava confiante. –Algo me dizia que ele seria escolhido- lembrou.

Fã de futebol e até praticante, Lenir Oselame teve que se conter para atender o pedido do filho. Mesmo assim, quando ele pegava a bola, ela gritava: – Vai, vai-. Ela disse que sempre procurou incentivar o filho, com palavras de apoio. Mas já viu muitos pais brigarem com os filhos, o que considera errado.

Willian disse que a presença da mãe ajudou a dar segurança e nem ouviu ela gritar. Ele começou a pensar que seria um dos escolhidos quando o técnico parou duas vezes as jogadas, conversou e deu a bola para ele cruzar. –Fiquei feliz com isso- lembrou.

A mãe, de fora, ficou curiosa para saber o que estavam conversando. Ao final do teste, ela soube. Seu filho estava entre os sete escolhidos. No dia 17 de setembro ele viaja para Porto Alegre, para o teste final. A mãe vai junto. Mas já sabe a regra do filho. Pode torcer, mas sem atrapalhar.


Comente aqui
16 ago15:33

Atletas de Chapecó prontos para testes no Grêmio

O volante Matheus de Souza Fabris e o meio campista Pedro Henrique Brazzo vão estar no dia 20 de agosto realizando avaliações no estádio Olímpico, em Porto Alegre/RS, em busca da realização de um sonho, mostrando os seus talentos com a bola, na tentativa de buscar um espaço num dos maiores clubes de futebol do Brasil.

O goleiro João Pedro Machelo, será avaliado de 3 a 6 de setembro. Os atacantes Nathan Augusto Pires e Rafael Jesus Zanchedt, serão avaliados de 10 à 14 de setembro. Enquanto que o lateral esquerdo William Vitor Dias será avaliado de 17 à 21 de setembro.

Todos os atletas que serão avaliados pela equipe técnica do tricolor gaúcho deverão se apresentar na data anunciada, às 9 horas da manhã, no setor de avaliação, no estádio Olímpico, em Porto Alegre, ao lado do portão 7.


Comente aqui
08 jul12:56

Testes que devem ser realizados logo após o nascimento do bebê

Todo mundo sabe que os recém-nascidos são frágeis e necessitam de cuidados, principalmente nas primeiras horas de vida. Nesse período, devem ser feitos testes importantes para avaliar a saúde do bebê. A enfermeira Fabiana dos Reis, coordenadora da maternidade do hospital San Paolo, em São Paulo, explica que existem quatros exames primordiais:


Tipagem sanguínea: realizado para identificar o tipo sanguíneo do recém-nascido, o sangue é colhido do cordão umbilical no ato do nascimento.


Teste do pezinho: conhecido também como triagem neonatal, esse teste rastreia alterações no metabolismo e pode detectar patologias como fenilcetonúria, fibrose cística e hipotireoidismo congênito.


Teste do olhinho: é um exame muito importante, pois com ele é possível descartar a hipótese de catarata e tumores na retina do bebê.


Teste da orelhinha: feito normalmente pela equipe de fonoaudiologia, esse teste é obrigatório e constata precocemente a ausência de audição juntamente com exames complementares. A detecção precoce é fundamental para que seja realizado um tratamento eficaz, aumentando as chances de reabilitação da fala e audição.


Segundo Fabiana, estes exames devem ser realizados nas primeiras 48 horas de vida, mas há exceções.

— Há alguns casos específicos como os bebês prematuros que necessitam de internação em UTI. Para estes, os exames devem ser feitos posteriormente — afirma.


VIDA E SAÚDE



Comente aqui
15 mai15:17

Equipamento eletrônico avalia fisicamente jogadores da Chapecoense

A segunda-feira foi de novidades na preparação física dos jogadores da Chapecoense. O Professor Dr. Clodoaldo de Sá, do Laboratório de Fisiologia e Bioquímica do Exercício da Unochapecó, realizou nesta segunda-feira, dia 14, uma avaliação diferente para o cotidiano da Chapecoense. Foi realizado um teste de velocidade com fotocélulas que foi realizado como parte da bateria de testes que os atletas estão sendo submetidos nessa etapa de preparação para a disputa da Série C.

É o mesmo equipamento utilizado em provas de atletismo. Com o resultado obtido, quando da passagem pela fotocélula, é possível fazer uma análise de cada atleta. O teste serviu de parâmetro para comparação do desempenho de cada jogador assim que novos testes foram realizados. O professor da Unochapecó já tinha realizado os mesmos testes com atletas da equipe de juniores. Segundo ele

- A utilização de fotocélulas é parte de uma bateria de testes que os jogadores passarão neste período de preparo para a Série C do Campeonato Brasileiro – disse.

A Chapecoense estreia na competição contra o Santo André, na cidade de Araras/SP, no dia 26 de maio. Os jogos seguintes serão a cada domingo até fechar 18 rodadas. Para se classificar para a segunda fase a Chapecoense deverá ficar entre os quatro primeiros colocado da chave que tem 10 times.

Além do Verdão e do Santo André, estão no grupo o Brasiliense/DF, Tupi/MG, Vila Nova/GO, Macaé, Madureira e Duque de Caxias, do Rio de Janeiro, Caxias/RS e Oeste/SP.



Comente aqui