Vacinação

31 mai11:31

Em Abelardo Luz 96,95% da população foi imunizada contra a Gripe

Abelardo Luz supera a meta da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Até a tarde desta quarta-feira, dia 30, já haviam sido imunizadas 2.354 pessoas, ou seja, 96,95% do total.

A meta da secretaria municipal de Saúde era atingir 80% de um total de 2.428 pessoas, entre crianças de seis meses a dois anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde e a população indígena. A dose é trivalente e imuniza contra gripes sazonais e a influenza A (H1N1).

>> Em Xaxim já foram imunizados 3,1 mil pessoas

- Nós conseguimos ultrapassar a meta estipulada pelo Ministério da Saúde em quase todos os grupos graças ao empenho de todos profissionais envolvidos com a campanha na cidade – ressaltou a coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Abelardo Luz, Rosane Ribeiro.

A Campanha de Vacinação contra a Gripe iniciou no dia 5 de maio e encerraria no dia 25, mas foi prorrogada para o dia 1º de junho.

Dados em Abelardo Luz | vacinados

Crianças: 413 | 122%

Trabalhadores Saúde: 175 | 100%

Gestantes: 140| 82%

Indígenas: 105 | 70%

Idosos: 1.521| 94%

Total: 2.354| 96,95%

*Resultado em 30/05/2012


Comente aqui
31 mai10:33

Campanha de Vacinação encerra nesta sexta-feira

Foram dias de muito trabalho nas Unidades de Saúde de Xaxim, especial na Unidade Central e na Unidade de Saúde do Bairro Alvorada. O setor de imunização está trabalhando ainda para vacinar os últimos xaxinenses.

O município de Xaxim já alcançou a meta, ou seja, até a tarde de quarta, dia 30, haviam sido imunizadas 3,1 mil pessoas, 80% de crianças de seis meses a menor de dois anos, 254 trabalhadores que atuam na área da saúde, 251 gestantes e 2800 idosos com idade a cima de 60 anos.

– Como o Ministério da Saúde prorrogou o prazo da Campanha até esta sexta-feira, dia 1º de junho é importante que as pessoas procurem as unidades de saúde – disse a coordenadora da campanha em Xaxim, Elizete Felisbino.

Os postos de saúde Central e do Bairro Alvorada atendem das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h.


Comente aqui
28 mai08:59

Pediatras e obstetras reforçam campanha para vacinação de gestantes e crianças contra a gripe

Quem está no grupo prioritário e ainda não fez a vacina contra a gripe recebeu mais uma chance do Ministério da Saúde, que prorrogou em uma semana o prazo da campanha nacional de vacinação. Até esta sexta-feira, idosos, gestantes e crianças com idade entre seis meses e dois anos podem fazer a vacina em postos de saúde de todo o país.

Presidente do Comitê de Infectologia da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, o infectologista pediátrico Fabrizio Motta reforça a importância da vacinação infantil contra a gripe. Segundo ele, a criança com gripe tem maiores chances de desenvolver complicações respiratórias, como pneumonia bacteriana e bronquite. Em alguns casos, a gripe pode causar uma enfermidade grave resultando em internação hospitalar ou morte. Diminuindo os casos de gripe, consequentemente, diminuem os casos de pneumonia e também essas complicações.

— Existe uma ficção de que a vacina contra a gripe deixa a pessoa gripada logo depois, mas isso não é verdade, até porque a vacina é fabricada com o vírus morto. Se a criança ficar gripada após a vacinação, é porque ela já estava com a doença em fase de incubação antes de receber a dose — explica o pediatra.


Tire suas dúvidas sobre a vacina contra a gripe

Obstetras e ginecologista também se engajam na campanha pela vacinação de gestantes, que temem que a dose possa prejudicar a gestação. Para desfazer esse mito, o presidente da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio Grande do Sul, Flávio Vieira, relembra a epidemia de gripe A em 2009, quando as grávidas formavam o grupo com maior vulnerabilidade.

— Em geral, as mulheres grávidas têm medo de qualquer tipo de vacina, uma vez que algumas de fato não são recomendadas nesse período. No caso da gripe, no entanto, a vacina é altamente desejada para as gestantes em qualquer estágio da gravidez — destaca o médico.

Um estudo publicado semana passada no American Journal of Public Health atestou que a vacinação de mulheres grávidas contra a gripe também ajuda a proteger a saúde dos bebês antes e após o parto. Baseado em dados estatísticos da província canadense de Ontario, o estudo comparou grupos de mulheres grávidas que receberam ou não a vacina contra a gripe H1N1 durante a pandemia de 2009 e 2010, que matou mais de 14 mil pessoas no mundo.

No início do mês, outro grupo de pesquisadores canadenses descobriu que a vacina contra o H1N1 gerou uma série de anticorpos que protegem contra muitos tipos de gripe, incluindo a altamente letal cepa H5N1 da gripe aviária.


BEM-ESTAR



Comente aqui
25 mai14:17

SDR Chapecó está próximo da meta de vacinação contra a Gripe A

Esta prorrogada por mais uma semana, até o dia 1º de junho, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que protege também contra a influenza A (H1N1). A SDR Chapecó fez um levantamento que aponta que até a quinta-feira, dia 24, 76,56% do público alvo já havia sido imunizado. A gerência de saúde da SDR Chapecó distribuiu 61.324 doses para os 37 municípios das secretarias de desenvolvimento regionais de Chapecó, Palmitos, Maravilha, São Lourenço do Oeste e Quilombo.

A meta é que cada município atinja a marca de 80% de vacinação. Dos 37 municípios 20 já ultrapassaram a meta. Alguns até superaram os 100% no caso de Sul Brasil e Nova Itaberaba, que vacinaram além do previsto.

Mas em alguns municípios ainda falta imunizar muitas pessoas. É o caso de Águas de Chapecó que vacinou apenas 58,10%. O menor índice do município está na faixa de seis meses a dois anos. O município vacinou apenas 36,8% das crianças.

- Estamos ligando para os municípios e de posse destes números fazendo um apelo para que intensifiquem a campanha em suas unidades de saúde – disse a coordenadora regional de vacinação Iracema Azzolini.

Foi o que aconteceu em municípios com Santiago do Sul e Caxambu do Sul que iniciaram a semana abaixo da metade da meta de vacinação. Atualmente estão com 66% e 71% respectivamente.

Chapecó tem 24.665 pessoas para vacinar. Até esta quinta-feira atingiu 69,95% da meta. A vacinação é gratuita para crianças de seis meses a dois anos, técnicos de saúde, gestantes, idosos e indígenas.


Comente aqui
24 mai12:30

Vacinação contra a gripe é prorrogada até 1º de junho

O Ministério da Saúde prorrogou a 14ª Campanha de Vacinação contra Gripe em uma semana, até o dia 1º de junho. A ampliação do prazo, que terminava nesta sexta-feira (25), possibilitará que um número maior de pessoas se vacine e se proteja da doença.

Até esta quinta-feira (24), 15,8 milhões de pessoas já tinham tomado a vacina, o que representa 52,46% do público-alvo, formado por pessoas com mais de 60 anos de idade, trabalhadores de saúde, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes e povos indígenas. A meta da campanha é imunizar 80% deste grupo prioritário, correspondente a 24,1 milhões de pessoas.

>> Santa Catarina registra a quarta morte por Gripe A este ano

O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, alerta sobre importância da vacina, que é oferecida gratuitamente nos 34 mil postos de saúde de todo o país. Padilha lembra que ela é segura e protege contra os três vírus que mais circulam no Brasil. “Prorrogamos o prazo para que todas as pessoas que não tiveram tempo de ir aos postos de saúde possam se vacinar contra a gripe e estejam protegidas no inverno, período de maior circulação do vírus. A vacina é a melhor maneira de evitar a doença”, afirma Padilha.

O principal objetivo da campanha de vacinação é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações provocadas por infecções do vírus da gripe. Como resultado da imunização, em 2011, houve redução de 64,1% nas mortes por agravamento da gripe H1N1 – foram 53 óbitos, contra 148 no ano anterior. Já o número de casos graves notificados diminuiu 44% – de 9.383 para 5.230. No entanto, se não mantermos altas coberturas vacinais, esses números poderão voltar a se elevar neste ano.

O secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa, descarta mitos de que a vacina possa ter efeitos nocivos. “Ela é segura. A maioria das reações adversas é leve, como dor e sensibilidade no local da injeção. Só quem tem alergia a ovo não pode tomar a vacina”, ressaltou. O secretário explicou ainda que é impossível contrair gripe após a vacinação, como algumas pessoas costumam afirmar. “O vírus usado nesta vacina é inativado”, observou.

PARCIAL – Até o momento, a melhor adesão à campanha é entre as crianças, com o percentual de cobertura de 59,4%. Em números, significa que quase 2,6 milhões de crianças, entre seis meses e menores de dois anos, já foram protegidas contra a gripe, de um total de 4,3 milhões.

Na sequência, 1,3 milhão de trabalhadores de saúde já receberam a vacina, o que corresponde a taxa de 54,3% do total de quase 2,5 milhões profissionais. Mais de 10,7 milhões de idosos também já se vacinaram contra a gripe. A cobertura neste público é de 52%, do total de quase 20,6 milhões de pessoas com 60 anos ou mais. As gestantes respondem pelo percentual de cobertura de 47,5%, o que representa pouco mais de um milhão de futuras mães vacinadas, de um total de 2,1 milhões. É importante relembrar que as gestantes podem tomar a vacina, independentemente do período da gestação, não oferecendo nenhum risco para ela ou para o seu bebê. A população indígena alcançou 40,4% de cobertura, perante o total de 586,6 mil índios.

A escolha dos grupos prioritários foi recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS), respaldada em estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias. Ao vacinar os grupos prioritários, quebra-se a cadeia de transmissão para a população em geral.


PROTEÇÃO – Estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e, de 39% a 75%, a mortalidade global. Entre os residentes em lares de idosos, a vacina reduz o risco de pneumonia em cerca de 60%, e o risco global de hospitalização e morte, aproximadamente de 50% a 68%, respectivamente.


Fonte: Ministério da Saúde

Comente aqui
24 mai10:15

Em Xaxim já foram imunizados 68% da população contra a Gripe A

Encerra nesta sexta-feira, dia 25, a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe. Em Xaxim aproximadamente de 68% da população que compreende o grupo de risco já foi vacinada, somando um total de 2.580 pessoas vacinadas.

Segundo a Coordenadora da Campanha, Elizete Felisbino, a expectativa é de vacinar 3.808 pessoas, sendo 503 crianças de seis meses um ano e 11 meses, 254 trabalhadores que atuam na área da saúde, 251 gestantes e 2800 idosos com idade a cima de 60 anos.

As pessoas que ainda não estão imunes devem procurar a Unidade de Saúde do Bairro Alvorada ou a Unidade Central para receber a vacina contra a gripe. As Unidades de Saúde estão atendendo das 7h30 às 11h30 e das 13h às 17h.

- É importante salientar que todos devem trazer o cartão do SUS. Esperamos atingir a meta até a próxima sexta-feira – disse Elizete.



Comente aqui
21 mai14:26

Campanha de Vacinação contra Gripe A atinge 58% em Chapecó

Juliano Zanotelli | juliano.zanotelli@rbsonline.com.br

Em Chapecó apenas 58% da meta da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza foi atingida até a manhã desta segunda-feira. A meta da Secretaria Municipal de Saúde é vacinar 25 mil pessoas, entre crianças de seis meses a 2 anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, população indígena e a população carcerária.Deste número apenas 14.460 pessoas procuraram os postos de saúde. A Campanha termina na sexta-feira, dia 25.

Segundo Paula Senna da Silva, coordenadora de Vigilância Epidemiológica, muita gente não está procurando os postos de saúde por medo de possíveis reações ao tomar a vacina.

– As pessoas não precisam temer, até o momento não foi registrada nenhuma reação – disse.

Todos os postos de saúde do município estão abertos das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h. Os postos da Efapi, Cristo Rei, Leste e Santo Antônio estão com atendendo a noite das 18h às 22h.


Dados em Chapecó | vacinados

Crianças: 2.268 | 54%

Trabalhadores da Saúde: 1.474 | 84%

Gestantes: 891 | 42%

Indígenas: 1.052 | 77%

Idosos: 8.895 | 58%

Total: 14.460 | 58%


Fonte: Ministério da Saúde


>> Confirmado segundo caso de gripe A em Blumenau


Comente aqui
07 mai09:41

Inicia vacinação contra gripe em São Lourenço do Oeste

A Secretaria Municipal de Saúde de São Lourenço do Oeste iniciou neste sábado dia 5 de maio a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe. Neste ano, a campanha visa imunizar 2510 idosos acima de 60 anos, 240 gestantes, 480 crianças entre seis meses e dois anos de idade e 230 profissionais de saúde.

Todas as unidades de saúde da cidade atenderam a população das 8h às 17 horas interruptamente, nos demais dias, o atendimento será conforme horário de funcionamento de cada unidade.

Nas unidades do interior será realizada vacinação nas comunidades, de São Roque, Frederico Wastner e Presidente Juscelino:

A campanha segue até o dia 25 maio de 2012.



Cronograma de vacinação no interior:

ESF São Roque e Frederico Wastner

COMUNIDADE

DATA

HORÁRIO

Santana

09/05/12

9:00

Planalto

09/05/12

9:30

São Roque

09/05/12

10:00

Santa Clara

09/05/12

13:30

São João

09/05/12

14:00

São Caetano

09/05/12

14:30

Belvedere

15/05/12

14:30

Santos Dumont

15/05/12

14:45

Santa Inês

15/05/12

15:00

Prata

16/05/12

14:30

Giordane

16/05/12

14:45

Ouro Verde

16/05/12

15:00

Lageado Grande

22/05/12

14:00

Santa Terezinha

22/05/12

14:30

Frederico Wastner

22/05/12

15:00


ESF Presidente Juscelino

COMUNIDADE

DATA

HORÁRIO

São Roquinho

09/05/12

9:00

L. Limoeiro

09/05/12

9:30

L. Besegatto

09/05/12

10:00

N. Guaporé

09/05/12

14:00

Presidente Juscelino

11/05/12

14:00

L. Filipini

14/05/12

14:00

Turvo Baixo

18/05/12

14:00

N. Farroupilha

18/05/12

14:30

Poço Redondo

18/05/12

15:00

Alto da Serra

18/05/12

15:30

L. Sentinela

23/05/12

14:00

Três Voltas

23/05/12

14:15

Lageado Antunes

23/05/12

15:00

L. Alvorada

23/05/12

15:15


Comente aqui
05 mai07:58

Mutirão de vacinação contra a gripe começa neste sábado em SC

Idosos com mais de 60 anos, crianças de seis meses a menores de dois anos, grávidas em qualquer período da gestação, indígenas e profissionais de saúde podem procurar os postos de saúde a partir deste sábado para vacinar-se contra a gripe. Em Santa Catarina, a meta é imunizar pelo menos 744 mil da população-alvo nos 293 municípios.

Neste sábado, o dia D da Campanha Nacional de Vacinação, as unidades de saúde funcionarão das 8h às 17h. A vacina trivalente é injetável e protege contra os vírus: A (H3N2), B ( gripe sazonal) e A (H1N1), que ficou conhecido em 2009 como da gripe suína. Em 2009, auge da pandemia da H1N1, 2.080 pessoas morreram no Brasil vítimas do vírus. Em 2010, o número de mortes caiu para 148 e, em 2011, para 53.

Conforme a gerente de vacinação Luciana Amorim, da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), a campanha teve um impacto indireto na diminuição das internações hospitalares, da mortalidade e dos gastos com medicamentos para tratar das infecções secundárias.

— O esforço nas ações de mobilização e o compromisso dos gestores em saúde estão expressos na adesão progressiva da população à campanha, reduzindo assim os problemas com a Influenza e suas complicações.

A novidade neste ano é a vacinação da população prisional. Os presos devem começar a receber a dose depois do dia 25. O Estado ainda está discutindo a logística para que todos os presídios recebam o lote da vacina.


Mito da gripe

Crianças que serão vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com intervalo de 30 dias. Os demais grupos devem tomar dose única. A dose injetável é intramuscular e costuma ser aplicada na coxa, em crianças, e no braço ou nádegas, em adultos.

Um mito que precisa ser derrubado é que a vacina pode provocar gripe. Segundo Luciana, o vírus vem inativado na dose, ou seja, morto.

— O que pode acontecer é que o paciente já está com um gripe incubada ou outro vírus e coincidentemente desenvolve a doença após tomar a dose. Quem está tomando pela primeira vez também pode apresentar um quadro gripal leve, com dores musculares e cansaço, no dia seguinte, pois o corpo está criando anticorpos — esclarece

A trivalente não protege contra resfriados e outras infecções que também ocorrem no inverno e tem sintomas parecidos. A única contraindicação feita pelo Ministério da Saúde é para pessoas com alergias severas a ovo — nestes casos, é recomendada uma consulta médica para orientações.


Metas no Estados

Grande Florianópolis — 144 mil

Joinville — 67 mil

Florianópolis — 64 mil

Blumenau — 42 mil

Criciúma — 25 mil

Chapecó — 24 mil

Campanha nacional

A campanha nacional pretende imunizar 24,1 milhões de pessoas até o dia 25 de maio, o que representa 80% dessa população. Contará com 65 mil postos e 240 mil profissionais de saúde em todo o país.

Em 2011, de acordo com dados do Ministério da Saúde, 25,1 milhões de pessoas foram vacinadas — 84% do público-alvo definido. No mesmo período, foi registrada uma redução de 64% nas mortes provocados pelo vírus Influenza H1N1.


DIÁRIO CATARINENSE



Comente aqui
04 mai16:02

Sábado Dia ‘D’ de vacinação contra a Influenza nos municípios da SDR de Dionísio Cerqueira

Os municípios de Anchieta, Dionísio Cerqueira, Guarujá do Sul, Palma Sola, Princesa e São José do Cedro, que fazem parte da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Regional de Dionísio Cerqueira, promovem neste sábado, dia 5, o Dia “D” da Campanha de Vacinação contra a Gripe Influenza.

Conforme a gerente de saúde, Eila Labres, a campanha, que chega a 14ª edição e é realizada em nível nacional, e inicia-se neste dia 5 de maio. Eila pontua que os Postos de Saúde estarão abertos das 08h às 17h sem fechar ao meio-dia.

- Alguns municípios realizarão vacinação descentralizada em bairros para facilitar o deslocamento das pessoas e o acesso às vacinas – disse.

Neste ano, além dos idosos com 60 anos e mais, trabalhadores de saúde, povos indígenas, crianças entre seis meses a menores de dois anos e as gestantes, a vacinação será aplicada para a população prisional. A vacinação ocorrerá no período de 5 a 28 de maio. A campanha pretende imunizar 930.185 pessoas, sendo que a meta estadual é atingir no mínimo 80% da população-alvo nos 293 municípios.

Metas municipais definidas

A gerente de saúde enfatiza que cada município tem uma meta pré-determinada de vacinação. Eila Labres detalha que a meta de Anchieta é vacinar 1.134 pessoas; o município de Dionísio Cerqueira tem que atingir 2.467; Guarujá do Sul, 892; Palma Sola, 1.122; Princesa, 471 e São José do Cedro, necessita vacinar 2.342 pessoas.

- A meta da nossa Regional é imunizar 8.374 pessoas. A realização da campanha ao longo dos anos contribuiu para a prevenção da gripe, bem como apresentou um impacto indireto na diminuição das internações hospitalares, da mortalidade e dos gastos com medicamentos para tratar das infecções secundárias – disse.


Comente aqui