Vacinação

04 mai11:04

Vacinação contra a gripe começa dia 5 em todo país

A Secretaria Municipal da Saúde de Itá inicia a partir deste sábado dia 5, mais uma Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe. A campanha se estenderá até o dia 25 de maio. A enfermeira Rosemarí Fátima Krindges, Coordenadora do PSF em Itá, informa ainda que no sábado dia 5 de maio acontece o Dia de Mobilização Nacional para estimular a ida da população aos pontos de imunização. Neste dia, os Postos de Saúde de Nova Santa Cruz, Adolfo Konder e o do PSF Centro estarão abertos.

A responsável pela Vigilância Epidemiológica do município, Luiza Isabel Machada, informa que a os grupos de idosos do interior e da cidade, receberão a vacina durante as reuniões dos grupos durante o período da campanha. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que vai proteger também contra a influenza A (H1N1) — gripe suína. A meta da Secretaria Municipal de Saúde de Itá é imunizar1047, entre crianças, idosos e os próprios profissionais da saúde do município.

Devem procurar os postos de saúde idosos com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, grávidas em qualquer período da gestação, indígenas e profissionais de saúde.Crianças que serão vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com intervalo de 30 dias. Aquelas que já receberam uma ou duas doses da vacina no ano passado deverão receber apenas uma este ano. Os demais grupos deverão tomar dose única.

Lembrete Importante: Todas as pessoas acima de 60 anos e crianças de 6 meses até 1 ano 11 meses e 29 dias, e gestantes devem levar o cartão de vacina.


Roteiro de vacinação

Dia 8– em Santa Cruz

Dia 9 – em Borboleta Alta

Dia 10 – no Centro dos Idosos

Dia 11 – em Bela Vista

Dia 15 – em Rio Engano

Dia 16 – em São Francisco

Dia 17 – em Linha Cruzeiro

Dia 21 – em Passo do Uvá e Lina Aurora


Comente aqui
03 mai12:02

Sábado inicia a campanha de vacinação em São Carlos

Neste sábado, dia 5 de maio, tem início a campanha de vacinação contra a gripe em todo o país. Em São Carlos o posto de saúde ficará aberto das 8h às 17h sem fechar ao meio-dia.

Segundo a técnica de enfermagem da secretaria de saúde, Medianeira Chiesa, além do dia nacional de vacinação contra a gripe no sábado, o município terá ainda um roteiro de atendimento pelas comunidades do interior e bairros a partir do dia 7 até 23 de maio.

Devem ser vacinadas 1745 pessoas em 2012. A maioria são idosos acima de 60 anos. Além dos idosos, crianças com idade entre 6 meses e 2 anos, gestantes, indígenas e profissionais da saúde também serão vacinados contra os tipos H1N1, H2N3 e sazonal.

De acordo com Medianeira, a meta é vacinar pelo menos 80% das pessoas que estão neste grupo. Do dia 7 a 31 de Maio a unidade de saúde do centro também estará realizando a vacinação das 9h às 11h e das 15h às 16h 30.


Roteiro de vacinação do município de São Carlos:

Dia 7 de Maio

13h Linha Chapecó

14h Linha Navegantes

15h 30 Vila Brasil


Dia 8 de Maio

13h 30 Baixo Aguinhas

14h 30 Centro Aguinhas

16h Alto Aguinhas


Dia 9 de Maio

13h Linha Moraes

14h São João

16h Linha Massing


Dia 10 de Maio

13h 30 Bela Vista

14h 30 São Sebastião

16h Jacutinga


Dia 11 de Maio

13h 30 São José

14h 30 São Pedro

15h 30 Alto São Pedro


Dia 15 de Maio

13h Tia Lalá

15h Balneário Pratas


Dia 16 de Maio

13h Bairro Olaria

14h 30 Tancredo Neves


Dia 23 de Maio

13h 30 Bairro Cristo Rei


Comente aqui
02 mai12:09

Campanha de vacinação contra a gripe inicia no próximo sábado em Ipuaçu

A campanha de vacinação contra a gripe será realizada pelo Ministério da Saúde, em parceria com as Secretarias Estaduais e Municipais de Saúde, no período de 5 a 25 de maio. Em Ipuaçu a estimativa é de vacinar 176 crianças de seis meses a dois anos; 69 trabalhadores de saúde; 88 gestantes e 654 idosos a partir dos 60 anos e 4156 indígenas.

Este já é a 14ª Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe. No próximo sábado, acontecerá o Dia “D” de mobilização nacional. O Posto de saúde do centro da cidade vai funcionar das 8h às 17h, sem fechar ao meio dia.

Segundo o Secretário de Saúde de Ipuaçu José Leonir, esse sábado será para chamar a atenção para a importância da vacinação. – Temos o objetivo de reduzir a mortalidade, as complicações e as internações que ocorrem em consequência das infecções pelo vírus da influenza – disse o secretário lembrando que as pessoas devem levar a carteira de vacinação.

O público alvo são crianças de seis meses a dois anos e 29 dias, idosos acima de 60 anos, gestantes, área indígena e trabalhadores em saúde.


Confira o roteiro de vacinação:

8h30 – Samburá

9h20 – São Francisco

9h45 – São Miguel

10h – Vista Alegre

10h30 – São João

13h15 – Bela Esperança

14h – Toldo Velho

14h30 – Centro de Múltiplo Uso Ipuaçu


Comente aqui
01 mai16:53

Campanha de vacinação contra a gripe inicia dia 5

A Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), realiza a campanha “Proteger é Cuidar – Vacinação contra a Gripe”. A campanha, que chega a 14ª edição e é realizada em nível nacional, começa no dia 5 de maio. Neste ano, além dos idosos com 60 anos e mais, trabalhadores da saúde, povos indígenas, crianças entre seis meses a menores de dois anos e as gestantes, a vacinação será aplicada também para a população prisional.

A vacinação aconteça no período de 5 a 28 de maio, sendo o primeiro dia considerado de mobilização nacional – dia “D”. A campanha pretende imunizar 930.185 mil pessoas, sendo que a meta estadual é atingir no mínimo 80% da população-alvo nos 293 municípios.

De acordo com a gerente de vacinação Luciana Amorim, a realização da campanha, ao longo dos anos, contribuiu para a prevenção da gripe e teve um impacto indireto na diminuição das internações hospitalares, da mortalidade e dos gastos com medicamentos para tratar das infecções secundárias.

- O esforço nas ações de mobilização e o compromisso dos gestores em saúde estão expressos na adesão progressiva da população à campanha, reduzindo assim os problemas com a Influenza e suas complicações – disse.


Comente aqui
30 abr09:01

Campanha de vacinação contra a gripe começa nesta semana

Começa no próximo sábado a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, que vai proteger também contra a influenza A (H1N1) — gripe suína. A meta é imunizar 24,1 milhões de pessoas até o dia 25 de maio.

Devem procurar os postos de saúde idosos com mais de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 2 anos, grávidas em qualquer período da gestação, indígenas e profissionais de saúde.

Crianças que serão vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses, com intervalo de 30 dias. Aquelas que já receberam uma ou duas doses da vacina no ano passado deverão receber apenas uma este ano. Os demais grupos deverão tomar dose única.

Ao todo, 65 mil postos e 240 mil profissionais de saúde em todo o país vão distribuir as doses. Serão usados 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais. No sábado, os postos de saúde funcionarão das 8h às 17h.

Em 2011, de acordo com dados do ministério, 25,134 milhões de pessoas foram vacinadas – 84% do público-alvo definido. No mesmo período, foi registrada uma redução de 64% nas mortes provocados pelo vírus Influenza H1N1. Ao todo, 53 óbitos foram confirmados. Também no ano passado, houve queda de 44% nos casos graves da doença, que totalizaram 5.230.

AGÊNCIA BRASIL



Comente aqui
25 abr18:11

Campanha de Vacinação contra a influenza inicia no dia 5 de maio

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza, que neste ano tem como tema “Proteger é cuidar. Vacinação contra a Gripe” acontece de 5 a 25 de maio. A meta esse ano é vacinar 25 mil pessoas em Chapecó. Estão aptas para receber a vacina as crianças de seis meses a 2 anos, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, população indígena e a população carcerária.

Segundo Paula Senna da Silva, coordenadora de Vigilância Epidemiológica, o objetivo da campanha é reduzir a mortalidade, as complicações e internações decorrentes das infecções causadas pelo vírus da influenza.

A Campanha Nacional de Vacina contra a Influenza também é uma oportunidade para as pessoas atualizarem sua carteira de vacinas. – Quando as pessoas forem se vacinar contra a influenza, já podem atualizar as demais vacinas – explicou.


Dia D

No sábado, dia 5 de maio será Dia D de Vacinação contra a Influenza. Todos os Centros de Saúde da Família vão estar abertos das 8 às 17 horas, sem fechar ao meio dia. Haverá ainda um posto volante, no Museu, na Praça Central de Chapecó.


Comente aqui
18 jan11:17

Saúde amplia faixa etária de prevenção à hepatite B

O Ministério da Saúde está ampliando a faixa etária do grupo de 20 a 24 anos para até 29 anos, a vacinação da população contra a Hepatite B, a partir de janeiro de 2012. A vacinação encontra-se disponível gratuitamente nas 1051 salas da rede pública de saúde, distribuídas em todo o estado e no Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais (CRIE). O motivo dessa ampliação é em decorrência da vulnerabilidade à doença apresentada nessa faixa etária.

A vacina de Hepatite B vem sendo implantada gradativamente no Brasil pelo Programa Nacional de Imunização desde o ano de 1989. Em Santa Catarina, 8269 pessoas possuem o vírus. A vacinação contra Hepatite B iniciou no ano de 1994, pela região Oeste, em função do maior número de ocorrências, onde Chapecó se destaca com o registro 2292 casos.

Segunda enfermeira da Vigilância Epidemiológica Paula Senna, a vacina está disponível nas 25 unidades de saúde do município.


Hepatite B

A hepatite pode se desenvolver de forma assintomática ou sintomática. Para evitar que a doença se torne crônica é importante a detecção precoce e fazer o tratamento adequado. Os indivíduos infectados com o vírus da hepatite B, se não cuidar, de 5 a 10% cronificam. Caso a infecção ocorra durante a gestação ou parto, a chance de cronificação é de 85% e a manifestação da hepatopatia crônica bem mais precoce. Metade dos casos crônicos evolui para doença hepática avançada (cirrose e/ou carcinoma hepatocelular).

Para o diretor da Vigilância Epidemiológica, Luis Antônio Silva, a maior estratégia para vencer esta epidemia silenciosa, além do uso do preservativo será a intensificação da vacina contra hepatite B. – Essas medidas são as mais seguras e eficazes na prevenção da doença, que tem como maior fator de risco a transmissão sexual (50%), – declara Silva. Ele observa também que é preciso esforços para a vacinação dos adolescentes e adultos até 29 anos com o objetivo de alcançar coberturas vacinais adequadas e homogêneas.

A expectativa com a vacinação, para este ano, é alcançar uma cobertura mínima de 95% da população alvo com homogeneidade em todos os municípios.



Comente aqui
11 jan18:53

Governo reforça prevenção a doenças animais para manter selo de excelência de Estado livre de febre aftosa sem vacinação

O Governo do Estado liberou, na terça-feira, dia 10, R$ 300 mil para ampliar a fiscalização nas fronteiras que impedem a entrada do vírus da febre aftosa em Santa Catarina. Durante todo o ano de 2011, o Governo, por meio da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), intensificou os cuidados, aumentando os recursos anuais da empresa, de R$ 20 milhões em 2010, para R$ 39 milhões em 2011.

- A Cidasc é uma empresa de fiscalização de sanidade animal e vegetal e, conforme exigência do governador Raimundo Colombo, estamos trabalhando intensamente no serviço de inspeção de carne suína – destacou o presidente do Cidasc, Enori Barbieri.

Até 2000, foram feitos trabalho intensos de vacinação que erradicaram o vírus de febre aftosa em todo o Estado. Desde então, a região está livre do vírus, sem necessidade de vacinação. Em 2007, Santa Catarina foi o único estado do Brasil a obter a certificação internacional da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) como área livre de febre aftosa sem vacinação. De acordo com o secretário da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues, Santa Catarina está tomando todas as medidas preventivas para manter o reconhecimento da OIE. – Com isso, será possível conquistar mercados importantes e exigentes como EUA e União Europeia. O Japão e a Coreia do Sul também estão prestes a importar carne catarinense, o que vai criar mais empregos e desenvolvimento econômico para Estado – afirma o secretário João Rodrigues.

As medidas de prevenção contra a febre aftosa colaboraram com a abertura do mercado americano, um dos mais exigentes quanto à procedência da entrada de carnes suínas. Santa Catarina é o único Estado autorizado para a habilitação de matadouros – frigoríficos para exportação de carne suína “in natura” para os Estados Unidos. Conforme o presidente do Cidasc, o Governo priorizou a defesa sanitária animal em Santa Catarina pela importância econômica que o setor de agronegócio representa para o Estado.

Além das 67 barreiras sanitárias fixas do Cidasc nas fronteiras do Rio Grande do Sul, Paraná e Argentina, existem 20 sedes do Cidasc com barreiras volantes que circulam com veículos fiscalizando o trânsito de animais que possam trazer risco de febre aftosa para o Estado. O Governo está ampliando a fiscalização com reforço de policiais militares em todas as barreiras, além do apoio do Exército brasileiro nas regiões de fronteiras com a Argentina e nas divisas com o Paraná. – As ações da defesa Sanitária animal em Santa Catarina desenvolvidas pelo Governo, por meio da Cidasc e Ministério da Agricultura em parceria com agroindústrias e produtores, mostraram-se muito eficazes no controle de doenças que resultaram na condição de excelência sanitária em nossos rebanhos – afirma o secretário da Agricultura, João Rodrigues.


Entenda a doença

A febre aftosa é uma doença viral que atinge bovinos, suínos, ovinos, caprinos e bubalinos, e se caracteriza por febre alta, salivação acentuada e formação de vesículas (aftas) na língua, na boca e nos cascos.

A aftosa causa prejuízos não somente pela mortalidade, mas também pela perda de peso dos animais e pelo aborto nas fêmeas prenhas. O vírus pode ser transmitido pelo contado direto entre os animais e indireto por meio de superfícies contaminadas pelo vírus. Não há risco de contaminação humana.

O vírus da aftosa se instala na língua e circula por toda a corrente sangüínea, contaminando a carne e os ossos do animal. O tempo de sobrevivência do vírus no corpo varia de poucos dias a três anos, quando instalado nos ossos, e, entre outros fatores, também depende das condições ambientais. A febre aftosa enquanto doença viral não tem tratamento curativo, mas pode ser prevenida por meio da vacinação.


Fonte: Secretaria de Estado de Comunicação


Comente aqui
10 out14:44

Setor de epidemiologia de São José do Cedro realiza roteiro de vacinação nas comunidades do interior

Na sexta-feira, dia 14, a equipe de epidemiologia de São José do Cedro inicia um roteiro de vacinação em comunidades do interior do município. Segundo a responsável pelo setor, Márcia Carlet Dalla Valle, a prioridade da ação são as vacinas da febre amarela e antitetânica, que são aplicadas de 10 em 10 anos e vencem em 2011.

- Nosso objetivo é levar a possibilidade de vacinação para perto de quem precisa. Para isso, solicitamos que as pessoas levem suas carteiras e cartões de vacinação para que possamos aplicar as doses necessárias nas crianças e adultos das comunidades atendidas – ressalta Márcia Carlet.

A equipe vai realizar vacinação nas comunidades de Novo Sarandi, Padre Réus e Mariflor. O roteiro inicia às 08h30min em Novo Sarandi, entre as 10h e 12h o atendimento acontece no distrito de Padre Réus. Das 13h às 14h30 a equipe se dirige para o distrito de Mariflor. Neste dia, não haverá atendimento na sala de vacinas do Centro Municipal de Saúde.


Comente aqui
20 set11:14

Vacinação contra sarampo é prorrogada em SC

A Secretaria de Estado da Saúde decidiu prorrogar a Campanha de Vacinação Contra o sarampo em todos os municípios até o dia 23 de setembro. O objetivo é ampliar a participação das 61 localidades que não alcançaram o percentual mínimo de 95%.

A cobertura em Santa Catarina atingiu 94,64% dos municípios, com 482.506 crianças imunizadas (faixa de um a seis anos), de um total de 499.305. Em relação às faixas etárias, os grupos de cinco e seis anos são os que apresentam menores coberturas e requerem estratégias diferenciadas para vacinação, já que não estavam incluídos na campanha da pólio, que ocorreu no mesmo período.

A vacina contra o sarampo é a única medida preventiva e segura. A primeira dose deve ser aplicada aos 12 meses de vida, e o reforço entre quatro a seis anos de idade. Todas as pessoas até 49 anos devem ter uma dose, se caso não tiver precisa da vacinação.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio das secreções expelidas pelo doente ao tossir, falar ou respirar. O período de transmissão varia de quatro a seis dias antes do aparecimento das erupções cutâneas e mais quatro dias após o surgimento das manchas.

Chapecó atingiu a meta

A meta de vacinação em Chapecó era de 15.266 crianças, 15.696 foram vacinadas, representando 102,8%. Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica, Paula Senna da Silva, esse número alto se dá por que a cidade é referência para diversos municípios da região. – Muitos pais aproveitam quando viajam para a cidade a passeio ou para compras e vem até os postos de saúde para vacinar os filhos.

Xanxerê

De acordo com a secretária de Saúde, Iára Helena Callfass, na cidade já foram vacinadas 3465 crianças, 93,57% da meta que são 3.703 crianças. A secretária orienta as mães que a vacina continua à disposição nas Unidades de Saúde de Xanxerê das 7h30min às 11h30min e das 13 às 17 horas.


Comente aqui